Autor Tópico: Grupo Mello reduz vencimento a enfermeiros  (Lida 9687 vezes)

Offline pedrojosesilva

  • Administrador
  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1883
    • Ver Perfil
    • http://www.forumenfermagem.org
Grupo Mello reduz vencimento a enfermeiros
« em: Outubro 20, 2006, 11:34:52 »
Recebido por mail:

Citar
Nota à Comunicação social

Hospital da CUF Infante Santo
O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses levou hoje a tribunal a José de Mello Saúde

O Hospital da CUF Infante Santo, pertencente ao grupo económico José de Mello Saúde, não paga aos enfermeiros, sócios do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, apesar da existência de um Acordo de Empresa desde 2002 e não revogado pelo Ministério do Trabalho, única entidade com capacidade para tal.

Estando ainda em fase de mediação no Ministério do Trabalho, a resolução do diferendo resultante do processo negocial em curso naquela empresa, a Administração do Hospital da CUF Infante - Santo resolveu unilateralmente suspender o pagamento, desde Junho, aos enfermeiros, em 55%, o valor das horas nocturnas e de fim de semana.

Continuando a trabalhar apesar de tão brutal redução nos seus vencimentos, os enfermeiros através do Sindicato, recorreram a todas as instâncias para resolverem o problema - Inspecção Geral do Trabalho, Ministério do Trabalho e  Tribunal do Trabalho.

Tendo tomado conhecimento da acção que o Sindicato lhes moveu o Grupo Mello resolveu então iniciar um processo brutal de "perseguições", de pressão individual e de chantagem.
Neste processo, os primeiros visados foram os enfermeiros com contrato a termo, a quem o Grupo José de Mello Saúde não hesitou em utilizar meios de coacção e de retaliação “oferecendo” outro contrato desde que retirassem a queixa feita em tribunal.

Quanto aos enfermeiros no quadro a chantagem passa por não lhes prestar a assistência médica a que têm direito.

Ainda assim, hoje, o Grupo Mello foi presente ao Tribunal de Trabalho onde teve que responder às acusações que lhe foram feitas.

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses não pode deixar de condenar o comportamento da José de Mello Saúde nem tão pouco pode deixar de denunciar as práticas que se socorrem para atingir os seus objectivos. Os episódios de coacção e de retaliação aos enfermeiros quando o que está em causa é a manutenção dos seus direitos, faz-nos recuar a tempos que pensávamos de antanho...
Da mesma forma, não podemos deixar de mostrar a nossa mais profunda preocupação caso o Governo mantenha a sua intenção de considerar estes “senhores” como um parceiros para o sector privado.

Lisboa, 4 de Outubro de 2006
A Direcção


Contacto: Enfº Rebelo – 91 617 11 51



Mais um sintoma de que a situação está a piorar para o nosso lado.

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
situação incrível
« Responder #1 em: Outubro 20, 2006, 13:21:40 »
Penso que é uma situação inacreditável, e que enfermeiros e sindicatos devem combater. Os enfermeiros não podem ser bodes expiatórios destas empresas que abrem clínicas pelo país. Os enfermeiros devem sempre denunciar estas situações a quem de direito. Por mais complicado que seja, não devem ceder a pressões e chantagens, e devem manter-se firmes nos seus ideiais, pois só assim conseguem o respeito de quem os tenta vergar.
Força a todos os colegas que se encontram nesta vergonhosa situação
Um abraço de muita força e coragem para todos.

Offline Miguellopes

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 537
    • Ver Perfil
Grupo Mello reduz vencimento a enfermeiros
« Responder #2 em: Outubro 20, 2006, 15:11:22 »
Ai agora os sindicatos andam preocupados?

Pois é! Está à vista o resultado do excesso de enfermeiros! Começa a exploração!


Ainda há aí alguém a favor da tese "faltam enfermeiros em portugal"?

Há-de chegar a uma altura em que muitos enfermeiros serão remunerados pelo vencimento mínimo nacional, tal como esteve para acontecer no hospital de Leiria.... preparem-se amigos!!

Os defensores da falta de enfermeiros ainda vão chorar muito!!!!

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Grupo Mello reduz vencimento a enfermeiros
« Responder #3 em: Outubro 20, 2006, 17:46:36 »
Quer queiras quer não há falta de enfermeiros em Portugal. O rácio enfermeiro/população é dos mais baixos a nível europeu. Para executar cuidados com QUALIDADE, é necessária mão de obra. Decerteza que um enfermeiro para quatro doentes trabalha com muito mais qualidade que um enfermeiro para oito doentes. Para melhorar os cuidados, além de melhorar as condições físicas é preciso mais pessoal.
Há falta...mas há desemprego, que grande contradição sem sombras de dúvida. Os hospitais não podem contratar apesar de haver necessidade de contratar. Aí está a falta e o desemprego...

Offline Darth_Vader

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 252
    • Ver Perfil
Grupo Mello reduz vencimento a enfermeiros
« Responder #4 em: Outubro 21, 2006, 04:13:05 »
Tudo em prol do lucro  :evil:  :evil:  :evil:


Não só os sindicatos a lutar, mas todos os profissionais. Hoje é o grupo mello, amanha será outro....
Homem, na tentativa de tentar provar que não é um macaco, reforça a ideia que é um burro

Offline hotvitor

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 135
    • Ver Perfil
Grupo Mello reduz vencimento a enfermeiros
« Responder #5 em: Outubro 21, 2006, 20:14:34 »
Não formem mais enfermeiros!
Fechem as escolas abertas desde 1998 para cá!
Com a situação actual o ritmo de formação das existentes na altura chegam e sobram para manter um numero viavel de enfermeiros no mercado.

tenho dito.... :(

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Grupo Mello reduz vencimento a enfermeiros
« Responder #6 em: Outubro 22, 2006, 12:11:57 »
Não formar mais enfermeiros? Então sugerem que congelem os cursos de enfermagem, de forma a encontrar-se o equilíbrio entre emprego e enfermeiros. Não me parece a melhor estratégia. Penso que deveria ocorrer uma reformulação da carreira urgente, e depois fazer uma reestruturação da prestação de cuidados. Secalhar podemos recuperar muito do que perdemos ao longo dos tempos para outras profissões e assim termos lugar para todos.

Offline Roten_Boy

  • Administrador
  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1076
    • Ver Perfil
    • http://www.forumenfermagem.org
Grupo Mello reduz vencimento a enfermeiros
« Responder #7 em: Outubro 22, 2006, 12:22:15 »
Não formar não  :D  mas reduzir o número de vagas... talvez.

Offline Guytonn

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 313
    • Ver Perfil
Grupo Mello reduz vencimento a enfermeiros
« Responder #8 em: Outubro 22, 2006, 13:41:08 »
Existem escolas de Enfermagem onde o ensino da profissão é quase anedótico ou pelo menos pouco sério. Para além de contribuirem para a superabundância de Enfermeiros, não conferem as mínimas garantias de que aqueles que formam apresentam as mínimas condições formativas (e às vezes intelectuais) para praticarem condignamente uma profissão como é a Enfermagem (falo com conhecimento de causa). Se fosse levada a cabo uma auditoria séria às escolas, não uma auditoria meramente administrativa ou burocrática mas sim uma auditoria de campo, por certo se concluiria que muitas escolas de Enfermagem teriam de fechar ou então operarem profundas mudanças na sua filosofia. Penso que desta forma se daria um grande passo na minimização do problema da abundância de Enfermeiros em Portugal, ou no mínimo se estaria a fomentar o incremento da qualidade formativa em Enfermagem: porque o problema actual não reside só na quantidade exagerada de Enfermeiros que saem das escolas mas também na qualidade de muitos deles.
PRESENTE É SIMULTÂNEAMENTE O EPÍLOGO DO PASSADO E O PRÓLOGO DO FUTURO.

Offline hotvitor

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 135
    • Ver Perfil
Grupo Mello reduz vencimento a enfermeiros
« Responder #9 em: Outubro 22, 2006, 21:53:47 »
Não falei em congelar a formação! Fechar escolas com má qualidade e em excesso e reduzir as vagas! Só formar a quantidade necessária, para equilibrar a oferta de acordo com a procura.
Não se pretende uma medida abrupta, mas uma intervenção aolongo dos anos.

Se ao menos a ordem tivesse mais atenta a este grande problema...

Offline Miguellopes

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 537
    • Ver Perfil
Grupo Mello reduz vencimento a enfermeiros
« Responder #10 em: Outubro 22, 2006, 23:11:27 »
Citação de: "enfsergio"
Quer queiras quer não há falta de enfermeiros em Portugal. O rácio enfermeiro/população é dos mais baixos a nível europeu.



Desculpa Sérgio, não estás a ser real e muitos menos coerente com a veracidade dos factos. O rácio português passou em Setembro deste ano o rácio médio europeu (5,9 enf/1000 hab.). Só Coimbra o rácio já ultrapassa os 9 enf/1000 hab!!!! Esse tipo de argumento já está ultrapassado!

É verdade que muitas escolas (muitas localizadas em pequenas vilas!) não têm as mínimas condições para ensinar, o que tem remetido a profissão para a banalidade e facilitismo, causando a impressão de ser uma profissão acessível, pouco científica, quase rudimentar, acessível a qualquer um sem a mínima dificuldade!!

As melhores medidas estão no encerramento das escolas mais recentes, e as sem qualidade. Nas restantes a aplicação de numerus clausus variáveis mediantes as necessidades é a melhor forma de reformar este número de formandos exageradíssimo que vemos neste momento no nosso país.
Sabes quantos estudantes de enfermagem existem neste momento(1º,2º,3º, e 4 anos)?? Eu digo-te: Mais de 20 mil!! É o curso superior com mais estudantes! Está prevista a saída para o mercado nos próximos 10 anos de mais de 50 a 60 mil enfermeiros!!!!!! O que vais fazer a todos eles, se para os enfermeiros que existem actualmente, não há emprego para todos sequer....??
Sabias que a este ritmo, dentro de oito anos seremos o dobro, e seremos a 2ª profissão mais numerosa e a maior nas estatísticas do desemprego?

Era fabuloso termos optimos rácios, fazermos noite com 6 ou 7 enfermeiros... mas isso é incomportável , irreal e utópico!

O governo não parece estar preocupado com a qualidade do ensino em Enfermagem, quando em contrapartida, no curso de medicina dentro de 10 anos está prevista a maior diminuição de profissionais jamais vista, e não há previsão de abertura de mais faculdades, cursos ou vagas...


Sérgio, a exploração de profissionais começa quando existem excesso dos mesmos... já reparaste que os enfermeiros já começaram a ser explorados? Isso diz-te alguma coisa?

Offline Miguellopes

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 537
    • Ver Perfil
Grupo Mello reduz vencimento a enfermeiros
« Responder #11 em: Outubro 22, 2006, 23:38:57 »
Só para acrescentar. O tópico refere a intenção do grupo mello em reduzir o vencimentos dos enfermeiros!
Eu soube que o hospital nossa senhora do rosário pretende tb reduzir o salário dos enfermeiros!!

Um bom caminho para quem defende a falta de enfermeiros!!

Offline Roten_Boy

  • Administrador
  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1076
    • Ver Perfil
    • http://www.forumenfermagem.org
Grupo Mello reduz vencimento a enfermeiros
« Responder #12 em: Outubro 23, 2006, 01:36:17 »
@Guytonn

Citar
Se fosse levada a cabo uma auditoria séria às escolas, não uma auditoria meramente administrativa ou burocrática mas sim uma auditoria de campo, por certo se concluiria que muitas escolas de Enfermagem teriam de fechar ou então operarem profundas mudanças na sua filosofia.

E quem seria a entidade competente para a realizar, seria uma entidade tutelada pela Ordem? De acordo com o novo plano que a OE está a desenvolver a nível de competências na formação do enfermeiro em que este tem um período de internato acho que já estão a trabalhar nesse sentido, não no desacreditar a instituição em que eles se formam através de uma auditoria mas impedir que lhes seja reconhecida a prática de enfermagem nas situações em que não demonstra competências suficientes.  :wink:


@Miguellopes

Posso estar enganado e nesse caso corrige-me com novos dados, mas os últimos que vi foram os publicado no JN (http://jn.sapo.pt/2006/09/22/centro/def ... ritos.html):
Citar
De acordo com Amílcar Carvalho, presidente da Secção Regional do Centro da OE, é "urgente" que as equipas de enfermeiros sejam "reforçadas". "Sentimos que a situação actual não pode durar mais tempo. Estamos à beira da ruptura com uma taxa de utilização de enfermeiros superior a 140%", disse, ao JN, o responsável.

O distrito de Aveiro regista o pior cenário, com 2,9 enfermeiros por mil habitantes. "Metade do que seria minimamente aceitável", criticou Amílcar Carvalho. Já no campo oposto está Coimbra com um rácio de 9,2 enfermeiros por cada mil habitantes.


Qual é o rácio português a que te referes?

Eu não acho que se devam fechar as escolas Miguel, mas sim reduzir as vagas de entrada. Pensa que elas têm alunos que investiram num curso e se a escola fecha ficam "a meio" e para onde irão?

Defendo é que se padronize os cursos a nível nacional, que haja uma acreditação anual curricular das escolas, que os professores prestem provas 2 em 2 anos ou 5 em 5 anos para demonstrarem que continuam com competências e tem as habilitações necessárias para leccionarem os conteúdos curriculares preconizados.

Vejo que por vezes há professores que estando afastados da prática, só quando vão para campo de estágio com os alunos é que se apercebem que certos aspectos que eram da sua prática estão desactualizados e necessitam de uma actualização.

As escolas estão cá, foi feito investimento nelas, encerrá-las era dinheiro do estado e propinas de alunos perdidas. Há é que racionar as entradas. Turmas de 60, 75, 100 alunos são turmas que devem ser de enfermagem? Que é feito das turmas de 30 alunos, em que todos se conheciam e havia um companheirismo, uma relação com o outro que fomenta a nossa profissão que agora parece perdido. Eu vou à minha escola e mal conheço as pessoas que lá andam, há uma ou outra cara, mas são tantos!!! Mas quando lá cheguei no 1º ano (turmas de 30-40) todos se conheciam!

Por isso não achas que o ideal é reduzir o número de enfermeiros que é formado por ano a nível nacional e lutar por mais postos de trabalho em enfermagem, mais enfermeiros por turno? Não concordas?  :roll:

Mas para que nos possamos afirmar e ganhar algo, temos que ter estudos que apoiem as nossas afirmações, mesmo sabendo que são as mais correctas ou aproximadas da verdade.

Offline aLheiriX

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 175
    • Ver Perfil
Grupo Mello reduz vencimento a enfermeiros
« Responder #13 em: Outubro 23, 2006, 02:14:33 »
Concordo com o post do Roten_Boy.

Eu vejo por mim, que ainda sou estudante e nem metade dos meus colegas conheço...  É mesmo muita gente!!  :|  O tempo do companheirismo e de nos conhecermos a todos já lá vai... Estamos numa época em que é cada um por si e nada mais!! Sinais dos tempos?! Talvez...

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Grupo Mello reduz vencimento a enfermeiros
« Responder #14 em: Outubro 23, 2006, 11:41:02 »
Citar
De acordo com Amílcar Carvalho, presidente da Secção Regional do Centro da OE, é "urgente" que as equipas de enfermeiros sejam "reforçadas". "Sentimos que a situação actual não pode durar mais tempo. Estamos à beira da ruptura com uma taxa de utilização de enfermeiros superior a 140%", disse, ao JN, o responsável.

O distrito de Aveiro regista o pior cenário, com 2,9 enfermeiros por mil habitantes. "Metade do que seria minimamente aceitável", criticou Amílcar Carvalho. Já no campo oposto está Coimbra com um rácio de 9,2 enfermeiros por cada mil habitantes.


Ando a dizer isto há muito tempo...mas parece que há enfermeiros que participam neste fórum e qye exercem há muitos anos e dizem que somos suficientes na prestação de cuidados...enfim...
Qual é o rácio português a que te referes?

Citar
Defendo é que se padronize os cursos a nível nacional, que haja uma acreditação anual curricular das escolas, que os professores prestem provas 2 em 2 anos ou 5 em 5 anos para demonstrarem que continuam com competências e tem as habilitações necessárias para leccionarem os conteúdos curriculares preconizados.

Vejo que por vezes há professores que estando afastados da prática, só quando vão para campo de estágio com os alunos é que se apercebem que certos aspectos que eram da sua prática estão desactualizados e necessitam de uma actualização.

concordo plenamente...todas as escolas deveriam apresenar o mesmo plano curricular e que os campos de estagio fossem o mais semelhante possível. Como é possível que existam enfermeiros que nunca passaram por uma medicina ou cirurgia geral?
Os professores que dão aulas muitas vezes apenas se dedicam ao ensino e estão um pouco desfasados da realidade, Possivelmente as escolas deveriam adoptar professores que exerçam a profissão para saberem do que falam.

Citar
Por isso não achas que o ideal é reduzir o número de enfermeiros que é formado por ano a nível nacional e lutar por mais postos de trabalho em enfermagem, mais enfermeiros por turno? Não concordas?
 

Eu já tentei explicar isto...mas há aí um senhor que só me critica e me chama lírico por eu pensar assim. Diz que já somos muitos por turno...enfim...