Mostrar Mensagens

Esta secção permite-lhe ver todas as mensagens colocadas por este membro. De realçar que apenas pode ver as mensagens colocadas em zonas em que você tem acesso.


Mensagens - ana parece

Páginas: [1]
1
Cuidados Gerais / Re: Hidratação por soroterapia via subcutânea.
« em: Janeiro 23, 2008, 23:56:57 »
não precisa de agradecer.
Acho que todos nos devemos ajudar uns aos outros!!!
Fico feliz por se interessar por este assunto

Aconselho a consultar o manual de cuidados paliativos, da coordenação dos nossos "Pais" dos Cuidados Paliativos: António Barbosa e Isabel Neto.

Ao contrário do que muitos colegas dizem, eu tive conhecimento desta técnica, não por colegas enfermeiros espanhois, mas por uma enfermeira portuguesa, que participa nesta biblia, e que é muito conhecida na área dos Cuidados Paliativos.

Só espero que as pessoas não confundam termos como doente em fase agónica, mitos da morfina, DEFINIÇÃO DE CUIDADOS PALIATIVOS.....Existem muitas áreas para descobrir.
Por isso acho que todos deviam ler mais sobre esta área.

CUIDADOS PALIATIVOS SÃO O FUTURO!!!!!!!!!!!

2
Cuidados Gerais / Re: Hidratação por soroterapia via subcutânea.
« em: Janeiro 23, 2008, 17:44:07 »
Caros colegas:

a utilização da via SC pode ser utilizada para a administração intermitente de fármacos e/ou para hidratar (hipodermoclise).

Os soros devem ser sempre isotónicos.
Numa fase agónica, utilizar apenas até 500 ml, para não levar a sobrecarga. Numa fase agónica nunca se corrigem desiquilibrios hidroelectroliticos ou se combatem infecções.
Os solutos hipertónicos por via SC são corrossivos

Utilizar a área abdominal e do tórax para administração de por exemplo 1000 ml/ 24 horas, pois são as áreas que absorvem grandes quantidades de líquido.

Utilizar a região lateral da coxa ou deltóide para administrar fármacos de forma intermitente.

único antibiotico que se pode utilizar por via subcutânea : ceftriaxone. Outros fármacos: morfina, haloperidol, midazolam, metoclopramida, tramadol.....

Utiliza-se sistema epicraneano de 23 G (butterfly), e muda-se de semana a semana. deve ser sempre colocado com prega cutânea numa direcção de 45 graus e sempre em horizontal, por exemplo em direcção ao umbigo. porque se for colocado em outra direcção é q pode levar a perfurações. Não existe problema por ser com material metálico.


Quanto à morfina, é claro que deve ser utilizada, para além de controlar a dor severa (degrau 3 da escada analgésica), deve ser utilizada para os casos de DISPNEIA.
A morfina tem uma acção central, com diminuição da sensibilidade do centro respiratório, diminui a taquipneia, diminui a Frequencia respiratoria, originando a diminuição da hipercápnia.

A morfina, no caso da dispneia, aumenta a tolerância ao exercicio, melhora a dispneia, alivia a tosse, diminui a dor torácica, leva à sedação/ redução da ansiedade, melhora a sintomatologia da insuficiência cardiaca esquerda.

Doentes com morfina, aumentar em 50% a dose;
Doentes sem morfina iniciar entre 5 mg de 4 em 4 horas PO.


Caros colegas, a via SC é a melhor que podemos utilizar, após termos formação, conhecimentos e experiência, pois existe um menor risco de traumatizar os doentes. Um colega já mencionou as vantagens desta via, anteriormente.

No domicilio, esta é a via de eleição, pois não existem muitos riscos, não necessitamos de estar com o doente em casa 24 horas para vigilância, tal como fazemos quando estamos no meio intra hospitalar.
 Se utilizarmos esta via com mais frequencia, podemos controlar sintomas e evitar enviar os doentes para o hospital como muitas vezes vão.
Bom trabalho, e espero ter ajudado de alguma forma.

cumprimentos

3
olá!!
1º o mais indicado actualmente para a lavagem de úlcera de perna é água a 37ºc e sabão neutro, e limpeza com Soro Fisiológico à mesma temperatura, para remoção de algum sabão (apesar de haver estudos q contraindicam a sua utilização).
apesar de lavares o membro à 6 meses c água e sabão, e não veres grande melhoria, é por não ser única exclusivamente da responsabilidade da água e sabão a melhoria de uma úlcera de perna, mas sim devido aos antecedentes pessoais do doente, nutrição, hidratação, medicação, adesão às medidas terapêuticas, etc, etc... por isso é dificil a melhoria das úlceras de perna!!!! e por a terapia compressiva ser a mais indicada na cicatrização de úlceras de origem venosa, visto que dizes que não tens muita experiência na terapia compressiva.

2º coisa: utilizar 2 pensos (Inadine e actisorb silver) é gasto de material. Isto porque como dizes e bem, o inadine tem uma acção germicida, e por isso ao controlar a infecção, seja exsudado, ou outro sinal, também controla o odor. Ou optas por um ou pelo outro.
 Se a ferida apresentava cheiro muito desagradável, é porque podias estar perante uma infecção!!! o doente poderia precisar de alguma antibiótico sistémico, era preciso realizar exames bacteriológicos.

3º de acordo com os estudos mais actuais, uma úlcera de origem venosa, só cicatriza se tiver terapia compressiva. assim deve relizar-se ecodoppler, e aplicar ligaduras de curta/ longa tracção.

4º - tenho, de acordo com a evidência, constatado melhoria de úlceras venosas com clorohexidina a 0,2%, sendo esta uma solução anti séptica. Por isso não me admiro q possam haver melhorias com éter.

cumprimentos
 
e boa sorte!!!

Páginas: [1]