Autor Tópico: Constituição da equipa do Ministério da Saúde  (Lida 2950 vezes)

Offline enf-tib

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 60
    • Ver Perfil
Constituição da equipa do Ministério da Saúde
« em: Outubro 28, 2009, 21:14:33 »
Olá amigos
o Ministério da Saúde, aquele que mais nos diz respeito, fica assim constituído:

Ministra da Saúde - Drª Ana Jorge  8)
Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Dr. Manuel Francisco Pizarro Sampaio e Castro  >:D
Secretário de Estado da Saúde, Dr. Óscar Manuel de Oliveira Gaspar  ???

Offline ritabarros

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 188
    • Ver Perfil
Re: Constituição da equipa do Ministério da Saúde
« Responder #1 em: Outubro 30, 2009, 01:55:31 »
Citação de: enf-tib
Olá amigos
o Ministério da Saúde, aquele que mais nos diz respeito, fica assim constituído:

Ministra da Saúde - Drª Ana Jorge  8)
Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Dr. Manuel Francisco Pizarro Sampaio e Castro  >:D
Secretário de Estado da Saúde, Dr. Óscar Manuel de Oliveira Gaspar  ???


Óscar Gaspar , Economista , presidente da comissão política concelhia do PS de Vagos, Aveiro.  :o

Offline aNdR3

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1636
    • Ver Perfil
Re: Constituição da equipa do Ministério da Saúde
« Responder #2 em: Novembro 02, 2009, 23:36:23 »
Que tal um enfermeiro na linha da frente também? Afinal de contas Enfermagem e Medicina são as linhas da frente na saúde, porque só aparecer médicos sem enfermeiros na mesma linha?
[size=80]Quem atribui à crise os seus fracassos e penurias, violenta o seu próprio talento e respeita mais os problemas do que as soluções. A verdadeira crise, é a crise da incompetência. O inconveniente das pessoas e dos países é a negligência para encontrar as saídas e as soluções. Sem crise não há desafios, sem desafios a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há méritos. É na crise que surge o melhor de cada um, porque sem crise todo o vento é uma carícia. Falar da crise é promove-la e calar-se na crise é exaltar o conformismo. Em vez disto, trabalhemos duro, acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar por superá-la.

Não pretendamos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo.
[/size]

Offline Zeus-electro

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 264
    • Ver Perfil
Re: Constituição da equipa do Ministério da Saúde
« Responder #3 em: Novembro 05, 2009, 22:18:32 »
Estes tipos são loucos...

a melhor equipa para o ministério da saúde seria algo do género:

Ministro da saúde - Arquitecto
Secretário de Estado Adjunto e da Saúde - Director de marketing
Secretário de Estado da Saúde - Programador freelancer

Assim arquitectavam um esquema diabólico, programavam tudo direitinho e vendiam-nos uma carreira ainda pior, mas com um design fantástico!
No final ainda agradecíamos a amabilidade!!!

Offline nurseboy

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 859
    • Ver Perfil
Re: Constituição da equipa do Ministério da Saúde
« Responder #4 em: Novembro 24, 2009, 15:08:38 »
Citação de: Zeus-electro
Estes tipos são loucos...

a melhor equipa para o ministério da saúde seria algo do género:

Ministro da saúde - Arquitecto
Secretário de Estado Adjunto e da Saúde - Director de marketing
Secretário de Estado da Saúde - Programador freelancer

Assim arquitectavam um esquema diabólico, programavam tudo direitinho e vendiam-nos uma carreira ainda pior, mas com um design fantástico!
No final ainda agradecíamos a amabilidade!!!

lolol... Tá bem! Algm dia, metiam lá efermeiros...
"Abyssus abyssum invocat"

Offline Caldas

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1323
    • Ver Perfil
    • http://ocantosocial.blogspot.com
Re: Constituição da equipa do Ministério da Saúde
« Responder #5 em: Dezembro 02, 2009, 04:19:18 »
Não metem enfermeiros porque os enfermeiros não se metem na carreira política.

Offline nurseboy

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 859
    • Ver Perfil
Re: Constituição da equipa do Ministério da Saúde
« Responder #6 em: Dezembro 02, 2009, 10:50:33 »
Eu até me metia na carreira política, mas não sei como é que se faz para isso... Não deveser muito dificil... Okay, se a coisa corre mal, a culpa é nossa, mas já não é assim, que se passa em relação a nós? Se algo tá mal no hospital, a culpa é sempre do enfermeiro.
"Abyssus abyssum invocat"

Offline persepolis

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 736
    • Ver Perfil
Re: Constituição da equipa do Ministério da Saúde
« Responder #7 em: Dezembro 27, 2009, 18:41:37 »
para se ser político é preciso ter alguma formação relacionada com política ou pelo menos estar envolvido em questões legais/políticas
não é assim só porque nos apetece... aqueles que melhor estariam preparados seriam membros de ordem, sindicatos, enfermeiros directores e altos quadros, enfermeiros peritos de saúde pública por exemplo
agora na minha modesta opinião deveria existir uma "comissão" que fosse responsável pela interligação com o ministério da saúde de uma forma directa (peritos especialistas das diversas áreas da enfermagem, profs das escolas de enf. ,tutores dos ensinos clínicos, representantes dos enfermeiros generalistas. ok mas para isso já existem sindicatos e ordem.... mas eles apenas se preocupam com questoes de carreira e afins...
deve existir uma abertura para a participaçao de todos os enfermeiros na vida cívica se for a política tudo bem desde que assumam o compromisso de serem proactivos
"We know that while living we are more or less exposed to envy ...
but after our death our enemies no longer hate us "
Demóstenes

Offline Caldas

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1323
    • Ver Perfil
    • http://ocantosocial.blogspot.com
Re: Constituição da equipa do Ministério da Saúde
« Responder #8 em: Dezembro 27, 2009, 21:51:46 »
Na política está quem quer e principalmente quem acredita. Expõe as suas ideias. A verdade é que a maioria dos enfermeiros queixa-se, mas nem no seu próprio espaço de trabalho consegue fazer valer o porquê da profissão, não assumem os deveres inerentes.

Qualquer enfermeiro pode ser político: agora pressupõe que saiba do que está a falar e principalmente saiba valer as suas ideias. Ter por base um bom conjunto de peritos que consulte para sustentar a sua opinião. Não se constrói num dia, mas com o tempo e vontade é possível. Há imensos enfermeiros na política, nós é que não os conhecemos, a maioria deles estão no poder local. No poder central não se aventuram. Deixam isso para economistas, médicos, advogados e professores.