Mostrar Mensagens

Esta secção permite-lhe ver todas as mensagens colocadas por este membro. De realçar que apenas pode ver as mensagens colocadas em zonas em que você tem acesso.


Tópicos - Parreira

Páginas: [1]
1
Para conhecer melhor quem dirige os destinos da enfermagem em Portugal a nivel sindical, solocito que os dirigentes, cordenadores sindicais, sindicalistas e outros que representam a enfermagem em Portugal a nivel de associações sindicais que coloquem aqui um pequeno curriculum, por exemplo: nome 1º e último, instituição onde exercem actividade (actualmente), qual a categoria que detem na antiga e actual carreira e outros se julgarem conveniente, para que a enfermagem possa ficar a conhece-los melhor.
Obrigado.

2
Enfermagem e Politica de Saúde / Estatuto da Ordem dos Enfermeiros
« em: Setembro 16, 2009, 20:00:13 »
Foi publicado hoje em Diário da Républica a primeira alteração ao Estatuto da Ordem dos Enfermeiros. Podemos consultar para tirar alguma duvidas que ainda permaneçam, mas parece que ainda nem tudo está dito, pois faltam sair os regulamentos.

Comentem....

P.S. Em anexo também o anterior Estatuto da Ordem dos Enfermeiros.

3
Enfermagem e Politica de Saúde / entrevista da Sra. Ministra
« em: Outubro 09, 2008, 12:30:12 »
O que acham da entrevista da Sra. Ministra que hoje vem publicada aqui no forum. Sobre a carreira de enfermagem apenas quatro perguntas lhe foram colocadas, e dá respostas de aspecto politico. Quando aborda o tema dos rácios, quantifica mal, a meu ver são muitos os serviços onde há falta de enfermeiros e poucos os serviços onde há enfermeiros a mais, mas como não poderia deixar de ser a Sra. Ministra diz exactamente o contrário.

4
Artigo 104º
REPOSICIONAMENTO REMUNERATÓRIO
1. Na transição para as novas carreira e categoria, os trabalhadores são reposicionados na posição remuneratória a que corresponda nível remuneratório cujo montante pecuniário seja idêntico ao montante pecuniário correspondente à remuneração base a que actualmente têm
direito.
2. Em caso de falta de identidade, os trabalhadores são reposicionados na posição remuneratória automaticamente criada que corresponda ao montante pecuniário correspondente à remuneração base a que actualmente têm direito.
3. No caso previsto no número anterior, os trabalhadores, até ulterior alteração do posicionamento remuneratório, da categoria ou da carreira, mantêm o direito à remuneração base que vêm auferindo, a qual é objecto de alteração em idêntica proporção à que resulte da aplicação do n.º 5 do artigo 68.º
4. Para todos os efeitos legais, considera-se termo inicial do reposicionamento remuneratório referido nos números anteriores a data da entrada em vigor do presente diploma, independentemente do tempo de serviço que os trabalhadores tenham prestado no escalão e índice em que se encontravam colocados ou em posição a que corresponda a remuneração base que vêm auferindo.
Esta regra de transição imposta pelo Governo, de MANUTENÇÃO DA ACTUAL REMUNERAÇÃO, descrimina e cria dificuldades na transição dos Enfermeiros.

Façam comentários, será que os sindicatos já têm alguma estratégia para que os enfermeiros não sejam prejudicados. Ainda nada se sabe da nossa carreira, em tempos houve um sindicato que apresentou aos seus associados uma proposta, mas ainda nada se sabe em concreto.
Vamos expor aqui as nossas preocupações.

Páginas: [1]