Forumenfermagem

Autor Tópico: O que é necessário para trabalhar em Espanha  (Lida 70323 vezes)

Offline aNdR3

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1636
    • Ver Perfil
O que é necessário para trabalhar em Espanha
« em: Maio 05, 2010, 17:09:09 »
Este tópico ilustra o necessário para trabalhar em Espanha.

Ponto fundamental: necessitam obter o vosso Reconhecimento do Título para estarem legalmente autorizados a exercer em Espanha!



Algumas definições:


Ministerio de Sanidad: Entidade responsável pela documentação e regulação da saúde, incluindo o Reconhecimento do Título e a Homologação de Estudos;
(Podem consultar o site principal em: http://www.msps.es/home.htm)
(Podem consultar os contactos em: http://www.msps.es/contactar/home.htm)

Reconhecimento do Título: Processo legal de reconhecimento de um título estrangeiro para que o exercício profissional a reconhecer possa ser executado em território nacional do país envolvido. Documento necessário para trabalhar em Espanha;
(Modelo actual de Solicitude de Reconhecimento: http://www.sensefums.com/profesionales/formacion/docs/modelodeSolicitud2.pdf)

Homologação de Estudos: Processo legal de reconhecimento das disciplinas ou cadeiras abordadas num dado plano curricular estrangeiro e sua respectiva homologação ao plano de estudos nacional do país envolvido. Documento necessário para seguir estudos em Espanha (seja Licenciatura, Especialização, Mestrado ou Doutoramento);

Plano de Estudos ou Plano Curricular: Descrição do conteúdo programático do curso, descriminado por anos lectivos, respectivas disciplinas/cadeiras, carga horária e peso de avaliação ou créditos atribuídos (Bolonha);

Certificate of Good Standing: Documento que certifica que no momento da sua realização, a pessoa certificada não possui qualquer tipo de processo (criminal, jurídico, queixa, reclamação, etc.) em curso, portanto, resumidamente, "sem cadastro" profissional;

Declaração das Normativas Europeias: Documento que certifica que a pessoa certificada é possuidora de um curso superior numa dada instituição, que cumpre o plano curricular do dito curso, académica e profissionalmente, em conformação com as normativas estabelecidas na comunidade europeia (CEE/UE);

Colegio de Enfermería: Órgão regulador da profissão, semelhante a OE portuguesa, e tal como em Portugal é obrigatória a inscrição para o exercício legal como enfermeiros;

D.U.E.: Diplomado Universitario en Enfermería, designação atribuída ao enfermeiro em Espanha, que será substituída por Enfermero/a simplesmente uma vez que se encontra implementada a Licenciatura (Grado) em Espanha, terminando com a Diplomatura;

IRPF: Impuesto sobre la Renta de Personas Fisicas (o nosso IRS);
(Link para o tópico do FE onde se aborda a questão fiscal: http://www.forumenfermagem.org/forum/http://forumenfermagem.org/phpbb3/viewtopic.php?t=8.)

Indicativos e Prefixos espanhóis: (0034 ou +34) é o indicativo a utilizar em Portugal para ligar para Espanha e (00351 ou +351) o indicativo a utilizar em Espanha para ligar para Portugal. Em Espanha não existem prefixos móveis, são todos iniciados por 6, sendo que a rede fixa se inicia por 9##, sendo os dois últimos algarismos deste prefixo o que indique a localidade a que pertence;
(Site com prefixos/indicativos fixos nacionais espanhóis: http://www.perdizroja.com/prefijos/.)


[hr:2ahu0fxh][/hr:2ahu0fxh]


[move:2ahu0fxh]Documentação necessária para a Solicitude do Reconhecimento do Título de Enfermeiro em Espanha[/move:2ahu0fxh]



1. Solicitud del interesado, adaptada al modelo que figura en la página electrónica del Ministerio de Sanidad y Política Social.

2. Copia del documento nacional de identidad, pasaporte o documentación equivalente que acredite que el interesado ostenta la nacionalidad de alguno de los Estados miembros de la Unión Europea, o de los Estados signatarios del Acuerdo sobre el Espacio Económico Europeo.

3. Copia del título o de los títulos académicos y, en su caso, profesionales cuya verificación se solicita.

4. Certificación oficial y personalizada del programa de formación realizado por el solicitante, en el que consten:
   
   • Duración de los estudios en años académicos.
   • Descripción de las materias cursadas, especificando el número de horas en cada una de ellas, tanto teóricas como prácticas.


(Esta certificación no tienen que aportarla quienes soliciten el reconocimiento de los títulos de formación de: MÉDICOS CON FORMACIÓN BÁSICA, MÉDICOS ESPECIALISTAS, ENFERMERAS RESPONSABLES DE CUIDADOS GENERALES, MATRONAS, ODONTÓLOGOS, VETERINARIO Y FARMACEÚTICOS. No obstante, en los casos en que se necesite determinar posibles diferencias sustanciales de formación con respecto a la formación nacional exigida, como las mencionadas en el artículo 14 de la Directiva 2005/36, se podrá solicitar al interesado que aporte información sobre su formación.)


5. Certificación de la autoridad competente del Estado miembro de origen o de procedencia en la que se acredite que el interesado es un profesional, que no se encuentra inhabilitado para ejercer la profesión (“Certificate of good standing”), y que cumple los requisitos exigidos por la Directiva de la Unión Europea para ejercer la misma (este documento no tendrá validez si no es presentado dentro de los tres meses siguientes a la fecha de su expedición).

6. Certificado de la autoridad competente del Estado miembro de origen o procedencia en la que se acredite que el título presentado permite el ejercicio profesional en el país de origen y, además, cumple con las condiciones establecidas en la Directiva 2005/36/CE.

7. Certificado, con expresión del contenido concreto del ejercicio profesional, expedido por la autoridad competente, de haber ejercido la profesión durante dos años a tiempo completo, en el curso de los diez anteriores, en el Estado miembro que ha expedido el título, sólo en el supuesto de que en éste no esté regulada dicha profesión.

8. En los supuestos de que los títulos de médico, médico especialista, enfermera responsable de cuidados generales, odontólogo, veterinario, matrona y farmacéutico, no respondan a la totalidad de las exigencias de formación contempladas en el Capítulo III del Título III de la Directiva 2005/36/CE, certificado de la autoridad competente, que acredite que su titular se ha dedicado efectiva y lícitamente a las actividades de que se trate durante, por lo menos, tres años consecutivos en el transcurso de los cinco años anteriores a la expedición de la certificación.


Mais informação disponível em:
http://www.msps.es/profesionales/formacion/docs/documentacionNecesaria2.pdf


[hr:2ahu0fxh][/hr:2ahu0fxh]


- Uma vez obtido o Reconhecimento do Título, podem começar a concorrer a anúncios e concursos de emprego em Espanha, para legalmente estarem autorizados a exercer como enfermeiros com todos os direitos e deveres.

- Uma vez conseguido um emprego, será obrigatória a vossa inscrição no Colegio de Enfermeria local, na Segurança Social e nas finanças (Hacienda) para pedirem nesta última as Etiquetas Acreditativas que funcionam para a entidade empregadora e outros como a vossa entidade fiscal, na qual consta número e outros dados. O pagamento do Colegio de Enfermeria é feito por trimestres, com valores estipulados pelo mesmo.

Boa sorte e bom trabalho ;)


Anexos:
1. Modelo actual de Solicitude de Reconhecimento;
2. Documento que ilustra os requisitos necessários para a obtenção do Reconhecimento do Título.


Nota: Informação adicional vai sendo acrescentada consoante se vai obtendo ou modificando.
[size=80]Quem atribui à crise os seus fracassos e penurias, violenta o seu próprio talento e respeita mais os problemas do que as soluções. A verdadeira crise, é a crise da incompetência. O inconveniente das pessoas e dos países é a negligência para encontrar as saídas e as soluções. Sem crise não há desafios, sem desafios a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há méritos. É na crise que surge o melhor de cada um, porque sem crise todo o vento é uma carícia. Falar da crise é promove-la e calar-se na crise é exaltar o conformismo. Em vez disto, trabalhemos duro, acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar por superá-la.

Não pretendamos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo.
[/size]

Offline liliana_marina

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 23
    • Ver Perfil
Re: O que é necessário para trabalhar em Espanha
« Responder #1 em: Maio 06, 2010, 11:20:13 »
Bom dia colegas

Antes de mais queria felicitar o colega por este resumo mt bem desenvolvido, decerteza que esclareceu mts pessoas
É mesmo obrigatoria a inscrição no colegio de enfermeria?ou será facultativo.tinha a ideia que uma das vantagens é a cobertura de um seguro, como aqui em portugal, mas que n eramos obrigados a isso.
Fico grata pelo esclarecimento.

Offline lightover

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 623
    • Ver Perfil
Re: O que é necessário para trabalhar em Espanha
« Responder #2 em: Maio 06, 2010, 14:50:21 »
Citação de: aNdR3
4. Certificación oficial y personalizada del programa de formación realizado por el solicitante, en el que consten:
   
   • Duración de los estudios en años académicos.
   • Descripción de las materias cursadas, especificando el número de horas en cada una de ellas, tanto teóricas como prácticas.


(Esta certificación no tienen que aportarla quienes soliciten el reconocimiento de los títulos de formación de: MÉDICOS CON FORMACIÓN BÁSICA, MÉDICOS ESPECIALISTAS, ENFERMERAS RESPONSABLES DE CUIDADOS GENERALES, MATRONAS, ODONTÓLOGOS, VETERINARIO Y FARMACEÚTICOS. No obstante, en los casos en que se necesite determinar posibles diferencias sustanciales de formación con respecto a la formación nacional exigida, como las mencionadas en el artículo 14 de la Directiva 2005/36, se podrá solicitar al interesado que aporte información sobre su formación.)


A mim pediram-me este documento aNdR3...O melhor e enviarem

Offline aNdR3

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1636
    • Ver Perfil
Re: O que é necessário para trabalhar em Espanha
« Responder #3 em: Maio 07, 2010, 21:45:52 »
Citação de: liliana_marina
Bom dia colegas

Antes de mais queria felicitar o colega por este resumo mt bem desenvolvido, decerteza que esclareceu mts pessoas
É mesmo obrigatoria a inscrição no colegio de enfermeria?ou será facultativo.tinha a ideia que uma das vantagens é a cobertura de um seguro, como aqui em portugal, mas que n eramos obrigados a isso.
Fico grata pelo esclarecimento.

Tal como expus, é tão obrigatório a tua inscrição num Colegio de Enfermeria para exercer em Espanha de forma legal como é a inscrição na OE em Portugal.


Citação de: lightover
Citação de: aNdR3
4. Certificación oficial y personalizada del programa de formación realizado por el solicitante, en el que consten:
   
   • Duración de los estudios en años académicos.
   • Descripción de las materias cursadas, especificando el número de horas en cada una de ellas, tanto teóricas como prácticas.


(Esta certificación no tienen que aportarla quienes soliciten el reconocimiento de los títulos de formación de: MÉDICOS CON FORMACIÓN BÁSICA, MÉDICOS ESPECIALISTAS, ENFERMERAS RESPONSABLES DE CUIDADOS GENERALES, MATRONAS, ODONTÓLOGOS, VETERINARIO Y FARMACEÚTICOS. No obstante, en los casos en que se necesite determinar posibles diferencias sustanciales de formación con respecto a la formación nacional exigida, como las mencionadas en el artículo 14 de la Directiva 2005/36, se podrá solicitar al interesado que aporte información sobre su formación.)


A mim pediram-me este documento aNdR3...O melhor e enviarem

Apenas coloquei a informação directa deles, mas como tu dizes, na dúvida havendo essa possibilidade enviem ;)
[size=80]Quem atribui à crise os seus fracassos e penurias, violenta o seu próprio talento e respeita mais os problemas do que as soluções. A verdadeira crise, é a crise da incompetência. O inconveniente das pessoas e dos países é a negligência para encontrar as saídas e as soluções. Sem crise não há desafios, sem desafios a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há méritos. É na crise que surge o melhor de cada um, porque sem crise todo o vento é uma carícia. Falar da crise é promove-la e calar-se na crise é exaltar o conformismo. Em vez disto, trabalhemos duro, acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar por superá-la.

Não pretendamos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo.
[/size]

Offline lightover

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 623
    • Ver Perfil
Re: O que é necessário para trabalhar em Espanha
« Responder #4 em: Maio 12, 2010, 22:34:49 »
Para quem quer saber onde é o consulado Espanhol:

spanha
Lisboa
Rua do Salitre, 3
1269-052 Lisboa

Tel: 213 220 500
Fax: 213 47 86 23

E-mail: cgespporto@correo.mae.es

Minho
Av. de Espanha, s/n
4930-677 Valença do Minho

Tel: 251 822 122
Fax: 251 824 560

E-mail: cons.vilareal@mae.es

informação disponível no site do ministério dos negócios estrangeiros em: http://www.mne.gov.pt/mne/pt/ministerio/consulados/

Offline aNdR3

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1636
    • Ver Perfil
Re: O que é necessário para trabalhar em Espanha
« Responder #5 em: Maio 13, 2010, 19:39:26 »
Obrigado pela adição lightover ;) **
[size=80]Quem atribui à crise os seus fracassos e penurias, violenta o seu próprio talento e respeita mais os problemas do que as soluções. A verdadeira crise, é a crise da incompetência. O inconveniente das pessoas e dos países é a negligência para encontrar as saídas e as soluções. Sem crise não há desafios, sem desafios a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há méritos. É na crise que surge o melhor de cada um, porque sem crise todo o vento é uma carícia. Falar da crise é promove-la e calar-se na crise é exaltar o conformismo. Em vez disto, trabalhemos duro, acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar por superá-la.

Não pretendamos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo.
[/size]

Offline tcrespo

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 52
    • Ver Perfil
Re: O que é necessário para trabalhar em Espanha
« Responder #6 em: Maio 14, 2010, 16:49:17 »
Até agora nao é obrigatoria colegiar-se, a nao ser para o serviço publico mas normalmente os hospitais pedem o numero de colegiado.

Offline aNdR3

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1636
    • Ver Perfil
Re: O que é necessário para trabalhar em Espanha
« Responder #7 em: Maio 14, 2010, 18:16:22 »
Citação de: tcrespo
Até agora nao é obrigatoria colegiar-se, a nao ser para o serviço publico mas normalmente os hospitais pedem o numero de colegiado.

É obrigatório colegiar-se sim, mesmo o sector privado pede como requisito possuir número de colegiado, pelo que tal como na OE portuguesa, para tal terá que estar inscrito e possuir o título (documento/cédula).
[size=80]Quem atribui à crise os seus fracassos e penurias, violenta o seu próprio talento e respeita mais os problemas do que as soluções. A verdadeira crise, é a crise da incompetência. O inconveniente das pessoas e dos países é a negligência para encontrar as saídas e as soluções. Sem crise não há desafios, sem desafios a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há méritos. É na crise que surge o melhor de cada um, porque sem crise todo o vento é uma carícia. Falar da crise é promove-la e calar-se na crise é exaltar o conformismo. Em vez disto, trabalhemos duro, acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar por superá-la.

Não pretendamos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo.
[/size]

Offline tcrespo

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 52
    • Ver Perfil
Re: O que é necessário para trabalhar em Espanha
« Responder #8 em: Maio 15, 2010, 00:39:08 »
Tenho colegas que nao estao colegiadas e nunca tiveram problemas. Segundo a lei 1/2010 de 11 de fevereiro que veio a alterar a lei11/2001 obriga a que todos os enfermeiros a colegiarem-se. Alguns encontram-se por isso a efectuar a inscriçao e têm ate 30 de Junho para regularizarem a situaçao.
Revista coidados se quiser colega andr3.

Offline aNdR3

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1636
    • Ver Perfil
Re: O que é necessário para trabalhar em Espanha
« Responder #9 em: Maio 15, 2010, 13:14:20 »
Sim eu sei que antes não era obrigatório, mas actualmente se te obrigam a colegiar implica que obterás o cartão de colegiado e um número de colegiado ;)
[size=80]Quem atribui à crise os seus fracassos e penurias, violenta o seu próprio talento e respeita mais os problemas do que as soluções. A verdadeira crise, é a crise da incompetência. O inconveniente das pessoas e dos países é a negligência para encontrar as saídas e as soluções. Sem crise não há desafios, sem desafios a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há méritos. É na crise que surge o melhor de cada um, porque sem crise todo o vento é uma carícia. Falar da crise é promove-la e calar-se na crise é exaltar o conformismo. Em vez disto, trabalhemos duro, acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar por superá-la.

Não pretendamos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo.
[/size]

Offline aNdR3

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1636
    • Ver Perfil
Re: O que é necessário para trabalhar em Espanha
« Responder #10 em: Maio 17, 2010, 14:54:10 »
Sobre a nova titulação com a obtenção do Grado en Enfermería:


1. http://www.enfermeriacanaria.com/wptfe/?p=1789

2. http://www.enfermeriacanaria.com/wptfe/?p=1765

3. http://www.enfermeriacanaria.com/wptfe/?p=1769

4. Plano curricular da Universidade de Murcia como exemplo: http://www.um.es/infosecundaria/grados/enfermeria.php

5. Documento ilustrativo da UCM (Universidad Complutense de Madrid) também a descrever o Grado: http://www.ucm.es/cont/descargas/documento27146.pdf.
[size=80]Quem atribui à crise os seus fracassos e penurias, violenta o seu próprio talento e respeita mais os problemas do que as soluções. A verdadeira crise, é a crise da incompetência. O inconveniente das pessoas e dos países é a negligência para encontrar as saídas e as soluções. Sem crise não há desafios, sem desafios a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há méritos. É na crise que surge o melhor de cada um, porque sem crise todo o vento é uma carícia. Falar da crise é promove-la e calar-se na crise é exaltar o conformismo. Em vez disto, trabalhemos duro, acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar por superá-la.

Não pretendamos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo.
[/size]

Offline ANDREIACARVALHO

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 17
    • Ver Perfil
Re: O que é necessário para trabalhar em Espanha
« Responder #11 em: Maio 25, 2010, 16:18:59 »
Depois de ter todos os documentos necessários, é necessario ia a um consulado de Espanha em Portugal ou basta enviar por carta registada??

Conhecem algum tradutor oficial de espanhol na zona centro?

bjs

Offline hperes

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 46
    • Ver Perfil
Re: O que é necessário para trabalhar em Espanha
« Responder #12 em: Maio 25, 2010, 16:25:04 »
basta enviar por carta registada com aviso de recepção.

Offline Enfª Si

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 42
    • Ver Perfil
Re: O que é necessário para trabalhar em Espanha
« Responder #13 em: Maio 26, 2010, 15:13:50 »
Olá colegas, tenho umas dúvidas a colocar...  ??? ??? ???

Hj comecei a tratar da homolgação, em principio tenho todos os documentos, mas quando cheguei à Ordem dos Enfermeiros eles disseram-me que apenas me podem passar um dos documentos pedidos, visto que o "certificate of good standding" foi suspensa a sua emissão pela Ordem pk surgiram uns problemas a nível legal e eles têm de verificar o documento.
O que eu quero saber é se posso tratar da homolgação sem entregar este documento. Fui ao consulado tanto do Porto como em Valença mas o que me disseram é que essa pergunta nao é com eles pk em espanha é que sabem... Resumindo: Fiquei a saber o mesmo, mesmo depois de muita insistência para me esclarecerem.

Será que alguém me pode esclarecer? Tenho mesmo muita urgência em saber

Offline Enfª Si

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 42
    • Ver Perfil
Re: O que é necessário para trabalhar em Espanha
« Responder #14 em: Maio 26, 2010, 15:31:27 »
Outra pergunta... Eu não tenho os documentos do ponto 7 e 8. Mas tb ninguém me pediu. São necessários? O que são?