Votação

Concorda com a despenalização da interrupção voluntária da gravidez, se realizada, por opção da mulher, nas primeiras 10 semanas, em estabelecimento de saúde legalmente autorizado?

Sim
2 (40%)
Não
3 (60%)

Votos totais: 5

Votação encerrada: Outubro 31, 2006, 17:35:58

Autor Tópico: E se o referendo da IVG fosse hoje?  (Lida 2218 vezes)

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
E se o referendo da IVG fosse hoje?
« em: Outubro 31, 2006, 17:35:58 »
Agora que os portugueses já conhecem a pergunta que vai a votos...aqui fica uma sondagem do forumenfermagem

Se a votação fosse hoje...como votaria?

Vote


"Concorda com a despenalização da interrupção voluntária da gravidez, se realizada, por opção da mulher, nas primeiras 10 semanas, em estabelecimento de saúde legalmente autorizado?"

Offline Guytonn

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 313
    • Ver Perfil
E se o referendo da IVG fosse hoje?
« Responder #1 em: Outubro 31, 2006, 20:49:02 »
Já existe um tópico com a votação
PRESENTE É SIMULTÂNEAMENTE O EPÍLOGO DO PASSADO E O PRÓLOGO DO FUTURO.

Offline marciolopes

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 3
    • Ver Perfil
E se o referendo da IVG fosse hoje?
« Responder #2 em: Outubro 31, 2006, 21:17:38 »
Como já foi referido algures neste fórum, ninguém irá jamais abortar simplesmente porque sim.  Agora parece-me que a questão deve ser colocada, vivemos numa democracia? Sim ou não? Então será que alguém tem o direito de impedir outrem de realizar qualquer acto? Provavelmente vão dizer que sim, que ninguém deverá jamais permitir que alguém mate ou recorra a uma equipa de saúde para lhe matar o seu filho. Porque de facto o é, quer tenha sido planeada, quer tenha aparecido de uma relação fortuita e descuidada, seja de que forma for. Agora também questiono, esses que são a favor de manter os olhos fechados a algo que iria expor as mulheres que desejam abortar, mas que iria aumentar a qualidade dos cuidados e acompanhamento dessas mesmas mulheres, se serão eles que mais tarde iriam suportar esses filhos indesejados, sepultar esses bebés abandonados na sarjeta e no lixo, quem irá dar uma moedinha aqueles que lhes arrumam o carro...
Pergunto se o aborto será algo que ao ser dito que não há despenalização se não irá, no caso de uma mulher querer abortar se esta não deverá ser avaliada e acompanhada por uma equipa multidisciplinar que a faça compreender o que é o passo que está a dar na sua vida.
Deixemo-nos de exemplos únicos e pouco fáceis de ocorrer, pensemos que os que defendem a vida, mesmo que sem qualidade, jamais recorrerão ao aborto, agora não devem impedir outras pessoas de o fazerem, se em dado momento das suas vidas essa lhe parece a melhor opção. Porque inevitavelmente, ainda não existem apoios, métodos de apoio efectivamente pessoas desfavorecidas e com dificuldades, sem condições psico-economico-sociais de manter uma criança em condições que se possam considerar razoáveis.
Falou-se ainda do facto de uma mãe ter remorsos por abortar, é óbvio, foi o que referenciei inicialmente, ninguém irá abortar de ânimo leve, nem ninguém poderá abortar sem estar esclarecido sobre o que é e os riscos que daí advém.
Também é bem verdade que só engravida quem quer, mas encaremos com olhos de ver, quantas meninas não nos chegam aos serviços e continuam a não poder falar com a mãe sobre a pílula, preservativo, etc... é verdade que cada vez mais se fala e se esclarece. Nas escolas cada vez desde mais cedo, e os que não vão à escola? Têm de se suportar como se fossem ignorantes e "temos pena mas tem de se aguentar"?
Não será que o aborto não é uma solução e um estímulo para investirmos na educação e sensibilização?
Desta forma será mais efectiva a sensibilização Shock, não aborte apesar de não ser crime, informe-se, respeite a vida, previna-se, apesar de já se poder fazer não faça....
Será preferível uma mulher esvair-se em sangue porque infeliz não pode abortar numa clínica, não tem acompanhamento, ou que uma mulher optasse por algo doloroso, marcante e difícil, mas que tem o apoio de profissionais, que a  ajudam a percorrer esse caminho???
Ainda se falou, matamos um feto e não matamos um irmão mais velho... acredito bem que muitos pais o desejem no mais íntimo, a verem os filhos na rua, doentes, a prostituir-se, etc...
Como compreenderam sou a favor do aborto, não por mim porque felizmente posso contar com o apoio da família caso algo do género acontecesse,  e acreditem que o meu maior desejo é ser pai, contudo sei que muitos não o desejam, e como profissionais de saúde sabemos bem o que acontece quando um filho não desejado nasce, quando uma criança mal amada cresce, sabemos bem nas personalidades tipo que surgem, pessoas deprimidas, agressivas, comportamentos de adição, etc etc etc...
Vamos reflectir um pouco antes de colocarmos o voto, pensemos em nós, no que amamos e acreditamos, mas pensemos que nós estamos aqui, sentados no nosso cadeirão, no nosso pc, na nossa casa, com um ordenado melhor ou pior ao fim do mês, temos informação e conhecimentos, mas pensemos que mesmo assim e apesar de tudo somos uma parte da sociedade e nem todos o podem fazer como nós. Com isto não digo que o aborto será apenas para os mais carenciados, menos informados, etc, certo será que irá ser praticado por pessoas que poderiam sustentar o filho, amá-lo e dar-lhe todas as condições, mas não será já a pena dessas pessoas o ressentimento para o resto da vida? É verdade que são vidas tão dignas como qualquer uma das nossas, concordo, mas só o faz quem quer, não vamos é limitar a escolha a quem o quer fazer e não posso é concordar com o facto de podermos ter uma maneira de mudar essa vida, diminuir o sofrimento dessa vida e fechar os olhos porque acreditamos que num passo de mágica a criança que vem ao mundo desamparada e não amada se transforma num príncipe cheio de amor, carinho, alimentos na mesa, uma educação, uma cama quentinha para dormir...
Acredito que infelizmente, o aborto é ainda no nosso país uma saída, limite e extrema, mas quantas pessoas não vivem também em condições extremas?! E não vivem, sobrevivem, porque não existem ainda apoios e medidas suficientes, enquanto assim for, o aborto despenalizado assumir-se-á como u

Offline marciolopes

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 3
    • Ver Perfil
E se o referendo da IVG fosse hoje?
« Responder #3 em: Outubro 31, 2006, 21:19:08 »
...assumir-se-á como uma saída…

abraço a todos e aproveitem estes blogas para partilharmos ideias!

Offline Roten_Boy

  • Administrador
  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1076
    • Ver Perfil
    • http://www.forumenfermagem.org
E se o referendo da IVG fosse hoje?
« Responder #4 em: Outubro 31, 2006, 21:32:34 »
Devido à existência de um tópico de discussão com a mesma temática e à possibilidade de dispersão de posts, confusão de membros e posts aparecerem em duplicado, este tópico foi encerrado.

Contudo, foi criada uma Sondagem sobre esta temática na página principal do Forumenfermagem. Para participar, é só fazer login e votar.

Cumprimentos!!