Autor Tópico: Éter em úlceras venosas  (Lida 10862 vezes)

Offline mariamariamaria

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 926
    • Ver Perfil
Re: Éter em úlceras venosas
« Responder #15 em: Janeiro 22, 2008, 20:30:13 »
Olá,

Esta do éter também é nova para mim, mas se resultar...

Penso é que tem de valer mesmo a pena, pois deve ser extremamente doloroso aplicar éter em feridas.

Abraço.

Offline João Pedro

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 112
    • Ver Perfil
Re: Éter em úlceras venosas
« Responder #16 em: Janeiro 22, 2008, 21:50:29 »
Compressão e controle de um ambiente húmidosão dois princípios fundamentais para o tratamento de úlceras venosas!

O éter seca a ferida e é tóxico para os tecidos vivos!

Só em caso de um estudo científico que comprove a eficácia deste tratamento é que actuaria por auto-iniciativa nesse sentido!!

Offline Álvaro Matos

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 442
    • Ver Perfil
Re: Éter em úlceras venosas
« Responder #17 em: Janeiro 22, 2008, 21:51:21 »
Citação de: NiniSF
O saber construído na base do que observamos na nossa prática diária é saber empírico. O saber baseado na evidência é aquele que se constrói sobre estudos e investigações comprovados e publicados...
Só discordo do publicado. Como me deva sentir, quando observando o que refere, (admitindo que no inicio foi talvez por tentativa e erro), mas ao longo destes anos consegui cicatrizar úlceras venosas, nalguns casos com anos de evolução utilizando Soluto de Dakin e depois aparecem colegas que me dizem que o S. Dakin é muito bom para lavar WC.
Como alguém aqui diz um dois casos não são significativos, mas quando se fala em vinte, trinta ou mais casos, apesar de estar na moda dizer mal do Dakin, obrigaria a um outro tipo de abordagem.
A única coisa que eu não queria, mas é o que começo a ver ,que é não serem os Enfermeiros a decidirem do tratamento a efectuar, mas cada vez mais reféns do que a indústria farmacêutica, paulatinamente vai impondo. Será por capricho dos deuses que os patrocinadores de eventos relacionados com o tratamento de feridas ,são para variar os laboratório A,B ou C detentores desses produtos.
Há realmente muitos produtos bons no mercado,o problema coloca-se é no quando e como utilizar.
Alguém com experiência no tratamento de feridas acredita na possibilidade que alguns aqui advogam que para a  ferida X, tratamento Y.
Cada ferida tem forçosamente de ter um tratamento diferenciado, tudo é relevante por vezes de  pequeníssimos pormenores depende o sucesso.
Uma coisa jamais abrirei mão que é fazer o melhor que a minha consciência me aconselha no sentido de fazer o melhor para o utente.
E como diz o poeta,só vou por onde me levam os meus próprios passos.
Sou como o São Tomé ,tenho de ver para acreditar.

Offline lmgnns

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 3
    • Ver Perfil
Re: Éter em úlceras venosas
« Responder #18 em: Janeiro 23, 2008, 21:49:15 »
Olá

Este assunto das feridas é um assunto muito controverso, pois há muitas ideias sobre o assunto, acho até que é um dos assuntos mais badalados em congressos e formações. Para a nova geração o Dakin está a perder terreno, já há muitos estudos sobre os novos produtos, e, digo que as formações em hospitais (falo do que sei) são patrocinadas pelos laboratórios é há sempre pessoal do departamento farmaceutico envolvido. Veja-se o preço desses produtos, se fossem os utentes a suportar a despesa nem entravam no mercado, assim como é o estado a suportar, não faz mal...

Actualmente também já se fala na água oxigenada como um dos melhores desinfectantes, até já tenho tratado feridas com o Crystacide à base de H2O2 (peroxido de hidrogenio - água oxigenada) com bons resultados, mas nem sempre...

Já tratei também feridas com açucar, com prescrição, com bons resultados e mais que um caso, mas sempre do mesmo médico. Por isso acho um assunto muito controverso, e muito sinceramente acho que por vezes a grande dificuldade é precisamente em controlar o utente. Porque, as feridas mais dificeis de tratar são aquelas em que os utentes não aguentam o tratamento que se lhes faz, por dores, por hábitos de higiene, por hábitos alimentares, enfim por falta de regras... e como vão ao centro de saúde e não pagam, querem é aquilo que lhes custe menos e doa menos mesmo que tenham de fazê-lo durante anos.

Outros terão tido outras experiências, mas uma coisa é certa para curar este tipo de feridas é preciso muita persistência...

Offline gerard

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 31
    • Ver Perfil
Re: Éter em úlceras venosas
« Responder #19 em: Fevereiro 14, 2009, 10:30:55 »
Caros colegas pensos com eter em qualquer tipo de ferida vai completamente contra o pricipio basico de cicratização- esse mais que estudado e baseado em claras evidências CIENTIFICAS- que é secar um leito de ferida. Não se devera portanto empiricamente e por sorte olhar para um procedimento que por qualquer razão( pois o processo é multifactorial) deu "certo" num utente tem que dar em outro, temos que trabalhar na evidencia de estudos que poderam evoluir isso é normal mas são os que existem que nos dão maior segurança. Quanto ás prescrições médica sobre feridas temos que ter em conta que estas são avalições que são realizadas num determinado momento por um clinico que realiza o seu juizo critico ou "não" depende do seu rigor de competencias e portanto sera utilizado como informação para quem realiza o penso, pergunto se o penso não sera um exercicio constante de juizo critico? claro que sim, portanto não há que ter medo de avançar com procedimentos cientificos, claro sempre bem registados e fundamentados, quanto ao resto não Há que ter receios. Temos que desmitificar medos antigos, estamos noutra era ou deveriamos estar, temos que trabalhar em EQUIPA em Prol de um utente que pouco lhe importa como se faz o penso mas sim a COMPETENCIA de como se FAZ. Bom Trabalho a todos e saudações.