Autor Tópico: Sulfad. Prata em UP IV  (Lida 11596 vezes)

Offline Gabriel

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 16
    • Ver Perfil
Sulfad. Prata em UP IV
« em: Outubro 13, 2006, 21:39:50 »
Imaginem-se a chegar pela 1ª vez a um serviço, e a ter de fazer um penso a uma UP grau IV (grande, na sacro), com as antigas compressas completamente verdes. Como em termos de materiais, para além de compressas, gase gorda, ulcerase e placas varihesive, não havia muito mais, optei por pegar num boião de sulfadiazina de prata e fazer o penso com ela. No entanto fiquei na duvida se fiz bem, porque não sei por exemplo: possivel toxicidade celular?, qual a absorção e tempo de libertação da prata?. Quando voltei 1 semana depois, não pude ver resultados pq o doente tinha falecido.
Gostava de saber a vossa opinião.

Offline Vitor Barbosa

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 229
    • Ver Perfil

Offline ruienf

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 241
    • Ver Perfil
Sulfad. Prata em UP IV
« Responder #2 em: Novembro 05, 2006, 05:13:09 »
A prata é, neste momento, o líder no combate é infecção no âmbito do tratamento de feridas. Daí que os produtos com prata apareçam como formigas quando se deixa um pouco de açucar no balcão...
Convém analisar bem os produtos actualmente disponíveis no mercado e optar mediante uma avaliação cuidada da ferida a tratar.
Um aspecto importante é o da quantidade de prata necessária para um efeito bactericida eficaz; dizem alguns estudos que só se consegue este efeito com 20ppm de prata iónica ... Se assim for, tudo o que disponibilizar menos quantidade de prata para o leito da ferida (é aqui que importa haver efeito bactericida) não será eficaz.
Sabemos que o Actisorb liberta menos de 1ppm de prata, o Aquacel AG 1ppm de prata, o Acticoat 70-100 ppm de prata, a sulfadizaina de prata 3030 ppm e o nitrato de prata (que não é usado com antimicrobiano) 3180 ppm.
Mas a questão reformula-se e retorce-se: quem emite os estudos que apontam para o valor de 20 ppm? Pois é... alguns desses estudos são elaborados pelas empresas responsáveis pelos produtos que possuem mais de 20ppm...
Enfim... Já não basta consultar os estudos... há que os interpretar muito atentamente.
Opinião pessoal: a sulfadazina de prata é excelente como antimocrobiano, devendo-se ter em atenção não prolongar o seu uso por mais de 7 dias consecutivos para evitar poss+iveis efeitos secundários advindos da absorção da prata. Para além disso, é um prosuto económico.
Por outro lado,  os prosutos mais avançados oferecem outras vantagens como alguma absorção do exsudado, possibilidade de permanência por vários dias etc....
Cada caso é um caso...
Repito: o essencial é uma avaliação cuidada.
Rui Pedro Silva

Offline joão gouveia

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 18
    • Ver Perfil
Sulfad. Prata em UP IV
« Responder #3 em: Novembro 06, 2006, 22:30:58 »
Caros colegas, tenho andado um pouco ausente, mas agora parece-me que posso dar o meu humilde contributo. De facto, o que o Ruienf diz é verdade, os estudos têm de ser lidos e interpretados de acordo com alguns critérios, mas infelizmente a maioria dos profissionais de saúde não tem um corpo de conhecimentos suficientemente dotado em áreas como estatistica e interpretação de dados para separarem o trigo do joio. Parece-me que a sulfadizina de prata já será um produto a pertencer ao passado, senão vejamos:
- a sua utilização exagerada levou ao aparecimento das primeiras estirpes resistentes à prata;
- produz um efeito denominado de argência, que não é mais do que a coloração dos tecidos integros como se tivessem sido pintados a prateado, mascarando assim possiveis macerações de tecidos anteriormente integros;
- Tem na sua composição um antibiótico, que leva à criação de resistências ao mesmo, podendo inclusivamente levar a reacções alérgicassistémicas;
- os produtos actuais são todos bons, desde que utilizados com crit+erios e sabendo o que se pretende atingir como objectivo. O meu receio futuro é que se generalize uma prática que deve ter como critérios os mesmos que quando se toma um antibiótico: deve-se dar um periodo de tempo de actuação para avaliar e no final de 14 dias reavaliar se se obteve o resultado pretendido.
Um abraço,
João Gouveia

Offline Shirley Afonso

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 241
    • Ver Perfil
    • http://spaces.msn.com/shafonso/
Sulfad. Prata em UP IV
« Responder #4 em: Novembro 08, 2006, 00:06:57 »
Mas a sulfa tem propriedades de debridador enzimático químico. Não tem?
E a UP sendo grau IV, seria um bom indicativo de uso, não seria?

Não... só estou perguntando para aprender mais sobre.
quot;Todo o bem que pudermos fazer, toda a ternura que pudermos dar a um ser humano, que o façamos agora, neste momento, porque não passaremos duas vezes pelo mesmo caminho."

Offline PatriciaQ

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 8
    • Ver Perfil
Sulfad. Prata em UP IV
« Responder #5 em: Novembro 27, 2006, 04:54:05 »
Venho dar o meu contributo tentando responder à questão colocada pela Shirley. A sulfadiazina de prata é um antibiótico tópico que pode ser usado preventiva e curativamente (segundo a bula do silvederma), nas infecções causadas por pseudomonas e staphylococus, em todo o tipo de feridas, inclusivamente em queimaduras. Citando então a referida bula: "Por atenuar ou suprimir a acção bacteriana local, a sulfadiazina de prata diminui a autólise das escaras. Por isso. o tratamento deve incluir hidroterapia diária e desbridamento, que facilitará o despreendimento rápido das escaras (...)". Em suma. não tem potencial de desbridante enzimático.
Espero ter ajudado.
***
atrícia Q

Offline Shirley Afonso

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 241
    • Ver Perfil
    • http://spaces.msn.com/shafonso/
Sulfad. Prata em UP IV
« Responder #6 em: Novembro 27, 2006, 23:07:30 »
Muito obrigada!!!

É bom... eu não sabia mesmo.
quot;Todo o bem que pudermos fazer, toda a ternura que pudermos dar a um ser humano, que o façamos agora, neste momento, porque não passaremos duas vezes pelo mesmo caminho."

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Sulfad. Prata em UP IV
« Responder #7 em: Novembro 28, 2006, 20:13:25 »
Se a sulfadiazina de prata não tem poder de desbridamento...eu pergunto...será que podemos usar algum desbridante enzimático?Será que podemos associar a sulfadiazina de prata a um desbridante? Com que posso usar a sulfadiazina?Com que não posso associar...e porquê?
Estou curioso...
Pois se tenho uma úlcera infectada...posso usar a sulfadiazina...se tem muito exsudato...posso usar a sulfadiazina?Posso associar por exemplo um carvão activado? Ou opto apenas por um carvão activado com prata? Posso associar por exemplo...o aquacel? Ou opto apenas pelo aquacel com prata?

Offline Gabriel

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 16
    • Ver Perfil
Sulfad. Prata em UP IV
« Responder #8 em: Fevereiro 17, 2007, 13:07:39 »
Citação de: "enfsergio"
Se a sulfadiazina de prata não tem poder de desbridamento...eu pergunto...será que podemos usar algum desbridante enzimático?Será que podemos associar a sulfadiazina de prata a um desbridante? Com que posso usar a sulfadiazina?Com que não posso associar...e porquê?
Estou curioso...
Pois se tenho uma úlcera infectada...posso usar a sulfadiazina...se tem muito exsudato...posso usar a sulfadiazina?Posso associar por exemplo um carvão activado? Ou opto apenas por um carvão activado com prata? Posso associar por exemplo...o aquacel? Ou opto apenas pelo aquacel com prata?


Se usares aquacel com prata, acho que não é necessário usares sulfa (a não ser que queiras preencher alguma loca ?!).
Também não podes usar colagenase com a prata, porque esta sendo uma enzima vai ser inactivada pela prata.

Offline ruipintos

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 75
    • Ver Perfil
Re: Sulfad. Prata em UP IV
« Responder #9 em: Outubro 16, 2007, 23:42:30 »
Caros colegas,

Falar sobre a sulfad. de prata, relembra-me a minha luta constante para eliminar este produto da prática do meu serviço.

O "silvadene" é essencialmente utilizado em queimaduras. Em meio hospitalar existem outros produtos mais eficazes para realizar aquilo que o silvadene faz.
Ou seja, aquilo que este produto faz é manter o ambiente um pouco mais assépitico e húmido. A prata é sem dúvida essencial ao tratamento de feridas, mas há outros produtos. Acticoat silver, actisorb silver, etc, etc, etc.
Um dos problemas do silvadene é o facto de ser antibiótico, com todas as contraindicações dos antibiuóticos tópicos, já bem conhecidas. O outro problema é o de realizar o penso diariamente.

Colegas, os pensos não precisam de se realizar todos os dias. Nenhum dos produtos de pensos, tem indicação de realizar em menos de 2 a 3 dias, que se prolongam até 7 dias. O silvadene é de realização diária devido ao contacto da prata e à sua inactivação.

Preencher uma loca com silvadene acho que não é boa prática. Existem as espumas para esse fim.

Enfim, o meu conselho (e quem sou eu pra dar conselhos) é o de não usar o silvadene em feridas a não ser em queimaduras.

Cumprimentos
Rui Pinto

Offline AlexGomes

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 132
    • Ver Perfil
Re: Sulfad. Prata em UP IV
« Responder #10 em: Fevereiro 29, 2008, 01:04:53 »
E  a utilização de SULFAD. de Prata,em ulceras venosas, diariamente e por 3 semanas, até nova avaliação pelo médico.
aguardo as vossas opiniões.

Offline Fred Fortunato

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 34
    • Ver Perfil
Re: Sulfad. Prata em UP IV
« Responder #11 em: Março 05, 2008, 00:19:19 »
Citação de: ruipintos
Caros colegas,

Falar sobre a sulfad. de prata, relembra-me a minha luta constante para eliminar este produto da prática do meu serviço.

O "silvadene" é essencialmente utilizado em queimaduras. Em meio hospitalar existem outros produtos mais eficazes para realizar aquilo que o silvadene faz.
Ou seja, aquilo que este produto faz é manter o ambiente um pouco mais assépitico e húmido. A prata é sem dúvida essencial ao tratamento de feridas, mas há outros produtos. Acticoat silver, actisorb silver, etc, etc, etc.
Um dos problemas do silvadene é o facto de ser antibiótico, com todas as contraindicações dos antibiuóticos tópicos, já bem conhecidas. O outro problema é o de realizar o penso diariamente.

Colegas, os pensos não precisam de se realizar todos os dias. Nenhum dos produtos de pensos, tem indicação de realizar em menos de 2 a 3 dias, que se prolongam até 7 dias. O silvadene é de realização diária devido ao contacto da prata e à sua inactivação.

Preencher uma loca com silvadene acho que não é boa prática. Existem as espumas para esse fim.

Enfim, o meu conselho (e quem sou eu pra dar conselhos) é o de não usar o silvadene em feridas a não ser em queimaduras.

Cumprimentos
Rui Pinto

concordo com o colega a 100%
Realmente silvaderme eu só utilizo nas queimaduras...
 e realmente os pensos nao sao pra fazer sempre todos os dias.... quando tem produtos k podem fikar 3 dias ou mais...
cumprimentos...

Offline AlexGomes

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 132
    • Ver Perfil
Re: Sulfad. Prata em UP IV
« Responder #12 em: Março 05, 2008, 00:24:02 »
Pois é colega, a utente que eu acompanho, com este tratamento de SUlf de Prata. Está na mesma. Águardo a consulta médica. ???

Offline paulo_ramos

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 100
    • Ver Perfil
Re: Sulfad. Prata em UP IV
« Responder #13 em: Março 05, 2008, 00:37:35 »
Em úlceras venosa, coloque-se o que for na ferida, dificilmente resultará se não for associado a terapia compressiva.

Indicações de produtos com bons resultados: nanocristalino de prata, hidrofibra com prata ou alginato com prata, sempre associados a terapia compressiva. Cadaxómero de iodo, também associado a terapia compressiva.

Terapia compressiva, como já tive oportunidade de referir, de preferência com ligaduras de curta tracção. Existem sistemas de ligaduras que podem ser laváveis até oitenta vezes no mercado. O utente pode adquirir dois pares de ligaduras e alternar....

Apenas um sugestão.... ;)

Paulo Ramos.

Offline AlexGomes

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 132
    • Ver Perfil
Re: Sulfad. Prata em UP IV
« Responder #14 em: Março 05, 2008, 00:51:00 »
Citação de: paulo_ramos
Em úlceras venosa, coloque-se o que for na ferida, dificilmente resultará se não for associado a terapia compressiva.

Indicações de produtos com bons resultados: nanocristalino de prata, hidrofibra com prata ou alginato com prata, sempre associados a terapia compressiva. Cadaxómero de iodo, também associado a terapia compressiva.

Terapia compressiva, como já tive oportunidade de referir, de preferência com ligaduras de curta tracção. Existem sistemas de ligaduras que podem ser laváveis até oitenta vezes no mercado. O utente pode adquirir dois pares de ligaduras e alternar....

Apenas um sugestão.... ;)

Paulo Ramos.






Obrigado colega com as suas sujestões.

Mas esta utente não tem nenhum exame de ecodoppler vascular, já a questionei sobre isso.

De outra maneira não vale a pena arriscar.