Forumenfermagem

Outras Dimensões da Profissão => Enfermagem e Politica de Saúde => Tópico iniciado por: enfermeiredo em Dezembro 07, 2007, 20:12:56

Título: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: enfermeiredo em Dezembro 07, 2007, 20:12:56
Mais um tema espero que polémico!
Para quando um sindicato mesmo, mesmo nacional e que não esteja filiado na CGTP? Era muito bom. Sou filiado no SEP mas não me identifico com muitas das suas politicas, mas, pareçe-me que é o único sindicato a nível nacional. O que acham ?
Título: Re: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: enfermeiredo em Dezembro 07, 2007, 21:46:25
Ou por outras palavras estão satisfeitos com os sindicatos que temos?
Eu muito pouco! Sou sócio do SEP mas só sinto que ando a alimentar uma correia de transmissão de um certo partido marxista-leninista...
Título: Re: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: mariamariamaria em Dezembro 07, 2007, 21:56:20
Olá,

Infelizmente, mais nenhuma outra força política vai lutar pelos direitos dos que trabalham por conta de outrém.

Os "comunistas" estão ultrapassados em muitas das suas teorias políticas, mas ainda são os que nos defendem.

Eu não tenho a mínima apetência por questões políticas, mas a negociação sindical é uma questão política. não temos alternativa já que não servem movimentos sociais ou de direitos cívicos...

Esta é a minha visão, mas não tenho vocação política, como já disse. Pode ser que alguém seja mais vocacionado para esta área e te possa dar uma resposta adequada.

Abraço.
Título: Re: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: Álvaro Matos em Dezembro 07, 2007, 22:40:22
Citação de: mariarebelo1
Os "comunistas" estão ultrapassados em muitas das suas teorias políticas, mas ainda são os que nos defendem.
Eu não tenho a mínima apetência por questões políticas, mas a negociação sindical é uma questão política. não temos alternativa já que não servem movimentos sociais ou de direitos cívicos...
Desta vez estou em pleno desacordo pois não me parece que o SEP (comunistas) nos defenda, pararam no tempo, as realidades de hoje são  completamente  diferentes.
Quando diz que não tem a mínima apetência para a política e eu sem querer ser politicamente incorrecto, não estou de acordo, pode é não querer participar e é um direito que lhe assiste mas partindo do pressuposto que todos actos que praticamos são política, pelo que leio do que por aqui opina parece-me reunir todas as condições para desenvolver alguma acção nessa área.
Costumo dizer que temos de fazer a corrida por dentro e só estando lá podemos fazer ouvir a nossa voz.
Título: Re: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: letita em Dezembro 07, 2007, 22:45:54
concordo com a criação de um sindicato neutro em relação a partidos políticos tal como eu......não sou de esquerda e nem de direita ;D mas é pena não ter vocação para a política-............... ;D
Título: Re: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: TQB em Dezembro 08, 2007, 02:31:52
Quando surgir acho que finalmente poderemos negociar com o governo e finalmente chegar a algum lado.....

Já estou farto de ver usarem os enfermeiros como uma arma de arremesso da CGTP e do partido politico em que o seu Secretário Geral também é filiado....
Título: Re: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: mariamariamaria em Dezembro 08, 2007, 19:41:46
Olá,

Caro Amatosa, uma coisa é defender direitos humanos e reivindicar melhores condições, outra é exercer política, com todas as manobras a que isso obriga, com o desferir golpes e recebê-los... Isso já é demais para mim.

Por não pertencer a nenhum partido, a minha avaliação geral da política é de nojo; mas é uma classe que, como todas tem um pouco de tudo e lá terá gente honesta concerteza, só que não se dá por eles.

Se alguém tiver capacidade e conhecimentos para criar um grupo de defesa dos enfermeiros, com capacidade efectiva e poder político de negociação, sem qualquer compromisso com partidos, então esse será o meu sindicato. Até lá...

Abraço.
Título: Re: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: Mauro Germano em Dezembro 10, 2007, 01:38:30
Esclarecimento: Existem sindicatos além do SEP; existe o SE (antigo SEN) e o SIPE (antigo SEC) e o SE está na UGT e não na CGTP.
Quanto à partidarização dos sindicatos... lamento mas é impossível, não deve existir um único sindicato no mundo inteiro que não tenha o apoio de um Partido (mais ou menos dissimulado).
Título: Re: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: Jcatorze em Dezembro 10, 2007, 14:58:10
Penso que o SIPE ( sindicato independente do profissinais de enfermagem), é  de facto independente, e neste momento abrange  todo o pais,,, Falta é ter filiados QB para ter poder e defender a classe...de forma independente...


No entanto o facto de ser independe tem algumas desvantagens, não tem tanta mediatização e logo não tem tantos filiados, logo não tem representação,... etc..


JORGE cATORZE
Título: Re: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: enfermeiredo em Dezembro 10, 2007, 22:35:29
Mas oh colegas desculpem a minha ignorancia, mas tenho a sensação de que apenas o SEP tem alguma representatividade em Lisboa (onde trabalho). Os demais sindicatos terão implantantação em zonas do Norte e em Coimbra, mas nacionais, serão? Obrigado pelo esclarecimento vindouro. O SEP até tem uma organização razoavel mas não se mexe eficazmente nos problemas dos enfermeiros (extra CGTP).
Título: Re: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: ritabarros em Dezembro 10, 2007, 23:39:58
Colega Enfermeiredo. Os sindicatos mais importantes pelo número de sindicalizados são o SEP e o SEN. O primeiro penso que tem sede em Lisboa e delegações em vários locais do País. O SEN tem sede no Porto e tem uma delegação em Lisboa.O SEP está afecto à Central Sindical CGTP , o SEN está afecto(penso) à UGT. Quer um quer o outro sindicato pagam quota às respectivas centrais. A ideia de associação a Centrais Sindicais prende-se com o aumento da força negocial. Mas o então SEZN , o da Zona centro e o da Zona Sul (SEP?) quando avançaram para as greves não tinham relação associativa com qualquer Central Sindical e desencadearam um grande greve. Até tentaram na altura pôr alunos de Enfermagem a a greve. Os sindicatos são constituídos por pessoas e as direcções também. É natural que sendo à patida pessoas activas , estejam ligadas a qualquer Partido Político existente , quer como militantes , quer como simpatizantes. as tendências de cariz político são inerentes às pessoas que são sindicalistas. O problema não está na relação política. O problema está em não saber descernir sobre o que é política partidária e o que é sindicalismo. Por isso mesmo que surgisse um Sindicato aparentemente neutro , seria tomado de pelos políticos. Cabe aos sindicalizados imporem os critérios da intervenção sindical dentro dos parâmetros legais. Daí que eu defenda a sindicalização de todos os enfermeiros. No sindicato que entenderem pois não me cabe a orientação da consciência cívica sindical. Os sindicatos têm estatutos , as AG´s Gerais existem para que se diga de nossa justiça. E colegas assim como pressionamos a OE , também podemos e devemos pressionar os sindicatos. Ir às AG´s, enviar e-mails , desempenhar cabalmente as funções de delgados sindicais. podemos se quisermos transformar o pensamento sindical . Os sindicatos dormem , não intervêm quando e onde devem , estão apáticos , esperam a intervenão das centrais para irem na onda? E nós onde estamos ? Neutralidade política ? pode ser. Mas antes de mais acção sindical em defesa dos ENFERMEIROS. Unam-se os sindicatos numa frente nacional.Defendam em uníssono a Carreira de Enfermagem , a tabela salarial , o descongelamento de vagas nas instituições públicas e privadas , o Contrato Colectivo de trabalho , a não contratação dos enfermeiros a troco de um vencimento inferior ao definido na Carreira e na tabela salarial. Os sindicatos têm tanto com que se coçar...e a idade e tempo de serviço para efeitos de reforma , e uma legislação que considere a Enfermagem uma profissão de desgaste rápido e penosidade acentuada....e a defesa pontual de colegas em situações irregulares ....há tanto a fazer...de novo.

saudações

rita
Título: Re: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: mariamariamaria em Dezembro 11, 2007, 22:01:25
@ Rita,

Obrigada e abraço.
Título: Re: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: enfermeiredo em Janeiro 23, 2008, 23:24:23
Obrigado Rita
Título: Re: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: SandroMelo em Janeiro 24, 2008, 08:21:26
Não sei se haverá efectiva necessidade de um novo sindicato.
Bastava, em minha opinião, que um número verdadeiramente significativo de nós, sindicalizados, fizessemos pressão a sério, do tipo, ameaçar deixar de pagar as quotas (ou deixar mesmo de pagá-las) e teriamos os sindicatos a degladiarem-se por nós.

O maior problema é que, tirando talvez uma minoria dos enfermeiros, a generalidade da classe não se envolve nestas questões.

Como classe, poderiamos e deviamos aproveitar a mediatização que a nossa profissão tem tido para lutar mais frontalmente pelos nossos direitos.

Relembro que a questão da retribuição como licenciados foi uma péssima negociação do SEP, que aceitou negociar em 2006 (isto em 2001) e depois deixou o tempo passar e 2008...já vai passando!
Título: Re: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: Álvaro Matos em Janeiro 25, 2008, 22:44:13
Depois da desastrosa intervenção do SEP nos média, dizendo, que os utentes que recorressem à consulta aberta da Régua, corriam risco de vida, pois os Enfermeiros dos Centro de Saúde não tinham formação adequada. É indecoroso e chega a ser afronta aos Enfermeiros que trabalham nos Cuidados de Saúde Primários , colocando –nos numa situação de fragilidade gratuita e desnecessária.
É urgente a criação de um sindicato que defenda os Enfermeiros.
Não lembraria a ninguém por em causa a capacidade que qualquer Enfermeiro em dar apoio a uma consulta aberta. Mas o SEP conseguiu fazê-lo alarvemente.
Portanto um sindicato que defenda os interesses dos Enfermeiros em exclusividade é bem vindo e necessário .
Título: Re: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: Vitor A. em Fevereiro 09, 2008, 12:11:44
A intervenção do SEP nos média foi mais que desastrosa, comprometeu seriamente a confiança que os utentes depositam nos colegas que trabalham do C.S.
Desconheço se o SEP veio a publico tentar "remediar" o assunto, pedindo desculpa aos colegas.
Se o SEP dectetou essa lacuna, deveria intervir para a colmatar e não intervir de forma a denegrir a imagem da classe já de sí algo "comprometida" para a opinião publica devido aos ultimos acontecimentos mediáticos.

A questão dos sindicatos é polémica.

Os sindicatos deveriam, em vez de se gladiar por nós, deviam gladiar pela profissão e pela classe.

Há uns anos atrás, dois sindicatos dos enfermeiros foram ao hospital onde trabalho fazer uma exposição sobre a sindicancia.
Escusado será dizer que a discussão, foi mais um bate-boca, de se acusarem mutuamente e tentar angariar associados.

Por isso, e muito mais, sou da opinião do colega amatosa, "um sindicato que defenda os interesses dos Enfermeiros em exclusividade é bem vindo e necessário"
Título: Re: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: enfermeiredo em Março 20, 2008, 19:43:36
Cada vez o tema é oportuno, pois o SEP só anda a reboque da CGTP e preocupa-se pouco com os problemas específicos dos enfermeiros
Título: Re: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: nunobatista em Março 20, 2008, 19:56:33
Estou farto de sindicatos, mas também o pouco que fazem é completamente ignorado pelo Governo. Olhem o caso dos professores. 100000 é um número" apenas". O Governo ficou preocupado? Não me parece! Quem pôs este Governo Poder que ponha as barbas de molho!
Título: Re: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: Mauro Germano em Março 21, 2008, 03:41:51
Fala-se muito na contestação, na manifestação dos professores com um exemplo do impacto que esta teve, sinceramente na minha óptica não o foi assim tão evidente. Há quem afirme que causará a queda da ministra  Maria de Lurdes Rodrigues tal como aconteceu com o Prof Correia de Campos pois também houve forte contestação às políticas do mesmo.

 Mas há inúmeras diferenças. Em primeiro lugar, no caso da Saúde a população não entendia/concordava com as reformas ao passo que a maioria dos porfissionais do sector até as aceitaram como necessárias; no caso da Educação passa-se exactamente o contrário: a população concorda com a reforma ao passo que os profissionais é que não, pelo que o Governo terá outra autoridade/legitimidade/segurança, em prosseguir com a reforma e em segundo ligar esta reforma rende votos, a da Saúde não.

Sinceramente não acho que será com manifestações sob a égide de sindicatos que vão para a rua que se fará qualquer mossa . o tempo das bandeiras, faixas, comícios acabou. Hoje em dia mudam-se as coisas individualmente mas numa política de grupo no desempenho diário, ou em grupos consertados para fazer lobbying. Ainda não temos nenhuma destas características desenvolvidas.

Temos tendência em dizer que somos importantes na saúde do doente e que não sei que mais (um pouco de calão não faz mal) mas como diz um amigo meu, futuro administrador hospitalar, que frequenta este mestrado na ENSP (escola nacional de saúde pública), que não vê grupo mais revoltado, inconformado e mais manifestador de insatisfação que os enfermeiros que também estão no mesmo mestrado, mas que também são estes os que menos soluções apontam para a resolução dos problemas, isso quer dizer algo... Não vos parece?



saudeeportugal.blogspot.com
Título: Re: Para quando um Sindicato Nacional fora da CGTP?
Enviado por: Herodes em Outubro 22, 2008, 07:52:24
Mais sindicatos não. Por favor