Autor Tópico: Sobre as agências de recrutamento de enfermeiros  (Lida 16212 vezes)

Offline J.Ribeiro

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 334
    • Ver Perfil
Re: Sobre as agências de recrutamento de enfermeiros
« Responder #15 em: Janeiro 22, 2009, 18:55:37 »
se são completamente verdade ou não... o certo é que faz sentido...


a sério e sem paneleirices... quantos é que já não pensaram em desistir e fazer outra coisa...  ??

Offline Hart

  • Iniciante
  • *
  • Mensagens: 2
    • Ver Perfil
Re: Sobre as agências de recrutamento de enfermeiros
« Responder #16 em: Janeiro 22, 2009, 23:06:53 »
Tendo eu dado o salto e já estando aí em Portugal, o que me apetece perguntar é se que escreveu aquelas informações no blog, foi àqueles sitos ou esteve naqueles contextos. Sim, porque é muito fácil dizer que a vida é cara nos outros países, quando se vai para lá fazer turismo e ver museus...

Offline fecaloma

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 3
    • Ver Perfil
Re: Sobre as agências de recrutamento de enfermeiros
« Responder #17 em: Janeiro 23, 2009, 17:01:07 »
Eu vim trabalhar p o uk através da Hcl, e posso dizer q o ordenado é bastante atractivo, e mesmo q n fosse, aqui pelo menos tenho carreira, e n vou estar cinco anos a ganhar o mesmo e a fazer o mesmo, cm acontece em portugal...
Tal cm o hart disse, a vida em Inglaterra é cara, p quem vem ca fazer turismo, eu posso dizer q o sitio ond faço compras é muito mais barato q um continente ou feira nova, e c mais qualidade...
Independentemente da Hcl receber uma comissão por cd enfermeiro q arranja, isso é insignificante, pois eles sao uma empresa, e cm tal têm q pagar as despesas e funcionarios...e eu concordo plenamente, poiis eles recebem uma comissao e eu recebo um ordenado q do meu ponto d vista é bastante compensador.
E a todos os utilizadores q estao para ai a mandar postas d pescada, tentem vir trabalhar p o uk, sem a ajuda d uma agencia, q vos trate d entrevistas e q dao a palavara d honra deles em cm vcs sao honestos e n criminosos...tentem e vao ver q é uma tarefa um pouco dificil ou quase impossivel.....

Offline pedromspcosta

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 20
    • Ver Perfil
Re: Sobre as agências de recrutamento de enfermeiros
« Responder #18 em: Janeiro 23, 2009, 22:08:41 »
como parece que do UK so vêm boas noticas e os enfermeiros que la trabalham acham que é um insulto dizer que ganham mal aqui vai agora em inglês:

 New nurses work for less than minimum wageStaff and agencies guardian.co.uk,qualified nurses desperate for a job are working for less than the minimum wage, it emerged today.

The County Durham and Darlington NHS foundation trust and North Tees and the Hartlepool NHS trust are offering "honorary" training contracts to some nurses unable to secure other work.

There is no guarantee of a job at the end of the contract, which is being run in conjunction with the University of Teesside.

Aidan Mullan, the director of nursing at the North Tees trust, told today's Nursing Standard magazine: "We were unable to offer places to every newly qualified nurse who had an interest in working in the trust.

"The [honorary] places were to be supernumerary with the emphasis on development, not on the person being a spare pair of hands."

But Peter Carter, the general secretary of the Royal College of Nursing said trusts were not paying the nurses properly "because they are struggling to balance their books because of NHS deficits".

He added: "This is yet another example of nurses and ultimately patients having to pay for failures in the system. We are training nurses that are desperately needed, and then not giving them jobs. It is a terrible waste of their skills, it is wrong that they should have to work for free or below the minimum wage.

"The government should be tackling this issue as a matter of urgency. It is vital that newly qualified nurses get this period of preceptorship."

Today's report follows a move by Maidstone and Tunbridge Wells NHS trust to encourage existing staff to resign, work for no pay or take unpaid leave in order to reduce its multimillion-pound deficit.

In a letter to staff last month the trust said "just one extra day of work without additional pay as a voluntary contribution" would help to avoid "significant job losses". The trust is predicted to be £5m over budget at the end of the financial year.

Jobs for nurses have been cut as many NHS trusts impose a recruitment freeze to try to reduce predicted financial deficits by the end of March.

County Durham and Darlington NHS foundation trust is offering a four-month "honorary" preceptorship programme. There is a training allowance of £480 - an estimated hourly rate of £2.60, it said.

Nursing director Laura Robson said they saw the scheme as a way of improving the nurses' chances of gaining employment."

"It can be difficult if you are a newly-qualified nurse and cannot find a job," she said. "We have therefore designed a structured four-month programme, including mentoring, experience on the wards in a supernumerary capacity and a series of classroom-based study days.

"We see the scheme as a way of improving the nurses' chances of gaining employment. Seven nurses completed the programme in September. Three are now working on the trust's nurse bank and four have secured posts, two with this trust and two with other NHS trusts in the area."

Professor Paul Keane, dean of the school of health and social care at the University of Teesside, said every effort was being made to obtain employment for graduates.

"The purpose of this temporary initiative is to ensure that graduates retain their skills so that when vacancies occur, they remain well prepared for the roles in question and, more importantly, continue to meet the requirements of fitness for practice and profession."


Nearly 80% of new UK graduates in nursing face unemployment

In a survey of 20 British universities, a stunning four out of five new graduates in nursing have been found to not have a job prospect available as they approach graduation at the end of this summer. Only one year ago, 70% of new graduates could expect substantial employment in their field at graduation.

The figures are an incongruous comparison to the aggressive recruiting campaign by the UK government and private institutions to fill a healthcare worker shortage over the past years. Even today, the skills shortage list from the government prominently lists many healthcare positions, including nurses and midwives as high-demand positions for immigrants to fill.

One university, which normally expects 90% of its graduating students to immediately move into the workforce, reports that just one student from a class of 50 had so far been successful. Another London institution reports that only one quarter of students graduated in May were employed as nurses.

Specialists such as midwives, community nurses and physiotherapists appear to face similar circumstances, with prospects for diagnostic radiographers rated "dire."

Finger pointing immediately named NHS as being to blame, whether justified or not. In the past, state subsidized tuition and other assistance amounts to approximately £50,000 to train a new nursing graduate in about three years. For qualified graduates to not have guaranteed jobs at the completion of their training is being characterized as scandalous by representatives of nursing unions.

Cutbacks by NHS and other allegations of misused funds are being characterized as resulting in jobs not being available. However, the UK continues to import a large number of foreign-born healthcare workers in many occupations.

While there may not be enough jobs in institution-run hospitals and clinics, it should be noted that a number of other countries are still in dire need to fulfill their shortfalls. Primary among them is the United States, which is currently experiencing a shortfall of an estimated 170,000 nurses alone. Recent government statistics show that about 703,000 nurses will be required by 2014, and about 1,000,000 by 2020.

In the U.S., a country relatively easy for UK citizens to emigrate to, the average age of nurses is nearing 50 years, meaning that large numbers will retire soon. This accounts for the rapid increase of positions in the field. Many new nurses are approximately 30. Opportunities are opening in all aspects of the field, including specialties and management.

New Zealand, Australia, Canada and Europe all are recruiting healthcare professionals in nearly all categories. Opportunities abound for recent nursing graduates to obtain work experience and pursue studies in many locations. Even in South Africa, approximately 20% of their medical professionals come from around the world as they struggle to meet their healthcare needs.[/b]

acordem pois já tenho alguns anos de enfermagem e não acredito que as coisas melhorem enquanto todos nós acharm-mos que aquilo que fazem por nós é uma oferta desinteressa, uma ajuda unilateral um aconselhamento sem retorno.
Perguntem sempre que é que ganha por me ter aqui.


“... Sou uma céptica que crê em tudo, uma desiludida cheia de ilusões, uma revoltada que aceita, sorridente, todo o mal da vida, uma indiferente a transbordar de ternura. Grave e metódica até à mania, atenta a todas as subtilezas dum raciocínio claro e lúcido, não deixo, no entanto, de ser uma espécie de D. Quixote a combater moinhos de vento, quimérica e fantástica, sempre enganada e sempre a pedir novas mentiras à vida, num dom de mim própria que não acaba, que não desfalece, que não cansa!”.
         (Carta de Florbela Espanca ao Dr. Guido Battelli de 27/07/1930)

Offline nelson_pt

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 140
    • Ver Perfil
Re: Sobre as agências de recrutamento de enfermeiros
« Responder #19 em: Janeiro 25, 2009, 01:05:14 »
Caro colega pedro, então que podemos nós, recém-licenciados, fazer?
Cá não há emprego, diz-nos que lá fora também não, então que sugere?

É que sendo assim, e visto já ter "alguns anos de enfermagem", possivelmente arranja-me emprego, ou não?

Offline pedromspcosta

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 20
    • Ver Perfil
Re: Sobre as agências de recrutamento de enfermeiros
« Responder #20 em: Janeiro 25, 2009, 14:44:55 »
O objectivo nunca foi de desistirem mas de perceberem que também lá fora a crise é real, lembrem-se que é fácil iludir quem nada tem pois tudo o que oferecem é sempre melhor.
Agora ficar aqui desempregado não é solução, mas fugir ao problema é adiar um embate que quando acontecer será devastador pois até lá o problema vais crescendo.
Em vez de perguntar o que eu posso fazer por si, talvez se no dia 12 de Fevereiro apartir  das 15 horas estiver disponível seria bom participar nos debates regionais entre a ordem e todos os sindicatos e expor a sua opinião sobre a empregabilidade em enfermagem.
Não basta debater os problemas aqui no fórum é necessário transpô-los para a realidade, apresentar ideias, conjugar forças e aparecer.
Sou um defensor do associativismo dos enfermeiros mas isso só é possível se todos e repito todos estivermos unidos.
Aquilo que ao longo deste tópico tenho dito não é nenhuma novidade, não me peçam é para fechar os olhos a todas estas ilusões.
Vejam que no meio de tanta desilusão quem tem olho é rei, porque é que os enfermeiros não têm ideias iguais.
Não se subestimem, não se vitimizem, pois nós somos a força.
Dia 12 de Fevereiro no Hospital Magalhães Lemos - Porto, pode ser um começo, desafio todas as agências angariadoras de enfermeiros a comparecer. Aos enfermeiros não deixem outros decidir o vosso futuro, participem.

Offline NunoUKnurse

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 186
    • Ver Perfil
    • http://www.diasporadosenfermeiros.com
Re: Sobre as agências de recrutamento de enfermeiros
« Responder #21 em: Janeiro 26, 2009, 14:04:08 »
Caro Pedro,

Peço desculpa mas ainda não percebi muito bem o que pretende...Lutar contra moinhos de vento?
A Florbela era uma excelente poetisa mas sofria de esquizofrenia e depressão...

Desde que comecei a trabalhar com a HCL International já colocámos no Reino Unido 100 enfermeiros portugueses a trabalhar. Algo de que me orgulho imenso pois foram enfermeiros que estavam de certa forma descontentes com a sua situação profissional em Portugal ou pretendiam uma mudança na carreira.
Desafio-o a apontar 1 que esteja descontente com a mudança. Provavelmente vai-me dizer (ou citar um artigo de fontes desconhecidas...) que ninguém fala porque são maltratados e temo-los aqui presos em garagens ou arrecadações à força de porrada.... O0

É óbvio que sou pago pelo meu trabalho, mas só o faço porque segue normas éticas e procura sempre o melhor para os colegas profissionais. Quando trabalhava a tempo inteiro no Hospital já era muito bem pago e desempenhava funções de chefia no hospital pelo que não preciso que venha sem me conhecer de lado nenhum, o meu percurso profissional e pessoal, fazer insinuações pouco claras!

Se o artigo que apresenta é verdadeiro (qual é o jornal? o autor?- espero que não seja assim nos trabalho cientificos) reflecte somente a realidade dos recém licenciados no Reino Unido, que são em norma muito mal treinados e requerem sempre um período de prática supervisionada que os hospitais preferem não pagar...nunca me viu aqui oferecer posições para enfermeiros recém licenciados portugueses pois conheço a realidade e sei que infelizmente não é fácil para eles também aqui!

Certamente que o Caro Pedro já fez muito mais pela enfermagem em Portugal que eu próprio...eu contento-me com mudar/melhorar a vida dos enfermeiros que a mim recorrem (leu os testemunhos dos colegas que foram colocados por intermédio da HCL?)

Agora podia ir à internet e procurar uma citação que se aplicasse ao evento, mas prefiro recorrer aos ensinamentos dum velho amigo "Se não podes ajudar o mund, procura ajudar os que te são próximos"

Não tenha dúvidas que o apoio na luta pela dignidade profissional dos enfermeiros em Portugal, mas por favor não confunda as coisas...ou corre o risco de se tornar um velho do Restelo.
Se precisar de informações fundamentadas sobre a enfermagem no Reino Unido e no Mundo peça-me por favor que tenho bastante para a minha tese de mestrado...

Cumprimentos,
Nuno Pinto

Offline Caça Coelho

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 110
    • Ver Perfil
Re: Sobre as agências de recrutamento de enfermeiros
« Responder #22 em: Janeiro 26, 2009, 14:29:03 »
Se calhar são uma instituição de solidariedade Social, sem fins lucrativos.
Possivelmente, muito em breve teremos mais uns candidatos a Nobel da paz...
Aproveitam a actual conjuntura miserável, económica e laboral dos Enfermeiros em Portugal, é o que é.

Offline NunoUKnurse

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 186
    • Ver Perfil
    • http://www.diasporadosenfermeiros.com
Re: Sobre as agências de recrutamento de enfermeiros
« Responder #23 em: Janeiro 26, 2009, 15:05:03 »
Lembrei-me agora duma anedota que me enviaram sobre os enfermeiros...Falava duma visita a um inferno onde as pessoas estavam em caldeirões de acordo com a sua profissão e tinham um diabo a vigiar cada para se certificar que ninguém fugia....O único sem diabo era o caldeirão dos enfermeiros, que não precisava de vigia pois os enfermeiros continuavam a puxar-se uns aos outros para baixo e ninguém conseguia nunca fugir >:D

Offline Caldas

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1323
    • Ver Perfil
    • http://ocantosocial.blogspot.com
Re: Sobre as agências de recrutamento de enfermeiros
« Responder #24 em: Janeiro 26, 2009, 19:32:27 »
Mas qual é a dúvida que vocês têm acerca de algumas boas agências de recursos humanos?

Em primeiro lugar trabalho em Portugal, e antes de o fazer pensei em trabalhar no estrangeiro e tudo o que procurei foi sempre por iniciativa própria. O que deparei? Um mar de dificuldades, a acrescentar ao facto de não ter experiência não seria um processo fácil.

O Reino Unido numa lógica óbvia, precisa de gente com qualificações. Qualquer país o precisa, apenas em Portugal é que se pensa que qualquer um faz o trabalho bem feito. Quanto maior for a formação, experiência e qualificação melhor o trabalho desenvolvido, menores os gastos, logo melhores resultados. Não é preciso grandes estudos de económia para saber e ver isso.

Como é óbvio pagar a uma empresa para fazer o processo de recrutamento, por parte do hospital faz parte de é obviamente do investimento com os recursos humanos que depois esperam eles se traduza em resultados.

Claro que em Portugal não existe uma política de recursos humanos, não se motiva as pessoas para permanecerem nos seus postos de trabalho, quer-se é trabalho feito. Só que há coisas que produzem efectivamente resultados e nestes casos há estudos a comprová-los.

Offline pedromspcosta

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 20
    • Ver Perfil
Re: Sobre as agências de recrutamento de enfermeiros
« Responder #25 em: Janeiro 27, 2009, 00:47:09 »
Fontes

http://www.guardian.co.uk/society/2007/ ... .politics1
http://www.workpermit.com/news/2006-06- ... nurses.htm

chega ou quer mais se a resposta é afirmativa visite o blog doutor enfermeiro que desde abril de 2008 alerta para um problema futuro.

Agora percebo que se trata de um enfermeiro chefe encapotado ou melhor frustrado, pois não percebo o que é que o seu mestrado tem de positivo para o tema ou talvez queira dizer que o mesmo está a ser pago pelos enfermeiros angariados.
Não faço afirmações pouco claras, ganha dinheiro com a selecção e colocação de enfermeiros, pouco se importando pela proliferação de escolas e de mão-de-obra pois são eles o seu sustento.
 Já que pelo visto os seus ensinamentos são muito superiores, desafio novamente a ajudar os sindicatos portugueses a encontrar um rumo para a enfermagem já que ai no paraíso não existem problemas, já agora quando a HCL enviar mails para os sindicatos e ordem para saber, como ajuda-mos os enfermeiros a serem colocados internacionalmente não se esqueça de me dizer que está a tirar um mestrado pois talvez não esteja à altura de lhe reponder.
Só demonstra o quanto uma opinião diferente não pode ser afirmada, lamento que a enfermagem portuguesa continue a ser movida por interesses só de alguns pois o resto é lixo, porque só alguns são muito bons, só alguns chegam a chefes, só alguns tiram mestrados, só alguns acham que tudo está bem.
Alerto novamente todos os enfermeiros interessados em melhorar a enfermagem que dia 12 de Fevereiro no Hospital Magalhães Lemos pelas 15 horas irá ter lugar um debate entre a ordem e sindicatos onde será debatido o futuro da enfermagem (tarde dizem alguns mas ainda a tempo). Outros debates regionais estão agendados para Lisboa dia 9 (assoc. de comerciantes, rua Castilho nº.14), Funchal dia 10 (hotel lido), Coimbra dia 11(auditório da e.s.e.  pólo a), Ponta Delgada dia 16 ( hospital divino espírito santo).
 Estarei presente e convido todas as agências angariadoras de enfermeiros a comparecer e debater com enfermeiros e para enfermeiros a sua importância.

Offline nelson_pt

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 140
    • Ver Perfil
Re: Sobre as agências de recrutamento de enfermeiros
« Responder #26 em: Janeiro 27, 2009, 01:32:29 »
Caro colega Pedro, está sempre a referir o blog do "doutorenfermeiro" como se fosse a fonte mais credível do mundo.

Pois fique sabendo que frequentei esse blog durante longos meses e tenho a dizer que nem sempre aquilo que esse "doutor" escreve é imparcial (aliás na maioria das vezes não é) e é mesmo escrito para causar o tipo de reacção que causou em si.

Se esse "doutorenfermeiro" defendesse de facto os enfermeiros, dava a cara por eles e não o nick, arranjava soluções para esta "desgraça" e não ficava simplesmente a mandar bocas e "ideias" para o ar.

É fácil falar como faz, mas é mais difícil agir. Agora, e volto a dizer, o que podemos nós recém-licenciados fazer quanto ao presente? Temos empresas como a HCL que (segundo os colegas que usufruíram dos seus serviços) dizem ser credíveis, que nos proporcionam emprego que não é de facto perfeito e maravilhoso, nem tão pouco assim tão bem pago, mas que nos arranjam emprego, percebe? Apesar de não ser assim tão bom, é melhor do que o emprego português para enfermeiros que é inexistente! E antes trabalhar no Reino Unido, Espanha, França, Mundo... do que aceitar estágios profissionais não remunerados, "emprego" pago a €2,5/ hora, que pioram a imagem social da enfermagem. Se todos (ou muitos) saírem do país, pode ser que percebam o valor que nos é atribuído lá fora, que aumente a carência de enfermeiros cá em Portugal, e que finalmente nos peçam para voltar.

E mais importante ainda: estar lá fora não significa deixar de lutar pela Enfermagem Portuguesa. Pois se nós, enfermeiros portugueses, mostrarmos o nosso valor, a Enfermagem Portuguesa cresce. Pois uma profissão só se desenvolve com o bom trabalho dos seus profissionais.

E não se esqueça: o senhor tem emprego, pode gerir a sua vida.
Eu não tenho, nem posso começar a minha.

Portanto, a não ser que já tenho estado no meu lugar ou que vá eventualmente ficar, não consigo admitir que critique as poucas opções que nos restam. Há desemprego lá fora, é verdade, mas também é verdade que grande parte dos meus colegas que tentou arranjar emprego lá fora agora, conseguiu! Com ou sem desemprego...

Offline EFerreira1984

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 182
    • Ver Perfil
Re: Sobre as agências de recrutamento de enfermeiros
« Responder #27 em: Janeiro 27, 2009, 04:57:21 »
Caro Pedro:

Acho muito bonito esse discurso repetitivo e demagogo: "vamos lutar/ fazer alguma coisa"...

Desculpe-me colega, mas com que condições quer que eu vá "lutar"?  ???

Eu não tenho trabalho ou tacho... Eu não tenho rendimentos...E não posso ficar eternamente ou, pelo menos por tempo indeterminado, à espera que as coisas mudem, ou a lutar, enquanto morro à fome!

Eu, e muitos como eu, temos apenas uma hipótese: tentar! Se, porventura fracassar lá fora, pois bem... Não era nada que já não tivesse experienciado no meu proprio país.

Fala, como se me desse prazer sair da minha casa, do meu conforto, de perto dos meus familiares e amigos, de tudo o que conheço. É com o coração amargurado que iniciei o processo de emigração. E porque será?! Porque estarei eu a sujeitar-me a esta tortura emocional?! A esta saída forçada?!

Porque não posso ficar toda a vida a "lutar"... As coisas mudarão com a luta dos enfermeiros, pois claro. Mas pode ser que isso só se verifique dentro de 2, 4, 10 anos. Estamos portanto à mercê das probailidades... (e é bem provável que definhe enquanto espero e luto)

Entretanto o que sugere que faça? Que vá lavar pratos para não morrer à fome, enquanto o colega "luta" do seu lugarzinho como enfermeiro num qualquer hospital... Para si, esperar 1 mês ou mesmo 1 ano ou 5 anos, em busca de uma mudança na enfermagem,  não lhe deverá fazer muita diferença... Já a mim...

Santa paciencia... A realidade dos outros é muito mais vasta do que as suas concepções idealistas. Por favor, antes de criticar seja o que for, ponha-se no lugar dos outros e veja como as suas vidas não são repletas das mesmas oportunidades...

Por mais absurdo que lhe possa parecer, nem todos temos as mesmas oportunidades, até mesmo para lutar!

Neste momento, esperar e lutar é um previlégio.
Ass: Eu

Offline NunoUKnurse

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 186
    • Ver Perfil
    • http://www.diasporadosenfermeiros.com
Re: Sobre as agências de recrutamento de enfermeiros
« Responder #28 em: Janeiro 27, 2009, 09:13:56 »
Caro Pedro,

agradeço as citaçoes. Finalmente deu para perceber porque não as colocou antes...a do Guardian é de Fevereiro de 2007! :-. (Fico surpreso com a actualidade do artigo...ainda pensava que falava da enfermagem do tempo da Florence Nightingale!!!- De certeza que em 2007, a realidade em Portugal era mesmo esta que vivemos agora!!!!)

Curioso também que o outro artigo seja retirado do site duma agência que trata dos processos de legalização dos profissionais e na 1ª página publicita agências de emprego...curioso que este próprio site anuncia também empregos para enfermeiros com salários entre 15000 e 20000£ (o que é realmente uma miséria e não aconselho a ninguém!)

Se realmente acha mal que os enfermeiros apostem na sua própria formação estamos conversados...E se realmente também não lhe parece bem que um mestrado na area social onde se procure estudar a dinamica internacional de emigração dos enfermeiros e que razões os levam a deixar em específico Portugal, então desisto...

O caro colega fica na sua, qual Adamastor a gritar para o vento e eu fica na minha, a tratar da minha vida e da vida daqueles que querem e podem ser ajudados!

Melhores Cumprimentos,
Nuno Pinto

Offline pedromspcosta

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 20
    • Ver Perfil
Re: Sobre as agências de recrutamento de enfermeiros
« Responder #29 em: Janeiro 27, 2009, 10:53:34 »
o desafio mantem-se apareça.....

“Quando se luta, nem sempre se vence; mas, quando não se luta, perde-se, sempre”.