Autor Tópico: Médicos atacam Enfermeiros...novamente...  (Lida 6099 vezes)

Offline Miguellopes

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 537
    • Ver Perfil
Médicos atacam Enfermeiros...novamente...
« em: Dezembro 02, 2005, 13:42:26 »
No site do Sindicato Independente dos Médicos, encontrei este artigo que de mentira não vejo nada, mas os médicos consideraram isto como "pérolas conceptuais"... Enquanto nos sindicatos de enfermagem não vejo ataques aos médicos, nos sites médicos vejo permanentemente ataques aos enfermeiros. Dexo-vos o artigo para voçês lerem e opinarem...

Citar
"                                  O ENFERMEIRO JOÃO SEMANA!

Num estilo que define e classifica o seu utilizador, o enfermeiro e presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Norte, José Azevedo, debita numa entrevista ao jornal Primeiro de Janeiro pérolas conceptuais como as que a seguir se transcrevem:
1. "o pensamento dos médicos, sobretudo os que têm uma relação de proximidade com os enfermeiros, estagnou no tempo e esta classe ainda conota os enfermeiros como «irmãzinhas de caridade»".
2. "sublinho que, nos cuidados primários, os enfermeiros deveriam ser os profissionais de maior relevância e os serviços nos centros de saúde deveriam estar ao cuidado dos enfermeiros; nos países mais desenvolvidos, nos âmbitos social e económico - como os escandinavos - os profissionais de enfermagem possuem competências adicionais - como a atribuição de baixa até sete dias - que a legislação lhes permite".
3. "José Correia Azevedo reivindica, desta forma, que o sector de enfermagem assuma, de forma vincada, o controlo dos cuidados primários nos estabelecimentos de saúde, prossecução essa que, para o presidente do SE, é travada pelo lobby dos laboratórios farmacêuticos com a anuência dos médicos".
4. "destaca as medidas envidadas nos países escandinavos, onde as consultas médicas são determinadas pelos enfermeiros, de acordo com o estado dos doentes".
E questionado sobre o motivo da actual greve por tempo indeterminado dos enfermeiros da Urgência do Hospital S. João, na sequência da substituição do anterior responsável (e dirigente sindical) pela actual Administração do HSJ, esclarece:
1. "o que aconteceu no S. João resumiu-se ao facto de, nas urgências, existir um enfermeiro-chefe de grande gabarito e que foi substituído porque estava prestes a demonstrar que os serviços daquele departamento só funcionavam em pleno porque lá existiam, apenas, enfermeiros. Os médicos só seriam solicitados por chamada - não havendo a necessidade efectiva da sua presença - por inerência de situações e por imperativos que determinariam a sua assistência nas urgências".
2. "ao contrário do enfermeiro, o médico sobrecarrega o doente com uma grande quantidade de fármacos que, por vezes, não surtem efeito, e/ou despoletam outro tipo de doenças ou dependências", afirma o presidente do SE.
Mas uma sua Colega de profissão e sindical, na mesma entrevista, não lhe fica atrás:
1. "que entendam que para o País é mais eficaz e menos dispendioso ter os enfermeiros à frente do serviço de urgência".
2. "além disso, quem melhor do que os enfermeiros para gerir os serviços administrativos de um hospital, já que são estes os profissionais que seguem à risca as diligências adoptadas por Florence Nightingale, a precursora (século XIX) do que, actualmente, se denomina por administração clínica e hospitalar".
3. "os enfermeiros não querem ser superiores às outras classes, pretendem, somente, desempenhar condignamente o seu papel inspirados em dois grandes vultos de referência para esta profissão: Florence Nightingale - a precursora da enfermagem moderna e que corresponde à vertente científica - e João Cidade - um grande enfermeiro, aliás o patrono universal da enfermagem".

Mas não é só!!  Há mais!

                                          A HISTÓRIA REPETE-SE?

"Consta que o recentemente aposentado Enf. º José Azevedo, cujo último cargo foi o de Enfermeiro - Director da SRS do Porto, após exoneração da Administração do Hospital de S. João, se mantém em plenas funções, ocupando o seu gabinete na Sub-Região, promovendo e presidindo a reuniões, visitando presunçosamente centros de saúde e opinando sobre tarefas e estratégias assistenciais.
Simédicos não quer acreditar que tal corresponda à verdade, a não ser que a ARS Norte o tenha contratado, até porque, agora que se aposentou, terá por certo muito que fazer com o arranque do seu Lar do Enfermeiro do Norte, nas instalações idílicas frente ao mar e para este efeito cedidas há 17 anos pela então Ministra Dr.ª Leonor Beleza.
A menos que este seja um privilégio da enfermagem e a história se repita, repondo o que aconteceu com a Sr.ª Enf. ª Mariana Diniz de Sousa, a qual, já aposentada, continuou durante muito tempo a usufruir do seu gabinete e das suas mordomias na Direcção Geral de Saúde."


Não percebi... será que se sentem ameaçados? será inveja? medo? ódio? não percebo... se foram ao site www.simedicos.pt eles deleitam-se, rigozijam.se, com os pagamentos de horas extra que os tribunais condenam o estado a fazer! E nós a ganhar como bacharéis!!!

Alguém acha bem, um médico no início de carreira, fazer horas extraordinárias e ser pago como um médico no topo da carreira em regime de exclusividade 42h????? E depois o SNS está mal... pois esta!!!!

Offline pedrojosesilva

  • Administrador
  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1883
    • Ver Perfil
    • http://www.forumenfermagem.org
Médicos atacam Enfermeiros...novamente...
« Responder #1 em: Dezembro 02, 2005, 16:52:32 »
@Miguel

Fica aqui o link para dito artigo do SIM

http://www.simedicos.pt/jv/noticia.asp? ... 15&fase=1~

Não comento, porque o própio SIM não refere qual a sua posição acerca de cada uma das afirmações do Enf. J. Azevedo. Mas claro que não devem ter ficado muito contentes, uma vez que tudo o que der lucro, visibilidade e préstigio na saúde tem que ser, segundo a visão destes senhores, acto médico.

Baxaria mesmo, o facto de argumentarem através da suspeição e do boato. Se tiverem alguma coisa a denunciar que o façam perante as instituições devidas.

Nem quero ir por aí  :evil:  mas já agora, onde é que estes senhores vão buscar o dinheiro? Estes senhores doutores ainda viram agentes imobiliarios, será por isso que lhes faz raiva, o facto do Sanatório maritimo do Norte ter sido cedido para um Lar para Enfermeiro? Realmente dava uma boa pousada de Vacances para socios do SIM...e à borla, que é o que estes senhores doutores estão acostumados a fazer á convite de laboratórios e outros mercenários da saúde.

Citar
Prosseguindo a nossa política de crescente pujança e afirmação sindical, o Conselho Nacional do SIM aprovou uma proposta do Secretariado Nacional no sentido de alargar ao ramo imobiliário a diversificação dos investimentos dos excedentes do SIM, tendo em vista não só aumentar a margem de segurança dos seus investimentos como também, por esta forma o SIM poder disponibilizar aos seus associados alojamentos condignos, a preços acessíveis num local privilegiado para passar alguns dias de férias ou de fim de semana.

Neste sentido, o SIM decidiu investir cerca de € 1.390.000 (278.000 contos), na compra de 12 (doze) apartamentos (dez T1 e dois T2) na Ilha Canela, junto a Ayamonte (Espanha).

http://www.simedicos.pt/apartamentos.asp

Abraço!

Offline Guytonn

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 313
    • Ver Perfil
Médicos atacam Enfermeiros...novamente...
« Responder #2 em: Dezembro 03, 2005, 14:15:12 »
Eis um paradigma do que deveria ser também a defesa da enfermagem: cáustica, enérgica, descomplexada. Atentemos no SIMED e na Ordem dos Médicos! Eles defendem a sua classe acerrimamente, ao contrário das nossas organizações que teimam em asentar as asuas acções  numa espécie de "Filosofia de não agressão" muito ao estilo do "Flower-Power". Ora, considerando que alguns dos entraves que constrangem o desenvolvimento da enfermagem advém de elementos externos à profissão, teremos de nos voltar também para esses elementos,  não para entrar em combate ou confronto mas para repor a justiça que muitas vezes não medra no nosso sistema de saúde. Não podemos continuamente imputar a responsabilidade dos males da profissaõ aos seus próprios elementos, sonegando continuamente o facto de que a defesa da profissão também se faz fora da prórpia profissão. Não podemos enquanto classe detentora de estruturas que visam a sua defesa e regulação  assumir uma postura silenciosa diante das injustiças que diáriamente assistimos, de privilégios sem fundamento; isso torna-nos coniventes com essas situações. ..
PRESENTE É SIMULTÂNEAMENTE O EPÍLOGO DO PASSADO E O PRÓLOGO DO FUTURO.

Offline Miguellopes

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 537
    • Ver Perfil
Médicos atacam Enfermeiros...novamente...
« Responder #3 em: Dezembro 03, 2005, 23:04:59 »
Realmente.... há uns dias atrás eu estive à conversa com um dos advogados do SEP e este disse-me que nos últimos tempos tem sido impressionante o número de casos judiciais com envolvimento dos médicos, onde os únicos acusados em tribunal são... os enfermeiros...

 Isto denota a "concha" que os médicos formam às sua volta... Se é correcto ou não, fica para para a ética dicutir, o que não é correcto é que os acusados habituais são os enfermeiros e as nossas entidades de enfermagem olham passivamente...

Basta lembrar o caso "Egas Moniz", onde as únicas "castigadas" foram as enfermeiros e os médicos lavaram as mãos.

Penso que isto também se deve em parte à mentalidade "passiva" dos enfermeiros, que tudo vêm,  pouco ou nada defendem, e muitas vezes "enterram" outros enfermeiros... é triste!

O que irrita um pouco é por vezes o facto dos outros profissionais se vangloriarem (nota-se muito na página do SIM) acerca destes factos...

Entretanto, assistimos a um "afundar" da enfermagem (retrocesso) e claro, os médicos contentes, sempre a marcar pontos!! (nem os nosso numerus clausus conseguimos controlar...)


Este artigo seguinte, é uma citação do sindicato independente dos médicos (o negrito foi eu...), que denota o seu rigozijo!! Aqui fica::

"NÃO A MEDICINA EM PRIVADAS

O Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Mariano Gago, revela, segundo o Jornal Público, que não há parecer favorável à criação de nenhuma nova Faculdade de Medicina no País. A solução, segundo o Senhor Ministro, será o aumento das vagas nas escolas já existentes.
Simédicos congratula-se com esta decisão pelos riscos que comportava e pela assumpção plena do Estado na formação exclusiva universitária e de especialização pós-graduada dos médicos.
destacar..."

O que quer isto dizer?? Que eles congratulam-se pois não vai haver desemprego e claro... vai haver mais "tacho" para toda a gente!!!

A vanglória permanente:

"PORTUGUESES ELOGIAM MÉDICOS

Sabe sempre bem saber-se que os médicos são a classe profissional mais elogiada pelos portugueses, segundo o Barómetro DN/TSF/Marktest, uma sondagem divulgada hoje pelo Diário de Notícias e que pretende avaliar mensalmente a imagem e o desempenho das profissões de maior visibilidade. Em último lugar aparecem os políticos.
destacar..."

A ironia sempre presente, e realmente o veia imobiliária do SIM mais inflamado do que nunca...

"PARABÉNS, ENFERMEIRO AZEVEDO

Após uma vida dedicada à Enfermagem, eis que o presidente do Sindicato dos Enfermeiros do Norte viu oficialmente deferido pela Caixa Geral de Aposentações o seu pedido de aposentação.
Forçado assim a abandonar as suas funções de Enfermeiro Director da SRS do Porto, poderá agora dedicar-se a erguer efectivamente a Casa do Enfermeiro, dando uso para benefício de todos os Enfermeiros às instalações do antigo Sanatório Marítimo de Francelos, de localização privilegiada frente ao mar, e que lhe foram cedidas gratuitamente para o efeito pela então Ministra da Saúde, Leonor Beleza."

O TACHO É QUE CONTA....E O QUE É IMPORTANTE É ENCHER O BOLSO...

MINUTA RELATIVA A HORAS EXTRAORDINÁRIAS PARA OS MÉDICOS EM 42 HORAS QUE QUEIRAM SER SOLIDÁRIOS COM OS COLEGAS EM 35 HORAS

Ao Excelentíssimo
Conselho de Administração do Hospital .................

F ............ (identificação pessoal e profissional completas), vem por este meio declarar a sua indisponibilidade para cumprir mais horas extraordinárias, do que as realizadas habitualmente.

(Local e data)

O Médico""


MAIS TACHOS... E O INCENTIVO DOS ENFERMEIROS??

"AUTARQUIA PAGA SUBSÍDIO A MÉDICO

Segundo o Diário de Notícias, a Câmara Municipal do Cartaxo vai pagar um subsídio mensal de mil euros a um médico que se fixou no concelho, e foi integrado no programa de incentivos à fixação de clínicos para fazer face às carências do sector naquele concelho. Consegue assim a autarquia reduzir para 2.500 o número de utentes sem médico de família e dá um exemplo de como uma autarquia pode colaborar na melhoria da prestação de cuidados primários de saúde sem se imiscuir na gestão dos centros de saúde."

A ROEREM-
SE POR DENTRO... PELA PERDA DE UM GRANDE TACHO E COM O MEDO QUE CHEGUE CÁ A PORTUGAL[/b]

"ENFERMEIROS E FARMACÊUTICOS BRITANICOS PASSAM A RECEITAR MEDICAMENTOS

Numa decisão governamental inédita e que se prevê que vá dar grande polémica, os enfermeiros e farmacêuticos britânicos poderão, a partir da Primavera do próximo ano, passar a receitar medicamentos (ainda que excluindo-se drogas como a morfina e após terem recebido uma formação específica acelerada). Aplaudida pelos representantes dos enfermeiros e dos farmacêuticos, a decisão foi qualificada de irresponsável e perigosa pela Associação Britânica dos Médicos (BMA), ainda que esta admita a prescrição de uma gama muito limitada de medicamentos por esses profissionais.
A noticia, veiculada esta semana pela comunicação social, não esclarece se esta medida se deve à falta de médicos naquele país ou se existem pressões de lobbies económicos por trás da medida."


O SIMEDICOS É UM SINDICATO DOS MÉDICOS... OU DOS ENFERMEIROS??????
(PELOS MENOS PREOCUPAM-SE MUITO COM A VIDA DOS ENFERMEIROS....)


"QUEM PARTE E REPARTE…

Exonerado do CA do Hospital S. João, facto a que reagiu mal segundo noticiou a comunicação social, o Sr. Enfermeiro Azevedo retomou agora o seu lugar de Enfermeiro Director na SRS do Porto.
Consta-se que não por opção dos responsáveis, quer da ARS Norte quer da SRS, mas porque o Estatuto da Carreira de Enfermagem (por si negociado enquanto presidente do Sindicato dos Enfermeiros) instituiu o cargo, a modos que vitalício e a extinguir quando vagar.
Não sendo da confiança política do Senhor Ministro para chefiar a Enfermagem daquele Hospital, já o é para essas funções numa SRS?"


E um dos artigos que eu mais gosto, o relatório da IGS, QUE ARRASOU OS MÉDICOS E NÃO A SAÚDE AO CONTRÁRIO DO QUE DIZEM NO ARTIGO..... OS ENFERMEIROS SAÍRAM DE CABEÇA LEVANTADA!!!!

"RELATÓRIO NEGRO ARRASA SAÚDE

Sob este título, o Jornal Correio da Manhã de hoje informa-nos sobre dados de um Relatório da Inspecção-Geral de Saúde a que teve acesso. Pelo teor da notícia, O Senhor Ministro da Saúde adquire mais matéria de reflexão e, quem sabe, matéria para decisão urgente.
Não se entende que 30 Clínicas Privadas de Hemodiálise funcionem sem licença, que 22 Hospitais não tenham Programas de Controlo de Infecção, que 6 Hospitais tenham graves condições higiénicas, que 23 Maternidades tenham apenas condições mínimas de segurança, que 5 Hospitais Públicos, incluindo um Hospital SA, tenham deficiências nas suas Unidades de Diálise e que se gastem 700 milhões de Euros em horas extraordinárias com médicos que correspondem a 77% dos encargos.
Mas o que salta à vista é que são tudo matérias que necessitam de decisões políticas do Senhor Ministro da Saúde e da sua equipa. Claro que, não pondo em questão que o Senhor Ministro as considera urgentes, dificilmente algumas serão tomadas antes de 9 de Outubro. A ditadura do voto que espartilha os partidos políticos e as suas decisões, principalmente a nível do caciquismo autárquico, tem aqui um bom exemplo a que nem mesmo um Ministro tão combativo e frontal resiste."



ESQUECERAM-SE DE DIZER QUE OS ENFERMEIROS FICARAM À FRENTE DOS MÉDICOS COM 86%!! nÃO INTERESSA REFERIR...

"NÍVEIS DE CONFIANÇA

As Selecções do Reader's Digest fizeram um inquérito sobre as Marcas de Confiança e os Níveis de Confiança em Profissões e Instituições.
Os dados são curiosos mas pouco agradáveis para os Sindicatos... e para o Governo!
Quanto aos Sindicatos, o nível de confiança é de 24%. O Governo está um pouco melhor com 29% de confiança mas, mesmo assim, com nota negativa. Quanto às políticas do Governo, 18% apoia a Política na Saúde. À atenção do Senhor Primeiro Ministro, já que do Senhor Ministro da Saúde não é de esperar inflexões na sua linha de conduta...
Bem agradáveis são os níveis de confiança por profissões: 80% dos inquiridos têm confiança nos médicos e 7% nos políticos. Aqui foi uma goleada!"


MAIS UMA VEZ... A IRONIA... ELES ADORAM FALAR DOS ENFERMEIROS!!!

"MISTÉRIO OU FRAUDE

Segundo o DN de 9 de Outubro, os enfermeiros directores dos 31 Hospitais SA manifestaram a sua discordância unânime em relação à proposta de ACT apresentada pela Unidade de Missão. Aqui há gato! A ser verdadeira a notícia, o que não duvidamos, ou os enfermeiros directores dos Hospitais SA, com assento e voto nos respectivos Conselhos de Administração, votaram contra, ou desconhecem a proposta, ou o mandatário/ presidente de Unidade de Missão enviou aos parceiros um ACT com desconhecimento dos CA dos Hospitais SA, mas em seu nome.
O Engº Luís Pedroso de Lima, que se intitula mandatário dos Hospitais SA no envio do ACT aos parceiros, está certo ou há aqui gato escondido com o rabo de fora!
E os Senhores Directores Clínicos, também com lugar no CA, conhecem e apoiam este ACT ou não o conhecem e permitem que a Unidade de Missão, também em seu nome, o tenha enviado para os parceiros sociais?
Mistério ou Fraude?"



FICARAM TODOS CONTENTES...

"NO BRASIL ENFERMEIROS ESTÃO PROIBIDOS DE PRESCREVER E DIAGNOSTICAR

SIMERS assegura na Justiça o respeito aos atos privativos da medicina
Uma investida certeira do SIMERS na esfera judicial contabilizou resultado extremamente positivo para a categoria, na polêmica da prescrição de medicamentos por enfermeiros. No dia 29 de novembro, o Judiciário, atendendo a mandado de segurança impetrado pelo sindicato por intermédio do advogado Rafael Torres dos Santos, decidiu suspender quatro artigos de deliberação do Conselho Federal de Enfermagem que davam autonomia aos profissionais daquela área.
Na liminar, a juíza da 3ª Vara Federal de Brasília, Mônica J. Sifuentes P. Medeiros, sustou a validade dos artigos 2º, 3º, 4º e 6º da Resolução do COFEN nº 271/2002. Estes itens do documento, editado em 12 de julho deste ano, foram responsáveis pelo alargamento do âmbito de ação dos enfermeiros no que tange à realização de procedimentos restritos aos médicos. “A própria juíza entendeu que não é uma disputa por mercado de trabalho, mas sim que o sindicato está preocupado em salvaguardar a saúde da comunidade. Por isso sublinhou, em uma decisão inédita, que antes mesmo de ser discutido o mérito da questão, era necessária uma medida de urgência”, enfatiza o presidente do SIMERS, dr. Paulo de Argollo Mendes. Este entendimento é destacado no texto da liminar, no qual a magistrada especifica que “o perigo na demora da prestação jurisdicional mostra-se evidenciado, pois o bem submetido à suposta ilegalidade é a saúde e a vida das pessoas”.

Para saber mais, pode consultar o site do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul em www.simers.org.br"



PERGUNTO EU, DEVEMOS UNIRNOS?? OU VAMOS CONTINUAR A ACEITAR TUDO O QUE NOS QUEREM IMPOR!!!!??????

Offline Shirley Afonso

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 241
    • Ver Perfil
    • http://spaces.msn.com/shafonso/
Médicos atacam Enfermeiros...novamente...
« Responder #4 em: Janeiro 17, 2006, 23:51:49 »
É por isso que levantei o tópico como podemos mudas em discussões abertas.

São essas dignaçãoes que devem mudar!
quot;Todo o bem que pudermos fazer, toda a ternura que pudermos dar a um ser humano, que o façamos agora, neste momento, porque não passaremos duas vezes pelo mesmo caminho."

Offline nunotavares

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 700
    • Ver Perfil
    • http://www.enfermeiro-de-anestesia.blogspot.com
Médicos atacam Enfermeiros...novamente...
« Responder #5 em: Janeiro 18, 2006, 15:12:23 »
A solução de muitos destes impasses passa pela delimitação do acto de enfermagem relativamente ao acto médico....

Abraço,

Offline Shirley Afonso

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 241
    • Ver Perfil
    • http://spaces.msn.com/shafonso/
Médicos atacam Enfermeiros...novamente...
« Responder #6 em: Janeiro 18, 2006, 20:22:36 »
Explique melhor, não entendi exatamente sua questão
quot;Todo o bem que pudermos fazer, toda a ternura que pudermos dar a um ser humano, que o façamos agora, neste momento, porque não passaremos duas vezes pelo mesmo caminho."

Offline Miguellopes

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 537
    • Ver Perfil
Médicos atacam Enfermeiros...novamente...
« Responder #7 em: Janeiro 18, 2006, 22:34:55 »
O Nuno tem toda a arazão.

Offline Guytonn

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 313
    • Ver Perfil
Médicos atacam Enfermeiros...novamente...
« Responder #8 em: Janeiro 18, 2006, 22:41:01 »
Sobre acto de enfermagem, escrevi o seguinte num tópico deste mesmo fórum e que transcrevo novamente porque penso que tem validade face à questão levantada:
Citar
Será que existe acto de enfermagem? Será que pode existir uma profissão sem possuir verdadeiramente um conjunto de actos e acções que lhe são exclusivas?
Pergunto isto porque na verdade, parece-me que a enfermagem vive em casa alugada, em que a quallquer altura pode receber ordem de despejo... Presumimos erradamente que a administração de terapêutica, os pensos, as algaliações e outros actos quejandos são consagrados exclusivamente a nós, estando a sua execução reservada à enfermagem; puro engano! Estes, no espectro da legalidade, são actos médicos delegados à enfermagem (quem não concordar embrenhe-se um pouco no estudo do direito). Como actos médicos, estes podem ser delegados pelo médico a quem, no seu entender reúna condições e capacidades para os executar; Logo, a ideia idílica de que possuímos um conjunto auspicioso de competências técnicas conquistadas pela profissão poderá rápidamente mostrar-se uma verdadeira falácia: em quantos consultórios médicos são as assistentes dos médicos que fazem pensos, administram terapêutica e se dedicam a actos ainda mais "clandestinos" que entram directamente no âmago da enfermagem. Até nos Hospitais existem casos de auxiliares efectuando pensos sob a orientação e mandato do médico!!! E o mais grave é que ele pode!!! Urge construir um corpo de actos exclusivamente consagrados à enfermagem (no papel e na prática), tutelados por esta sob pena de um dia encontrar-mos a nossa casa ocupada por um novo inquilino escolhido pelo seu senhorio ... Temos de ser de uma vez por todas os verdadeiros dignatários do que executamos, tornar propriedade da profissão aquilo que fazemos e não ser (legalmente) aquilo que tácitamente outra profissão nos deixa ser. Os congressos do ICN em Taiwan são muito bonitos, assim como os Workshops promovidos pela OE mas o que até agora temos visto é um chorrilho de palavras líricas que na prática pouca ressonância tem... Para poesia e prosa temos o Manuel Alegre e o Camões! Necessitamos é de acção! A OE necessitade de discutir esta problemática doa a quem doer e mais importante do que discutir, empreender, agir; É a sobrevivência da profissão que está em jogo!
PRESENTE É SIMULTÂNEAMENTE O EPÍLOGO DO PASSADO E O PRÓLOGO DO FUTURO.

Offline Shirley Afonso

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 241
    • Ver Perfil
    • http://spaces.msn.com/shafonso/
Médicos atacam Enfermeiros...novamente...
« Responder #9 em: Janeiro 19, 2006, 00:13:10 »
Pois bem!

Agora entendi o que o nuno disse!

Então entendo que a classe de enfermagem em ordem mundial deve continuar a lutar pelos seus direitos garantidos baseados em evidências e conquistar a autonomia que a cada dia que passa estamos perdendo... por exemplo aqui no Brasil os enfermeiros não fazem mais aspiração orotraqueal, são apenas os fisioterapeutas, mas aprendemos a técnica, mas pouco utilizamos; outra, a acupuntura que era exclusiva da enfermagem a ordem de medicina entrou em ação judicial e ganhou o direito de praticar esta técnica e perdemos o lugar....

Então continuo achando que deve ser movida uma ação mundial para adquirir esta estabilidade técnica da enfermagem, porque do pouco que eu conheço apenas os enfermeiros americanos obtiveram esta conquista e isso não deve ser apenas um excessão, deveria ser mundial a condição do enfermeiro autônomo e como o gytoun disse não devemos nos colocarmos na poosição de inquilinos que a qualquer momento podemos ser despejado!
quot;Todo o bem que pudermos fazer, toda a ternura que pudermos dar a um ser humano, que o façamos agora, neste momento, porque não passaremos duas vezes pelo mesmo caminho."

Offline Shirley Afonso

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 241
    • Ver Perfil
    • http://spaces.msn.com/shafonso/
Médicos atacam Enfermeiros...novamente...
« Responder #10 em: Janeiro 21, 2006, 19:02:43 »
Uma das grandes dificuldades da vida em sociedade é que nem sempre é fácil aceitar que a liberdade de um indivíduo acaba onde começa a de outro. Uma situação semelhante ocorre no âmago do atendimento em saúde: as áreas médica e de enfermagem não conseguem se entender na hora de determinar os respectivos campos de atuação. Essa tensão não é nova. Os dois lados mantêm uma relação difícil desde que estabeleceram-se como profissão. E a discussão nem sempre é cordial. A corporação médica vem lutando no Congresso Nacional pela aprovação do projeto de lei que regulamenta o ato médico.

Protestos vindos não apenas da enfermagem afirmam que a proposta coloca o médico como líder dos profissionais da área da saúde, sendo que todos deveriam trabalhar em pé de igualdade. Ao mesmo tempo, o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), principal órgão regulador daquela profissão, aprovou uma resolução determinando que seus profissionais têm o direito de solicitar exames e prescrever medicamentos –dentro de certos limites– e a briga foi parar na Justiça.

O fato é que, com a única exceção da medicina, as outras 15 profissões da área da saúde –enfermagem, fisioterapia, psicologia, fonoaudiologia, nutrição, farmácia e outras– já regulamentaram as suas atribuições. Isto é, há uma lei que rege cada atividade, determinando os limites de cada uma. À medida que essas especialidades foram estabelecendo-se, procuraram a chancela da lei para garantir o seu espaço. No caso da medicina, uma lei dos anos 50 determina que o órgão regulador das atribuições dos médicos, leia-se atos privativos e compartilhados, é o Conselho Federal de Medicina (CFM).

Sinônima do atendimento em saúde, a medicina nunca se preocupou com os detalhes legais. Até agora. “Há um processo em andamento, não apenas na área da saúde, que decorre da hiperespecialização, da divisão do saber em áreas específicas de conhecimento. Esse movimento começou há 50 anos e vem ganhando força”, afirma Dante Marcello Gallian, doutor em História Social e diretor do CeHFi (Centro de História e Filosofia das Ciências da Saúde), da Unifesp. Segundo o pesquisador, a medicina enfrenta um dilema: o profissional “que sabe tudo” terá de aprender a trabalhar em equipe.
quot;Todo o bem que pudermos fazer, toda a ternura que pudermos dar a um ser humano, que o façamos agora, neste momento, porque não passaremos duas vezes pelo mesmo caminho."

Offline pedrojosesilva

  • Administrador
  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1883
    • Ver Perfil
    • http://www.forumenfermagem.org
Médicos atacam Enfermeiros...novamente...
« Responder #11 em: Janeiro 22, 2006, 23:33:22 »
@Shirley


O que escreveste na mensagem anterior pode parecer da tua autoria. Fica aqui a fonte http://www.unifesp.br/comunicacao/sp/ed10/reports4.htm

Para a próxima não te esqueças de explicitar que estás a fazer transcrição e coloca a fonte, como é habito aqui no Fórum.


Segundo ponto, não vale a pena colar texto por colar, a menos que tenhas alguma coisa a comentar acerca desse texto. Se assim não for basta apresentar o link e quem quiser vai ler.


Terceiro ponto, e isto para todos os utilizadores. É objectivo que este Fórum inclua enfermeiros lusofonos, quer seja de Brasil, Portugal, Cabo Verde, etc...Mas peço que deixem bem claro sobre que realidade estão a dar opinião uma vez que os tópicos começam por uma realidade em concreto e depois aparecem utilizadores a falar do mesmo tema, mas num país completamente diferente, sem explicitar isso.

Não volto a avisar, dá-me muito trabalho estar a fazer essa vigilância, que não seria necessaria se existisse um pouco mais de rigor.


Cumprimentos a todos e continuem a participar!

Offline Shirley Afonso

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 241
    • Ver Perfil
    • http://spaces.msn.com/shafonso/
Médicos atacam Enfermeiros...novamente...
« Responder #12 em: Janeiro 23, 2006, 18:45:24 »
Valorize os seus limites e por certo não livrará mais deles!

Fique calado e em segurança; o silêncio nunca o traíra

Há coisas que só os olhos que choram podem ver direito.


PODES FICAR TRANQUILOS QUANTO A VIGILÂNCIA DE NOTÍCIAS E FORUM!!!!!!!


Obrigada


Shirley

No último post esqueci de colocar a fonte, pois bem está:
Citar
http://www.unifesp.br/comunicacao/sp/ed10/reports4.htm
quot;Todo o bem que pudermos fazer, toda a ternura que pudermos dar a um ser humano, que o façamos agora, neste momento, porque não passaremos duas vezes pelo mesmo caminho."

Offline Darth_Vader

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 252
    • Ver Perfil
Médicos atacam Enfermeiros...novamente...
« Responder #13 em: Fevereiro 23, 2006, 04:56:52 »
Quando o poder está ameaçado surgem sempre estas reacções... :evil:
Homem, na tentativa de tentar provar que não é um macaco, reforça a ideia que é um burro