Autor Tópico: Enfermeiro no centro de sáude e médico á chamada  (Lida 9784 vezes)

Offline Caça Coelho

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 110
    • Ver Perfil
Enfermeiro no centro de sáude e médico á chamada
« em: Maio 12, 2007, 01:34:20 »
Caros colegas, provavelmente todos já ouviram falar na situação que está a acontecer nos centros de saúde de Bragança, em que durante a noite existe um Enfermeiro de permanência e um médico á chamada, com tempo imprevisto de chegada.

A nossa Bastonária finalmente apareceu na comunicação social, a dizer que os Enfermeiros têm competência para resolver as situações que ocorram.
Mas todos sabemos que não podemos administrar medicação sem prescrição médica a não ser em casos muito pontuais e por nossa conta e risco, e todos sabemos que segundos fazem a diferença entre a vida e a morte.

Gostava de saber a vossa opinião sobre esta situação.

Se deveria existir um médico em permanência ou não.

Se esta "na hora" de aumentar a autonomia dos Enfermeiros, permitindo a prescrição de medicação por parte dos mesmos ou não.
Cumprimentos

Offline hotvitor

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 135
    • Ver Perfil
Enfermeiro no centro de sáude e médico á chamada
« Responder #1 em: Maio 12, 2007, 18:09:39 »
Acho que até um certo tipo de casos (não só ninguém para estipular essa fronteira) poderiamos prescrever alguns medicamentos. Situações urgentes ou mais "aflitivas"? Alguns protocolos podiam-nos salvaguardar! Por exemplo se nos aparece alguém com broncoespasmo todos sabemos que tipos de farmacos e suas vias podemos administrar, para remediar a situação, aliviando o doente, até uma posterior avaliação clinica. Sim porque a verdadeira salvaguarda nestes casos reside no clinico. Conclusão: O médico devia lá estar sempre porque na maioria dos casos ele vai ser sempre chamado. E para tar a receber uma pipa de massa para tar de prevenção, mais vale que esteja a gramar a seca como nós e mostrem melhor utilidade para a comunidade!!

Offline Son_Goku

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 527
    • Ver Perfil
Enfermeiro no centro de sáude e médico á chamada
« Responder #2 em: Maio 12, 2007, 20:02:32 »
Para quem não sabe, na Austrália a maioria dos S. de urgência têm apenas em permanência enfermeiros, estando o médico à chamada! E que se saiba lá não morre mais gente do que aqui, antes pelo contrário. Todos sabemos que uma das principais causas de mortalidade nos hospitais chama-se "Médico"

Offline hotvitor

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 135
    • Ver Perfil
Enfermeiro no centro de sáude e médico á chamada
« Responder #3 em: Maio 12, 2007, 20:13:16 »
Então temos de ter uma formação biomédica mais aprofundada ( sem descurar no resto claro!), pois não é a fazer festinhas aos doentes que os safamos! Nem nos ensinam a suturar na escola por exemplo...

Offline Son_Goku

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 527
    • Ver Perfil
Enfermeiro no centro de sáude e médico á chamada
« Responder #4 em: Maio 12, 2007, 21:55:21 »
A formação de base é essencial, mas não esqueçamos que são os contextos da prática e o nosso investimento pessoal e profissional os nossos verdadeiros mestres!

Offline hotvitor

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 135
    • Ver Perfil
Enfermeiro no centro de sáude e médico á chamada
« Responder #5 em: Maio 12, 2007, 22:51:19 »
Tá certo, mas não nos podemos fiar só nisso, quando estão a depositar tanta responsabilidade em nos como nisso das urgencias. Se calhar tu e eu sentimo-nos à vontade para o efeito e somos conscientes. e o resto? é necessária uma certificação minima.

Offline nelson

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 31
    • Ver Perfil
Enfermeiro no centro de sáude e médico á chamada
« Responder #6 em: Maio 13, 2007, 23:02:25 »
Citação de: "hotvitor"
Então temos de ter uma formação biomédica mais aprofundada ( sem descurar no resto claro!), pois não é a fazer festinhas aos doentes que os safamos! Nem nos ensinam a suturar na escola por exemplo...

eu aprendi... :?

Offline nelson

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 31
    • Ver Perfil
Enfermeiro no centro de sáude e médico á chamada
« Responder #7 em: Maio 13, 2007, 23:04:07 »
Citação de: "Son_Goku"
Para quem não sabe, na Austrália a maioria dos S. de urgência têm apenas em permanência enfermeiros, estando o médico à chamada! E que se saiba lá não morre mais gente do que aqui, antes pelo contrário. Todos sabemos que uma das principais causas de mortalidade nos hospitais chama-se "Médico"


respondo com o teu comment:



Citar
A formação de base é essencial, mas não esqueçamos que são os contextos da prática e o nosso investimento pessoal e profissional os nossos verdadeiros mestres!

Offline Son_Goku

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 527
    • Ver Perfil
Enfermeiro no centro de sáude e médico á chamada
« Responder #8 em: Maio 14, 2007, 00:00:50 »
Claro que se parte do pressuposto de que os enfermeiros estão preparados para actuarem nestes contextos de trabalho. Infelizmente nem sempre se verifica tal situação!

Offline hotvitor

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 135
    • Ver Perfil
Enfermeiro no centro de sáude e médico á chamada
« Responder #9 em: Maio 14, 2007, 22:01:33 »
Nelson, és um privilegiado! Eu só aprendi agora no trabalho e à minha custa, ninguém gastou tempo comigo para me ensinar, eu e quantos milhares mais?

Offline zezuis

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 3
    • Ver Perfil
Enfermeiro no centro de sáude e médico á chamada
« Responder #10 em: Maio 15, 2007, 02:00:16 »
Amigo son_guku cuidado com os comentários q faz!Tanto quanto eu sei, os erros de prestação de cuidados devem ser iguais em ambas as profissões... os erros medicos são e mais visiveis...Se tem conhecimento de casos de negligencia, exponha-os! nao faça e comentários descabidos.

Não queira também comparar a formação e o trabalho de de um medico ao de um enfermeiro, porque as funções e os cursos são bem diferentes.  Ainda ha um longo a caminho a percorrer para a enfermagem em neste nosso pais no que diz respeito á atribuição de competencias. caso não saibam, o desbridamento de feridas e as suturas são considerados actos médicos e podem dar origem a processos disciplinares!

gostaria de dizer que os nossos colegas australianos tem um curso ligeiramente diferente do nosso, dai poderem realizar diferentes funções. la, tal como existe uma especialidade medica de emergencia e trauma, existe a correspondente para enfermagem, bem como la a autonomia do enfermeiro e um pouco maior, nemeadamente no que diz respeito a prescrições de fármacos...

no nosso contexto, tal como foi referido, so faz sentido haver um enfermeiro nessas condições para situações de emergencia, pois so ai pode ser legalmente justificada a administração de fármacos, ou de procedimentos sem estarem prescritos. no entanto contam-s pelos dedos os colegas capazes e habilitados para, por exemplo, executar uma entubação traqueal. (se e que se podem considerar habilitados)

Offline hotvitor

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 135
    • Ver Perfil
Enfermeiro no centro de sáude e médico á chamada
« Responder #11 em: Maio 15, 2007, 10:29:38 »
Se suturar é um acto médico, como é possível que venha na tabela de preços de enfermagem do SEN?

Offline mariamariamaria

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 926
    • Ver Perfil
Re: Enfermeiro no centro de sáude e médico á chamada
« Responder #12 em: Julho 03, 2007, 19:34:56 »
Olá,

Essa situação parece-me criminosa.

O enfermeiro não pode fazer diagnósticos médicos, logo, sem diagnóstico, não pode instituir tratamento. Quem o fizer incorre numa gravíssima falta, que pode levar até à proíbição do exercício legal da profissão. É crime.

A questão dos protocolos de actuação imediata resolve algumas situações, mas nenhuma em que seja necessário diagnóstico médico. Por isso há que ter atenção àquilo que está protocolado.
Por exemplo, não pode haver protocolos de administração de Atropina, se houver bradicárdia ,mas sim se pulso inferior a 40 ppm, por exemplo. Porque a taquicárdia é diagnóstico médico.

Por outro lado, o médico que está de chamada, teve de fazer uma especialização e o enfermeiro que lá está pode ter saído ontem da escola. Quem é que instituiu esse modelo? É para tramar o médico, o enfermeiro ou o doente?

E, para terminar, coloca-se a questão mercantilista da saúde, que me parece que, cada vez mais devia ser considerada ao nível da justiça, à luz das leis e da Constituição, pois a nossa vida ou morte depende de factores meramente económicos, presididos por quem apenas visa lucro e vai para o estrangeiro quando precisa de tratamento.

Abraço.

Offline Leugim

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 430
    • Ver Perfil
Re: Enfermeiro no centro de sáude e médico á chamada
« Responder #13 em: Julho 04, 2007, 10:22:30 »
Olá!

Citação de: hotvitor
Se suturar é um acto médico, como é possível que venha na tabela de preços de enfermagem do SEN?

Os enfermeiros especialistas em saúde materna e obstetrícia têm competências para suturar, pelo que o podem fazer sem problemas. Os restantes podem e devem fazê-lo se naquele momento é o profissional mais preparado ou capacitado para tal. A minha escola ensinou todos os alunos a suturar.

Citação de: mariarebelo1
O enfermeiro não pode fazer diagnósticos médicos, logo, sem diagnóstico, não pode instituir tratamento.

Deixa-me perguntar uma coisa: para que é que existem os diagnósticos de enfermagem? Porque é raio haveremos de actuar só com um diagnóstico médico? Isto é autonomia! Não precisamos de diagnósticos médicos para trabalhar, para exercer as nossas funções! Temos massa cinzenta, sabemos avaliar situações e fazer em exame físico, por isso temos as mesmas armas que os médicos para formular diagnósticos. Desde que baseados em algo do utente, os diagnósticos de enfermagem tornam-se válidos, mesmo que a situação depois não corra tão bem. O problema, para alguns, é que o diagnóstico médico pode ser usado como bode expiatório no caso de alguma coisa correr mal... E na ausência dele...

Concordo contigo quando dizes que os protocolos só irão resolver algumas situações. Também concordo que a preparação para trabalhar  em locais onde chegam pessoas em situação urgente é escassa... A culpa? Penso que será de todos: nossa por não investirmos na nossa formação, da escola que não prepara os alunos para estas situações, das instituições que não incentivam a formação e apressam o processo de integração, etc...

Miguel Oliveira

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: Enfermeiro no centro de sáude e médico á chamada
« Responder #14 em: Julho 04, 2007, 11:30:11 »
Num centro de saúde em que o médico está de chamada duas situações podem acontecer...ou corre tudo muito bem...ou corre tudo muito mal. Se aparecer uma situação urgente o enfermeiro tem que ter uma grande capacidade de actuação, tem que ter conhecimentos teóricos e práticos de forma a lidar com a situação atá à chegada do médico. Uma boa avaliação da situação pode permitir ganhar tempo, e quando contactar o médico dizer passa-se isto e isto, apresenta a seguinte sintomatologia, os sinais vitais são estes e estes...o que quer que se faça?? Isto acontece até em meio hospitalar quando contactamos a urgência por termos uma situação de urgência no serviço e nós depois da observação que fizemos do doente e transmitimos ao médico ele diz dê isto e isto que eu já estou a caminho. Claro que não é correcto a prescrição oral, pois se correr mal, o médico pode ser ranhoso e dizer que não disse nada daquilo, que o enfermeiro é que percebeu mal. Mas se tudo correr bem...são minutos que se ganham, são vidas que se salvam.
Mais uma vez digo...ou corre tudo muito bem...ou corre tudo muito mal...
É um pau de dois bicos...
E como se costuma dizer...quem se lixa é o mexilhão...neste caso...quem sofre é o doente.