Autor Tópico: Assisteo - França  (Lida 59535 vezes)

Offline kLaudjinha

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 26
    • Ver Perfil
Re: Assisteo - França
« Responder #45 em: Outubro 28, 2011, 10:28:13 »
Citação de: Graziela C.
Boa noite S.E.
vou ter de pedir-lhe que me ligue para confirmar-me o seu nome, porque apos os dias do emprego, os mails recebidos foram imensos e ainda nao consegui dar vazão a tanta solicitação... alias, aproveito aqui para pedir a todos que me dêm até a proxima semana para conseguir responder devidamente a cada um.

Desculpem a demora, mas dentro de poucos dias, obterão resposta.

Até breve!
G.


pois eu tambem aguardo uma resposta, tive de enviar o CV muito simples porque sempre que tentava enviar o outro falhava.
o meu nome esta no meu registo aqui bem visivel, logo penso que sera facil associar ao meu email acompanhado do CV :)
a esperança é sempre a ultima a morrer. Nunca desistas nem de ti nem dos outros...

Offline Graziela C.

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 57
    • Ver Perfil
Re: Assisteo - França
« Responder #46 em: Outubro 31, 2011, 15:02:31 »
Olá Ana Claudia,
assim, de facto, podemos aguardar resposta uma da outra durante algum tempo :-D! Bem, apos verificação - e com o nome completo - verifiquei que sim, tenho 3 mails seus. Vieram  cada 1 com o seu ficheiro: ao todo 2 Words e 1 PDF.
Darei resposta no decorrer da semana.
Qualquer coisa, nao hesite em ligar-me, ok?

Até breve,
G.
Graziela CORDEIRO   
Consultora em Recursos Humanos
__________________________________________________
(+351) 963 472  508 – (+33) 646 62 39 24
 graziela.cordeiro.recrutement@gmail.com


Offline taty_g

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 29
    • Ver Perfil
Re: Assisteo - França
« Responder #47 em: Novembro 02, 2011, 11:03:10 »
Bom dia D. Graziela,

Também fui uma das pessoas que falou consigo, no sábado, nos Dias Europeus de Emprego em Aveiro, e à semelhança de muitos, também lhe enviei no início da semana passada um e-mail com CV e algumas questões. Hoje voltei a reencaminhar o mesmo e-mail para o caso de não ter recebido o anterior. Fico a aguardar notícias suas.

Muito obrigada.

Tatiana

Offline Graziela C.

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 57
    • Ver Perfil
Re: Assisteo - França
« Responder #48 em: Novembro 02, 2011, 11:16:00 »
Oi Tatiana,

vi-o a chegar agora mesmo. Vou responder já, já!
:-)

Qualquer questão: nao hesite em ligar.
G.
Graziela CORDEIRO   
Consultora em Recursos Humanos
__________________________________________________
(+351) 963 472  508 – (+33) 646 62 39 24
 graziela.cordeiro.recrutement@gmail.com


Offline Isaac Guedes

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 3
    • Ver Perfil
Re: Assisteo - França
« Responder #49 em: Novembro 03, 2011, 12:59:43 »
Boa tarde D. Graziela,

À semelhança das outras colegas também falei consigo nos Dias Europeus de Emprego em Aveiro, e já tinha mandada o CV previamente e a confirmação de que pretendo que me inclua no próximo grupo de formação "5 semanas para 1 emprego". Como referiu que iria responder até ao final desta semana e ainda não recebi nada, fiquei na dúvida se realmente a mensagem foi recebida. Peço desculpa pela insistência, porque imagino que deva ter muitas mensagens para responder, mas realmente fiquei na dúvida.

Obrigado pela atenção,

Isaac Guedes

(mail: isaaccamposguedes@gmail.com)

Offline Graziela C.

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 57
    • Ver Perfil
Re: Assisteo - França
« Responder #50 em: Novembro 03, 2011, 13:43:26 »
Boa tarde Isaac,

não peça desculpa: eu é que estou atrasada! Tenho os seus mails, nao se preocupe.
Eu referi, em Aveiro, que precisava de 3 semanas para verificar a viabilidade dos grupos: ora isso dá-me até a proxima semana. E nao vai ser demais!

Sei que estao todos com muita ansia de começarem a agir para o vosso projecto, mas peço apenas mais uns dias para ver se conseguimos concretizar um grupo, ok?
Em todos os casos, e se tiver alguma questâo, nao hesite em ligar-me: sempre é mais eficaz e assim, pelo menos, nao ficam a espera.

Fico ao dispor e até breve.
G.
Graziela CORDEIRO   
Consultora em Recursos Humanos
__________________________________________________
(+351) 963 472  508 – (+33) 646 62 39 24
 graziela.cordeiro.recrutement@gmail.com


Offline kLaudjinha

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 26
    • Ver Perfil
Re: Assisteo - França
« Responder #51 em: Novembro 21, 2011, 22:34:24 »
já há novidades sobre o recrutamento/curso de francês ?
também queria ser seleccionada (:
a esperança é sempre a ultima a morrer. Nunca desistas nem de ti nem dos outros...

Offline Graziela C.

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 57
    • Ver Perfil
Re: Assisteo - França
« Responder #52 em: Novembro 21, 2011, 22:41:31 »
Ola Ana Claudia,
a sua mensagem significa que claramente nao recebeu o mailing que enviei na 6a. Vou enviar-lhe novamente so a si, ok?
Depois diga-me o que acha.
Qualquer questão, não hesite em ligar.

Até breve!
G.
Graziela CORDEIRO   
Consultora em Recursos Humanos
__________________________________________________
(+351) 963 472  508 – (+33) 646 62 39 24
 graziela.cordeiro.recrutement@gmail.com


Offline jotix

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 146
    • Ver Perfil
Re: Assisteo - França
« Responder #53 em: Novembro 23, 2011, 00:16:20 »
Gabriela, nota-se que tens um enorme sucesso de recrutamento de Enfermeiros para a França  ;D

Pode ser que nós, os portugueses, consigamos corrigir o erro grave de falta de enfermeiros em frança. Por consequência, dar uma melhor assistência em saúde aos que habitam em frança, poupar bastantes euros aos cofres dos hospitais, e acabar de vez com os roubos que as interims fazem aos dinheiros públicos, aos interimaires e por fim aos utentes.

De facto, a interim, como a Assisteo, é um negócio altamente lucrativo, dadas as actuais realidades em França, como também é um negócio que se centraliza na mentira, na falsidade e na corrupção.

Infelizmente, as Interims, como a Assisteo o é, não vem as pessoas como são, mas antes como números que lhe fornecem números. E portanto, jogam esses números através de métodos de falsidade, para próprio benefício.

Eu por exemplo, trabalhei como interimaire bastante tempo e sei do que falo. Cheguei a ter bastantes missões para uma instituição dadas por uma interim, que depois foram anuladas ou re-programadas. Sou agora funcionário dessa instituição, e fiquei a saber pela directora, que essa interim nunca lhe permitiu a anulação de missões pedidas. Ou seja, essa tal interim anulou as minhas missões da altura, e deu-as a alguém que lhe convinha. Mais grave, é que as próprias interims obrigam as insituições a fazer os pedidos em tal data, mas normalmente só convocam os interimaires poucos dias antes da missão.

Mas ainda mais e mais grave, é o facto de uma Interim pagar ao interimaire (portanto ao que realmente trabalha) 100€ e facturar ao cliente mais de 500€.

Sejamos sinceros, Grabiela, estás a falar seriamente aos portugueses ou a pensar na tua carteira que aumenta consideravelmente a cada recrutamento? Falas também e importante, da parte dos impostos? Falas das grelhas de salário da função pública? Do custo de vida em França? Das duras condições de trabalho aqui?
Enfermeiro em França

Offline Graziela C.

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 57
    • Ver Perfil
Re: Assisteo - França
« Responder #54 em: Novembro 24, 2011, 13:42:03 »
Bom dia Jotix,

Fico sempre bastante destabilizada com comentarios tao hostis de quem nunca assistiu a nenhuma sessão de informação dada por mim, nem me conhece sequer...

Contudo, conheço o mercado actual: acho muito pertinente que se coloquem todas as questões subjacentes no seu comentario - e nao duvido que queira ajudar os seus colegas, pelo que vou tentar aproveitar para dar uma resposta util a todos.

A julgar pelos feedbacks dos meus candidatos que apreciam poderem finalmente exercer e terem qualidade de vida, continuo convicta de que o meu papel aqui faz sentido. E sim, ganho a minha vida com esta actividade, mas nao me impede de ter ética, como é o caso de qualquer enfermeiro que ganha a vida a ajudar os seus pacientes com dedicação. Uma coisa nao invalida a outra.

No meu caso, sou provavelmente quem coloca o menor numero de candidatos portugueses em França, precisamente porque quero providenciar um acompanhamento individual e personalizado a cada um, o que nao é compativel com a ganância que evoca. Trabalho sozinha, e nao procuro ganhar o mais possivel, porque na minha perspectiva, acabaria por ser contraprodutivo. Perderia a confiança dos enfermeiros e parceiros que comigo colaboram. Já para não falar em principios morais.
Estou nesta área porque o decidi, porque trabalhar com pessoas no seu projecto pessoal é algo extremamente gratificante. Se quisesse fazer muito lucro, nao recusaria gente, nao dedicaria tanto tempo a cada um, antes e depois de serem colocados, nao me importaria com aqueles que nao se adaptam a primeira...

Quanto ao serviço da Assisteo France EM PORTUGAL, convido-o a aparecer numa sessão de informação para que não restem duvidas quanto a nossa actividade.

Em Portugal, saiba que a Assisteo NAO FAZ INTERIM. Aliás, eu nunca trabalhei com essa modalidade.

Para quem nao conhece o que é o sistema de Interim em França: trata-se de outsourcing, ou seja, uma agencia de recursos humanos (no caso da Assisteo, especializada na saude) que contrata profissionais de saude para missões (desde 1 turno até vários meses no mesmo serviço) pontuais, mediante um contrato de prestação de serviço.

Em França, o cliente = a instituição, nao tendo profissionais suficientes, acaba por solicitar estas agencias muito frequentemente, apesar de lhe sair mais caro: pois o enfermeiro ganha um pouco mais do que com contrato (na verdade, convem fazerem as contas muito bem feitas, pois recebe-se mais a hora por ja incluirem subsidios de férias e afins no vencimento, mas feitas as contas ao ano, numa base do mesmo humero de horas trabalhadas, a diferença nao é significativa).

Obviamente, o intermediario = a agencia, cobra a sua comissão, comissão essa que nao convem ser tão choruda como refere,
porque existem dezenas de agencias concorrentes a propôr o mesmo serviço. A concorrencia nao permite, a partida, exageros deste tipo, e a falta endémica de enfermeiros acaba por criar um mercado extremamente competitivo.

Essa comissão sai cara a instituição mas ela tem sempre a possibilidade - e acontece muitas vezes, como foi o seu caso - de propôr um contrato a um enfermeiro que vem realizar uma missão, se gostarem dele.

A realidade - e se o Jotix fez muito interim, tambem sabe que é o cerne da questão - é que os enfermeiros que fazem missões em intérim nao estao interessados por contratos, porque ganham um pouco mais a hora com este sistema, e podem gerir a agenda livremente: pois só são chamados dentro das disponibilidades que comunicam previamente a agencia.
Até posso contar que candidatos portugueses que coloquei a contrato sofreram da hostilidade de colegas intérmiaires por virem alegadamente "tirar-lhes o lugar"!

Não digo que nao hajam abusos - existem infelizmente em todo o lado - mas no geral, o intérimaire tem uma posição laboral favoravel, com flexilibidade e boa remuneração. O mercado em penuria permite que tenham sempre trabalho, pelo que nao há, de facto, muitos inconvenientes e que a maioria nao pretende ficar a contrato num só local onde teria de ter um horario mais fixo e depender de um chefe, etc.
Claro que trabalhar em intérim supõe algum traquejo, experiencia e flexibilidade para se poder adaptar a serviços diferentes, locais diferentes, etc. Mas é uma solução que todos ponderam a dada altura, porque os enfermeiros sao muito procurados nas agencias de intérim. E os hospitais estao sempre em posição de força: sao eles os clientes, e agencias nao faltam.

Agora, voltando ao meu trabalho e a acção da Assisteo France em Portugal: aqui limitamo-nos a recrutar profissionais de saude para contratos com as instituições. Somos meros intermediarios: nenhum enfermeiro assina nenhum contrato connosco. A colaboração é livre: acompanho, dou apoio e informação a quem o desejar. Ponto. O nosso cliente é a instituição que paga por um serviço de recrutamento que nao pode realizar com os proprios meios.

E mais concretamente: tento fazer com que o meu ponto forte seja precisamente a informação dispensada e a transparência total em todos os aspectos. Nao me canso de avisar os candidatos sobre as dificuldades de um projecto em França, sobre a realidade da enfermagem por lá e todos os aspectos menos ideais que os esperam.

Sejamos bem claros: quando um candidato se depreende com situações muito diferentes do que esperava, ou quando não se adapta por falta de preparação, ele demite-se ou é despedido. E isso significa muitas vezes que o cliente fica descontente: se pagou, perde dinheiro e nós perdemo-lo como cliente. Se nao pagou, quem perde dinheiro somos nos pelo investimento GRATUITO que fizemos no candidato. Assim sendo, compreenderá facilmente que neste negócio, todos trabalhamos com o mesmo objectivo: o bem-estar do candidato, a sua estabilidade e a satisfaçao da instituição.

Tenho noção que nem todas as agencias trabalham assim, mas nao subestimemos a capacidade de discernimento dos candidatos. Dou-me conta que cada vez mais sabem comparar e optar entre a oferta existente.

Nao sou infalível nem posso falar em nome de todas as agencias e funcionarios da Assisteo em França, mas no que toca aos meus candidatos, sei que as 2 profissionais (1 delas psicologa) que me dão apoio em França partilham da minha visão deste trabalho: nao procuramos quantidade, mas sim qualidade de serviço. 

Cada um é livre do seu projecto e das suas opções, inclusive depois de estar em França a trabalhar. Todos somos adultos e ninguem é obrigado a ficar, infeliz ou descontente, onde nao quer. E nao há sitios ideais, nem locais de sonho para viver ou trabalhar. MAs pelomenos em França tem alternativas na enfermagem: vagas há muitas. Com ou sem agência.
 
Tenho pena de não me ter solicitado para o seu projecto: talvez hoje nao sentisse tanto ressentimento. Infelizmente, nao posso reparar as dificuldades que teve com outros ao longo da sua experiência.
Mas peço-lhe encarecidamente que tambem nao profira aqui acusações gratuitas e infundadas, que nada têm a ver comigo nem a minha actividade. Isto é um forum publico, e há que ser responsavel.
 
Em contrapartida, nao hesite em ligar-me se quiser trocar impressões comigo acerca da sua experiência: será certamente enriquecedor para mim e para a informação que passo aos meus candidatos.

Já agora, se me permite: o meu nome é Graziela :-D

Boa continuação.
G.
Graziela CORDEIRO   
Consultora em Recursos Humanos
__________________________________________________
(+351) 963 472  508 – (+33) 646 62 39 24
 graziela.cordeiro.recrutement@gmail.com


Offline Rita Alvim

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 5
    • Ver Perfil
Re: Assisteo - França
« Responder #55 em: Novembro 24, 2011, 20:51:35 »
Ola a todos em especial a Graziela!

Nome diferente e nao muito comum, varias vezes confundido ate por Gabriela!!! Um dos meus colegas na formaçao de Frances q fiz em Lisboa tambem tinha o habito de trocar os nomes!!!

Bom, decidi escrever aqui para dar o meu testemunho de como é viver e trabalhar na França!

Eu iniciei este projecto, juntamente com a GraZiela em Setembro deste ano. O curso de Frances começou no inicio do mes e cerca d 3/4 semanas depois estava a ter a minha entrevista com a instituiçao, onde trabalho neste momento! No dia 10/10 estava a trabalhar! E uma clinica de reabilitaçao respiratoria que fica em Riom-es-montagnes!
Estou a adorar a experiencia... Todos o staff da clinica é super simpatico comigo, bem como com mais uma amiga que me acompanhou e tambem esta aqui a trabalhar. Ela faz horario diurno e eu nocturno.

Vim para França atraves da Assisteo e nao me arrependo nada, é uma recrutadora 5*! E a Graziela é daquelas pessoas que qd nos agrrara so nos deixa qd lhe berrarmos ao ouvido e dissermos STOP (e mesmo assim ainda tenho as minhas duvidas.lol)

Confiei na Graziela e na Assisteo e recomendo. O curso que é feito na Alliance Française é optimo e o processo de recrutamento nao nos deixa sentir sequer "perdidos". Desde que eu cheguei, nao ha uma semana q passe q a "tal psicologa" da Assiteo em França me ligue para saber se tudo esta a correr bem, bem como nao ha uma semana (arriscaria a dizer 2dias) q nao passe sem enviar um mail a Graziela!

Sinto-me super acompanhada!
Quanto ao custo de vida...sinceramente nao noto grande diferença para portugal...so mesmo no preço da carne/peixe e alguma comida, pq de resto penso q esta identico a portugal!!! A diferença esta no ordenado minimo!!! :)

Estou tambem ao dispor para tirar algumas duvidas relativamente a vida e trabalho em França aos meus futuros colegas q para aqui queiram vir trabalhar!
Trabalho nao falta, mas realmente o meu conselho é virem com uma recrutadora, e eu recomendo, vivamente, a Assisteo!

Bon courage!

bisous :)
Rita Alvim

Offline kLaudjinha

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 26
    • Ver Perfil
Re: Assisteo - França
« Responder #56 em: Novembro 24, 2011, 22:13:59 »
obrigado pelo teu testemunho rita alvim, palavras ainda mais motivantes pra quem se encontra profundamente motivado para dar esse passo como eu e outras colegas
a esperança é sempre a ultima a morrer. Nunca desistas nem de ti nem dos outros...

Offline Graziela C.

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 57
    • Ver Perfil
Re: Assisteo - França
« Responder #57 em: Novembro 25, 2011, 12:09:14 »
Gratificante é isto mesmo: ler o comentário da Rita, e sentir que os nossos esforços - meus, das colegas em França, e sobretudo de cada candidato - juntos, valeram a pena :-)

O que a Rita nao conta, é que mesmo no caso dela, nao foi um processo linear: houve mudanças nas vagas: umas foram anuladas, outras surgiram... durante o próprio curso de "5 Semanas para 1 Emprego" (em que supostamente, já se devem ter as vagas definidas).
Facto é que tivemos uma dose extra de stress, mas a relação de confiança que já na altura existia permitiu que - e que a Rita ou a Joana me corrijam aqui se estiver errada - nem eu duvidei da sua confiança em mim, nem elas duvidaram que estavamos a mover montanhas para lhes propôr outras vagas com as caracteristicas que pretendiam.

Isso para frisar aqui que quando há abertura e sinceridade de ambos os lados, ninguem fica em terra e sim, de facto, tentamos manter um contacto pessoal ao longo da integração, porque surgem mil questões, porque há momentos dificeis, porque servimos de intermediario natural entre o candidato e a instituição quando surgem dificuldades... é o nosso papel assegurar-nos que tudo encaixa minimamente. Pois nem sempre é o caso: isto não é uma ciencia exacta.

E de vez em quando, há um ou outro candidato com quem se mantem um laço. É a chamada cereja sobre o bolo ;-)

Rita: obrigada pelo testemunho. E se quiseres, podemos abrandar o ritmo dos mails de noticias! A serio que nao levo a mal :-D)))

Até breve e bom f-d-semana a todos.
G.
Graziela CORDEIRO   
Consultora em Recursos Humanos
__________________________________________________
(+351) 963 472  508 – (+33) 646 62 39 24
 graziela.cordeiro.recrutement@gmail.com


Offline Rita Alvim

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 5
    • Ver Perfil
Re: Assisteo - França
« Responder #58 em: Novembro 25, 2011, 14:01:13 »
:)

É verdade, o meu processo sofreu uns "altos e baixos" (o meu e o da Joana q veio comigo). Em primeiro lugar saliento q a Joana veio tb com o namorado (enfermeiro) e eu logo de inicio tinha pedido a Graziela para ficar com eles, nao so pq estar acompanhado de alguem conhecido ajuda imenso na fase de adaptaçao, bem como a nivel de despesas se torna menos pesado! Assim, pedi a Graziela para me colocar o mais proximo deles, para assim podermos dividir a casa! Acontece q ao inicio estava dificil...a minha vaga estava para St Flour, que fica a cerca de 40-45 minutos de carro de Riom-es-montagnes! Visto isto, pedi a Graziela se nao era mesmo possivel haver uma outra vaga perto deles... Dias após a Graziela entra em contacto comigo dizendo que conseguiu mais uma vaga e q assim eu e a Joana estavamos destinadas as vagas do Lar de Riom e o namorado da Joana para o hospital de Condat (15minutos de carro). Contudo, o processo nao ficou por aqui! Houve as tais mudanças de vagas! De um momento para o outro eu e a Joana ja nao tinhamos vaga no lar, pois a direcçao tinha voltado com a palavra atras!

Secalhar outros candidatos, neste momento poriam em causa o trabalho da Graziela e da propria Assisteo, mas o certo é q dias depois a Graziela contactou-nos dizendo q tinha 2 vagas para nós numa Clinica de Reabilitaçao Respiratoria :) em Riom-es-montagnes!

Nao me arrependo de ter depositado a minha confiança na Assisteo e na Graziela, e claro...depois de tudo isto criam-se laços q se mantêm :) Por isso o RITMO dos mails ta optimo. hehehe

Bom fim de semana :)

bjinhus
Rita Alvim

Offline Mariapipoca

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 7
    • Ver Perfil
Re: Assisteo - França
« Responder #59 em: Novembro 28, 2011, 13:30:21 »
Ola, bom dia , tambem eu estou a pensar emigrar, e França é o país de eleiçao porque o meu marido vai tendo la trabalho.
Gostava de saber quando está marcado outra sessao de esclarescimento.
Obrigado pelos testemunhos.