Autor Tópico: Enfermagem em Lares de Terceira Idade  (Lida 76149 vezes)

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Enfermagem em Lares de Terceira Idade
« em: Outubro 30, 2007, 23:39:31 »
Tendo em conta o aumento da população idosa, o aumento do número de idosos institucionalizados, qual o papel de um enfermeiro numa instituição de terceira idade?

Deverão os lares ter um enfermeiro 24horas por dia?

Será o enfermeiro também um terapeuta ocupacional? Será que temos formação para tal?

Offline charlie_ze

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 768
    • Ver Perfil
Re: Enfermagem em Lares de Terceira Idade
« Responder #1 em: Outubro 31, 2007, 22:59:33 »
Se temos formação? Para isso e para muito mais. O enfermeiro tem uma visão muito alargada da pessoa.
A necessidade de um enfermeiro 24h/dia talvez seja exagerado.

É com a enfermagem que a desospitalização faz sentido e se conseguirá fazer de uma forma eficaz.

Offline Anonymous

  • Iniciante
  • *
  • Mensagens: 0
    • Ver Perfil
Re: Enfermagem em Lares de Terceira Idade
« Responder #2 em: Outubro 31, 2007, 23:15:30 »
Acho que o enfermeiro está subvalorizado no papel que poderia desempenhar nos lares em todos as apectos.
O papel que está lhe actualmente reservado nesse âmbito é o de, das 9 às 17, dar pastilhas, avaliar tensões e glicémias, fazer uns pensos e pouco mais. Digo isto porque já trabalhei num lar onde estive uns fabulosos 3 meses e acabei por sair devido à negligência aviltante que via todos os dias. Lembro-me que à noite ficava 1 auxiliar para 57 velhinhos e era ela sozinha que (não) fazia os posicionamentos. Imaginem o que isto é a médio prazo... E venha quem vier, parece-me necessário pelo menos um enfermeiro e um auxiliar só para a noite. Lembro-me que quando as coisas não corriam bem, a auxiliar ligava para o 112. Não me lembro de ela ter capacidade conferida para uma coisa tão simples como uma aspiração de secreções...

Offline MJL

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 63
    • Ver Perfil
Re: Enfermagem em Lares de Terceira Idade
« Responder #3 em: Outubro 31, 2007, 23:49:58 »
;) Boa noite

Não poderia deixar de responder a este tópico, uma vez que exerço numa Santa Casa da Misericórdia, nomeadamente no Internamento (creio que resultou da União das Misericórdias e tem protocolo com a ARS que paga x camas para internar utentes que não necessitam de estar no Hospital, mas que necessitam de vigilância e/ou de cuidados).

A Enfermagem presta-se cuidados aos utentes em regime de internamento, mas também aos do Lar, uma vez que o internamento é nas instalações deste.

Pela minha experiência e perante a realidade que vivencio, creio que um/a Enfermeiro/a não é necessário/a 24h/dia exclusivamente no Lar. Pois, na instituição onde trabalho tem-se definido 2h do turno da manhã para prestar cuidados de Enfermagem aos utentes do Lar e quando se verifica uma situação de urgência. Assim os utentes do Lar acabam por ter cuidados de Enfermagem 24 h, mas quando se justifica e sempre que se justificar podem ser internados na própria instituição (no piso do internamento), como por exemplo se necessitarem de ser aspirados.

Não acredito que seja terapeuta ocupacional, mas também o Lar não tem Enfermeiros/as exclusivamente para lá, porque se assim fosse, acredito que após a prestação dos cuidados de Enfermagem e salvo as urgências, o tempo livre seria para ocupar as Pessoas Idosos, mas para isso também existem as Aminadoras Sociais.

Acredito que um/a Enfermeiro/a não necessita formação para exercer uma Lar de Idosos. Tem de ter dedicação, empenho, carinho, escuta activa, relação terapêutica e acima de tudo tempo para estar/ouvir os Idosos, não esqueçendo o toque terapêutico, assim como, o gosto pela Geriatria.

Cumprimentos  :-*

Offline Álvaro Matos

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 442
    • Ver Perfil
Re: Enfermagem em Lares de Terceira Idade
« Responder #4 em: Novembro 01, 2007, 01:36:31 »
Existe na lei da República Portuguesa ,legislação especifica sobre a obrigatoriedade de um Enfermeiro por x número de utentes em qualquer IPSS. O número aumenta nas unidades de acamados e  estão também definidas as regras para os cuidados continuados, (de longa ou Curta duração) e se a me mória me não falha é obrigatória a presença de Enfermeiro a tempo Inteiro.
A realidade que conheço é do desrespeito e impunidade total pela lei.
Estas unidades (Cuidados continuados quando auditadas)  arranjam os nomes de uns Enfermeiros (mercenários )até completar o número exigido ,exibem-nos como  fazendo parte do quadro da Instituíção, dão-lhe umas migalhas e depois são auxiliares quem fica a maior parte do tempo com os utentes (administrando inclusive medicação injectável),com a complascência desses Enfermeiros.
Estas Santas Casas da Misericórdia são tudo menos Santas.

Offline Vernica

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 20
    • Ver Perfil
Re: Enfermagem em Lares de Terceira Idade
« Responder #5 em: Novembro 01, 2007, 08:19:42 »
Citação de: Maria Jose Lopes

Acredito que um/a Enfermeiro/a não necessita formação para exercer uma Lar de Idosos. Tem de ter dedicação, empenho, carinho, escuta activa, relação terapêutica e acima de tudo tempo para estar/ouvir os Idosos, não esqueçendo o toque terapêutico, assim como, o gosto pela Geriatria.



O envelhecimento é factor de diferenciação das respostas humanas com sérias repercussões na saúde e altamente sensíveis aos cuidados de enfermagem.
Claro que ajudar na higiene, na alimentação e na ocupação é coisa que qualquer familiar pode fazer. Com  dedicação, empenho, carinho, escuta activa.... mas não é para isso (ajudar em...) que as pessoas mais velhas precisam dos enfermeiros. Mais do que "banhos" precisam de promoção do autocuidado, que exige conhecer os factores intrínsecos e extrínsecos... mais do que "dar de comer" exige adequação da dieta às necessidades, actividades e dificuldades... mais que "escuta activa" exigem conhecer as estratégias de coping para lidar com o luto, a solidão, a incapcidade...

Enfim, a Enfermagem Geriátrica é claramente uma área desconhecida de muitos enfermeiros... mesmo "gostando" de geriatria :(


PS: Maria José, quantos enfermeiros conhece com preparação para o "Toque terapêutico"?

Offline MFC

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 14
    • Ver Perfil
Re: Enfermagem em Lares de Terceira Idade
« Responder #6 em: Novembro 01, 2007, 08:45:15 »
Aproveito para esclarecer que nas Unidades de Cuidados Continuados integrados, e é só a essa que me refiro,independentemente da entidade (SNS, IPSS ou Privados), a contratualização é feita para que tenham enfermeiros em permanencia e são finaciados para isso. Relembro apenas que os utentes que essas unidades recebem são pessoas que requerem a continuidade de cuidados de saude pela sua situação de dependencia e reabilitação que promova a autonomia. Se nós enfermeiros não sentimos a necessidade de integrar esta equipa de saude...então que faz? Ou melhor...não faz!
Os Lares são uma resposta social e não de saude. A sua "extensão de resposta" à saude aconteceu face à inexistencia de outras. Mas acredito que o futuro a curto prazo irá corrigir essa falha do Serviço Nacional de Saude, com a Rede de Cuidados Continuados que começa a crescer.

Offline Álvaro Matos

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 442
    • Ver Perfil
Re: Enfermagem em Lares de Terceira Idade
« Responder #7 em: Novembro 01, 2007, 11:15:44 »
Quando disse "Estas unidades (Cuidados continuados quando auditadas) arranjam os nomes de uns Enfermeiros (mercenários) até completar o número exigido", não queria falar plural, pois o meu conhecimento resulta de uma única unidade.
Espero bem que nas outras assim não seja (mas como parecem ler todos pela mesma cartilha).
as Unidades de Cuidados Continuados integrados, e é só a essa que me refiro, independentemente da entidade (SNS, IPSS ou Privados), a contratualização é feita para que tenham enfermeiros em permanência e são financiados para isso” e é tão só isso que eu afirmo  e como refiro são auditados para aferir das condições que oferecem.
 Relembro apenas que os utentes que essas unidades recebem são pessoas que requerem a continuidade de cuidados de saúde pela sua situação de dependência e reabilitação que promova a autonomia. Isso é o que a lei diz ,mas a realidade é bem diferente
Os Lares são uma resposta social e não de saúde. A sua "extensão de resposta" à saúde aconteceu face à inexistência de outras. Embora concorde com parte do que é dito, convém não esquecer que as comparticipações do Estado são diferentes e não é comparável um lar normal com um lar de acamados, onde são negociadas com a Segurança Social N camas.
Mas acredito que o futuro a curto prazo irá corrigir essa falha do Serviço Nacional de Saúde, com a Rede de Cuidados Continuados que começa a crescer. Concordo plenamente e penso aliás que o caminho a percorrer será esse. O que eu exijo é qualidade, que em minha opinião só pode ser dada por pessoal qualificado (a Enfermagem tem já essa capacidade para o fazer)

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: Enfermagem em Lares de Terceira Idade
« Responder #8 em: Novembro 01, 2007, 16:11:07 »
E deixando outra questão...Será que os enfermeiros que trabalham em lares não deveriam ter uma formação em geriatria?

Penso que apenas gostar não é suficiente.

Será que um(a) enfermeiro(a) que, por exemplo, trabalha numa pediatria dum hospital e tem como part-time trabalhar num lar...será que está disperto para os problemas inerentes ao envelhecimento? Ou será que só está no lar para ganhar uns trocados...pensando que tratar de uma pessoa idoso é igual a tratar um jovem adulto?

Offline carlaisave

  • Iniciante
  • *
  • Mensagens: 1
    • Ver Perfil
Re: Enfermagem em Lares de Terceira Idade
« Responder #9 em: Novembro 01, 2007, 23:05:59 »
  Não em minha opinião com estudante de enfermagem é tive a sorte de fazer um estágio de um mês num lar de terceira idade constatei, infelizmente para que lá está, que realmente os enfermeiros que lá trabalham só estam mesmo para ganhar mais uns trocos,o amoe e carinho para aqueles idosos não existe ,com profissionais de saúde infelizmente não fazemos o nosso melhor pelos outros!!
  Pois esquecemo-nos que amanhã seremos nos esses mesmos idosos e não gsotavamos de forma alguma ser tratados assim!! Com tanta indiferença!!
  Por isso penso que deveriamos pensar sempre em 1º lugar nos outros e isso não acontece infelizmente!!!
  Esperemos que os profissionais de saúde,mudem de atitude pois se modassem a enfermagem poderia ser bem melhor não pondo em causa o profissionalismo de ninguém!!
 

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: Enfermagem em Lares de Terceira Idade
« Responder #10 em: Novembro 01, 2007, 23:09:57 »
Sem dúvida que muitas vezes, e não só nos lares, faz falta aos enfermeiros colocarem-se no lugar daquele que tratam, mas que acima de tudo deviam era cuidar.

Falta muita formação...mas a muitos o que faz falta é humanismo. Não faças aos outros o que não queres que te façam a ti.

Offline FJ

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 226
    • Ver Perfil
Re: Enfermagem em Lares de Terceira Idade
« Responder #11 em: Novembro 02, 2007, 02:10:27 »
Sérgio.....concordo plenamente contigo.....

muitos...como os mais freskinhos como eu....pensam...."pois e tal...agora sou enfermeiro...pois gosto mto do k faço"....mas a verdade é k so pensam em ganhar o seu dinheiro...! em todas as profissoes existem os bons e os maus profissionais.....mas dakeles k conheço poucos sao os k verdadeiramente considero verdadeiros enfermeiros...tanto os mais antigos como os mais novos....

nos tempos k correm..para a maioria das pessoas...o dinheiro fala sempre mais alto....tipo "ha muita fixe...arranjaei um "taxo" num lar...ja faço mais x por mes"

considero k falta realmente mta formaçao....muita boa vontade........e o "tal Humanismo", pk muitos na sabem o k isso é.....kem está nisto so pelo dinheiro...pá escolham outra profissao.....k deve dar bem mais k enfermagem.....

comigo é assim...ou se faz bem...ou nao se faz


fikem bem...e desculpem lá os erros ortograficos...depois faço errata!

Offline Miguellopes

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 537
    • Ver Perfil
Re: Enfermagem em Lares de Terceira Idade
« Responder #12 em: Novembro 02, 2007, 21:41:46 »
É perfeitamente legítimo querer ganhar dinheiro. Aliás, por isso é que enfermagem é uam profissão. É para ganhar dinheiro. Mas, realemente há necessidade de "imprimir" qualidade nos nossos cuidados, usando para isso o conhecimento. Não é sentar às sombra da palmeira esperando ficar obsoletos... Isso é o inimigo n.º1 da enfermagem!
E já agora, atenção ao preço a que nos "vendemos"! Temos de dignificar a profissão!

Offline Álvaro Matos

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 442
    • Ver Perfil
Re: Enfermagem em Lares de Terceira Idade
« Responder #13 em: Novembro 03, 2007, 00:35:39 »
É perfeitamente legítimo querer ganhar dinheirohonestamente. Ser mercenário é deplorável .
Uma outra questão é que penso que qualquer Enfermeiro se encontra habilitado para exercer funções independentemente de um outro sitío onde trabalhe.
Será que na nossa formação base não nos foram fornecidas ferramentas suficientes para lidar com os cuidaos a um idoso? No meu tempo assim era .Sejamos realistas se substituem Enfermeiros por Auxiliares não será utopia pensar em especialidades.
Já agora puxando a braza à minha sardinha ,o Enfermeiro de reabilitalção é o que à partida reune mais aptidões para esta área ,pois tem competências em várias patologias mais frequentes nos idosos (Cinesiterapia Respiratória, Fracturas do Colo do Fémur AVC etc.etc.e consegue fazer a prevenção adequada de muitas destas situações.

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: Enfermagem em Lares de Terceira Idade
« Responder #14 em: Novembro 03, 2007, 18:42:34 »
Penso que um enfermeiro que trabalhe por exemplo muitos anos em pediatria ou em obstetrícia não estará tão disperto para os problemas dos idosos. É diferente tratar um idoso, um adulto jovem ou uma criança. Apesar de se ter uma cadeira de geriatria nos cursos, não é aí que se aprende sobre o envelhecimento, sobre o idoso em si. Só trabalhando com eles, tendo formação sobre esta temática estaremos preparados para lidar com as pessoas idosas. Por isso defendo uma especialização em enfermagem geriátrica.