Autor Tópico: Quantos de nós estamos desempregados, e quantos de nós temos mais que um emprego  (Lida 12443 vezes)

Offline mady

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 7
    • Ver Perfil
Olá!

Terminei o curso a Julho de 2009 e estou empregada desde Agosto de 2009.

Offline Vitor A.

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 512
    • Ver Perfil
Citação de: enfarfr
Citação de: Vitor A.
A saúde não tem preço.... mas tem custos.

 ;) ouvi essa frase algures

Abraço, RR

É sem duvida um lema que o Ministério da Saúde deveria ter como lema!

Abraço  :D
No reencaminhamento de mail´s, Por Favor Usem Cco. ou Bcc (Cópia Oculta)
" Retire os endereços dos amigos antes de reenviar "
" Dificulte a disseminação de vírus e spams "
" Proteja a sua privacidade e a dos Outros

Saudações. Vitor A. :)

Offline Fillipinha

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 39
    • Ver Perfil
Muitas pessoas que estão desempregadas estão à espera de encontrar um "emprego" onde se ganhe o dinheiro com pouco trabalho. Nos tempos em que estamos temos de trabalhar muito para ganhar um ordenado razoável. Não se pode esperar que o emprego nos bata à porta.
Já não basta ser bom enfermeiro de teoria... com  a oferta de mão de obra temos de ter em conta todas as competências bem como a disponibilidade de deslocações frequentes.
AnMartins

Offline Enf_Mimi

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 18
    • Ver Perfil
Quantos de nós desempregados
« Responder #33 em: Novembro 30, 2011, 22:44:04 »
Colegas vou deixar-vos aqui um pouco da minha indignação...
Vou deixar-vos aqui um pouco de uma conversa a que hoje assisti enquanto estava no cabeleireiro..
Passo a apresentar os intervenientes da conversa: "Maria" Enfermeira à cerca de 3 anos com 3 empregos ( 1 num hospital EPE, 1 numa clinica privada, e outro num lar de idosos; "Laura" cabeleireira; e " Joana" que embora não estivesse presente foi tb chamada para a conversa, tb ela Enfermeira com 3 empregos.
A conversa foi a seguinte: A cabeleireira pergunta à "Maria" se não se importava de abdicar do emprego que tem no lar em prol da Enfermeira " Joana" que tb tem 3 empregos, uma vez que o marido desta encontra-se desempregado....A resposta da " Maria foi a seguinte: " Eu tenho 3 empregos mas estou agora a começar a minha vida, a "Joana" tem o marido desempregado, tem 3 empregos mas ja tem a vida organizada....
Agora eu pergunto: e eu? e milhares de Enfermeiros desempregados? onde é que ficamos? é que eu não tenho 3, nem tenho 2 nem tao pouco tenho 1 emprego....
E COMO FICO? NÃO SEI...a unica coisa que sei é que enquanto uns têm 2, 3 e 4 empregos eu não tenho nenhum, estou à 6 meses em casa, e a unica coisa que ganhei até agora foi uma grande depressão...Não é justo!!!
 :( >:( :'( :'( :'( :'( :'(

Offline ricardodcc

  • Iniciante
  • *
  • Mensagens: 2
    • Ver Perfil
Re: Quantos de nós desempregados
« Responder #34 em: Novembro 30, 2011, 23:26:55 »
Cara colega.
Infelizmente é esta a nossa realidade e as entidades que poderiam fazer alguma coisa não o fazem...
Tal com tu, eu enquadro-me no grupo dos desempregados e partilho contigo a tua indignação, ma vez que também vejo colegas com 2 empregos a tempo inteiro e um part-time (falo desta situação porque conheço um caso destes).
Tal como costumo dizer "uns com tudo e outros com tão pouco".
Nós que apenas queríamos um simples emprego vemos pessoas com 3... É no mínimo de ficar indignado e de certa forma revoltado com a situação. Mas infelizmente é assim que o sistema funciona.
Não será aqui de questionar a qualidade dos cuidados prestados? Pois como devem imaginar estes colegas fazem montes de turnos seguidos, com uma sobreposição de horas bastante elevada e como tal fisicamente e psicologicamente encontram-se no mínimo esgotados e como tal a sua capacidade de resposta não será a mesma.
Esta é só uma questão sobre a qual todos nós Enfermeiros nos devemos debruçar um pouco.

Cumps a todos :o

Offline enfarfr

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 2758
    • Ver Perfil
Re: Quantos de nós desempregados
« Responder #35 em: Dezembro 02, 2011, 00:31:58 »
Cada um tem os empregos que entender, colegas.

Não acho correcto estarem a criticar os colegas que têm mais que 1 emprego.

Profissão liberal. Qualidade os cuidados: se souberem de casos nde a qualidade esteja comprometida, denunciem.

Percebo que queiram trabalhar. Boa sorte a todos.

Offline avelino

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 6
    • Ver Perfil
Re: Quantos de nós desempregados
« Responder #36 em: Dezembro 02, 2011, 02:26:24 »
Caros COLEGAS Mimi e Ricardo, sei que é muito complicada a situação do desemprego, pois por lá passei, e tive de optar pelos 1ºs anos de exercer no estrangeiro, mais própriamente Espanha. Concordo com a posição de injustiça de alguns terem multiplos empregos, pois certamente trabalho não é, pois não aguentariam! falo desta forma pois tenho um TRABALHO e não um EMPREGO, e vos garanto que ao final do turno estou bem cansado, Umas Vezes psicológicamente outras vezes Fisicamente e a maior parte das vezes AMBAS ;-).
Agora temos de nos focar em 3 aspectos!!!

aspecto: Existem muitos profissionais que tem mais que um trabalho pois a vida assim o exige, dou-vos o meu exemplo. trabalho em Lisboa e so a renda de Um quartinho são 300 euros, agora por água + Luz + Gás e net pois a uso para falar com a minha familia pelo skype (fica mais baratinho), mais as despesas da alimentação, pois só Cristo aguentou a pão e água, e algumas despesas de trasnporte para ir ao norte de 15 em 15 dias (de autocarro, pois de automovel são cerca de 130 euros só em portagens e gasóleo) mais as despesas de vestir e calçar, pois nus andavam Adão e Eva. Chego ao final do mes que me sobra dinheiro apenas dinheiro para beber um finito quando estou com os amigos. ou seja não junto pois neste momento acho mais pertinente passar o tempo com a familia e Amigos, destaco que tenho a minha independencia... por isso compreendo colegas que tenham mais um parte time para as despesas com filhos, prestações de casas, etc. e julgo que visto isto também concordam em certa parte!

aspecto:  este aspecto para o colega Enfrfr, ambos sabemos que a vida não está facil e que o salário de Enfermeiro é "vergonhoso", n esquecer que há gente bem pior que nós, e sei que existem colegas que necessitam de dinheiro face ás despesas, mas caro COLEGA, tem de concordar que ter um Duplo é muito cançativo, agora ter um triplo??? sem comentários, das duas uma! ou as pessoas são Super Homens, e mesmo este dormia, ou os cuidados não são os optimizados. Não critico quem o faz, RESPEITO!! mas não posso deixar de dar uma ideia, porque não deixar um dos trabalhos de enfermagem e procurar um parte time noutra area, dois beneficios: deixava um posto para um Colega Desempregado (pois quem tira um curso, certamente quer exercer nessa area, ou então não tem as luas todas) e conhecer uma nova area totalmente distinta, prmitindo também alargar os horizontes!

3º aspecto: Talvez o mais importante, isto apenas acontece pois a união dos enfermeiros é "precoce" para ser simpático, somos pagos muito mal (em comparação com outros paises e tendo em vista as nossas qualificações) ve-se colegas a serem despedidos com sucessivos cortes que são feitos na nossa area, quando sabemos que fazem falta mais pessoal de enfermagem e menos gestores. Quando valorizam o profissional Lambe Botas e não o PROFISSIONAL QUALIFICADO. quando vemos todos os dias atitudes incorrectas entre Colegas e ficamos impávidos e serenos (não é nada Comigo), quando deviamos por as coisas como elas são. enfim todos sabemos as situações do Dia a Dia. Por Tudo Isto acho que tem-se é de juntar as forças ( se fossemos unidos tinhamos Força COLOSSAL), começar a ser menos materialistas, 3 trabalhos para que? andar de BMW? ter um T3 quando nem tempo se tem para ter filhos??? ( São decisões individuais, mas que afectam muitos.) Por favor vamos fomentar a união e o companheirismo, só assim poderemos ver alguma luz ao final do tunel.

Para terminar recordo que as eleições para a ORDEM estão ai, Vamos votar, N estamos mortos, um pouco abatidos talvez mas não mortos! 

Uma opinião para os nossos recem licenciados, para quem a quiser, existe sempre a possibilidade de Imigrar... Fácil não é, pois estamos longe daquilo que mais queremos, familia, amigos, etc. mas por outro lado vos digo que é bom conhecer outras mentalidades, costumes, e de juntar algum dinheirito... Espero ter ajudado em algo!!!

No que poder ajudar, cá estarei! :o

Offline Enf_Mimi

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 18
    • Ver Perfil
Re: Quantos de nós desempregados
« Responder #37 em: Dezembro 02, 2011, 17:07:06 »
Colega enfarfr, a intenção deste tópico não foi de forma alguma criticar e julgar os colegas que têm mais do que um emprego. Como o colega diz, e muito bem, cada um é livre para ter os empregos que entender ( desde que a qualidade dos cuidados não seja colocada em causa), no entanto não podia ficar indiferente à conversa em questão. E isto porque: 1º As pessoas em causa sabiam perfeitamente a minha situação, ou seja conhecem-me; 2º Fiquei indignada porque as mesmas pessoas estavam a "disputar" um terceiro emprego quando eu nem um único tenho, e por último, é natural que queira trabalharcomo Enfermeira, pois foi para isso que escolhi este curso e não outro. A minha situação neste momento é a seguinte: estou em casa dos meus pais (ambos desempregados), e não tenho qualquer fonte de rendimento. Nester momento apenas sobrevivo, e para deixar de sobreviver e passar a viver apenas preciso de trabalho. Não tenho nada contra os colegas que têm mais do que um emprego, no entanto sinto-me indignada....é apenas isso.
Nós desempregados não temos carreira para lutar por ela, não temos salário, nao temos nada! E no entanto parece que ninguém se lembra de nós...
Espero que ninguem leve a mal estas minhas palavras, pois tratam-se apenas de um desabafo.  :(
Boa sorte a todos os colegas  ;)

Offline Fillipinha

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 39
    • Ver Perfil
Re: Quantos de nós desempregados
« Responder #38 em: Dezembro 02, 2011, 18:55:24 »
Caro colega avelino revejo-me por completo com a sua história. Também tive de fazer as malas e ir para Espanha, não é fácil deixar TUDO para trás, mas também no meu caso valeu a pena. Agora sou mais uma Enfermeira que os colegas Recém-licenciados criticam... tenho 3 empregos e faço-o com todo o gosto e empenho.

Por isso colegas recém-licenciados não estejam à espera que o emprego vos bata à porta porque como tudo na vida é preciso sacrificios.
Paço a contar uma história caricata para quem se queixa tanto:

Concurso aberto para 2 meses de trabalho em Angola onde se recebe bem. um colega Recém-licenciado e sem emprego foi seleccionado e contactado, recusou sabem pk!? porque não ia para Angola sem a namorada que também é enfermeira recém-licenciada e sem emprego. Por favor...
AnMartins

Offline Vitor A.

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 512
    • Ver Perfil
Re: Quantos de nós desempregados
« Responder #39 em: Dezembro 02, 2011, 19:17:37 »
Boa tarde colegas

Sugiro a leitura na integra do topico http://forumenfermagem.org/forum/index.php/topic,8501.0.html.
No reencaminhamento de mail´s, Por Favor Usem Cco. ou Bcc (Cópia Oculta)
" Retire os endereços dos amigos antes de reenviar "
" Dificulte a disseminação de vírus e spams "
" Proteja a sua privacidade e a dos Outros

Saudações. Vitor A. :)

Offline hist

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 23
    • Ver Perfil
Re: Quantos de nós desempregados
« Responder #40 em: Dezembro 02, 2011, 20:26:56 »
Colega Enf_Mimi, não posso deixar de lamentar imenso a sua situação, pois encontro-me na mesma situação com a pequena grande diferença do meu pai ainda se encontrar a trabalhar.
Trabalhei  desde Março de 2009 até Setembro deste ano a recibos verdes num local onde adorava trabalhar e o meu trabalho sempre foi reconhecido pelos meus superiores. No entanto, na altura em que é constituído governo PSD, entra uma enfermeira já com 13 anos de serviço num hospital publico em regime de acumulação de funções. Basicamente ela apenas tinha que fazer 18 horas semanais no meu serviço a ganhar mais do que eu a trabalhar 35h ou mais por semana, pois a base remunetória dela era de acordo com o estatuto que tinha no hospital publico.
Fui despedida, claro!!! Concordo plenamente com a colega, porque não estamos aqui a criticar ninguém, simplesmente não podemos deixar de nos sentir revoltadas com tudo isto, principalmente quando a injustiça passa-se directamente connosco! é por isso que me vou embora daqui para fora, porque aqui não temos futuro, infelizmente!

Cumprimentos a todos

Offline AnaZu

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 241
    • Ver Perfil
Trabalho em Espanha desde 2008... Tenho um emprego fixo... Quando posso (e me deixam) faço turnos noutro hospital... Às vezes também dou pequenas formações de primeiros socorros em Hotéis... Sou distribuidora da Avon... Às vezes faço animação circense em festas... E se o dia tivesse mais 24h, seguramente buscaria qualquer outra fonte de satisfação/rendimento... Remorsos pelos que não têm trabalho?! Não... É óbvio que me compadeço com quem está desempregado, mas o facto de eu recusar uma oferta não significa que um desempregado consiga esse emprego!

Offline Cátia_*

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 59
    • Ver Perfil
Bem, eu estou desempregada há dois anos (desde que terminei o curso) e não consigo arranjar nada na área. Em casa somos 2 pessoas desempregadas...

Quando vou a alguma entrevista de emprego (o que foram poucas as oportunidades) torcem logo o nariz quando vêem que não tenho experiência, mas também não me dão oportunidade para a ganhar...

Em algumas entrevistas que fui as primeiras perguntas que me fizeram foram: "é casada? tem filhos?"... Por acaso sou solteira e sem filhos, mas se não fosse era logo excluida.. até podia ser a melhor mas eles olham cada vez mais para aspectos sem serem as nossas competências...

Estou a terminar um mestrado mas acho que nem isso me vai valer...

A minha esperança está a dissipar-se e o desespero é cada vez maior.. enfim...   :(