Autor Tópico: concurso centro hospitalar psiquiatrico lisboa  (Lida 10068 vezes)

Offline belitas

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 51
    • Ver Perfil
concurso centro hospitalar psiquiatrico lisboa
« em: Janeiro 29, 2010, 14:58:01 »
Abertura de procedimento concursal para constituição de relação
jurídica de emprego publico, na modalidade de contrato de trabalho
por tempo indeterminado para provimento de 31 postos
de trabalho da categoria de enfermeiro, da Carreira Especial de
Enfermagem, do mapa de pessoal do Centro Hospitalar Psiquiátrico
de Lisboa.
1 — Ao abrigo do disposto n.º 4 do artigo 13.º do Decreto-Lei
n.º 248/2009, de 22 de Setembro, do Decreto-Lei n.º 437/91, de 8 de
Novembro, com as alterações que lhe foram conferidas pelo Decreto-
Lei n.º 412/98, de 30 de Dezembro, do Decreto-Lei n.º 411/99, de 15 de
Outubro, alterado pela Declaração de Rectificação n.º 23-B/99, publicado
no Diário da República, 1.ª serie-A, n.º 303, de 31 de Dezembro de 1999,
e do Decreto-Lei n.º 442/91, de 15 de Novembro, com a redacção que lhe
foi conferida pelo Decreto-Lei n.º 6/96, de 31 de Janeiro, faz-se público
que, por deliberação do Conselho de Administração do Centro Hospitalar
Psiquiátrico de Lisboa de 17 de Dezembro de 2009, se encontra aberto
pelo prazo de 15 dias úteis a contar da data da publicação deste aviso,
procedimento concursal para o preenchimento de 31 (trinta e um) postos
de trabalho na categoria de enfermeiro da Carreira Especial de Enfermagem
do mapa de pessoal do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa,
para constituição de relação jurídica de emprego público, titulada por
contrato de trabalho em funções públicas por tempo indeterminado.
2 — Âmbito do recrutamento: Por despacho do Senhor Secretário de
Estado da Administração Pública n.º 1335/2009/SEAP, de 12 de Outubro,
e despacho de concordância n.º 748/2009/MEF, de 14 de Outubro
do Senhor Ministro de Estado e das Finanças, no âmbito dos quais se
consideram verificados os pressupostos que justificam o recurso a este
tipo de recrutamento em conformidade com o disposto no n.º 6 do artigo
6.º da lei n.º 12-A/2008, de 27 de Fevereiro, podendo deste modo,
candidatar-se ao mesmo, trabalhadores enfermeiros com relação jurídica
de emprego publico previamente estabelecida, por tempo indeterminado,
determinado ou determinável.
3 — Legislação aplicável — o presente procedimento rege-se pelo
disposto no capitulo IV do Decreto-Lei n.º 437/91, de 8 de Novembro,
com as alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 412/98, de 30 de
Dezembro, no Decreto-Lei n.º 411/99, de 15 de Outubro, Decreto-Lei
n.º 442/91, de 15 de Novembro, com a nova redacção que lhe foi conferida
pelo Decreto-Lei n.º 6/96, de 31 de Janeiro, Lei n.º 12-A/2008,
de 27 de Fevereiro, Lei n.º 59/2008, de 11 de Setembro, Decreto-Lei
n.º 248/2009, de 22 de Setembro e Portaria n.º 1553-C/2008, de 31 de
Dezembro.
4 — Prazo de validade — o procedimento concursal destina-se ao
preenchimento dos 31 (trinta e um) postos de trabalho a ocupar, caducando
com o seu preenchimento.
5 — Local de trabalho — Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa,
compreendendo todas as estruturas nele integradas, com sede na Avenida
do Brasil, 53 — 1749-002 Lisboa
6 — A remuneração é a correspondente ao escalão e índice salarial da
tabela n.º 1 anexa ao Decreto-Lei n.º 437/91, de 8 de Novembro, com
a nova redacção que lhe foi dada pelo Decreto-Lei n.º 412/98, de 30 de
Dezembro, e anexo II, mapa IV, do Decreto-Lei n.º 411/99, de 15 de
Outubro, com a alteração produzida pela Declaração de Rectificação
n.º 23-B/99, publicado no Diário da República, 1.ª série-A, n.º 303, de
31 de Dezembro de 1999.
7 — Conteúdo funcional: As funções de enfermeiro são as constantes
do artigo 9.º do Decreto-Lei n.º 248/2009, de 22 de Setembro,
8 — Requisitos de admissão ao concurso:
8.1 — São requisitos gerais os referidos no n.º 3 do artigo 27.º do
Decreto-Lei n.º 437/91, de 8 de Novembro;
a) Ter a nacionalidade portuguesa, salvo nos casos exceptuados por
lei especial ou convenção internacional;
b) Ter cumprido os deveres militares ou de serviço cívico, quando
obrigatório;
c) Não estar inibido do exercício de funções públicas ou interdito
para as funções a que se candidata;
d) Possuir a robustez física e o perfil psíquico necessário ao exercício
da função e ter cumprido as leis de vacinação obrigatória.
8.2 — Requisitos especiais — são requisitos especiais possuir o título
profissional de enfermeiro, previsto na alínea a) do artigo 10.º do Decreto-
Lei n.º 437/91, de 8 de Novembro, com as alterações introduzidas
pelo Decreto-Lei n.º 412/98, de 30 de Novembro.
9 — Formalização das candidaturas — As candidaturas deverão ser
formalizadas mediante requerimento, preenchido em papel formato
A4, dirigido ao Presidente do Conselho de Administração do Centro
Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa, podendo ser entregue no Serviço de
Gestão de Recursos Humanos durante as horas normais de expediente
(8.00 às 17.00 horas), sito na Avenida do Brasil, n.º 53 — 1749-002, até
ao último dia do prazo estabelecido neste aviso ou remetido pelo correio,
com aviso de recepção, expedido até ao termo do prazo fixado.
9.1 — Do requerimento deverão constar os seguintes elementos:
a) Identidade do requerente (nome, filiação, data de nascimento,
naturalidade, nacionalidade, estado civil, residência, código postal,
telefone, endereço electrónico e numero e data do bilhete de identidade
e o serviço de identificação que o emitiu);
b) Habilitações literárias e profissionais;
c) Identificação do procedimento concursal a que se candidata mediante
referência ao número, à data e à página do Diário da República
onde vem publicado o presente aviso;
d) Identificação dos documentos que instruem o requerimento;
e) Quaisquer outros elementos que o candidato repute susceptíveis
de influírem na apreciação do seu mérito ou de constituírem motivo de
preferência legal.
9.2 — O requerimento deverá ser acompanhado, sob pena de exclusão,
da seguinte documentação:
a) Três exemplares do Curriculum Vitae, modelo Europeu, dactilografado
a um espaço, com letra tipo Arial, tamanho 12, com um máximo
de 4 páginas, devidamente datados e assinados;
b) Documentos comprovativos das habilitações literárias e profissionais;
c) Documentos comprovativos da posse dos requisitos mencionados
no n.º 8.1 do presente aviso;
d) Fotocópia da Cédula Profissional comprovativa da inscrição na
Ordem dos Enfermeiros.
9.3 — A apresentação dos documentos comprovativos das situações
previstas no n.º 8.1 deste aviso, é dispensada nesta fase desde que, o
candidato declare no requerimento de admissão ao concurso, em alíneas
separadas e sob compromisso de honra, a situação precisa em que se
encontra relativamente a cada um dos requisitos. conforme o disposto no
n.º 1 do artigo 32.º do Decreto-Lei n.º 437/91, de 8 de Novembro.
10 — Método de selecção — o método de selecção a utilizar é o de
avaliação curricular, nos termos da alínea a) do n.º.1, do artigo 34.º e
da alínea a) do n.º 1 do artigo 35.º do Decreto-Lei n.º 437/91, de 8 de
Novembro, com as alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 412/98,
de 30 de Dezembro.
10.1 — O método de selecção referido terá carácter eliminatório, o
resultado obtido na sua aplicação será classificado de 0 a 20 valores,
considerando-se excluídos os candidatos que na classificação final
obtenham classificação inferior a 9.5 valores (n.º 4 do artigo 37.º do
Decreto-Lei n.º 437/91, de 8 de Novembro);
10.2 — Em caso de igualdade de classificação, aplicar-se-á, para
desempate, o estabelecido nos n.os 6 e 9 do artigo 37.º do Decreto-Lei
n.º 437/91, de 8 de Novembro, com as alterações introduzidas pelo
Decreto-Lei n.º 412/98, de 30 de Dezembro, traduzindo-se a pontuação
obtida, nos diferentes factores por cada um dos candidatos, através da
seguinte fórmula:
CF = (2 x HA) + (3 x HP) + (5 x FP) + (9 x EP) + (1 x AC)
20
Em que:
CF = Classificação Final (em valores)
HA = Habilitações Académicas
HP = Habilitações Profissionais
FP = Formação Profissional
EP = Experiência Profissional
AC = Avaliação da Apresentação Curricular
Serão utilizadas as ponderação referidos na fórmula e os seguintes
factores de apreciação com as valorações máximas a atribuir em cada
um:
Habilitações Académicas (em pontos):
Habilitação Académica mais elevada ou seu equivalente legal.
— Até 12.º Ano de Escolaridade ou equivalente — 4; Bacharelato
— 8; Licenciatura — 18; Mestrado ou superior — 20.
Habilitações Profissionais (em pontos):
— Habilitação Profissional mais elevada ou seu equivalente legal:
Curso Geral de Enfermagem — 3; Bacharelato em Enfermagem — 6;
Licenciatura em Enfermagem — 10; Pós-Graduação em Enfermagem,
Especialização, Curso de Estudos Superiores Especializados, Curso de
Pós-Licenciatura em qualquer área de Especialização em Enfermagem,
que não Saúde Mental e Psiquiátrica — 12; Pós-Graduação em Enfermagem,
Especialização, Curso de Estudos Superiores Especializados,
Curso de Pós-Licenciatura Especialização em Enfermagem de Saúde
Mental e Psiquiátrica — 15.
— Nota do curso que conferiu o título profissional de Enfermeiro:
10 a 12 valores — 1; 13 a 15 valores — 3; 16 a 18 valores — 4; 19 a
20 valores — 5.
Formação Profissional (em pontos):
— Pontuação mínima a atribuir — 1 Ponto
A esta pontuação acresce
— Como formando:
Participação nas iniciativas formativas do Serviço ou Unidade — 0,15
Pontos por cada participação, até ao limite de 1,5 Pontos;
Participação em outras acções formativas (congressos, encontros,
jornadas e similares), na área da enfermagem de saúde mental e psiquiátrica
— 0,5 Pontos por cada participação, até ao limite de 5,5 Pontos;
Participação em outras acções formativas (congressos, encontros,
jornadas e similares), interprofissionais, na área da saúde mental e
psiquiátrica — 0,25 Pontos por cada participação, até ao limite de 2,5
Pontos;
Participação em outras acções formativas (congressos, encontros, jornadas
e similares), na área da enfermagem e do conhecimento, aplicado
à saúde — 0,2 Pontos por cada participação, até ao limite de 2 Pontos.
— Como formador:
Participação nas iniciativas formativas do Serviço ou Unidade — 0,5
Pontos por cada participação, até ao limite de 2 Pontos;
Participação em outras acções formativas (congressos, encontros,
jornadas e similares), na área da enfermagem de saúde mental e psiquiátrica
— 1 Ponto por cada participação, até ao limite de 4 Pontos;
Participação em outras acções formativas (congressos, encontros,
jornadas e similares), na área da enfermagem e do conhecimento, aplicado
à saúde — 0,5 Pontos por cada participação, até ao limite de 1,5
Pontos.
Experiência Profissional (em pontos):
— Pontuação mínima a atribuir — 10 Pontos
A esta pontuação acresce
— Tempo Total de Exercício Profissional: 0,1 Pontos por cada seis
meses completos, até ao limite de 1,5 Pontos.
— Tempo de Exercício Profissional em Enfermagem de Saúde Mental
e Psiquiátrica: Até ao limite de 5 Pontos
Exercício efectivo em Instituições que prestem cuidados globais
em enfermagem de saúde mental e psiquiátrica — 0,5 Pontos por cada
6 meses completos; Exercício efectivo em Instituições que prestem
cuidados em enfermagem específicos numa área da saúde mental e
psiquiátrica — 0,5 Pontos por cada 12 meses completos.
— Prática Clínica em CIPE/SAPE: 0,25 Pontos por cada 6 meses
completos de prática, até ao limite de 1 Ponto.
— Orientação e Avaliação de Alunos em Estágio: Até 0,5 Pontos
Por cada aluno orientado em estágios de qualquer área da enfermagem,
que não a saúde mental e psiquiátrica — 0,05 Pontos; Por cada
aluno orientado em estágios na área da enfermagem de saúde mental e
psiquiátrica — 0,1 Pontos.
— Grupos de trabalho e Comissões: Até 2 Pontos
Por cada Grupo de Trabalho no âmbito da saúde mental e psiquiátrica
— 0,5 Pontos; Por cada Grupo de Trabalho no âmbito da implementação
Institucional do CIPE/SAPE — 1 Ponto; Em outras áreas da
enfermagem ou da saúde — 0,25 Pontos.
Avaliação da Apresentação Curricular (em Pontos):
— Cumprir o formato curricular solicitado — 3 Pontos; Apresentação
em letra formato Arial, tamanho 12 — 2 Pontos; Apresentar currículo
dactilografado pelo menos a 1 espaço — 2 Pontos; Cumprir o limite
máximo de 4 páginas — 3 Pontos; Apresentar referências curriculares
na ordem cronológica solicitada — 10 Pontos.
Na avaliação da Apresentação Curricular entende-se como “ordem cronológica
solicitada” a ordenação das menções das referências curriculares
de acordo com a ordem dos factores e sub-factores acima referidos.
10.3 — Em caso de igualdade de classificação, aplicar-se-á, para
desempate, o estabelecido nos n.os 8 e 9 do artigo 37.º do Decreto-Lei
n.º 437/91, de 8 de Novembro, com as alterações introduzidas pelo
Decreto-Lei n.º 412/98, de 30 de Dezembro);
10.4 — As referências curriculares relativamente aos factores de
apreciação só serão valorizadas quando obtidas até à data da publicação
do presente aviso e suportadas por documentos anexos aos currículos.
10.5 — Os critérios de apreciação e ponderação da avaliação curricular,
bem como o sistema de classificação final, incluindo a respectiva
formula classificativa, constam de acta de reunião do júri e que será
facultada aos candidatos sempre que solicitada e após publicação do
presente aviso.
11 — O Júri pode exigir a qualquer candidato, em caso de dúvida, a
apresentação dos documentos comprovativos das suas declarações.
12 — As falsas declarações prestadas pelos candidatos são punidas
nos termos da lei penal.
13 — O presente Aviso é publicitado, na Intranet do CHPL e afixado
no placard sito no átrio do Pavilhão 11, deste Centro Hospitalar,
bem como na Bolsa de Emprego Público (www.bep.gov.pt), até ao
2.º (segundo) dia útil seguinte à publicação na 2.ª série do Diário da
República, e, no prazo máximo de dois dias úteis contados da mesma
data, em dois jornais de expansão nacional.
14 — A lista de candidatos admitidos ou excluídos, bem como a
lista de classificação final do procedimento concursal, serão afixadas
nesta Instituição nos locais mencionados no ponto 14 do presente aviso,
sem prejuízo da respectiva publicitação no Diário da República, nos
termos dos artigos 33.º, n.º 2 e 38.º do Decreto-Lei n.º 437/91, de 8 de
Novembro, sendo os candidatos notificados na mesma data, através
de ofício registado com aviso de recepção, acompanhado de cópia das
referidas listas.
15 — Nas fases em que haja lugar a audiência prévia, os candidatos
serão notificados, por escrito, conforme disposto no artigo 100.º e
seguintes do CPA.
16 — O Júri terá a seguinte composição:
Presidente: Caetano Luís Mendes Galhanas, Enfermeiro Director.
Vogais efectivos: Carlos Alberto Quaresma Costa, Enfermeiro Chefe
do CHPL;
Ana Paula Arvela Braz Correia, Enfermeira Chefe do CHPL.
Vogais suplentes: Isabel Maria Alves Nunes Ventura, Enfermeira
Especialista em Saúde Mental do CHPL;
Alexandre Augusto Coelho Costa, Enfermeiro Graduado do CHPL.
17 — O 1.º Vogal efectivo substituirá o Presidente do Júri nas suas
faltas e impedimentos.
Diário da República, 2.ª série — N.º 20 — 29 de Janeiro de 2010 4423
18 — Menção a que alude o despacho conjunto n.º 373/2000, de 1 de
Março, inserto no Diário da República, 2.ª série, n.º 77, de 31 de Março
de 2000: «Em cumprimento da alínea h) do artigo 9.º da Constituição,
a Administração Pública, enquanto entidade empregadora, promove
activamente uma política de igualdade de oportunidades entre homens
e mulheres no acesso ao emprego e na progressão profissional, providenciando
escrupulosamente no sentido de evitar toda e qualquer forma
de discriminação.»
25 de Janeiro de 2010. — Nome: Dr.ª Isabel Paixão, Cargo: Vogal
Executiva do Conselho de Administração.

In DR, 2º série, nº20, de 29 de janeiro de 2010
Em busca do futuro k teima em não chegar...

Offline lightover

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 623
    • Ver Perfil
Re: concurso centro hospitalar psiquiatrico lisboa
« Responder #1 em: Janeiro 29, 2010, 15:34:52 »
Ou seja concurso geral de ingresso, certo? Mas para apenas, trabalhadores enfermeiros com relação jurídicade emprego publico previamente estabelecida, por tempo indeterminado, determinado ou determinável.. certo? mais uma vez nao dá para RL's!
Mandar até dia 19 de Fevereiro

Em DR, link: http://dre.pt/pdfgratis2s/2010/01/2S020A0000S00.pdf na pag 4421, aviso nº 2080/2010 de 29 de Janeiro de 2010

Offline pekenita

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 46
    • Ver Perfil
Re: concurso centro hospitalar psiquiatrico lisboa
« Responder #2 em: Janeiro 30, 2010, 00:54:30 »
Podemos sempre concorrer..claro k provalvelmente são mais "uns trocos" pa nada...no entanto, os "trocos" somados uns aos outros começam a complicar a vida de quem ainda não recebe... :(

de kk modo, gostei da parte do Arial 12 no máximo 4 páginas  :- Só se for sem espaçamento... :s ENFIM!!!

Offline Blue bird

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 879
    • Ver Perfil
Re: concurso centro hospitalar psiquiatrico lisboa
« Responder #3 em: Janeiro 30, 2010, 00:57:39 »
Não percebi alguns dos critérios de avaliação, tendo em conta que não se encaixam não fórmula de cálculo apresentada...

Offline JDIOGO

  • Iniciante
  • *
  • Mensagens: 1
    • Ver Perfil
Re: concurso centro hospitalar psiquiatrico lisboa
« Responder #4 em: Janeiro 31, 2010, 22:41:33 »
Caros colegas... para sanar as vossas inquietações e pouparem uns trocos... eu trabalho no CHPL e este concurso é so para nós contratados a termo certo de modo ao nosso contrato passar a termo indeterminado. Contudo só ha 31 vagas e pelos dados que recolhi somos 65 contratados...

Espero ter tirados as duvidas a quem as tinha... ???

Offline ailez

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 30
    • Ver Perfil
Re: concurso centro hospitalar psiquiatrico lisboa
« Responder #5 em: Fevereiro 02, 2010, 12:49:47 »
ok... espero que seja uma informação valida, hoje em dia espera-se de tudo.
se for realmente informação verdadeira agradeço a informação, sabe são trocos que ja passa dos 30 euros!!
e para mim ja não são trocos..

Offline EME

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 478
    • Ver Perfil
Re: concurso centro hospitalar psiquiatrico lisboa
« Responder #6 em: Fevereiro 03, 2010, 17:02:39 »
Nao sei se os colegas já sabem mas houve uma rectificação ao anuncio...

http://classificados.lojadojornal.pt/jn ... 627631.png
Entende que, o que é verdadeiro para ti, não tem forçosamente, de ser verdadeiro para todos os outros.

Offline Blue bird

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 879
    • Ver Perfil
Re: concurso centro hospitalar psiquiatrico lisboa
« Responder #7 em: Fevereiro 03, 2010, 17:13:12 »
Citação de: EME
Nao sei se os colegas já sabem mas houve uma rectificação ao anuncio...

http://classificados.lojadojornal.pt/jn ... 627631.png


Esta rectificação não é referente a este concurso, mas sim ao concurso interno que abriu em Dezembro.

Offline joaninha4dias

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 119
    • Ver Perfil
Re: concurso centro hospitalar psiquiatrico lisboa
« Responder #8 em: Junho 22, 2010, 23:24:38 »
Alguma novidade deste concurso?

Offline Hugodvj

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 282
    • Ver Perfil
Re: concurso centro hospitalar psiquiatrico lisboa
« Responder #9 em: Dezembro 01, 2010, 01:16:19 »
Sairam os resultados:
Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa
Aviso n.º 24821/2010
Lista de classificação final do procedimento concursal com vista ao
preenchimento de 31 postos de trabalho na categoria de Enfermeiro
da carreira especial de Enfermagem do mapa de pessoal
do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa.
Pelo presente aviso e conforme confirmação de cabimento pela
Direcção -Geral do Orçamento e homologação pelo Conselho de Administração
deste Centro Hospitalar em 30 de Setembro de 2010, faz -se
público nos termos do artigo 38.º, do Decreto -Lei n.º 437/91, de 08 de
Novembro, a lista de classificação final do procedimento concursal
com vista ao preenchimento de 31 postos de trabalho na categoria de
Enfermeiro, da carreira de especial de enfermagem do mapa de pessoal
do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa, para constituição de relação
jurídica de emprego público, titulada por contrato de trabalho em funções
públicas por tempo indeterminado, aberto pelo Aviso n.º 298/2009, publicado
no Diário da República n.º 30, 2.ª série, de 12 de Fevereiro:
Nome do candidato Classificação final
Daniel Severino António Lopes. . . . . . . . . . . . . . . . . 18,073
Rui Miguel Teixeira Gomes. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17,013
Marisa Bermudez Brito . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16,585
Sílvia da Costa Lopes. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15,933
Marta Marisa Marcelino Gaspar Mendes . . . . . . . . . 15,915
Rosa Maria Gonçalves Godinho . . . . . . . . . . . . . . . . 15,890
João Paulo Alves Martins. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15,470
Frederic Fernandes de Barros Tomé . . . . . . . . . . . . . 15,215
Vânia Catarina Ferreira Martins . . . . . . . . . . . . . . . . 14,990
Verónica Edite Paulo Reis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14,930
Paula Cristina Costa Teresa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14,890
Ana Susete de Abreu Simões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14,883
Carlos Eduardo Areias Aguiar . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14,873
Tânia Rita Duarte Batista. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14,820
Pedro José Ferreira. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14,630
Joel Diogo Matias Carvalhais . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14,620
Ana Catarina de Oliveira Antunes Raposo . . . . . . . . 14,490
Rafaela Maria Mendes Gonçalves . . . . . . . . . . . . . . . 14,383
Maria José Moreira dos Santos . . . . . . . . . . . . . . . . . 14,235
Célio Tiago Xavier Roma . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14,218
Lino Daniel Correia Nascimento Dias. . . . . . . . . . . . 14,145
Ana Filipa Lameira Néri . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14,093
Nuno Miguel Martins de Oliveira . . . . . . . . . . . . . . . 14,088
Adelino Mário Carvalho Penetro Sousa . . . . . . . . . . 13,925
Sofia Benvinda Lopes da Costa Coutinho Gonçalves 13,753
Sérgio Manuel Sequeira Nunes . . . . . . . . . . . . . . . . . 13,750
Luísa Maria Farinha Nunes Campos . . . . . . . . . . . . . 13,570
Marco Manuel Araújo Neri . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13,540
Sofia Balsa de Sousa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13,410
Filipa Maria Antunes Oliveira . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13,398
João Carlos Moreira Nunes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13,338
Sandra Maria Conceição Martins. . . . . . . . . . . . . . . . 13,193
Nádia Marisa Lopes Araújo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13,165
Viriato Dinis Reis da Silva. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13,100
Filipe António Ramos Nortadas Pereira . . . . . . . . . . 12,990
João Carlos Ovelheiro Marcos. . . . . . . . . . . . . . . . . . 12,988
Joana Ferreira de Magalhães Correia. . . . . . . . . . . . . 12,890
Joaquim Marques Machado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12,853
Carlos Filipe Geraldes Mendes . . . . . . . . . . . . . . . . . 12,818
Kevin Alcides Ferreira de Oliveira . . . . . . . . . . . . . . 12,550
Carlos André Nunes Agostinho . . . . . . . . . . . . . . . . . 12,493
Ana Clara Gonçalves Dias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12,443
Carina Faria Mendes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12,328
Maria Isaura Pereira Moreira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12,188
Ana Filipa Lopes Guerra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12,118
Tânia Catarina Ildefonso Santos . . . . . . . . . . . . . . . . 12,055
Rute Alexandra Cardoso Roldão . . . . . . . . . . . . . . . . 11,755
Rubina Isabel Nóbrega Freitas . . . . . . . . . . . . . . . . . 11,525
Cristina Maria Fernandes dos Santos . . . . . . . . . . . . 11,223
Horácia Mango. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10,888
Mónica Maria da Silveira Cordeiro Horta Bettencourt 10,783
Maria José de Almeida Duarte. . . . . . . . . . . . . . . . . . 10,130
Bárbara Isabel Faria Miranda. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9,595

Diário da República, 2.ª série — N.º 232 — 30 de Novembro de 2010
http://dre.pt/pdf2sdip/2010/11/232000000/5827958280.pdf