Autor Tópico: CIPE... (mais vale ser mudo!)  (Lida 4107 vezes)

Offline Miguellopes

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 537
    • Ver Perfil
CIPE... (mais vale ser mudo!)
« em: Fevereiro 09, 2009, 08:50:48 »
Chegou às Direcções de Enfermagem das Instituições de Saúde, uma nota, proveniente da Ordem dos Enfermeiros, para averiguações acerca da aplicação da Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem (CIPE).

Esta "invenção" (CIPE), que pretende ser um instrumento uniformizador da linguagem dos Enfermeiros é um descalabro. Pôs os Enfermeiros a falar francês, quando todo o mundo fala inglês! Até trocou as voltas ao dicionário!

O ímpeto em separar radicalmente a Enfermagem da Medicina e do resto do mundo da saúde, dá nestas preciosidades que ninguém entende e que castra a nossa profissão. Juntando a todo este bradar aos céus, temos os Enfermeiros formadores da CIPE fanáticos.
A conceptualização na CIPE é tão densa e baralhada que surgem verdadeiras pérolas. Basta ir à CIPE para observar estes rasgos de genialidade:

O que é o nascimento?
- "é um tipo de gravidez (...)".

O que é um aborto?
- "é um tipo de gravidez (...)"
Esta foi ao lado.

O que é uma ferida?
- "é um tipo de tecido (...)".
Depois de ler esta fiquei com uma ferida na alma (é um tipo de tecido?).

O que é a asfixia?
- "é um tipo de limpeza das vias aéreas (...)".

O que é uma hemorragia?
- "(...) é uma perda de grande quantidade de sangue num curto espaço de tempo (...)"
E se for uma perda de pequena quantidade de sangue num largo espaço de tempo? Já não é uma hemorragia?

O que é uma sesta?
- "(..) passar pelas brasas (...)"
Sim, é verdade, esta preciosidade científica está lá bem descrita.

O que é uma fecaloma?
- "é uma tipo de obstipação (...)"
Para a comunidade científica é uma massa constituída por um bolo fecal endurecido, de difícil eliminação intestinal.

O que é uma glândula mamária?
- "é um tipo de glândula com características esféricas: duas grandes glândulas discóides hemisféricas (...)"
E se um indivíduo só tiver uma? Já não tem cabimento neste conceito...

O que é a candidíase?
- "é um tipo de mucosa (...)"
Há muitos deficientes por aí. Falta-lhes uma mucosa.
Seria preciso uniformizar este conceito (entre tantos outros...)? Uma candidíase não será a mesma coisa para os Enfermeiros portugueses, chineses ou egípcios?

Estes são só pequenos exemplos, a CIPE brinda-nos com imensos. Alguns tão maus, que é vergonhoso colocá-los aqui.
Mas a CIPE também rivaliza com outras linguagens. Por lá também podemos ler o significado dos conceitos "edifício comercial", "prisão", "ponte" (pontes ou prisões não serão a mesma coisa em qualquer parte do planeta? Andamos a despender esforços para uniformizar o que já está uniformizado?), "caminho de ferro", "impostos", "furacão" etc.
"Impostos", por exemplo, é definido como... "tipo de prosperidade". Até o dicionário fica confuso!!

Para quem desconhece fiquem sabendo, por exemplo, que "deplecção", ou "desejo" são "fenómenos de Enfermagem". Nossos, só nossos e de mais ninguém. Quem usar estes conceitos terá de pagar direitos de autor.

E os diagnósticos de Enfermagem? É mais complexo entrosar os conceitos-base (foco, julgamento, características definidoras, etc), do que fazer o próprio diagnóstico! Obsessão pela complicação?

Por outro lado, os diagnósticos são básicos. Se nos depararmos com alguém que descreve "dores abdominais intensas", o diagnóstico imediatamente levantado é "dor presente em grau elevado"... "Mas porquê que tenho dores?" - pergunta furiosa e tristemente o utente. (será que a Enfermagem não deve evoluir de complexidade? Em pleno séc. XXI o paradigma não deve mudar? Reparem que qualquer dona de casa sabe fazer colocar em prática as nossas intervenções independentes - colocar gelo, calor, promover autocuidado, massagem, etc e até pode administrar fármacos (NSRM)...)
Já alguém pensou que, se fosse apenas pelas nossas intervenções independentes, os Enfermeiros eram dispensáveis e ninguém os contratava?

Porque havemos de colocar os Enfermeiros a falar numa linguagem diferente de toda a comunidade científica? Psicólogos, Sociólogos, Biólogos, Médicos, etc, todos falam a mesma linguagem... porque não falam os Enfermeiros também? Há conceitos inerentes apenas à Enfermagem? Óptimo, também as outras disciplinas do saber os têm.

Com esta ânsia canibalesca em separar a Enfermagem das ciências médicas ( não serão a administração de fármacos, suporte avançado de vida, etc, procedimentos demasiado "médicos?" É melhor desistirmos deles... só assim nos podemos separar em pleno do bio-médico e assumimos toda a nossa força no reino do bio-desinteressante!), a curto prazo deixar-se-á de leccionar saúde no curso de Enfermagem. Proponho que o curso passe para as faculdades de letras.
Continuem com a CIPE's e companhia, mas notem bem que:
... não faltam técnicos ansiosos por "deitar a mão" nas áreas que vamos deixando a descoberto.
Depois admiramo-nos que os Enfermeiros já não prescrevam dietas porque existem os nutricionistas/dientistas, já não façam intervenções do âmbito psicológico por existem os psicólogos, que a Enfermagem podológica tenha falecido porque já existem podólogos, que a Enfermagem geriátrica esteja a morrer porque já existem os gerontólogos, que a intervenção da Enfermagem nos meios de diagnóstico e terapêutica seja quase nula, porque os técnicos de diagnóstico e terapêutica disseminaram-se, que a reabilitação esteja a ser assumida na totalidade por fisioterapeutas...

in doutorenfermeiro.blogspot.com (http://doutorenfermeiro.blogspot.com/2009/02/cipe.html)

Offline moutinho

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1007
    • Ver Perfil
Re: CIPE... (mais vale ser mudo!)
« Responder #1 em: Fevereiro 09, 2009, 13:21:53 »
"... não faltam técnicos ansiosos por "deitar a mão" nas áreas que vamos deixando a descoberto.
Depois admiramo-nos que os Enfermeiros já não prescrevam dietas porque existem os nutricionistas/dientistas, já não façam intervenções do âmbito psicológico por existem os psicólogos, que a Enfermagem podológica tenha falecido porque já existem podólogos, que a Enfermagem geriátrica esteja a morrer porque já existem os gerontólogos, que a intervenção da Enfermagem nos meios de diagnóstico e terapêutica seja quase nula, porque os técnicos de diagnóstico e terapêutica disseminaram-se, que a reabilitação esteja a ser assumida na totalidade por fisioterapeutas..."






Colega, é realmente uma problemática que os colegas profissionais de saúde de outras áreas não concordam, mas é visível a todos os olhos! A verdade é que a Enfermagem está a perder muito desde a abertura de outros curso. Não sou contra a multidisciplinaridade, concordo com o trabalho de todos os profissionais de saúde em prol da pessoa humana. No entanto, não é isso que realmente está a acontecer, cada vez mais as competências dos enfermeiros passam para outros profissionais de saúde e, como já foi dito neste fórum, não será uma das causas de tanto desemprego e precariedade no trabalho...?!?!

Offline Pedro Godinho Ferreira

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 573
    • Ver Perfil
Re: CIPE... (mais vale ser mudo!)
« Responder #2 em: Fevereiro 09, 2009, 15:32:46 »
Citação de: guidamoutinho


Colega, é realmente uma problemática que os colegas profissionais de saúde de outras áreas não concordam, mas é visível a todos os olhos! A verdade é que a Enfermagem está a perder muito desde a abertura de outros curso. Não sou contra a multidisciplinaridade, concordo com o trabalho de todos os profissionais de saúde em prol da pessoa humana. No entanto, não é isso que realmente está a acontecer, cada vez mais as competências dos enfermeiros passam para outros profissionais de saúde e, como já foi dito neste fórum, não será uma das causas de tanto desemprego e precariedade no trabalho...?!?!

Não é apenas pelo desemprego e pela precariedade existente actualmente! É um problema que vêm muito antes de existir esta realidade!!

Muito pelo facto de durante anos os próprios Enfermeiros pensarem que o futuro estava assegurado porque em tempos a Enfermagem era uma Profissão socialmente conotada como Digna. Pusemo-nos à sombra da bananeira como se costuma dizer! Começou por deizar de se fazer coisas que "não pareceiam dignas de Enfermeiros"! Depois deu nisto, tiraram.nos funções que muito dificilmente as iremos recuperar, se é que as vamos algum dia.
Peter Sykepleier din tjeneste

Offline Caldas

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1323
    • Ver Perfil
    • http://ocantosocial.blogspot.com
Re: CIPE... (mais vale ser mudo!)
« Responder #3 em: Fevereiro 09, 2009, 15:51:37 »
A minha dúvida agora é:

Se o doutor enfermeiro disser que o autocuidado não é do foro dos enfermeiros será que o miguellopes e outros vão defender o mesmo?

Offline Pedro Godinho Ferreira

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 573
    • Ver Perfil
Re: CIPE... (mais vale ser mudo!)
« Responder #4 em: Fevereiro 09, 2009, 16:03:45 »
Com todo o respeito pelo Bloguista DoutorEnfermeiro, por muito mais que ele possa dizer, não temos que estar cegamente sempre de acordo com os seus pontos de vista!

A questao que ele levantou é pertinente. Não será que ao tentar criar uma linguagem específica para a Enfermagem acabou-se por standardizar demasiado aquilo que se entende por linguagem?

Tudo bem que se uniformiza a um nível global, mas acaba por "atar" um pouco as mãos! Por vezes não se pode diagnosticar algo muito especificamente porque a CIPE assim não o permite!
Peter Sykepleier din tjeneste

Offline Caldas

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1323
    • Ver Perfil
    • http://ocantosocial.blogspot.com
Re: CIPE... (mais vale ser mudo!)
« Responder #5 em: Fevereiro 09, 2009, 16:14:49 »
Eu só acho estranho é que a critica surja quando estamos no momento na utilização da versão 1.1 da CIPE/ICN quando já existiu a versão Alpha (os enfermeiros da prática pelos vistos não quiseram saber), a versão Beta (os enfermeiros da prática? a mesma) Beta 2 idem, Versão 1.0 (agora os enfermeiros da prática começaram a usar a Beta), Versão 1.1 (os enfermeiros começam a pensar na beta 2).

Já repararam que a CIPE é uma criação do ICN e como tal, do Conselho Internacional de Enfermeiros onde engloba todos os países mundiais e que só surgiu porque a NANDA não foi aceite pela OMS?

Tem erros? tem. Está incompleta? Está. É limitadora? talvez.

Mas compete aos enfermeiros construí-la e melhora-la.

Fui por curiosidade ver os comentários do tópico do referido blog e li gente que diz até que o tempo que passam a volta com o computador é menos tempo que cuida. Estranho, é que os únicos estudos que existem em relação ao assunto revelam que a qualidade da informação documentada é maior, que o tempo dispensado com os registos é menor. Tendo em conta estes dois aspectos, num mundo de produtividade o que não está registado não foi feito. Como tal, e tendo por vista estas duas premissas parece-me que há muita gente que fala sem saber o que efectivamente diz.

Offline Pedro Godinho Ferreira

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 573
    • Ver Perfil
Re: CIPE... (mais vale ser mudo!)
« Responder #6 em: Fevereiro 09, 2009, 16:24:58 »
Citação de: Caldas
Eu só acho estranho é que a critica surja quando estamos no momento na utilização da versão 1.1 da CIPE/ICN quando já existiu a versão Alpha (os enfermeiros da prática pelos vistos não quiseram saber), a versão Beta (os enfermeiros da prática? a mesma) Beta 2 idem, Versão 1.0 (agora os enfermeiros da prática começaram a usar a Beta), Versão 1.1 (os enfermeiros começam a pensar na beta 2).

Já repararam que a CIPE é uma criação do ICN e como tal, do Conselho Internacional de Enfermeiros onde engloba todos os países mundiais e que só surgiu porque a NANDA não foi aceite pela OMS?

Tem erros? tem. Está incompleta? Está. É limitadora? talvez.

Mas compete aos enfermeiros construí-la e melhora-la.

Fui por curiosidade ver os comentários do tópico do referido blog e li gente que diz até que o tempo que passam a volta com o computador é menos tempo que cuida. Estranho, é que os únicos estudos que existem em relação ao assunto revelam que a qualidade da informação documentada é maior, que o tempo dispensado com os registos é menor. Tendo em conta estes dois aspectos, num mundo de produtividade o que não está registado não foi feito. Como tal, e tendo por vista estas duas premissas parece-me que há muita gente que fala sem saber o que efectivamente diz.



No que concerne à minha prática posso dizer que o tempo que gasto no computador a realizar os registos é menor, sem dúvida alguma!

Claro que nem todos nascem com um método e uma habituação às novas tecnologias que lhes permita tornar o registo informático uma boa maneira de se poupar algum tempo! Depende de muitíssimos factores.

Quanto ao facto de serem os Enfermeiros a construí-la e melhora-la, concordo plenamente!
Peter Sykepleier din tjeneste

Offline charlie_ze

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 768
    • Ver Perfil
Re: CIPE... (mais vale ser mudo!)
« Responder #7 em: Fevereiro 09, 2009, 17:55:31 »
Bom que a CIPE tem muitos defeitos aida tem.... mas antes desta tinhamos os diagnósticos de enfermagem segundo a Carpenito, e bem..... sem comentários, se agora muitos enfermeiros não "pescam" de CIPE na altura nem os professores.

A CIPE tenta, e numa fase inicial coma visão limitada dos profissionais que sabiam muito pouco de prática......

A versão alpha ainda bem que não passou para os profissionais da prática, pois fois uma pálida tentativa...

A versão Beta traduzida por quem não sabia de saúde.....

A Beta 2 mesmo quem incorporava o "conselho nacional" da CIPE compreendeu pouco...

A Versão 1, as escolas têm medo.....

Talvez a visão da enfermagem portuguesa relativaente à CIPE seja limitada, e por isso mesmo limitámo-nos.....

Realmente temos que continuar a construir um modelo mais adaptável à realidade...

Offline Pedro Godinho Ferreira

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 573
    • Ver Perfil
Re: CIPE... (mais vale ser mudo!)
« Responder #8 em: Fevereiro 09, 2009, 22:06:33 »
Citação de: charlie_ze
Bom que a CIPE tem muitos defeitos aida tem.... mas antes desta tinhamos os diagnósticos de enfermagem segundo a Carpenito, e bem..... sem comentários, se agora muitos enfermeiros não "pescam" de CIPE na altura nem os professores.

A CIPE tenta, e numa fase inicial coma visão limitada dos profissionais que sabiam muito pouco de prática......

A versão alpha ainda bem que não passou para os profissionais da prática, pois fois uma pálida tentativa...

A versão Beta traduzida por quem não sabia de saúde.....

A Beta 2 mesmo quem incorporava o "conselho nacional" da CIPE compreendeu pouco...

A Versão 1, as escolas têm medo.....

Talvez a visão da enfermagem portuguesa relativaente à CIPE seja limitada, e por isso mesmo limitámo-nos.....

Realmente temos que continuar a construir um modelo mais adaptável à realidade...



É uma visão um pouco fria da realidade, mas é verdade!
Peter Sykepleier din tjeneste

Offline CCAV

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 472
    • Ver Perfil
Re: CIPE... (mais vale ser mudo!)
« Responder #9 em: Fevereiro 25, 2009, 20:09:05 »
Bem e quando todos estivermos a usar a CIPE... esta linguagem já estará ultrapassada, lol  ???

É a vida ;D
Se queres um amigo, cativa-o!

Offline kitty

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 284
    • Ver Perfil
Re: CIPE... (mais vale ser mudo!)
« Responder #10 em: Fevereiro 25, 2009, 23:07:44 »
ja nao sei viver sem o sape nem a cipe. Perco muito menos tempo a fazer registos e registo muitas mais coisas.

O que se ve é muitos serviços com o SAPE mas sem a devida formação para utiliza-lo...

Offline Herodes

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 2220
    • Ver Perfil
Re: CIPE... (mais vale ser mudo!)
« Responder #11 em: Março 25, 2009, 04:22:44 »
A CIPE vai preparar-nos melhor para uma linguagem que surja futuramente.
Nessa altura vamos dar-lhe o devido valor.