Votação

O seu Hospital possui um Carro de Via Aérea Difícil?!

Sim
1 (100%)
Não
0 (0%)

Votos totais: 1

Votação encerrada: Abril 27, 2007, 13:35:43

Autor Tópico: Carro de Via Aérea Difícil  (Lida 6648 vezes)

Offline nunotavares

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 700
    • Ver Perfil
    • http://www.enfermeiro-de-anestesia.blogspot.com
Carro de Via Aérea Difícil
« em: Abril 27, 2007, 13:35:43 »
A incapacidade de manter a permeabilidade das vias aéreas, impedindo a adequada oxigenação tecidular, faz-se acompanhar de consequências dramáticas. O estudo chave que inoculou a maior parte das informações a respeito do problema foi realizado pelo Comité de Responsabilidade Profissional da Sociedade Americana de Anestesiologistas - ASA, através do qual foram avaliados os casos encerrados movidos contra anestesiologistas durante o período de 1975 a 1990. O estudo apontou os eventos de natureza respiratória como a principal causa isolada dos processos, respondendo por cerca de 34% do total. Destes, a maior parte (85%) evoluiu para óbito ou lesão neurológica irreversível.

Apesar de não existir um nível de evidência reconhecido quanto à importância da preparação de material e do doente em casos de entubação difícil e a sua repercussão clínica, existe sim, consenso entre os profissionais mais diferenciados, que quanto maior for o nível de preparação prévia, melhores serão os resultados e menor a incidência de morbilidade nos doentes.

Nos dias de hoje, é imprescindível, um Carro de Via Aérea Difícil na medida em que disponibiliza todos os elementos necessários à sua abordagem, mais concretamente, em situações inesperadas e em que o tempo urge.


Um abraço,

Offline mariamariamaria

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 926
    • Ver Perfil
Re: Carro de Via Aérea Difícil
« Responder #1 em: Junho 28, 2007, 22:08:37 »
Olá Nuno,

Com esse Carro de Respiração Difícil, deves incluir outros meios como sendo anestesiologistas e enfermeiros preparados para o efeito e material de traqueostomia com gente que o saiba usar, bem como o recurso a cirurgiões de urgência, "just in case..."

Espero que assim seja, mas não sei. Como é que isso funcina, na prática?

Abraço

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: Carro de Via Aérea Difícil
« Responder #2 em: Junho 28, 2007, 22:20:01 »
Não conheço nenhum serviço que tenha um carro de via aérea difícil. Apenas carro de emergência...que no meu serviço está...bastante incompleto.
lol
mas é o que temos
:)

Offline nunotavares

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 700
    • Ver Perfil
    • http://www.enfermeiro-de-anestesia.blogspot.com
Re: Carro de Via Aérea Difícil
« Responder #3 em: Julho 01, 2007, 02:55:42 »
Olá!

O carro de via aérea difícil está vocacionado para áreas específicas como são os blocos operatórios e as unidades intensivas, e destinam-se a fazer a abordagem de uma via áerea que não é linear, e como bem sabemos o A-Airway é primordial!

Muitas vezes este carro pode ser destacado para situações de PCR em que a entubaçãop quer traqueal quer laríngea, quer a ventilação com máscara facial naõ se conseguem fazer e há que seguir com outro tipo de técnicas, nomeadamente, cricotiroidotomia ou traqueostomia cirurgica, entubação por fibroscopia, transiluminação, video-laringoscópio...depende muito!

É acima de tudo para acorrer a situações de "Can't Intubate, Can't Ventilate"...que se tornam verdadeiras emergências!

Um abraço,

Offline mariamariamaria

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 926
    • Ver Perfil
Re: Carro de Via Aérea Difícil
« Responder #4 em: Julho 03, 2007, 18:49:32 »
Olá Nuno,

Obrigada pelo esclarecimento; acho que é uma coisa importantíssima em Unidades e Urgências.

Abraço ;)

Offline Tininha

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 113
    • Ver Perfil
Re: Carro de Via Aérea Difícil
« Responder #5 em: Outubro 29, 2007, 14:15:41 »
No meu hospital sei que existe no B.O., mas desconheço se existe noutro serviço.
Acho realmente importante, pois existem casos em que urge a intubação e o doente revela ter uma via aérea incomum, com necessidade de se recorrer a procedimentos mais radicais que a E.T.

No meu serviço ( área cirúrgica)houve um caso de um utente que diminui de Score ( na Escala de Coma de Glasgow) e após TAC urgente, houve necessidade de se proceder á sua transferência para o BO, a fim de se proceder a uma intervenção cirúrgica urgente. Os colegas, após avaliação do doente, chamaram o médico de pevenção, pois no estado em que se encontrava, não iria chegar ao BO a tempo de ser intervencionado...estava num Score de 4 ou 3 ( não me lembro bem). O médico de prevenção contactou logo o anestesiologista de urgência, que após observação imediata, resolveu proceder à abordagem da via aérea, com o kit de entubação difícil... no serviço!
 Foi uma situação diferente, não muito comum, mas que nos alertou para a importância desta intervenção e de formação especifica para se efectuar tal procedimento.

Offline charlie_ze

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 768
    • Ver Perfil
Re: Carro de Via Aérea Difícil
« Responder #6 em: Outubro 30, 2007, 12:17:41 »
Onde trabalho existe... não é um carro, é um saco, mas vai dar ao mesmo.... Mas quase nunca é necessário usar o saco, ten-se consiguido resolver as situações surgidas sem grande dificuldade.

Offline Anonymous

  • Iniciante
  • *
  • Mensagens: 0
    • Ver Perfil
Re: Carro de Via Aérea Difícil
« Responder #7 em: Outubro 30, 2007, 17:42:41 »
No meu serviço tínhamos tudo para a abordagem da via aérea difícil. Lâminas McCoy, pinças de Magill e o resto da festa toda. Bem, é um SU... mas sei que nas várias saídas de ressuscitação que fiz para o internamento não era assim. Os carros de emergência, não raras vezes, tinham o básico e essencial. Com a acreditação passaram a ter as coisas de modo standardizado, mas assisti a ambus guardados à chave em cofres com os rotos a uso, ausência de pilhas para o cabo de laringoscópio, ausência de kits de traqueostomia percutânea, desfibrilhadores desligados da corrente e sem bateria... escolham. E, não sei porquê, o carro de emergência é uma coisa sagrada que só se abre quando o rei faz anos. Deve ser a virgem a guardar-se... quando efectivamente é necessário dar-lhe uso, a maioria do pessoal nem sabe onde estão as coisas. Também testemunhei isto e percebo o papel ingrato de que tenta gerir uma situação com a qual contacta pouco ou não tem formação específica.

Offline Herodes

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 2220
    • Ver Perfil
Re: Carro de Via Aérea Difícil
« Responder #8 em: Março 26, 2009, 08:46:20 »
Tomara que a nível hospitalar os carros de emergência estivessem devidamente organizados e que o pessoal estivesse minimamente à vontade a usar todo o equipamento.
Carro de via aérea difícil é igualmente fundamental, mas diz respeito a um nível de exigência muito superior ao que actual nem sequer encontramos.
Uma batalha para o futuro. :'(

Offline rsprivado

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 22
    • Ver Perfil
Re: Carro de Via Aérea Difícil
« Responder #9 em: Abril 01, 2009, 13:10:56 »
Ficam sempre faltando:
Cateteres de Intubação de perferencia com possivel ventilação,
Conjuntos de Cricotirotomia de punção directa ou por tecnica de Seldinger,
Cateteres de troca de tudo,
Conjuntos de Intubação Retrograda,
etc etc,

É vergonhoso quando o Hospital tem uma visita de alguem de fora (muitas vezes medicos estrangeiros) se tenha que adquirir o material á pressa, sem olhar á qualidade dos produtos, requisitos tecnicos etc etc
Aí compra-se do mais barato, menos funcional e sem aprovações CE, FDA, manuais em Portugês e sem conhecimento se esses equimantos são viaveis ou não.
Olhando para uma situação de Urgencia ou Emergencia, não se pode ter produtos cópia ( imitações ), produtos com necessidade de jeitos e truques para funcionarem, ou produtos incompativeis com o que se pretende.
O pais que temos é feito pelos dirigentes que temos, e mais não sei dizer.
Temos gente que nunca saiu do pais para ver o que se faze o que se utilisa lá fora.
Não basta ir aos congressos ver os vendedores a falarem da querra dos preços.
O material custa aquilo que vale, e bem aqui ao lado sabemos que assim é e assim funciona.
Infelizmente como portugues só ouiço falar da nossa fama de improvisionamento..., mas para quê? leva-nos a algum lado.
Acabamos mais tarde por nos sentimos miseraveis, pois somos tudo, mas trabalhamos sempre na Corda.

Desculpem-me o pessimismo.