Forumenfermagem

Autor Tópico: Moving People - Recrutamento para Bélgica  (Lida 84802 vezes)

Offline Sibrio

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 8
    • Ver Perfil
Re: Moving People - Recrutamento para Bélgica
« Responder #300 em: Dezembro 02, 2012, 20:10:11 »
3mil euros? Informem-se por favor antes de afirmarem isso   ;)

Offline Call 911

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 190
    • Ver Perfil
Re: Moving People - Recrutamento para Bélgica
« Responder #301 em: Dezembro 02, 2012, 20:55:25 »
Eu estou a falar por alto. Conheço quem tenha vindo agora da Bélgica de erasmus e que me tenha falado num salário à volta disso.

Offline Sibrio

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 8
    • Ver Perfil
Re: Moving People - Recrutamento para Bélgica
« Responder #302 em: Dezembro 03, 2012, 22:01:08 »
Eu estou na Bélgica, tenho 1 ano de experiência, e com todos os descontos e assim ganho por volta dos 1700€!
Atenção ao que ouvem  ;)

Offline Sara Andrade

  • Iniciante
  • *
  • Mensagens: 1
    • Ver Perfil
Re: Moving People - Recrutamento para Bélgica
« Responder #303 em: Dezembro 13, 2012, 23:13:04 »
Boa noite, acabo de aceitar uma proposta moving peolple para a Bélgica, gostaria de receber feedbacks de que já passou esta fase por favor.

Offline movingpeople

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 15
    • Ver Perfil
    • http://www.movingpeople.com
Re: Moving People - Recrutamento para Bélgica
« Responder #304 em: Fevereiro 01, 2013, 10:20:58 »
TESTEMUNHO DA ENFª. FÁTIMA NEIVA - a trabalhar na zona Flamenga da Bélgica

Quando terminei a minha Licenciatura em enfermagem no ano de 2011, já eram escassas as oportunidades de trabalho nesta área em Portugal. No entanto, não me deixei vencer pelas contrariedades do panorama nacional e enviei o meu Currículo para várias Instituições de Saúde portuguesas. Porém o tempo foi passando e eu não conseguia obter qualquer resposta nem positiva, nem negativa às minhas candidaturas. Desta forma, a emigração parecia ser a solução para este problema. Assim, e juntamente com uma colega de curso, decidimos procurar oportunidades no estrangeiro através de Agências de Recrutamento.

Já tinha ouvido falar da Moving People através de colegas de curso mais velhos e decidimos então ver quais eram as condições que esta Agência de recrutamento nos oferecia e compará-las com outras Agências. De facto, pude nesse momento constatar o grande apoio que a Moving People oferecia, nomeadamente em termos de documentação e legalização no futuro país de emigração. No entanto, naquele momento a MP recrutava apenas enfermeiros para a aparte Flamenga da Bélgica, onde a língua nativa é o Neerlandês (Holandês). Como, não tinha qualquer familiaridade com esta língua, fiquei um pouco indecisa, sem certezas se deveria ou não prosseguir com a ideia de emigrar para a Bélgica. Mas, logo me foi esclarecido que teria oportunidade de efectuar um curso linguístico intensivo de 150 horas e focada na área da saúde. Realmente, este foi o aspecto que mais me atraiu nesta Agência de Recrutamento, visto que nenhuma outra oferecia um curso linguístico com tantas horas de aprendizagem.

Após o envio do meu Currículo para a Moving People e de alguns contactos através da internet e do telefone, foi realizada uma conversa de esclarecimento via Skype com um dos representantes da MP. Através desta conversa obtivemos uma explicação minuciosa das condições oferecidas e quais seriam as etapas do processo de recrutamento. Foram ainda pedidos alguns documentos, que seriam essenciais para dar início a todo este processo. 
Quando consegui reunir os documentos pedidos, foi agendado um encontro em Viseu na sede da MP Portugal. Este encontro, no meu entender, veio mostrar a seriedade desta Agência para com as pessoas que estavam a recrutar, pois tive a oportunidade de conhecer pessoalmente os representantes da Moving People. Foram-nos ainda fornecidos os contactos telefónicos de cada um dos representantes, os quais serviriam para comunicar com a equipa da MP de forma mais célere e para esclarecer quaisquer dúvidas.

No contacto seguinte, a MP informou-me sobre o início do curso de Neerlandês, que acabou por ser prolongado para as 220 horas Este curso foi leccionado via skype, 2 horas por dia e de segunda a sexta-feira. Foi um curso bastante intenso que durou 6 meses. Nas aulas tínhamos oportunidade de ouvir, falar, ler e escrever em Neerlandês. Mas sem dúvida que teve que haver um grande esforço individual e muito estudo autónomo. Só desta forma é que se consegue um nível linguístico suficiente para se dar início à face de contactos com os empregadores.
Ao longo destes meses de curso linguístico, o meu nível de neerlandês foi sendo avaliado por uma Escola Belga que tem parceria com a Moving People. No meu primeiro teste com esta escola, o nervosismo era grande, tal como a vontade de mostrar que era grande o esforço que estava a fazer na aprendizagem desta nova língua. Contudo, o resultado desta minha primeira avaliação ainda não atingia o nível mínimo exigido. No entanto, o curso de Neerlandês estava longe de acabar e, por isso, ainda tinha muito caminho a trilhar e muito poderia ainda evoluir. Esse foi o meu pensamento ao longo do curso. Tentar esforçar-me ao máximo. Para atingir os resultados pretendidos, foi essencial o apoio e ajuda quer da professora que leccionava o curso, como das outras três colegas com as quais estava a ter o curso, bem como por parte da Moving People que forneceu material de estudo.

Por fim, consegui atingir o nível mínimo de Neerlandês e fui, juntamente com mais 3 colegas à Bélgica realizar 9 entrevistas de emprego para Lares. Foram quatro dias muito intensos, mas como eram muitas entrevistas, fez com que estivesse menos nervosa, visto que maiores seriam as hipóteses de conseguir ser aceite em pelo menos um das Instituições. Durante esta viagem, pude ainda contar com o acompanhamento de elementos da MP Bélgica, que acompanharam o grupo em todas as entrevistas e praticamente em toda a estadia na Bélgica. Como estes também possuíam conhecimentos de português, tornaram-se ainda um grande apoio em termos linguísticos.
Para mim esta oportunidade de fazer as entrevista em território belga, foi uma boa experiência já que me proporcionou a oportunidade de entrar em contacto com a realidade do sistema de saúde belga e conhecer as condições de trabalho de cada Lar. Tive ainda a oportunidade de colocar em prática os meus conhecimentos de Neerlandês.

Menos de uma semana após a minha viagem à Bélgica, já tinha uma proposta de trabalho de um dos Lares visitados. Felizmente essa proposta de trabalho foi dirigida não apenas a mim, como também à minha colega com quem me tinha inscrito conjuntamente na Moving People, e com a qual também fiz o curso de Neerlandês. Em menos de 1 mês, fomos para a Bélgica trabalhar, mas durante esse tempo de espera, não fiquei parada. A MP proporcionou outro curso de Neerlandês, agora com uma professora belga, de forma a não esquecer o que já tinha aprendido até ali. Durante este curso, entre outros aspectos, foi dado muito enfoque à pronúncia e capacidade de construir diálogos, principalmente em situações de trabalho e relacionadas com a área da saúde.
Relativamente à mudança definitiva para a Bélgica, posso afirmar que os belgas são imensamente hospitaleiros. Todos aqui fazem questão em mostra-me tudo, desde as lojas mais económicas para comprar roupa e alimentos até ao funcionamento dos transportes públicos na Bélgica. Estão sempre preocupados comigo e prontos a ajudarem. Ainda não me mudei para o alojamento definitivo, mas várias foram as pessoas que me ofereceram móveis, louça, entre outras coisas. Até agora tenho vivido num alojamento temporário, em casa de um casal muito simpático e atencioso.

No que diz respeito ao trabalho no Lar, a minha maior dificuldade é sem dúvida a língua e visto que aqui na Bélgica existem muitos dialectos, torna as coisas um pouco mais complicadas. Contudo, desde os colegas de trabalho até aos residentes do Lar, todos entendem a minha situação e tentam falar um pouco mais devagar e de forma clara para que eu os possa entender. Em termos de condições, o Lar está muito bem equipado e as instalações são modernas. A informação sobre os residentes está praticamente toda informatizada. Relativamente às tarefas de um enfermeiro são praticamente iguais às tarefas de um enfermeiro em Portugal. Contudo, eu trabalho num Lar e não num Hospital, ou seja, estou em contacto com pessoas relativamente saudáveis. E, assim sendo, são esporádicas as oportunidades que tenho para realizar técnicas mais invasivas. Aqui as tarefas de um enfermeiro passam pela preparação e administração de medicação, avaliação de sinais vitais, avaliação de glicemia, cuidados de higiene e conforto, posicionamento e ajuda na deambulação e alimentação dos residentes.
Até agora este primeiro mês na Bélgica está a superar as minhas expectativas. Aqui sinto-me muito acarinhada e valorizada. Ainda há muito a fazer e a melhorar, mas sinto-me com confiança. Sem dúvida que são muitas mudanças e nem sempre é fácil, mas pude sempre contar com o apoio quer por parte dos responsáveis do Lar, quer por parte da Moving People.

Fátima Neiva



Para ler outros testemunhos, aceda à nossa página do Facebook: http://www.facebook.com/movingpeopleportugal
MOVING PEOPLE
Marco Costa
Country Manager
mc@movingpeople.com

Offline Enigma_H

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 71
    • Ver Perfil
Re: Moving People - Recrutamento para Bélgica
« Responder #305 em: Abril 12, 2013, 18:51:45 »
Boa tarde colegas,

Alguém me sabe responder relativamente, mais ou menos, ao valor do salário líquido auferido por um enfermeiro com 5/6 anos de serviço, na Bélgica?

Obrigado.
"Isto de estar vivo... de certeza que não vai acabar bem!!!"

Offline Propofol

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 186
    • Ver Perfil
Re: Moving People - Recrutamento para Bélgica
« Responder #306 em: Maio 02, 2013, 16:44:18 »
Sabem se, para os enfermeiros que trabalham na Bélgica, a experiência adquirida em lares é valorizada quando procuram passar para hospital?

Offline Enigma_H

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 71
    • Ver Perfil
Re: Moving People - Recrutamento para Bélgica
« Responder #307 em: Maio 02, 2013, 17:09:02 »
Colega Propofol,

Está interessado em ir para a Bélgica trabalhar?
Se sim, posso enviar-lhe PM para falar?

Abraço
"Isto de estar vivo... de certeza que não vai acabar bem!!!"

Offline Propofol

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 186
    • Ver Perfil
Re: Moving People - Recrutamento para Bélgica
« Responder #308 em: Maio 02, 2013, 17:10:24 »
Citação de: Enigma_H
Colega Propofol,

Está interessado em ir para a Bélgica trabalhar?
Se sim, posso enviar-lhe PM para falar?

Abraço

Sim a ambas.  :P

Offline Enfmário

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 52
    • Ver Perfil
    • http://enfmario.blogspot.com/
Re: Moving People - Recrutamento para Bélgica
« Responder #309 em: Setembro 07, 2015, 10:24:21 »
Bom dia a todos. Sou enfermeiro a exercer em Portugal, mas descontente com a situação por cá, estou a pensar seriamente em ir trabalhar para Bruxelas. Mas como as dúvidas são muitas, gostava que os colegas que trabalham na Bélgica ajudassem-me.
Para aqueles que trabalham na Bélgica, estão satisfeitos com a mudança?
Li que o nível de impostos é muito elevado aí, por exemplo de um  ordenado de 2960€ (sem o subsidio de refeição e horas de qualidade), com quanto ficaria em liquido?
qual é o valor das horas de qualidade?
Após fazerem o IRS lá do sítio ainda têm que pagar mais impostos?
Qual é o valor do subsidio de refeição?
Há 13º mês?
Como é o custo de vida por aí em termos de: habitação, agua, luz gás, tv, internet, telmóvel, alimentação, transporte, seguro saúde e outras despesas?
Orçamento mensal para um casal com um filho?
O salário dos 2 elementos enfermeiros chega para viver com alguma qualidade?
Chove muito em Bruxelas, como foi a adaptação?
Sentem-se valorizados e realizados?

Desculpem o testamento, mas as dúvidas são muitas

Offline AAlexandra

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 8
    • Ver Perfil
Re: Moving People - Recrutamento para Bélgica
« Responder #310 em: Dezembro 28, 2015, 11:42:27 »
Olá colegas, como todos sabemos isto aqui em Portugal está bastante complicado a nível de trabalho.... estou a pensar seriamente ir para fora. Terminei a minha licenciatura em 2014 e tenho vindo arranjar trabalhos bastante precários, como a maioria dos recém-licenciados.  


A minha questão agora é: Ir para a Bélgica com a família é possível?? Tenho dois filhos (8 anos e o mais pequeno de 8 meses), é possível levar filhos e marido? A Moving People facilita/ajuda na ida da família?

Cumprimentos