Mostrar Mensagens

Esta secção permite-lhe ver todas as mensagens colocadas por este membro. De realçar que apenas pode ver as mensagens colocadas em zonas em que você tem acesso.


Mensagens - Pedro "Poeta"

Páginas: [1] 2 3 ... 6
1
A Ordem dos enfermeiros reconhece este projecto:

Comunicado - O papel do enfermeiro nos bombeiros e Proteção Civil

O Conselho Diretivo da Ordem dos Enfermeiros (OE) analisou a «Proposta Nacional para a Introdução dos Cuidados de Saúde em Âmbito Extra-Hospitalar em Contexto de Proteção Civil e Bombeiros» da responsabilidade do Grupo Nacional de Bombeiros Enfermeiros e esclarece o seguinte:

      - a OE considera de vital importância a presença do enfermeiro nas associações e corporações de bombeiros e Proteção Civil, em complementaridade com a rede de socorro, sendo evidente a melhoria da qualidade da resposta na emergência extra-hospitalar;

     - a proposta apresentada está em harmonia com o modelo de Emergência Pré-Hospitalar (EPH) proposto pela OE no que concerne à presença de um enfermeiro em cada meio de EPH, o qual tem como objetivo assegurar cuidados de emergência integrados numa rede de cuidados de saúde já estabelecida e de referência/confiança para o cidadão: próxima, coesa e dinâmica desde a sua base, devidamente reforçada, com conhecimento do contexto do cidadão e das suas necessidades;

     - a atuação do enfermeiro no âmbito do socorro pré-hospitalar deve estar baseada na utilização de metodologia científica, validada e reforçada por instituições e organizações internacionais que concebem e desenvolvem cuidados de saúde no âmbito da emergência e reanimação;

     - consideramos que a presente proposta será uma mais-valia para o desenvolvimento da presença do enfermeiro como primeiro interveniente no teatro de operações e sinistros, do qual poderão resultar vítimas civis ou bombeiros;

     - a presença do enfermeiro na Proteção Civil e bombeiros permite garantir uma otimização das respostas às necessidades de saúde da população, assim como desenvolve a promoção da saúde nas corporações de bombeiros;

      - a OE mostra-se disponível para colaborar na harmonização e regulação da prática de Enfermagem no âmbito dos bombeiros e Proteção Civil.


Lisboa, 27 de outubro de 2015

O Conselho Diretivo da Ordem dos Enfermeiros

Retirado de
http://www.ordemenfermeiros.pt/comunicacao/Paginas/Comunicado-O-papel-do-enfermeiro-nos-bombeiros-e-Protecao-Civil.aspx

2
Sim de facto os enfermeiros já vão iniciar funções, pelo menos no ACES Lisboa Central começam em Outubro. No ACES Arco Ribeirinho não se sabe ainda se os colegas vão aceitar as unidades onde serão colocados. Conheço uma colegas que estão no CS há 9 anos, está nos lugares 70 e não foi chamada...

3
Boa Noite


Já estão a chamar os colegas para se apresentarem...

4
O primeiro requisito para se integrar o GNBE é ser Bombeiro dos quadros ativo ou comando de um Corpo de Bombeiros de Portugal Continental ou Ilhas. Este é o princípio essencial para uma intervenção que assenta na metodologia de suporte de pares, seguindo diretrizes internacionais subjacentes ao suporte sanitário das forças de socorro.

O segundo requisito, diz respeito à habilitação académica superior em Enfermagem. Os conhecimentos académicos subjacentes a esta especialidade garantem a aquisição de competências técnicas de base, inerentes ao cuidado, fundamentadas pelo conhecimento científico.

Missão

A necessidade de segurança é uma necessidade que todo ser humano tem, onde, sentir-se seguro no seu convívio em sociedade, constitui a garantia de segurança pública. O ser humano em sociedade requer da práxis de Bombeiros, a garantia do suprimento da necessidade de se sentir seguro.

O Bombeiro, como homem que é, necessita também de sentir-se seguro para levar a cabo as suas ações. Na sociedade contemporânea, essa segurança é garantida ao providenciar-se a satisfação das necessidades humanas do cuidado.

Tomando o quartel de Bombeiros como um posto de trabalho, podemos antes de mais afirmar com toda a clareza que é indiscutível o papel de um profissional de saúde, como o Enfermeiro (pela sua ambivalência), em matéria de Saúde Ocupacional. Já no que concerne à missão de Emergência Pré-Hospitalar (EPH), amplamente atribuída aos Bombeiros, em 2005, Vieira, Oliveira & Ressurreição salientaram a importância do Regulamento do Exercício Profissional dos Enfermeiros (REPE) e do Estatuto da Ordem dos Enfermeiros na resposta às situações de: emergência pré-hospitalar; transportes inter-hospitalares ou intra-hospitalares de utentes efetuados apenas com acompanhamento de um Enfermeiro; utentes transportados pelas Corporações de Bombeiros, com um Enfermeiro tripulante; qualquer situação de emergência que surja nos serviços de internamento, consulta externa ou outro serviço, estando apenas presente o Enfermeiro.

Estes conceitos, por muito dispares que nos pareçam (Saúde Ocupacional e EPH), não são separáveis. No âmbito de Bombeiros, tomando como um dos vários exemplos o testemunho dos Bombeiros da Comunidade Valenciana (Espanha), notamos que aí é dado ênfase ao papel do Enfermeiro não só na prevenção dos riscos de saúde ocupacional, mas também na prevenção das complicações ante as atuações próprias dos Bombeiros, em cada emergência, com a ambulância, “por si tuviera que atender a alguna persona, bien sea bombero o ciudadano” (Consejo de Enfermería de la Comunidad Valenciana - CECOVA, 2012).

Se és Bombeiro e Enfermeiro e pretendes integrar este grupo faz o teu pedido de adesão através do nosso grupo no Facebook:
https://www.facebook.com/groups/bombeirosenfermeiros/

Grupo Nacional de Bombeiros-Enfermeiros, Portugal

5
Fórum de Discussão e Partilha sobre a Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica no Facebook, noticias, eventos e outras publicações.
Basta fazer pedido de adesão e confirmar profissão e local de trabalho.

https://www.facebook.com/groups/310323519018307/


Obrigado

6
Assuntos laborais / Re: Enfermeiros para USF
« em: Maio 28, 2013, 19:07:27 »
Citação de: Adiemla
so interessa enfermeiros com contrato de trabalho?
qual o email para enviar cv?
cumprimentos
Só interessa enfermeiros com contrato de trabalho porque a ARSLVT não está realizar contratos, por isso só por mobilidade. Email: poeta@iol.pt

7
Assuntos laborais / Enfermeiros para USF
« em: Maio 28, 2013, 17:19:43 »
Procuram-se enfermeiros(as)  para trabalhar numa USF a iniciar em breve, no ACES Lisboa Central.
Requisitos mínimos e obrigatórios
Ter relação de emprego com a ARSLVT, contrato ou quadro (factor preferencial)

Tem prioridade quem trabalhar no ACES Lisboa Central, visto pedido de mobilidade ser mais fácil.

Enviar cv ou pedido de informação por mensagem

8
Caros Colegas

A enfermagem de Saúde mental é uma área complexa como todas as outras, e como tal temos de nos dedicar seriamente à área onde trabalhamos, senão somos meros objectos. Como citado anteriormente não é verdade que não há dados objectivos e mensuráveis, pois há imensos estudos que comprovam quais as intervenções e que resultados podemos obter, há que procurar há que pesquisar e há que investir. A escola e o curso de enfermagem dá-nos as bases para que possamos crescer, e cada um de nós tem de fazer esse percurso. Quem sofre com uma perturbação mental é uma pessoa como todas as outras, pois as doenças mentais podem acontecer a qualquer pessoa, e por isso a forma de abordar as pessoas que sofrem com uma doença mental não deverá ser diferente das outras. Por isso pensem bem se gostam de trabalhar nesta área pois se isso não acontecer estão se a enganar a vocês mesmos.
 Cumps

9
Assuntos laborais / Re: acumulação de funções / recibos verdes
« em: Abril 21, 2011, 18:10:36 »
Para já gostaria de alertar o colega para o facto de ter de pedir autorização na instituição onde trabalha (se é da função publica) para poder exercer actividade em outro local.

Cumps

10
A Escola  Superior de Enfermagem de Lisboa tem uma pós graduação nessa área, bem como são Francisco das Misericórdias.

11
Colegas , por determinação do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, o Plano Estratégico dos Recursos Humanos da Emergência Pré-Hospitalar está em consulta pública até 20 de Maio de 2010. É importante que leiam e digam de vossa justiça, aos poucos os enfermeiros vão desaparecer do INEM, o processo está em marcha.

http://www.portaldasaude.pt/portal/conteudos/a+saude+em+portugal/politica+da+saude/discussao/rh+emergencia.htm
http://doutorenfermeiro.blogspot.com/2010/05/plano-de-novas-oportunidade-da.html

12
Caro colega, isso não é bem assim, ainda há pouco tempo houve um concurso para entrada na função pública no meu hospital, e em muitas outras instituições

13
Pois é colega...a vida afinal é injusta, contudo há que saber esperar....há colegas há 6, 7 anos em contratos precários, acharia justo agora entrar num concurso que serve para estabilizar a sua situação, quando está apenas há um ano à espera? Não deveria ser assim é verdade mas há que ter paciência...
Cumprimentos

14
O facto de ser desempregado não implica subestimar o trabalho dos outros...

15
Citação de: Paully
Citação de: Enf_AnaIsabel
E vdd...nem para distribuir metadona um recem-licenciado serve...tb estou a tratar de tudo para españa...e em junho ou julho quando sair a nova fornada se calhar ate de suicidios se vao falar... :-X

Cara colega, enquanto considerar que trabalhar como enfermeiro para o IDT é segunda a mesma "distribuir metadona", espero bem que vá trabalhar para Espanha ou "españa" como refere, pois para pessoas mal informadas como um determinado jornalista que escreve para o expresso já nos chega, principalmente quando a colega é licenciada em enfermagem fica o caso ainda pior.

Cumprimentos.

Concordo com o colega

Enquanto houver colegas ignorantes e sem experiência nenhuma a falar do trabalho de enfermagem desta maneira é claro que os jornalistas vão falar mal, espero bem que a colega vá para Espanha e só volte quando souber o que realmente faz um enfermeiro

Cumprimentos

Páginas: [1] 2 3 ... 6