Autor Tópico: Inadine e Aquacel  (Lida 43471 vezes)

Offline tiju

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 74
    • Ver Perfil
Re: Inadine e Aquacel
« Responder #30 em: Abril 15, 2008, 09:42:47 »
discutir é saudavel, concordo plenamente.
Eu acho que estou correcto, em pensar que é possivel aplicar aquacel numa ferida pouco exsudativa, desde que seja humedecido com SF. Como disse vai haver a criação de um ambiente humido.
A bula que tenho refere isso quase no fim, pelo menos é a que eu tenho em casa e é de uma embalagem da convatec.
Eu não disse que era o ideal, mas sim que podia ser utilizado e que isso não era correcto.
é melhor cada um de nós ficar com a sua.
Práticas correctas também as defendo.
Cumprimentos.

Offline Fred Fortunato

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 34
    • Ver Perfil
Re: Inadine e Aquacel
« Responder #31 em: Setembro 25, 2008, 23:03:50 »
Segundo a minha experiência e estudo, o aquacel poderá ser humidificado, em certas ocasiões (Por ex: queimaduras), mas para a humidificação eu utilizo a água destilada... Aprendi isto com uma cirurgiã plastica que trabalha na unidade de Queimados do Hospital de S.José.
Mas isto de Tratamento de feridas, é preciso outro curso.. quase... ou não... :)
Abraço...

Offline pip

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 23
    • Ver Perfil
Re: Inadine e Aquacel
« Responder #32 em: Fevereiro 28, 2010, 12:39:30 »
ola. tenho uma duvida e gostaria de saber a vossa opiniao. acerca de dois meses fui submetido a uma cirurgia para tirar cisto pilonidal na regiao do coxis. tenho feito pensos de aquacell em dias alternados o certo e que ta com uma cicatrização bastante lenta dito pelo medico que ate levantou a hipótese de fechar cirurgicamente. retirou me o aqua cell e agora tou a usar penso Inadine. não tive dores nenhum diatou bem nutrido e nao sou diabetico nao fumo e bebo raramente. gostaria de saber o que vos parece que deve ser feito

Offline artur

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 54
    • Ver Perfil
Re: Inadine e Aquacel
« Responder #33 em: Março 01, 2010, 03:19:07 »
Há uma coisa que caracteriza os Profissionais (sejam eles quais forem) mal preparados ou com poucos conhecimentos: A busca incessante pelo milagre. E quando a decisão clínica se baseia na fé e na crendice e não na evidência científica, inventa-se e sai asneira.
1º A coisa mais importante na abordagem da ferida é o tratamento da CAUSA;
2º Não exitem pensos bons ou maus, mas sim bem ou mal aplicados;

Neste caso específico, e julgando apenas pelos dados que são fornecidos, a causa é à partida fácil de perceber (estase venosa): Provavelmente o membro apresenta coroa flebostática, edema, zonas despigmentadas, cicatrizes de outras feridas, etc e a ferida caracteriza-se por bordos irregulares e sobressaidos, tecido de granulação e/ou com fibrina.
À partida foi realizada uma avaliação do IPTB (obrigatório) com um valor superio a 0,8.
Se tudo isto se verificar, então a causa é venosa e o tratamento consiste na resolução dessa estase. Como? pela COMPRESSÃO.

Mas deixem que vos diga que os Enfermeiros Portugueses já realizam terapia compressiva há muito anos. Surpreendidos? Sim, com as famosas ligaduras de óxido de zinco.
Antigamente, o óxido de zinco era preparado (cozido em panelões enormes onde depois se embebiam as ligaduras de cambric) pelos enfermeiros e depois aplicadas. Mais tarde surgiram as actuais.
Estas são igualmente ligaduras de curta tracção e tem a mesma indicação que as outras têm pois funcionam da mesma forma: Obrigam o músculo gemelar a expandir (durante a contracção) para o interior do membro, facilitando o fluxo de retorno ao mesmo tempo que impedem o engurgitamento das veias periféricas e perfurantes.
Contudo, para que as ligaduras de curta tracção sejam eficazes, é condição que o músculo gemelar trabalhe. É por isso que não se usam ligaduras de curta tracção, mas sim média ou longa tracção nas pessoas com mobilidade reduzida. Nestes casos é a ligadura que substitui a função gemelar.
Ainda relativamante às ligaduras de óxido de zinco: O sucesso anterior destas ligaduras sempre foi muito limitado, e isto verificou-se porque o seu uso era sempre descontinuado em algum ponto do tratamento. A verdade é que estas ligaduras são muito dificeis de colocar e de remover, exigindo muito trabalho, perícia e mesmo desempenho físico de quem as aplica.
Convém referir que não se devem aplicar ligaduras de óxido de zinco em feridas muito exsudativas.

É por isso fácil de perceber que, com um diagnóstico correcto (a avaliação do IPTB é imprescindível) até com uma ligadura de óxido de zinco se faz terapia compressiva.
Eu sei que agora é moda os chuveiros e o diabo a 4. No meu Centro de Saúde isso também existe, mas quando eu insiste para que esse tipo de material fosse instalado era com o objectivo de o usar em todas as feridas crónicas e não apenas na terapia compressiva..... mas, por alguma razão, e como noutros Centros se usa só para a terapia compressiva, e como até já apareceram na televisão..... bem, a busca pelo tal milagre contínua.

E agora relativamente aos pensos.
Se a ferida tem infecção deve-se usar um antimicrobiano (penso com prata ou iodo de libertação prolongada).
Se é muito exsudativa um penso que controle o exsudado (hidrofibra, alginato, hidropolímero, hidrocelular).
Se a ferida esta infectada e tem muito exsudato, um penso que cumpra com as duas funções.

Humedecer hidrofibra com soro é o mesmo que impregnar um antimicrobiano com bactérias. Sinceramente, acham que tem lógica.
Ou melhor, aplicar hidrogel e depois uma hidrofibra por cima.
Aplicar colagenase numa necrose seca. Ou melhor, aplicar colagenase com soluto de dakin.
Meus senhores a colagenase é uma enzima. Como qualquer enzima tem condições óptimas de humidade (necrose seca?????????), ph (o soluto de dakin é extremamente básico) e temperatura (37º). Isto é matéria de 7º ano..... :P

Por favor não compliquem.

Offline lightover

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 623
    • Ver Perfil
Re: Inadine e Aquacel
« Responder #34 em: Maio 19, 2010, 05:27:07 »
Para que utilizar inadine c aquacel?!

Se a ferida tem tecido de granulação e exsudado e estiver infectado... usa-se aquacel Ag
Se a ferida tem tecido de granulação e nao tem exsudado e estiver infectado... pode usar-se inadine
Se a ferida tem tecido de granulação e tem exsudado e nao estiver infectado.. usa-se aquacel...

Offline frias_svp

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 44
    • Ver Perfil
Re: Inadine e Aquacel
« Responder #35 em: Maio 19, 2010, 19:16:58 »
Citação de: artur


Humedecer hidrofibra com soro é o mesmo que impregnar um antimicrobiano com bactérias. Sinceramente, acham que tem lógica.
Ou melhor, aplicar hidrogel e depois uma hidrofibra por cima.


Obrigado plea explicação artur e concordo contigo. Num caso com úlcera venosa com tecido desvitalizado eu custumo utilziar hidrogel e Aquacel Ag. Este último para mim só tem um problema, 2 ou 3 dias depois, na altura de voltar a fazer o "penso" custuma "agarrar-se" á ferida, sendo normalmente uma dificuldade retirar o Aquacel. Já experimentei tambem irrigar com SF, mas normalmente fica peganhoso e torna-se tambem dificil de tirar, só com uma pinça é que facilita essa acção. Para responder ao inicio do tópico, nunca vi uma ferida com inadine e Aquacel Ag, no meu ponto de vista são incompativeis. Não me vou alongar pois os colegas já informaram o suficiente sobre o mesmo tema.

Cumprimentos

Offline Boiler

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 287
    • Ver Perfil
Re: Inadine e Aquacel
« Responder #36 em: Maio 19, 2010, 22:28:58 »
Colega frias_svp,
Se o aquacel (hidrofibra) se cola ao leito da ferida das duas uma...ou a ferida não tem exsudado suficiente para se utilizar uma hidrofibra, ou então o colega não utiliza um 2º apósito apropriado, utilizando as ultrapassadas compressas que num primeiro momento absorvem o exsudado mas depois o fazem evaporar não o mantendo onde é necessário, no leito da ferida que é com ele que a ferida vai desbridar!
"What is the most resilient parasite? A bacteria? A virus? An intestinal worm? ...An idea. Resilient, highly contagious. Once an idea has taken hold of the brain it's almost impossible to irradicate. An idea that is fully formed, fully understood. That sticks, right in there somewhere."

Offline lightover

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 623
    • Ver Perfil
Re: Inadine e Aquacel
« Responder #37 em: Maio 19, 2010, 23:44:21 »
Citação de: Boiler
Colega frias_svp,
Se o aquacel (hidrofibra) se cola ao leito da ferida das duas uma...ou a ferida não tem exsudado suficiente para se utilizar uma hidrofibra, ou então o colega não utiliza um 2º apósito apropriado, utilizando as ultrapassadas compressas que num primeiro momento absorvem o exsudado mas depois o fazem evaporar não o mantendo onde é necessário, no leito da ferida que é com ele que a ferida vai desbridar!

Se o aquacel está em contacto com a ferida e nao tem exsudado suficiente entao nunca chega às compressas...
Aquilo que posso dizer é q qd o aquacel deixa fibras no leito é pq a ferida já está pco exsudativa. Pode-se tentar utilizar uma espuma que tem um menor poder de absorção, mas nesse caso, deve-se usar protector cutaneo nas extremidades pq as espumas fazem a absorção horizontalmente o que pode levar à maceração dos bordos da ferida.

Offline Aeles

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 3
    • Ver Perfil
Re: Inadine e Aquacel
« Responder #38 em: Dezembro 02, 2010, 01:34:22 »
boas noites

Bem, não querendo discutir a utilidade da terapia compressiva no tratamento de ulceras de origem venosa ( que penso ser da opinião geral que é extremamente benéfica) a minha duvida apenas reside no seguinte:

A ferida está pouco exsudativa por controlo de infecção ou porque o Aquacel está a fazer esse controlo? Quando nos deparamos pela primeira vez com um tratamento efectuado por outros colegas, não conhecemos o historial evolutivo da ferida.
Com isto não estou a concordar ou discordar do tratamento, apenas não tenho dados para opinar acerca da pertinência do Aquacel nessa mesma ferida.

Claro que aquacel não se usa sem exsudado, sendo que o principal objectivo dele é o controlo de exsudado (moderado ou severo, não ligeiro). Mas se a ferida não está extremamente exsudativa quando se aplica o aquacel, pode-se depreender que ele tambem está a surtir efeito nesse mesmo controlo.

Alguem sabe se quando é refeito o penso ele se encontra saturado? Pela exposição da situação inicial não consegui perceber se estava saturado ou não...

Offline DSC

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 4
    • Ver Perfil
Re: Inadine e Aquacel
« Responder #39 em: Maio 02, 2011, 20:27:08 »
Caros colegas,
associar um penso com propriedades anti-bacterianas, neste caso o Inadine, com uma hidrofibra, Aquacel, não faz muito sentido, sobre tudo porque já existe Aquacel Ag, que combina as propriedades ante bacterianas da prata ionizada com as características da hidrofibra.