Autor Tópico: Ferida Num Diabético  (Lida 11885 vezes)

Offline spmf

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 57
    • Ver Perfil
Ferida Num Diabético
« em: Dezembro 10, 2008, 23:19:20 »
Boa noite..apareceu me uma idosa diabética com uma solução de continuidade na perna após uma queda de ha 5 dias. A perna apresenta sinais inflamatorios (rubor, edema e calor), e no local da ferida está necrosado mas muito sangrante á lavagem. A senhora diz que no dia da queda demorou horas a estancar o sangue. Eu nao desbridei e apliquei ulcerase. Como acham que devo proceder no proximo penso neste caso?? A senhora iniciou Ciprofloxacina Oral. Ulcerase é uma Boa opção?? Devo tentar desbridar mesmo estando muito sangrante e correndo o risco de uma hemorragia?? Obrigada **

Offline projenf

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 87
    • Ver Perfil
Re: Ferida Num Diabético
« Responder #1 em: Dezembro 19, 2008, 11:45:42 »
primeira pergunta...desbridar porque??existe fibrina ou tecido necrosado? se nao existe nao vejo o porque de desbridar.

se continua sangrante julgo que deve aplicar um pouco de spongostan ou algo da familia deste hemostatico.

deverá colocar um pouco de hidratante e posteriormente aplicar um hidrocoloide fino que possui caracteristicas granulante e epitilizantes.

se a ferida, para além do sangue, for muito exsudativa, deverá aplicar um alginato ou uma hidrofibra uma vez que têm caracteristicas absorventes.

espero ter ajudado!!

Offline Miss Nurse

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1183
    • Ver Perfil
Re: Ferida Num Diabético
« Responder #2 em: Dezembro 19, 2008, 14:11:30 »
Se se verificou que essa ferida está realmente infectada, recomenda-se que use um apósito com prata como penso primário. Se for uma ferida pouco exsudativa poderá usar uma hidofibra com prata (por ex Aquacel Ag) e um hidrocolóide fino como referiu a colega. Se for muito exsudativa podera usar prata, um alginato (muito absorvente) e uma espuma, de preferencia sem rebordos adesivos...Mas tudo isto depende de muitos outros factores, como por exemplo se essa utente tem problemas já a nível circulatório nos membros inferiores, poderá a situação evoluir para ulcera de perna???

Offline enfarfr

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 2758
    • Ver Perfil
Re: Ferida Num Diabético
« Responder #3 em: Janeiro 20, 2009, 11:46:40 »
Ferida necrosada - Necessariamente implica desbridamento (excepto em casos de doentes terminais, com necroses extensas por vezes dos membros inferiores, em que tem que se ponderar esse desbridamento. Neste caso, aparentemente a morbilidade apresentada é de diabetes).

Ponto 1 - Realizar desbridamento mecânico, se possível, estando atento a possivel hemorragia. Se continuar tecido necrosado, aplicar colagenase diário + compressas humedecidas em SF 0,9% até desaparecimento de necrose (pessoalmente associo colagenase com hidrogel).

Ponto 2 - A necessidade da antibioterapia? Não foi referido exsudado purulento, nem cheiro, nem abcesso... Talvez como profilaxia e a decisão depende do controlo da diabetes, da existência de lesões macro/microvasculares existentes, de patologias associadas, da idade, etc etc... Mas como não apresentava exsudado purulento, nem cheiro, nem abcesso ao fim de 5 dias... Não sei se seria necessário... Mas cada caso deve ser decidido por quem melhor conhece o utente...

Ponto 3 - Investigar a capacidade de coagulação... Realizar INR... Se é hipocoagulada, rever a medicação em necessidade da hemostase da lesão...  Já que A senhora diz que no dia da queda demorou horas a estancar o sangue...

Como a questão foi colocada a 11 de Dezembro de 2008, spmf já podes contar como tudo correu!!!

Offline jotix

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 146
    • Ver Perfil
Re: Ferida Num Diabético
« Responder #4 em: Maio 08, 2009, 20:56:11 »
Sendo uma ferida que se encontra na fase hemorrágica, onde se preconiza naturalmente a sua hemostase, sugiro um Alginato de Cálcio (Askina Sorb Tira ou Aquacel Ca).

Caso a ferida tenha associado sinais infecciosos com presença de exsudato, deveremos optar por alginato de Prata.

Se a ferida tiver odor, a opção re-cairá sobre o carvão activado.

Mas como se trata uma ferida traumática infectada, o tratamento deverá ser com alginato de prata. Depois, dos sinais infecciosos desaparecerem, e a ferida evoluir para a fase de granulação ou epitilização deveremos optar por uma placa hidrocolóide fina. Mas deve-se particular atenção aos bordos da ferida, que não simpatizam com a humidade.

Espero ter ajudado  ;)
Enfermeiro em França

Offline mariamariamaria

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 926
    • Ver Perfil
Re: Ferida Num Diabético
« Responder #5 em: Maio 08, 2009, 23:06:56 »
Olá,

Estou de acordo com os colegas: o desbridamento, quer químico, quer cirúrgico em doentes diabéticos ou com déficit de perfusão é muito perigoso.

Se a doente já está em tratamento com antibiótico PO, sugiro também que se reduza os sinais de infecção com um composto com prata e promova tecido de granulação e epitelização.

Não sou grande fan dos hidocoloídes, penso que a partir do momento em que a infecção localizada está controlada, revê-se o procedimento e tenta-se secar a ferida.

Não há cura para estas úlceras, na sua maioria, e tenho a impressão que o meio húmido, a partir de determinada fase de tratamento é apenas para perpetuar a lesão aberta.

Abraço.

Offline Miss Nurse

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1183
    • Ver Perfil
Re: Ferida Num Diabético
« Responder #6 em: Maio 16, 2009, 12:40:44 »
Citação de: mariarebelo1
Olá,

Estou de acordo com os colegas: o desbridamento, quer químico, quer cirúrgico em doentes diabéticos ou com déficit de perfusão é muito perigoso.

Totalmente de acodo...nesses casos é preferível o desbridamento autolítico...com o famoso hidrogel e deixar a ferida ir limpando ao seu ritmo...

Offline carlos lessa

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 17
    • Ver Perfil
Re: Ferida Num Diabético
« Responder #7 em: Maio 20, 2009, 15:35:21 »
caros colegas em caso identico, foi utilizado diariamente gazes umedecidas com sol.fis. a 0,9%, obtendo-se grande sucesso de cicatrização, e em paciente num bairro carente com  acompanhamento de visitas semanais do PSF.

Offline Miss Nurse

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1183
    • Ver Perfil
Re: Ferida Num Diabético
« Responder #8 em: Maio 20, 2009, 20:17:43 »
As compressas embebidas em soro fisiológico também já usei na falta de apósitos próprios e também resulta e em feridas em granulação também tem bons resultados...afinal não estamos a fazer mais que fornecer água à ferida (tal como o hidrogel)...o único inconveniente é ter que fazer o penso mais vezes por secar mais rapidamente...

Offline carlos lessa

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 17
    • Ver Perfil
Re: Ferida Num Diabético
« Responder #9 em: Maio 20, 2009, 20:49:06 »
os curativos eram realizados diariamente e repito obteve resultado supreendente não so nos pes diabéticos...

Offline gonzas

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 573
    • Ver Perfil
Re: Ferida Num Diabético
« Responder #10 em: Maio 25, 2009, 19:48:47 »
Mas nao será contra indicado fazer certos pensos todos os dias?

Por exemplo pensos diários com betadine...

A verdade é que eu fi-lo e a ferida teve uma evolução muito boa, mas a teoria acho que refere o contrário...

Estou enganado?

Offline Miss Nurse

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1183
    • Ver Perfil
Re: Ferida Num Diabético
« Responder #11 em: Maio 25, 2009, 20:50:31 »
Eu não falei em betadine...falei em penso de gaze embebida em soro fisiológico...antes disso faz-se apenas lavagem...
Quanto à evolução boa com betadine...a ferida evolui na mm mas muito mais lentamente e são tecidos fragilizados pela constante destruição de fibroblastos...mas a ferida evolui e acaba por cicatrizar na mesma...