Autor Tópico: Sistema de Classificação em Graus de Dependência em Cuidados de Enfermagem  (Lida 4771 vezes)

Offline cavaco

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 165
    • Ver Perfil
É estranho que neste Fórum, assim como noutros espaços de discussão como blogs, não se aborde nada sobre uma temática que em tempos esteve muito na moda dos enfermeiros directores, que é o Sistema de Classificação em Graus de Dependência em Cuidados de Enfermagem (SCDCE).

Sabe-se que o SAPE tem um módulo que permite a classificação através de meios informáticos;
Sabe-se que nalguns hospitais utiliza-se ainda o "velhinho" suporte em papel;
Sabe-se que nalguns hospitais a implementação da CIPE esbarra com dificuldades criadas pelo SCDCE, obrigando mesmo a adulterar os principios da CIPE;
Sabe-se que os resultados do SCDCE não têm sido valorizados por quem de direito, pois o próprio Ministério da Saúde não lhes dá importância; os próprios resultados geram dúvidas sobre a sua utilidade para os enfermerios:
Sabe-se que a Ordem dos Enfermeiros tem sido omissa sobre o SCDCE, valorizando (e muito bem) a implementação de sistemas de informação baseados na CIPE:
Sabe-se que o SCDCE consome milhares de horas de enfermagem e os enfermeiros sentem que é tempo perdido
Sabe-se que há alguns enfermeiros (poucos) que beneficiam financeiramente pelo que ganham nas auditorias e na formação
Sabe-se que os grandes hospitais nunca apostaram no SCDCE (excepto os HUC)


Sabe-se que..... ACRESCENTEM MAIS ASPECTOS


Daí a minhas questões: de acordo com a vossa experiência, o SCDCE tem alguma utilidade? A OE devia pronunciar-se sobre o SCDCE vs CIPE pelo facto do primeiro gerar erros na segunda? O SCDCE apenas consome tempo aos enfermeiros e é inútil? Deveriamos apostar na CIPE e terminar em definito com o SCDCE? O SCDCE devia acabar em definitivo? Qual a vossa opinião sobre o SCDCE?

Offline Vitor Barbosa

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 229
    • Ver Perfil
@cavaco
Pelo que se consta, em breve o SCDE estará integrado no SAPE de forma a fazer automaticamente a contabilização das horas de cuidados em função das intervenções que constam no plano de cuidados. Desta forma evitar-se-á esse dispêndio de tempo que referiu...

Em relação à sua utilidade: penso que o documento «Guia de Recomendações para o Cálculo da Dotação de Enfermeiros no SNS» (disponível em https://membros.ordemenfermeiros.pt/Documents/Recomendacoes_DotacaoEnfermeirosSNS_VF_site.pdf terá sido possível graças aos registos efetuados no SCDE ao longos dos últimos anos.