Autor Tópico: A algaliação no EAP (edema agudo do pulmão)  (Lida 46235 vezes)

Offline Mauro Germano

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 2218
    • Ver Perfil
    • http://saudeeportugal.blogspot.com
A algaliação no EAP (edema agudo do pulmão)
« em: Setembro 13, 2007, 05:42:12 »
Procedimento básico, precipitação, desnecessária ou deletéria?

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: A algaliação no EAP (edema agudo do pulmão)
« Responder #1 em: Setembro 13, 2007, 10:22:09 »
Penso que é um procedimento importante, pois como sabemos, uma das medicações administradas num EAP são as furosemidas. Muitas vezes chegam administrar-se 3/4 furosemidas e é importante ver a resposta a estas furosemidas. Como contabilizamos se for desperdiçada na cama?E depois como seria actuar num doente todo urinado? E muitas vezes depois de estabilizado fica com urimeter para diurese horária nas primeiras horas...como contabilizar sem algaliação?

Offline Mauro Germano

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 2218
    • Ver Perfil
    • http://saudeeportugal.blogspot.com
Re: A algaliação no EAP (edema agudo do pulmão)
« Responder #2 em: Setembro 13, 2007, 13:22:48 »
A algaliação é importante mas no pós EAP senão vejamos. Este procedimento, além de incómodo ocupa recursos humanos, tão importantes numa situação de urgência como é o EAP, além de que promove uma ainda maior ansiedade no doente com os riscos daí decorrentes na evolução do quadro. Penso ser deletéria nitidamente, até porque a resposta aos diuréticos já so se dá (isto se nao evoluir muito desfavoravelmente) na fase pós-resolução do EAP; daí que se possa adiar para momento mais oportuno.

Offline Raivinhas

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 61
    • Ver Perfil
Re: A algaliação no EAP (edema agudo do pulmão)
« Responder #3 em: Setembro 13, 2007, 15:24:52 »
Acho que a algaliação no EAP é um procedimento básico e necessário.
O tratamento do EAP concentra-se em melhorar a oxigenação, a função cardiaca e diminuir a carga cardiaca, como tal, é importante avaliar o efeito da utilização de diuréticos.
A algaliação, neste contexto, serve o propósito de controlar o débito urinário e a resposta aos diuréticos.
Nada é impossivel!

Offline nurse in training

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 646
    • Ver Perfil
Re: A algaliação no EAP (edema agudo do pulmão)
« Responder #4 em: Setembro 13, 2007, 21:18:40 »
penso que a algaliação é "um mal" necessário.... são administradas varias furosemidas (alem de outro tipo de medicação) e torna-se necessário saber a resposta do doente!! apesar de trabalhar num serviço de internamento, nestes ultimos turnos têm acontecido alguns EAP e, além de puncionar logo mais veias, alagaliamos imediatamente.
...Nurse in Trainning...

Offline Mauro Germano

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 2218
    • Ver Perfil
    • http://saudeeportugal.blogspot.com
Re: A algaliação no EAP (edema agudo do pulmão)
« Responder #5 em: Setembro 14, 2007, 04:20:01 »
Algaliação sim!!!! mas não na fase aguda do EAP. o débito urinário não precisa de ser monitorizado nesta fase além de que a algaliação nesta fase só iria piorar ao aumentar a ansiedade do doente e piorar a já de si, pobre oxigenação. A funçao cardíaca tambem se pode avaliar pela diminuição de estertores ou crepitações à auscultação, ou melhor, pelo alivio sintomático.
Por isso: não à algaliação durante o EAP!!!!

E mais... nem sempre se usam diuréticos nos EAP... por isso...

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: A algaliação no EAP (edema agudo do pulmão)
« Responder #6 em: Setembro 14, 2007, 10:25:19 »
que bom...vamos actuar numa cama toda urinada...a escorrer para o chão...pois os diuréticos fazem efeito...e uma situação de EAP não demora 5minutos a reverter...pode demorar muito mais tempo.
Continuo a achar que a algaliação é básica...ou será que num EAP o colega esta a por a arrastadeira ou o urinol ao doente?
ah pois é...

Offline carlosmano

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 30
    • Ver Perfil
Re: A algaliação no EAP (edema agudo do pulmão)
« Responder #7 em: Setembro 14, 2007, 17:23:16 »
Na minha opinião, durante a fase aguda a actuação do enfermeiro deve centrar-se no alívio sintomático do próprio EAP.
Nessa fase é mais fácil e mais tolerável um dispositivo urinário ou mesmo a fralda para o doente.
A partir do momento em que o distress respiratório alivia, então aí sim, deverá ser considerada a algaliação da pessoa, essencialmente pela necessidade de controlar o débito horário.
E na minha opinião trabalhar com a cama a escorrer não me parece que aconteça assim sem mais nem menos, além do que no caso do homem é mesmo muito fácil colocar um urinol. E isto depende do contexto em que o EAP acontece... Porque é completamente diferente receber um doente no SU e ter um doente num internamento.
É importante reter é que um EAP será agravado pelo stress e quantos mais procedimentos invasivos forem executados maior será o stress da pessoa.

Offline HugoMarques

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 4
    • Ver Perfil
Re: A algaliação no EAP (edema agudo do pulmão)
« Responder #8 em: Setembro 14, 2007, 23:56:09 »
Em toda a bibliografia, existe o consenso que em primeiro lugar deve-se tratar os sintomas, e só depois e aí sim, colocar um sonda vesical, para uma monitorização rigorosa do débito urinário.
É impensável, perante uma situação de EAP colocar inicialmente a sonda e só depois administrar a furosemida, como já foi referido  apenas vai aumentar a ansiedade e agitação da pessoa.

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: A algaliação no EAP (edema agudo do pulmão)
« Responder #9 em: Setembro 15, 2007, 00:20:34 »
alguém disse que se algalia primeiro?humm
penso que não...
penso que estamos todos de acordo que primeiro a medicação para tentar estabilizar
e depois algaliar...
no entanto todos concordamos que a algaliação é um procedimento a efectuar no EAP

Offline Mauro Germano

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 2218
    • Ver Perfil
    • http://saudeeportugal.blogspot.com
Re: A algaliação no EAP (edema agudo do pulmão)
« Responder #10 em: Setembro 15, 2007, 01:46:14 »
A algaliação até só seria efectuada depois de resolver o EAP. E caso o doente fosse perfeitamente colaborante porquê algaliar(isto caso refira necessidade de urinar)? O resultado dos diuréticos é obter deplecção de volume intravascular e nesse caso, se o doente urinar espontaneamente e com a resposta esperada para quê algaliar?

Offline Raivinhas

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 61
    • Ver Perfil
Re: A algaliação no EAP (edema agudo do pulmão)
« Responder #11 em: Setembro 15, 2007, 06:05:57 »
Bem, estamos todos de acordo... algaliação sim!... secundáriamente à oxigenação e terapeutica (obviamente).
Na actuação, enquanto esperamos resposta do utente...algaliamos... É procedimento básico no serviço onde trb. (embora não existam protocolos).
Não necessariamente parte da colaboração do utente em urinar, mas SIM em controlar a resposta à terapeutica e consequentemente o débito. Não encontro muita lógica em se colocar um urinol...numa sala de emergencia...e pedir ao auxiliar para medir periodicamente, de forma a poder avaliar a resposta à terapeutica, que por norma, são diuréticos....muito menos uma fralda!
Nada é impossivel!

Offline Mauro Germano

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 2218
    • Ver Perfil
    • http://saudeeportugal.blogspot.com
Re: A algaliação no EAP (edema agudo do pulmão)
« Responder #12 em: Setembro 15, 2007, 06:20:37 »
E porque não colocar o urinol? Qual é o mal? Digo isto porque parece-me que por vezes o próprio acto de algaliar leva a um efeito deletério no resolver do EAP, na medida em que pode aumentar exponencialmente a ansiedade do doente, até em pô-lo agitado. Não nego a importância de monitorizarmos o débito, mas muitas vezes a resposta diurética só se obtém após o resolver do quadro. Qual o tempo de início de actuação da furosemida????

Offline Raivinhas

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 61
    • Ver Perfil
Re: A algaliação no EAP (edema agudo do pulmão)
« Responder #13 em: Setembro 15, 2007, 06:31:19 »
Acho que a questão não é colocar um urinol, mas avaliar a resposta diurética à terapeutica instituida. A colocação do urinol implica ter alguem que periodicamente faça medições. ??? E tens??? A actuação da furosemida?!... Bem, depende do laboratório ;)) Agora fornecem genéricos...que demoram + tempo a actuar. Se fosse "lasix" era nos primeiros minutos....  ;)
Nada é impossivel!

Offline Mauro Germano

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 2218
    • Ver Perfil
    • http://saudeeportugal.blogspot.com
Re: A algaliação no EAP (edema agudo do pulmão)
« Responder #14 em: Setembro 15, 2007, 07:11:02 »
Também o saco colector precisa de ser esvaziado... E a resposta à terapêutica instituída vê-se pela melhoria sintomática que não está sempre proporcionalmente relacionada com a administração de diuréticos e a resposta a eles. Já agora estás a ter o mesmo argumento de certas farmacêuticas relativamente aos genéricos... Tens estudos que comprovem isso? ou é baseado na tua observação?

Os primeiros minutos a que te referes é: 15 min para o início da acçãoou pico de acção aos 30 a 45 min? que podem estar aumentados até pelo estado de baixo débito cardíaco que pode estar instalado? Penso que nessa altura já se pode equacionar entre algaliar o doente e por-lhe o "urinol" para controlar o débito urinário...