Autor Tópico: Geriatria vs Gerontologia  (Lida 10420 vezes)

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Geriatria vs Gerontologia
« em: Setembro 07, 2006, 22:29:29 »
O envelhecimento é um processo inevitável, caracterizado por um conjunto complexo de factores fisiológicos, psicológicos e sociais específicos de cada indivíduo. Sendo assim, é um processo biológico progressivo e natural, caracterizado pelo declínio das funções celulares e pela diminuição da capacidade funcional, não decorrente de acidente ou doença, e que é vivido de forma variável consoante o contexto social de cada indivíduo.

Geriatria e Gerontologia são dois termos muito em uso actualmente, que começam a surgir mais frequentemente e que até há bem pouco tempo eram desconhecidos do público em geral.
Já ouviram falar nestes termos? Se não, que pensam que significam? Se sim...sabem a diferença ente geriatria e gerontologia?

Participem neste primeiro tópico do fórum de Enfermagem Geriátrica
Sejam bem-vindos!

Offline Guytonn

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 313
    • Ver Perfil
Geriatria vs Gerontologia
« Responder #1 em: Setembro 09, 2006, 14:58:24 »
Sou da opinião sincera qu a gerontologia poderia ser um dos campos mais representativos da importância da Enfermagem como profissão geradora de ganhos em saúde. Considero até que a criação de uma especialidade nesta área assume um carácter prioritário. No entanto, continuamos a "brincar" às especialidades: mas enquanto brincamos, há outros (que não Enfermeiros) que levam a coisa bem a sério senão vejamos este curso leccionado pela Universidade de Aveiro e do qual se transcreve a apresentação retirado do site oficial da Universidade:

Citar
Gerontologia


Código do Curso: 7027

Licenciatura Bi-etápica de 3 anos (1.º ciclo) + 1 ano (2.º ciclo) (1)

Em funcionamento: 2003/2004

Objectivos: O envelhecimento da população a nível mundial é um facto de conhecimento geral, amplamente debatido. Este facto coloca a necessidade de abordar de forma específica e aprofundada os problemas que afectam esta parte, cada vez mais numerosa e sensível, da população, formando profissionais aptos a participar na definição de políticas e com conhecimentos e competências para participarem activamente na sua implementação, prestando todos os cuidados imprescindíveis a à população idosa. Esta licenciatura procura oferecer uma formação que abarque de forma multidisciplinar as várias áreas de intervenção em gerontologia, com especial incidência nas Ciências e Tecnologias da Saúde e nas Ciências Sociais. Trata-se de um curso que apresenta flexibilidade curricular, através da fixação de um número considerável de opções.

Vagas para 2006/2007: 22

Provas de ingresso:
Biologia e uma das seguintes provas:
Química ou
Psicologia

Preferência regional: 25% das vagas reservadas a candidatos do distrito de Aveiro

Nota do último aluno colocado na 1.ª fase de candidatura em  2005/2006: 150.8

Formação/Conteúdos funcionais: O curso tem como objectivo a formação de gerontólogos, profissionais responsáveis pela prevenção, ava,iação, tratamento e estudo científico do fenómeno de envelhecimento humano e problemas pessoais e sociais com ele relacionados. Assim, o curso incidirá na formação de profissionais com as seguintes competências: conhecer os processos normais de envelhecimento detectando atempadamente desvios de carácter patológico; avaliar problemas de envelhecimento, qualidade de vida e bem estar nas populações idosas; saber intervir na comunidade, junto dos idosos e prestadores de cuidados (formais e informais); saber implementar programas de prevenção e promoção dos processos de desenvolvimento no idoso; saber acompanhar e/ou encaminhar os idosos em situações agudas, reabilitação e morte.

Saídas Profissionais: Equipamentos de apoio a idosos (lares de idosos, centros de dia, centros de convívio, equipas de apoio domiciliário); Câmaras Municipais; Centros de Segurança Social; Universidades da Terceira Idade; Centros de Saúde; outras instituições de apoio directo ou indirecto à população idosa.

Observações: (1)Esta licenciatura é organizada em 2 ciclos, conduzindo o primeiro ao grau de bacharel e o segundo, opcional, ao grau de licenciado.



De uma forma subreptícia, outros vão entrando por  terrenos férteis que teimamos em desaproveitar, fazendo aí a sua semeadura e colhendo os frutos que poderiam ser nossos... :x
PRESENTE É SIMULTÂNEAMENTE O EPÍLOGO DO PASSADO E O PRÓLOGO DO FUTURO.

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Concordo
« Responder #2 em: Setembro 09, 2006, 16:42:15 »
Penso que a Gerontologia ou a Geriatria deviam ser especialidade em enfermagem. Segundo sei a medicina já tentou que fosse especialidade para eles, mas a ordem dos médicos teve medo que com a abertura desta área fosse desaparecer a medicina interna. Enfim.
Penso que muitos problemas de serviços como a medicina, fossem resolvidos com a abertura de unidades como unidades geriátricas, unidades de AVC's, entre outras.

Offline heparina

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 11
    • Ver Perfil
Geriatria vs Gerontologia
« Responder #3 em: Setembro 11, 2006, 08:19:26 »
só para relembrar, existem enfermeiros com especialidade em gerontologia, existia há alguns anos esta especialidade, no entanto a OE nunca a reconheceu como especialidade, vá se lá saber porquê..........

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Especialidade
« Responder #4 em: Setembro 11, 2006, 20:51:00 »
Penso que não há nem houve especialidade em geriatria, mas sim pós-graduações em geriatria e gerontologia.
Penso eu de que...

:)

Offline heparina

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 11
    • Ver Perfil
Geriatria vs Gerontologia
« Responder #5 em: Setembro 12, 2006, 19:05:34 »
houve em tempos uma especialidade e penso que se chamava saúde no idoso, conheço alguns colegas com essa especialidade mas que no momento se arrependem pelo tempo perdido, pela razão que já referi.

Offline Nivaldo

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 13
    • Ver Perfil
Geriatria vs Gerontologia
« Responder #6 em: Setembro 12, 2006, 20:34:03 »
Caro colegas enfsergio e  Heparina, aqui no Brasil existe muitas especializações em geriatria/gerontologia. Acho estranho não ter aí em Portugal, como você citou, considerando que hoje o idoso é uma preocupação mundial. Estou preparando minha tese sobre o idoso, o envelhecimento que deverei defender no final do ano e nas minhas pesquisas tenho lido muitas literaturas de certa forma até assustadora em relação ao idoso.
Hoje sabe-se que a população idosa é a que mais cresce em todo mundo. Este crescimento afeta as políticas públicas, trazendo novas demandas para o Estado, sociedade, comunidade e à família. O envelhecimento é uma etapa da vida do ser humano que representa um desafio não só para o idoso, como também para sua família, que tem uma participação importante no processo de cuidar, da comunidade em conformidade com o sistema de valores culturais. Houve um crescimento internacional sobre o interesse dos meios científicos para com o envelhecimento humano com a criação de centros de convivência voltados aos idosos e um grande números de instituições de ensino superior com programas de estudos em pós-graduação nas áreas da geriatria e gerontologia, também a formação de grupos de pesquisas focados nos aspectos do processo de envelhecimento aumentando assim o conhecimento e o interesse nas informações técnico-científicas nessa área de pesquisa pelo menos aqui no Brasil, não se aí também ocorre.
Netto, um professor de Geriatria/Gerontologia aqui no Brasil cita em um de seus livros que  em 1900 a população com mais de 65 anos de idade era menos de 1%, enquanto que no final do século XX esta cifra atingiu 6,2%, acreditando que os idosos representarão um quinto da população mundial no ano de 2050.
Por esses detalhes, eu acho que o Enfermeiro que tiver uma especialização e um bom conhecimento sobre o idoso, seu campo de trabalho já é e será mais amplo ainda nos próximos anos.
Amigo a grande verdade é que o mundo está envelhecendo por dois motivos básicos, a diminuição da mortalidade que leva a um aumento na expectativa de vida, embora a queda das taxas de mortalidade não seja suficiente para que haja o envelhecimento populacional e a diminuição da fecundidade, ambos ocorrendo em todo o mundo desenvolvido ou não.
Felizmente eu já não tenho mais a preocupação em relação a minha sobrevivência em termos de precisar trabalhar e ganhar dinheiro para viver, porque tenho 55 anos de idade, criei meus 3 filhos e já estou aposentado depois de 30 anos de gerência de Banco e minha aposentadoria é suficiente para mim. Agora estou terminando minha 3ª Faculdade, de Enfermagem ( termino neste final de ano) e vou me dedicar exclusivamente aos idosos, como um própósito particular, sem me preocupar em ganhar dinheiro, felizmente,como já disse. Será um trabalho assistencial SEM FINS LUCRATIVOS. Minha meta é abrir uma Instituição com 100 idosos. Por isso estou com um projeto de ir no próximo ano para a Itália fazer meu processo de cidadania italiana( sou neto de italiano) e enquanto não sair a cidadania vou prestar um trabalho voluntário com idosos lá e tentar conseguir recursos financeiros para meu projeto no Brasil. Quem sabe consiga através de alguma ONG. Ainda inclui Espanha e acredite, PORTUGAL. Será que êxiste aí alguma Organização que ajude financeiramente?  Imagino que nesse momento você deva estar dando uma boa gargalhada, pensando que eu não conseguirei nada aí. rsss
Mas vou tentar assim mesmo. Como se diz aqui no Brasil: Quem não arrisca, não petisca.
Abraços amigos e quando estiver na Itália, irei visitar seu País.
Nivaldo

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Para Nivaldo
« Responder #7 em: Setembro 12, 2006, 20:55:09 »
Gostei muito de ler o seu depoimento e ver que ainda há neste Mundo gente com uma mentalidade como a sua. Também já tirei uma pós-graduação em geriatria e gerontologia e tou a terminar o mestrado, estando já completa a parte curricular, falta apenas a tese que irá incidir nos prestadores de cuidados de idosos com demência de alzheimer.
Gosteu também muito de ler toda a sua determinação em avançar com esse seu prjecto. Não me ri de gozo. Ri-me de pura satisfação por ver que há alguém que se preocupe com os idosos, sem pensar primeiro no dinheiro. Parabéns pela sua maneira de ser.
Tenho 25anos e também trabalho diariamente com idosos, quer seja no hospital num serviço de medicina, quer em dois lares onde trabalho em part-time. Quem pensa que enriqueço com os lares engane-se. Aquilo que me pagam quase que nem dá para os gastos. Tenho amigos que dizem que não sabem porque lá continuo, se podia estar em outros sítios a ganhar muito dinheiro. Eu respondo-lhes...gosto do que faço. Não o faço por dinheiro. Eles riem-se e dizem que eu não sou deste tempo. Mas eu afirmo:Sou e tenho muito gosto em ser deste tempo, mas com uma mentalidade diferente de alguns deste tempo.
Gostei de saber que tendo você 55anos e eu 25anos, os nossos projectos de vida são semelhantes. Apesar das diferenças de idade, os sonhos são os mesmos.
Obrigado pelo seu testemunho
Obrigado por existirem pessoas como você

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Geriatria vs Gerontologia
« Responder #8 em: Setembro 24, 2006, 23:01:18 »
Este tópico serviu essencialmente para as pessoas tomarem conhecimento destes termos, familiarizarem-se com eles e discutir o fenómeno envelhecimento.
Assim, passo a definir cada um destes termos, pois muitos são os que os confundem, já para não dizer que muitos são aqueles que pensam que são sinónimos.
Passo a provar que não o são:)

Geriatria é o ramo da medicina que enfoca o estudo, prevenção e tratamento das doenças e da incapacidade em idades avançadas. Geriatras são médicos especializados no cuidado com o idoso e têm sua formação variável em diferentes países, mas geralmente esta passa por uma formação generalista (medicina interna, medicina de família, etc.). Esta especialidade não existe em Portugal, pois os médicos de medicina interna e de medicina familiar, têm medo que a geriatria faça desaparecer a medicina interna, ou que crie no futuro mais divisões que leve ao seu desaparecimento gradual. Enfim...

Gerontologia é o estudo do envelhecimento em si. Ou seja, é o campo de estudos interdisciplinares que investiga os fenómenos fisiológicos, psicológicos e sociais relacionados com envelhecimento do ser humano.

Offline Shirley Afonso

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 241
    • Ver Perfil
    • http://spaces.msn.com/shafonso/
No Brasil
« Responder #9 em: Novembro 13, 2006, 23:41:45 »
Cuidar do idoso na enfermagem é um ramo antigo e novo ao mesmo tempo.

Como especialidade é novo, no cuidar é antigo - não havia separação de clínicas ou idades... estudo científico... que me refiro.

Mas os enfermeiros com esta especiliadade, deve conhecer e estar intrisicamente engajados nas duas áreas temáticas. Porque são interdependentes. Principalmente se for considerado que é a partir da educação social que gera o cuidado clínico.

Aqui, somos formados nos dois âmbitos do contexto. Principalmente por ter a realidade pública tão expressamente pobre.
Nossa formação vai desde o ensino social até o cuidado crítico. E estamos lutando para que este campo amplie mais e mais. Nossa realidade não é das mais bonitas e filosóficas, e é isso que nos faz lutar e conquistar desafios científicos para embasar nossa cultura de enfermeiros geriatras.

Esta visão é tão geral, que explodiu como uma bomba o interesse nesta área, que nos faz apenas lutar por este espaço.

Aqui no Brasil... existe o reconhecimento tanto legislativo como da população do enfermeiro geriatra.
quot;Todo o bem que pudermos fazer, toda a ternura que pudermos dar a um ser humano, que o façamos agora, neste momento, porque não passaremos duas vezes pelo mesmo caminho."