Autor Tópico: Papéis da enfermagem gerontológica  (Lida 5297 vezes)

Offline Shirley Afonso

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 241
    • Ver Perfil
    • http://spaces.msn.com/shafonso/
Papéis da enfermagem gerontológica
« em: Setembro 30, 2006, 20:01:51 »
Quais foram algumas razões para o estado incipiente da enfermagem gerontológica no passado? Quais são a visões futuras?
quot;Todo o bem que pudermos fazer, toda a ternura que pudermos dar a um ser humano, que o façamos agora, neste momento, porque não passaremos duas vezes pelo mesmo caminho."

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Em Portugal...
« Responder #1 em: Outubro 01, 2006, 12:14:00 »
Em Portugal a geriatria e a gerontologia tem um futuro negro. A Sociedade Portuguesa de Medicia Interna critica a criação de uma especialidade em geriatria, com medo da divisão da Medicina Interna, com medo que a Medicina Interna fraccionada perca força e tenha razão de existir. Enquanto os médicos não se entenderem quanto a isto, não me parece que a enfermagem tenha também hipóteses de ver criada uma especialidade em geriatria. Eu por exemplo tenho uma pós-graduação em geriatria e agora estou no mestrado. Mas se existisse uma especialidade acredita que a ia tirar.
A geriatria e os idosos ainda são vistos neste país como o parente pobre da sociedade portuguesa.
Enfim...

Futuro bastante negro...

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Além disso...
« Responder #2 em: Outubro 01, 2006, 12:16:27 »
Além disso nem sei se a ordem dos enfermeiros tem alguma posição sobre a possibilidade de associar a geriatria à enfermagem, criando a especialidade de enfermagem geriátrica.
Será que alguém sabe se a ordem já alguma vez falou em geriatria ou gerontologia?

Offline Shirley Afonso

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 241
    • Ver Perfil
    • http://spaces.msn.com/shafonso/
Papéis da enfermagem gerontológica
« Responder #3 em: Outubro 01, 2006, 21:21:14 »
É por isso que devemos continuar a lutar pelos direitos dos enfermeiros!

A Enfermagem e a medicina andam lado a lado, uma precisa da outra, mas são extritamente classes distintas, com visões e metas completamente diferentes.

Os enfermeiros  devem pensar nisso, principalmente os assistenciais e administrativos hospitalares, existir uma ordem da classe de enfermagem em geriatria e gerontologia, não minimizaria ou ridiculizaria qualquer outra classe de saúde, afinal dentro da saúde estamos inseridos em uma ordem multidisciplinar, devemos sim lutar pelos nossos direitos.

Esse é um pensamento que carrego comigo desde a graduação e em particular aqui no Brasil esta briga já está sendo concretizada, já somos em grande número enfermeiros formados em geriatria e gerontologia, apesar de ser uma especialidade nova para a enfermagem. Mas isso, não quer dizer a realidade em outros países deve ser totalmente diferente, somos enfermeiros com o mesmo idealismo e os mesmos conhecimentos, portanto devemos nos unir para lutar pelos nossos direitos e fazer a enfermagem forte e única, indispensável em qualquer lugar e área. Minha opinião.
quot;Todo o bem que pudermos fazer, toda a ternura que pudermos dar a um ser humano, que o façamos agora, neste momento, porque não passaremos duas vezes pelo mesmo caminho."

Offline hotvitor

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 135
    • Ver Perfil
Papéis da enfermagem gerontológica
« Responder #4 em: Outubro 01, 2006, 21:43:07 »
Pelo que sei a ordem pretende organizar as novas especialidades de acordo com o ciclo vital. Dai pode advir a enfermagem geriatrica. Esperamos para ver!
No entanto alguns dos antigos "ceses" de Enfermagem medico-cirurgica ( como na ESEFG), tinha a designação de enfermagem do adulto e idoso, onde se aprofundavam as questões geriátricas.
Uma coisa é unanime, é uma especialidade cada vez mais necessária. :)

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Papéis da enfermagem gerontológica
« Responder #5 em: Outubro 02, 2006, 10:07:21 »
Mais uma vez digo e reafirmo, sendo repetitivo e muito...o tratamento ao idoso é diferente para os outros adultos, devido às alteração fisiológicas, funcionais e congnitivas que ocorrem com o tempo, já para não falar em tudo o que rodeia o idoso. Assim, tem lógica a crianção de uma especialidade em enfermagem geriátrica e não a criação de uma especialidade de enfermagem do adulto e idoso.

Offline hotvitor

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 135
    • Ver Perfil
Papéis da enfermagem gerontológica
« Responder #6 em: Outubro 02, 2006, 16:36:18 »
Concordo plenamente!!