Mostrar Mensagens

Esta secção permite-lhe ver todas as mensagens colocadas por este membro. De realçar que apenas pode ver as mensagens colocadas em zonas em que você tem acesso.


Tópicos - gonzas

Páginas: [1]
1
Contactaram-me da Sucesso24horas, dizendo o seguinte:

Local: Estabelecimento Prisional de Torres Novas
Função: Preparar e Administrar medicação
Horário: Diário (inclusive fim-semana) das 9-10 manhã
Pagamento: € 7.25/h a R.V.

Nota:
Caso o pessoal esteja em horário rotativo hospitalar, aceitam inclusivamente 2 ou 3 pessoas para rodarem entre si, e assim cumprir as funções e dá para todos. Foi por essa razão que aceitei mas não tenho disponiblidade para todos os dias.

Aliás, a informação detalhada encontra-se em http://www.net-empregos.com/detalhe_anu ... REF=741926

Para mais informações, contactem-me ou melhor ainda, a sucesso24 dserra@sucesso24horas.com

Enf. Gonçalo

2
Assuntos laborais / Despedi-me do lar onde trabalhava...
« em: Abril 28, 2009, 02:47:03 »
Até há dias trabalhei num lar, para o qual fui "contratado" a RV para assegurar o trabalho de enfermagem tendo-me sido inclusivamente referido que não necessitaria de ir todos os dias.

O que é facto, é que para 45 doentes as "poucas horas para as quais requereram os meus serviços eram diminutas...

Após o 1º mês de trabalho e fazendo as contas ao tempo e pagamento que recebia, propus à direcção um aumento já que contabilizando as horas e o pagamento (300€) estava a ganhar menos de 5€/hora, caso contrário eu saia...

Sabem o que aconteceu?

Recusaram a minha proposta e eu saí.

Entretanto, foram lá 2 meninas recém licenciadas e aceitaram estar lá as duas a trabalhar e fazer tudo o que houvesse a fazer por 150€ por mês a cada uma delas...

Agora pergunto, será que não se DIGNIFICA a profissão?

Porque é que se aceitam estas propostas vergonhosas?

Não Vêm que assim nunca iremos ganhar mais uns trocos? Sei que com o mal de uns estão outros bem... Mas neste caso, identifico o bem de alguns o MAL de milhares de outros...

Enfim...

3
Enfermagem e Politica de Saúde / Entrevista da Bastonária OE
« em: Abril 11, 2009, 01:15:53 »
No passado dia 3 de Abril, dia em que os enfermeiros cumpriram o segundo dia de greve, decorreu no Rádio Clube Português o programa "Ao Fim do Dia",  no qual participaram algumas individualidades do nosso meio:

- Guadalupe Simões, do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses;
- Maria Augusta de Sousa, Bastonária da Ordem dos Enfermeiros;
- Cristina Mesquita, enfermeira;
- Paulo Parente, professor na Escola Superior de Enfermagem do Porto.


Debateu-se a Enfermagem, o ensino, as actuais condições, aquilo que está a deixar a classe profissional insatisfeita...


Antes de responderem às questões/opiniões pessoais que de seguida irei lançar, peço que façam download do ficheiro que a seguir apresento e que oiçam atentamente a entrevista.

http://195.23.58.155:8080/streamradio/2009/04/WMS_RM_FILTER/24539095.mp3

[hr:19wgruma][/hr:19wgruma]

Desde já refiro que o que motivou a efectuar este "post" foi o que ouvi e interpretei a partir do minuto 9.48, quando a Srª Bastonária da Ordem dos Enfermeiros comenta a situação dos recém licenciados.


  • Constato plenamente que tal foi de encontro à politica que já não é nova, em que se pretende instituir o Internato;
     
  • No entanto, fiquei com aquela ligeira impressão que os recém-licenciados "começam" a ser a malapata da enfermagem já que não têm experiência, não sabem teoricamente lidar com situações de stress, não se conseguem organizar perante as necessidades...;

  • Não digo que alguém sai do curso com o traquejo suficiente para reagir a situações de stress sozinho, porque ninguém sai mas por experiência própria nos estágios de final de curso, vulgo "Estágios de Integração à Vida Profissional", os jovens que dentro de poucos meses serão Enfermeiros trabalham maioritariamente sozinhos em alguns casos com mais de 8 ou 9 doentes a si atribuídos


Pergunto eu:

- Todos os que trabalham lembram-se por acaso que já foram também recém-licenciados?

- Não acham também que com estas opiniões da nossa representante, que os recém-licenciados terão ainda maior dificuldades de ingressar no mercado de trabalho?

- Será então devido ao que eu apelido de "não protecção" da classe, sim porque apesar de serem recém-licenciados já são Enfermeiros, que tantos colegas estão no desemprego e cada vez mais desmotivados e muitos deles a entrar em depressão?

- Será a então devido à "não protecção" que cada vez se aceitam piores propostas em que se acaba por ganhar menos que uma "mulher a dias" (não querendo faltar ao respeito).



Muito mais haveria a dissertar mas conto com os vossos comentários para discutir a temática.

Desejo uma Feliz Páscoa a todos e tenham cuidado na estrada.


Cumprimentos,

Enf. Gonçalo

4
Assuntos laborais / Valeu a pena "Queimar as pestanas" ???
« em: Dezembro 30, 2008, 02:33:22 »
Afinal de que nos valeu "queimar as pestanas" quando se vê pessoal com notas inferiores e CV's não tão "compostos" a nos passarem à frente?


Dá que pensar mas acima de tudo deixo um repto para que não se deixem ir abaixo, mas que defendam também a nossa Classe, e com isto quero alertar para aquelas pessoas e instituições que simplesmente usam e abusam da nossa formação e por aí em diante...


Claro que a nível intelectual é inquestionável a mais valia da nossa formação, no entanto deixo a questão em aberto...


Cumprimentos a todos e votos de Boas Entradas.

5
Cuidados Gerais / Ligadura de Contenção S/N ?
« em: Setembro 08, 2008, 23:23:23 »
Boas pessoal!!!

Estava há pouco no treino de basket e um colega fez um entorse feio... nivel 2 não sei se houve ruptura ou não dos ligamentos (nivel 3)...

A pergunta é: Neste caso, concordam com a aplicação da ligadura de contenção após o período de gelo?

Eu com receio que fosse agravar e possivelmente efectuar vasoconstrição optei por não a fazer...

Cumprimentos

6
Cuidados Gerais / Ofertas de Emprego ENGANOSAS
« em: Setembro 08, 2008, 14:57:01 »
A par de muitas ofertas de empregos reparei hoje num site a seguinte:

"... procuramos auxiliares de enfermagem (m/f), para desempenhar funções de ajuda médica e enfermagem num hospital de grandes dimensões a nível nacional. Seleccionamos candidatos com experiência em trabalho hospitalar e de preferência bloco..."

Ou seja, pelo que vejo isto pode ser interpretado de duas formas, isto é, que são precisos auxiliares de enfermagem para desempenhar ajuda de enfermagem, ou então o mais grave, auxiliares de enfermagem para desempenhar funçoes de enfermagem.

A poupo e pouco estão a tirar-nos o lugar e aqui está mais um exemplo...

Esta é a minha opinião, qual a vossa?[font=Verdana:1edm1byu][/font:1edm1byu]

Páginas: [1]