Autor Tópico: Apoio Domiciliário Ideal  (Lida 31181 vezes)

Offline SandroMelo

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1286
    • Ver Perfil
Re: Apoio Domiciliário Ideal
« Responder #30 em: Junho 05, 2008, 16:11:19 »
Aliás...fazer pensos e dar injecções não é apoio domiciliário...é o que chamavamos domicilios...pq apoio domiciliário envolve todas as vertentes.

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: Apoio Domiciliário I$eal
« Responder #31 em: Junho 05, 2008, 21:58:49 »
@SandroMelo

Concordo plenamente

:)

Offline Hpf

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 3
    • Ver Perfil
Re: Apoio Domiciliário Ideal
« Responder #32 em: Setembro 15, 2008, 10:28:19 »
Caros Colegas,

Gostaria de aproveitar este tema para dar início a um debate interessante, ou pelo menos recomeçar o debate, já que o mesmo já foi em tempos abordado, mas de uma forma um pouco superficial e pouco aprofundado!

Gostaria assim de ter a V. opinião em relação aos meios necessários para constituir um Serviço de Apoio Domiciliário, com os Serviços devidamente tipificados e quantificados.

Penso que, o debate desta matéria é interessante para a nossa comunidade, e poderá levar-nos a ter idéias que podem ser postas em prática, com parcerias interessantes.

Coloco este assunto em debate...

Até já!
HPF

Offline emivaz

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 3
    • Ver Perfil
Re: Apoio Domiciliário Ideal
« Responder #33 em: Setembro 17, 2008, 21:31:19 »
Citação de: Hpf
Caros Colegas,

Gostaria de aproveitar este tema para dar início a um debate interessante, ou pelo menos recomeçar o debate, já que o mesmo já foi em tempos abordado, mas de uma forma um pouco superficial e pouco aprofundado!

Gostaria assim de ter a V. opinião em relação aos meios necessários para constituir um Serviço de Apoio Domiciliário, com os Serviços devidamente tipificados e quantificados.

Penso que, o debate desta matéria é interessante para a nossa comunidade, e poderá levar-nos a ter idéias que podem ser postas em prática, com parcerias interessantes.

Coloco este assunto em debate...

Até já!
HPF
[/quote

Concordo plenamente que o apoio domiciliário, para além se ser ideal, é de extrema impostância para os nossos utente...

Penso que para optimizar os cuidados de enfermagem desta forma, precisamos de vários recursos humanos e materias... que implicam custos...talvez dependerá de uma avaliação superior a nivel de enfermagem de forma a se construir um projecto que abranja todos os utentes a nível nacional !!!
Enfª Emília Vaz

Offline enfermeiredo

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 878
    • Ver Perfil
    • http://groups.google.com/group/noticias-da-enfermagem
Re: Apoio Domiciliário Ideal
« Responder #34 em: Setembro 18, 2008, 21:19:37 »
Um exemplo pela negativa: o utente do apoio domiciliário só tem colchão anti-escaras se o terapeuta ocupacional o "receita". Burocracias. O pior é que nem nisso acerta.
O povo opõe-se à massa;
vive da liberdade e da consciência de cada um

Pio XII
Rádio Mensagem de Natal de 1944
Sobre a democracia
O 5.º Natal de guerra

Offline charlie_ze

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 768
    • Ver Perfil
Re: Apoio Domiciliário Ideal
« Responder #35 em: Setembro 18, 2008, 23:46:03 »
tenho visto alguns projectos de UCC INTERESSANTES, mas todos eles dão enfase à institucionalização dos utentes, pois  logistica necessária para um apoio domiciliário com um A grande obriga a muito trabalho de fundo, sendo mais facil pegar em trabalho já feito, como a UCC .

Mas realmente, é no domicilio que o utente se sente bem, e é ao domicílio que lhe deveria ser facultados os cuidados necessários.

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: Apoio Domiciliário Ideal
« Responder #36 em: Setembro 19, 2008, 19:52:55 »
Penso que o apoio domiciliário será o futuro...

No entanto é preciso mudar as mentalidades de profissionais, doentes e seus familiares...

Offline charlie_ze

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 768
    • Ver Perfil
Re: Apoio Domiciliário Ideal
« Responder #37 em: Setembro 21, 2008, 00:45:23 »
Os doentes, muitos deles já afirmam o querer ir para casa, o problema é que não lhe é dada opção de um acompanhamento eficaz em casa nem suporte à família para tal ser possivel......

As iniciativas privadas só conseguem apanhar um extracto social elevado, tem que haver apoio estatal a estas, para podeem democratizar o acesso a este tipo de cuidados....

Offline MarioHugoMacedo

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 3
    • Ver Perfil
Re: Apoio Domiciliário Ideal
« Responder #38 em: Outubro 11, 2008, 09:05:57 »
A vertente de Cuidados Domiciliários largamente difundida noutros países, necessita de uma mudança de paradigma na nossa realidade.
Existem inúmeros exemplos de iniciativas publicas, publico-privadas (IPSS) e exclusivamente privadas, estas últimas servindo apenas uma pequena faixa da população.
Alguns estudos referem que os velhos preferem o domicílio à institucionalização, apesar disso estes não são capazes de exercer com autonomia o exercício da sua cidadania.
Foi aqui apontado que os(a) directores técnicos das instituições são Técnicos de Serviço Social, pois bem, gostaria que lessem o decreto-lei que regula estas instituições, e reparem que para um serviço de apoio domiciliário não está sequer previsto o exercício de funções de enfermagem, não sendo as instituições obrigadas a contratar enfermeiros.

Para a qualidade destes serviços existe um manual que está disponível em socialgest.pt - Manual da Qualidade do Serviço de Apoio Domiciliário.

Saudações

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: Apoio Domiciliário Ideal
« Responder #39 em: Janeiro 27, 2009, 14:22:22 »
Prestado pelas Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) ou por empresas privadas, pode ser a solução para tratar da higiene, refeições e limpeza da casa de um familiar idoso, ficando este no conforto da sua casa. Que cuidados ter na escolha deste tipo de serviço alternativo aos lares de terceira idade?

Cuidados de higiene ou saúde, limpeza e arrumação da casa, confecção ou entrega de refeições, tratamento de roupas, entre outros, são alguns dos serviços que podem ser prestados a idosos, mas também a deficientes e doentes. As Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) dão prioridade a pessoas com baixos rendimentos. O sector privado acaba, muitas vezes, por ser a única alternativa, mas os preços são elevados.

Cuidados na escolha

Analise as necessidades da pessoa que usufruirá do apoio domiciliário e faça uma simulação horária (por exemplo, calcule o tempo para confeccionar refeições ou tratar da roupa).
Sabendo o número de horas, peça orçamentos e compare os preços. Averigúe se são cobrados à hora ou por mês e qual o custo dos fins-de-semana e dos feriados.
Pergunte ainda se fazem apoio nocturno, se prestam cuidados médicos e se têm um número de telefone para emergências.
Certifique-se de que a empresa dispõe de uma autorização de funcionamento. Poderá obter a informação, contactando o centro distrital de segurança social da sua área. Pergunte ainda o nome do director técnico e do responsável pelos serviços prestados.
Peça o regulamento da empresa e o contrato que terá de assinar no final e estude-os atentamente.
Tendo optado por alguma empresa, deixe sempre uma lista com os trabalhos a efectuar para a pessoa que se deslocar ao domicílio. Deste modo, controlará a execução dos serviços pretendidos.
Se algo correr mal, exija o livro de reclamações. Os serviços sociais e de apoio domiciliário são obrigados a ter um. Guarde uma cópia da reclamação, muna-se de toda a documentação que poderá servir de prova e procure ter uma testemunha do sucedido. 
Outros serviços úteis

Telealarme. A segurança social, o Ministério da Saúde, a Cruz Vermelha e a PT Comunicações, no âmbito do Programa de Apoio Integrado a Idosos, criaram o serviço de telealarme, uma central de atendimento telefónico permanente. É necessário instalar em casa do idoso um telefone especial. Em caso de emergência, bastará accionar um botão de alarme e a central enviará ajuda ao domicílio.

O pedido de adesão pode ser efectuado junto da segurança social (21 318 49 00), da Cruz Vermelha (21 396 01 17) ou da PT Comunicações (800 206 206).

Linha do Cidadão Idoso (800 203 531): dá informações sobre direitos e benefícios dos idosos e é gratuita. Funciona nos dias úteis, das 9h30 às 17h30. Fora deste horário, pode deixar as suas questões e contacto num atendedor de chamadas.


in: http://www.deco.proteste.pt/saude/apoio ... 486611.htm

Offline EnfNessa

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 251
    • Ver Perfil
Re: Apoio Domiciliário Ideal
« Responder #40 em: Janeiro 27, 2009, 20:10:35 »
Pois, quando não há solução nos Centros de Saúde ou outros, tem-se de averiguar outros métodos... Tenho alguns residentes no lar onde trabalho, que os familiares escolheram o lar, de forma a terem assegurados os cuidados de saúde dos seus idosos, não se preocupando com nada.

Citação de: enfsergio
Linha do Cidadão Idoso (800 203 531): dá informações sobre direitos e benefícios dos idosos e é gratuita. Funciona nos dias úteis, das 9h30 às 17h30. Fora deste horário, pode deixar as suas questões e contacto num atendedor de chamadas.

Não sabia que havia a Linha do Cidadão Idoso, que fixe!! Ai, que ainda tenho muito que aprender  ;D

Por acaso, enfsergio, sabe que tipo de técnicos estão a dar informaçoes e que tipo de informações dão?? São psicologos... ou outro tipo de profissionais? Respondem também em termos de saúde? - Era bom para maior segurança dos cuidadores de idosos... sendo assim mais especifico e identificação de problemas...

 :-*

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: Apoio Domiciliário Ideal
« Responder #41 em: Janeiro 27, 2009, 20:19:59 »
Não sei quem está por trás da linha do cidadão idoso...

Confesso que também desconhecia a existência dessa linha telefónica...Mas ainda bem que existe...

Offline lyly

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 64
    • Ver Perfil
Re: Apoio Domiciliário Ideal
« Responder #42 em: Setembro 05, 2009, 21:52:52 »
boa noite!

aproveito este tópico para pedir algum apoio!

soiu enfermeira ha um ano e trabalho num centro de dia k tb tem a valencia de apoio domiciliario. Pretendo fazer um plano de acompanhamento dos utentes no domicilio mas ainda n sei mt bem por onde começar...

a população abrangida é idosa, com pluripatologias e polimedicada (na grande maioria).
o centro de dia dispoe de uma assistente social k irá cmg fazer as visitas.

têm alguma ideia?...como fariam?...

cumprimentos

Lyly

Offline SandroMelo

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1286
    • Ver Perfil
Re: Apoio Domiciliário Ideal
« Responder #43 em: Setembro 06, 2009, 17:50:58 »
Quem constitui essa equipa?
Quantos enfermeiros?
Em que horário trabalham?

Não te posso ajudar num plano sem saber que recursos dispões...

Offline aNdR3

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1636
    • Ver Perfil
Re: Apoio Domiciliário Ideal
« Responder #44 em: Setembro 07, 2009, 09:33:11 »
Citação de: enfsergio
Penso que o apoio domiciliário será o futuro...

No entanto é preciso mudar as mentalidades de profissionais, doentes e seus familiares...

Depois destes é preciso mudar a mente dos "regentes", que como na maioria das situações, entram com política e interesses para barrar o progresso e proactividade.
[size=80]Quem atribui à crise os seus fracassos e penurias, violenta o seu próprio talento e respeita mais os problemas do que as soluções. A verdadeira crise, é a crise da incompetência. O inconveniente das pessoas e dos países é a negligência para encontrar as saídas e as soluções. Sem crise não há desafios, sem desafios a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há méritos. É na crise que surge o melhor de cada um, porque sem crise todo o vento é uma carícia. Falar da crise é promove-la e calar-se na crise é exaltar o conformismo. Em vez disto, trabalhemos duro, acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar por superá-la.

Não pretendamos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo.
[/size]