Autor Tópico: Enfermeiros nível 1: Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa  (Lida 9218 vezes)

Offline pedrojosesilva

  • Administrador
  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1883
    • Ver Perfil
    • http://www.forumenfermagem.org
Recebido por e-mail, obrigado nelsonmendao.
Publicamos este anúncio, alertando que poderá estar mal formulado, uma vez que remete o conteúdo funcional de enfermeiro para o 437/91, que já foi substituído pela nova carreira. Poderão haver outras inconformidades.
Emviamos mail ao SEP e SE, a alertar para esta situação. Colocaremos neste tópico as respostas que esperamos receber por parte dos sindicatos.


Resposta do SEP mais à frente, recebida em 19/12




Diario de Noticias;Correio da Manhã

Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa
Aviso n.º 21869/2009


Abertura de concurso interno geral de ingresso para o provimento
de 13 postos de trabalho da categoria de enfermeiro de
nível 1 do mapa de pessoal do Centro Hospitalar Psiquiátrico
de Lisboa.

1 — Nos termos do disposto artigo 22.º do Decreto -Lei n.º 437/91, de
8 de Novembro, alterado pelo Decreto -Lei n.º 412/98, de 30 de Dezembro
e Decreto -Lei n.º 411/99, de 15 de Outubro, torna -se público que, por
deliberação de 19 -11 -2009 do Conselho de Administração do Centro
Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa, se encontra aberto pelo prazo de 15
dias úteis a contar da data da publicação do presente aviso no Diário
da República, concurso interno geral de ingresso para provimento de
13 postos de trabalho, na categoria de enfermeiro do nível 1, da carreira
de enfermagem, do mapa de pessoal do Centro Hospitalar Psiquiátrico
de Lisboa.
2 — Tipo de concurso — O concurso é interno geral de ingresso aberto
a todos os indivíduos vinculados à função pública e agentes, independentemente
do serviço ou organismo a que pertençam, exigindo -se a estes
últimos que estejam em regime de tempo completo, sujeitos à disciplina,
hierarquia e horário do respectivo serviço e contem, pelo menos, um
ano de serviço ininterrupto no serviço de funções correspondentes a
necessidades permanentes, nos termos do n.º 4 do artigo 19.º do Decreto-
-Lei n.º 437/91, de 8 de Novembro, com as alterações introduzidas pelo
Decreto -Lei n.º 411/99, de 15 de Outubro.
Considera -se incluído no âmbito subjectivo dos concursos de ingresso
o pessoal vinculado por contrato administrativo de provimento (n.º 5 do
artigo 19.º do Decreto -Lei n.º 437/91, de 8 de Novembro, com as alterações
introduzidas pelo Decreto -Lei n.º 411/99, de 15 de Outubro).
3 — Prazo de validade — o concurso destina -se ao preenchimento
dos postos de trabalho a ocupar (13 postos), caducando com o seu
preenchimento.
4 — Legislação aplicável — ao presente concurso aplica -se o Decreto-
-Lei n.º 437/91, de 8 de Novembro, com as alterações introduzidas pelo
Decreto -Lei n.º 412/98 de 30 de Dezembro e Decreto -Lei n.º 411/99 de
15 de Outubro.
5 — Conteúdo funcional — o descrito no artigo 7.º do Decreto -Lei
n.º 437/91 de 8 de Novembro, com as alterações introduzidas pelo
Decreto -Lei n.º 412/98 de 30 de Dezembro.
6 — Local de trabalho — Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa,
compreendendo todas as estruturas nele integradas, com sede na Avenida
do Brasil, 53 — 1749 -002 Lisboa.
7 — Vencimento e outras condições de trabalho — o vencimento
será de acordo com a tabela 1, anexa ao Decreto -Lei n.º 437/91, de 8 de
Novembro, com as alterações introduzidas pelo Decreto -Lei n.º 411/99,
de 15 de Outubro, e as condições de trabalho e as regalias sociais são
as genericamente vigentes para os trabalhadores da Administração Pública.
8 — Requisitos de admissão ao concurso:
8.1 — Requisitos gerais — são requisitos gerais os previstos no n.º 3,
do artigo 27.º do Decreto -Lei n.º.437/91, de 8 de Novembro:
a) Ter a nacionalidade portuguesa, salvo nos casos exceptuados por
lei especial ou convenção internacional, casos em que deve ser feita
prova de conhecimento da língua portuguesa;
b) Ter cumprido os deveres militares ou de serviço cívico, quando
obrigatório;
c) Não estar inibido do exercício de funções públicas ou interdito
para o exercício das funções a que se candidata;
d) Possuir a robustez física e o perfil psíquico necessário ao exercício
da função e ter cumprido as leis de vacinação obrigatória.
8.2 — Requisitos especiais — são requisitos especiais possuir o título
profissional de enfermeiro, previsto na alínea a) do artigo 10.º do Decreto-
-Lei n.º 437/91, de 8 de Novembro, com as alterações introduzidas pelo
Decreto -Lei n.º 412/98, de 30 de Novembro e Decreto -Lei n.º 411/99,
de 15 de Outubro.
9 — As candidaturas deverão ser formalizadas mediante requerimento,
dirigido ao Presidente do Conselho de Administração do
Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa, podendo ser entregue
no Serviço de Gestão de Recursos Humanos durante as horas normais
de expediente (8.00 às 17.00 horas), sito na Avenida do Brasil,
n.º 53 — 1749 -002, até ao último dia do prazo estabelecido neste
aviso ou remetido pelo correio, com aviso de recepção, expedido
até ao termo do prazo fixado.
9.1 — Do requerimento deverão constar os seguintes elementos:
a) Identidade do requerente (nome, filiação, data de nascimento,
naturalidade, nacionalidade, estado civil, residência, código postal,
telefone e numero e data do bilhete de identidade e o serviço de identificação
que o emitiu);
b) Funções que exerce e instituição em que se encontra vinculado;
c) Habilitações literárias e profissionais;
d) Categoria, serviço a que pertence, natureza do vínculo e antiguidade
na categoria;
e) Identificação do concurso a que se candidata mediante referência ao
número, à data e à página do Diário da República onde vem publicado
o presente aviso;
f) Identificação dos documentos que instruem o requerimento;
g) Quaisquer outros elementos que o candidato repute susceptíveis
de influírem na apreciação do seu mérito.
10 — O requerimento deverá ser acompanhado, sob pena de exclusão,
da seguinte documentação:
a) Três exemplares do Curriculum Vitae, até ao limite de 10 páginas,
com letra Arial 11 e espaçamento 1,5, devidamente datados e
assinados;
b) Documentos comprovativos das habilitações literárias e profissionais;
c) Documento emitido pelo serviço de origem, do qual constem,
de forma inequívoca, a existência e natureza do vínculo, à função
pública e o tempo de serviço na categoria, na carreira e na função
pública;
d) Documentos comprovativos da posse dos requisitos mencionados
no n.º 8.1 do presente aviso;
e) Documento comprovativo da inscrição na Ordem.
11 — Método de selecção — o método de selecção a utilizar é o de
avaliação curricular, nos termos da alínea a) do n.º.1, do artigo 34.º do
Decreto -Lei n.º 437/91, de 8 de Novembro, sendo a classificação de 0 a
20 valores, considerando -se excluídos os candidatos que, na classificação
final, obtenham uma pontuação inferior a 9,5 valores.
12 — Os critérios de apreciação e ponderação dos métodos de selecção
a utilizar constam de actas das reuniões do júri do concurso, sendo as
mesmas facultadas aos candidatos sempre que solicitadas.
13 — O Júri pode exigir a qualquer candidato, em caso de dúvida a
apresentação dos documentos comprovativos das suas declarações.
14 — As falsas declarações serão punidas nos termos da lei.
15 — Elaboração e publicitação: As listas dos candidatos admitidos
e excluídos e de classificação final serão divulgadas em conformidade
com o disposto no artigo 33.º do Decreto -Lei n.º 437/91, de 8 de Novembro.
16 — Constituição do júri:
Presidente — Ilda Maria Henriques Baptista, Enfermeira Chefe do
CHPL.
Vogais efectivos: — Sara Conceição Lomelino Freire, Enfermeira
Graduada do CHPL;
Maria Paula Ferreira Homem Ribeiro, Enfermeira Graduada do
CHPL.
Vogais suplentes: — Francisco Manuel Lopes Cruz, Enfermeiro Graduado
do CHPL;
Victor Manuel Custódio Nunes, Enfermeiro Graduado do CHPL.
O 1.º Vogal Efectivo substituirá o Presidente nas suas faltas ou impedimentos.

17 — Menção a que alude o despacho conjunto n.º 373/2000, de 1 de
Março, inserto no Diário da República, 2.ª série, n.º 77, de 31 de Março
de 2000: «Em cumprimento da alínea h) do artigo 9.º da Constituição,
a Administração Pública, enquanto entidade empregadora, promove
activamente uma política de igualdade de oportunidades entre homens
e mulheres no acesso ao emprego e na progressão profissional, providenciando
escrupulosamente no sentido de evitar toda e qualquer forma
de discriminação.»
24 de Novembro de 2009, O Conselho de Administração, A Vogal
Executiva, Dra. Isabel Paixão
(Isento de fiscalização prévia do Tribunal de Contas)

Data: 26 de Novembro de 2009. — Nome: Isabel Paixão. Cargo:
Conselho de Administração, Vogal Executiva.

Offline Ana SB

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 35
    • Ver Perfil
Re: Enfermeiros nível 1: Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa
« Responder #1 em: Dezembro 05, 2009, 13:15:26 »
Colega e quando foi isto publicado no jornal? hoje?

Se percebi bem é um concurso interno, só pra quem já faz parte da função publica certo?

 :)obrigada
Enfermeira pelo mundo, uma Cerveja entre vós.
...saudades da boa vidinha de estudante!...em contagem decrescente para mais um ENEE!!:D

Offline lightover

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 623
    • Ver Perfil
Re: Enfermeiros nível 1: Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa
« Responder #2 em: Dezembro 05, 2009, 16:12:33 »
Citação de: Ana SB
Colega e quando foi isto publicado no jornal? hoje?

Se percebi bem é um concurso interno, só pra quem já faz parte da função publica certo?

 :)obrigada

Saiu eem DR II serie - Nº 235; data de publicação: 04/12/2009; Prazo de entrega de documentos: 29/12/2009
para 13 vagas, tipo concurso: Interno, geral de ingresso

Offline Pedro "Poeta"

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 84
    • Ver Perfil
    • https://www.facebook.com/pedropoetalopes
Re: Enfermeiros nível 1: Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa
« Responder #3 em: Dezembro 05, 2009, 16:27:51 »
A actual carreira não está devidamente regulamentada, por isso os concursos que poderão estar a decorrer poderão ficar ao abrigo do dec 437/91. Para este concurso deverão ter um contrato em funções públicas
Enfermeiro Especialista em Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica

Offline Blanda

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 166
    • Ver Perfil
Re: Enfermeiros nível 1: Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa
« Responder #4 em: Dezembro 05, 2009, 17:34:59 »
alguém, se puder, me consegue explicar estas tangas dos "concursos internos"? qual é a vantagem pa eles? e quem não tá vinculado à função pública nem vale a pena enviar nada, correcto?

Cumps [[]]

Offline JUZITA

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 50
    • Ver Perfil
Re: Enfermeiros nível 1: Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa
« Responder #5 em: Dezembro 05, 2009, 22:52:59 »
ele há coisas difíceis de entender...
no dia 16 de novembro fui fazer mais uma romaria a lisboa para entregar CV pelos vários hospitais, entre eles ao miguel bombarda. Se não estou em erro, o centro hospitalar psiquiatrico de lisboa é constituido pelo miguel bombarda e júlio de matos. quando fui ao miguel bombarda deixar o cv lá disseram-me k este hospital ia fechar e k alguns dos enfermeiros iam passar para o julio de matos, outros já tinham ido / ou iam para o santa marta (que fica perto), pelo k escusava de deixar lá o CV, bem como deixá-lo no júlio de matos, pk causa desta situação. bem eu não sei se esta informação é verdadeira, mas foi o k lá na instituição me disseram...e já se sabe como são os boatos
posto isto, acho estranho cmo abriram um concurso interno para lá. de qualquer forma não posso candidatar-me. enfim

Offline Pedro "Poeta"

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 84
    • Ver Perfil
    • https://www.facebook.com/pedropoetalopes
Re: Enfermeiros nível 1: Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa
« Responder #6 em: Dezembro 06, 2009, 19:34:28 »
Cara colega eu trabalho nesse centro hospitalar no polo julio de matos, é verdade que o futuro é o encerramento do hospital miguel bombarda, quanto ao julio de matos isso não é bem assim. Podes sempre deixar o currículo na direcção de enfermagem, mas neste momento o hospital não tem autorização para estabelecer contratos, contudo se não tiveres emprego podes sempre tentar entrar pela empresa IAP, que é uma empresa que está a prestar serviços ao hospital. Não é uma situação que eu aconselho pois o que se ganha é menos do que ter um contrato, mas para quem está desesperado.
Fica atenta pois para breve haverão mais concursos ;)
Enfermeiro Especialista em Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica

Offline nurse_neia

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 274
    • Ver Perfil
Re: Enfermeiros nível 1: Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa
« Responder #7 em: Dezembro 07, 2009, 12:20:07 »
Colega Pedro 'poeta', essa empresa de que falou fica sediada onde?
Para a semana vou para lisboa, e aproveitava para deixar la o cv.

Obrigada

Offline Blue bird

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 879
    • Ver Perfil
Re: Enfermeiros nível 1: Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa
« Responder #8 em: Dezembro 07, 2009, 20:16:09 »
Citação de: Pedro "Poeta"
Cara colega eu trabalho nesse centro hospitalar no polo julio de matos, é verdade que o futuro é o encerramento do hospital miguel bombarda, quanto ao julio de matos isso não é bem assim. Podes sempre deixar o currículo na direcção de enfermagem, mas neste momento o hospital não tem autorização para estabelecer contratos, contudo se não tiveres emprego podes sempre tentar entrar pela empresa IAP, que é uma empresa que está a prestar serviços ao hospital. Não é uma situação que eu aconselho pois o que se ganha é menos do que ter um contrato, mas para quem está desesperado.
Fica atenta pois para breve haverão mais concursos ;)

Na instituição onde eu trabalhava antes há pessoas lá por uma empresa externa (a Select) e elas não ganham menos que nós (contratados). Ganham exactamente o mesmo, tanto de base como de horas de qualidade.

Offline Pedro "Poeta"

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 84
    • Ver Perfil
    • https://www.facebook.com/pedropoetalopes
Re: Enfermeiros nível 1: Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa
« Responder #9 em: Dezembro 07, 2009, 21:20:25 »
na empresa que falo penso que o ordenado é de 7 euros hora e não pagam horas de qualidade. a empresa é a  IAP
Enfermeiro Especialista em Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica

Offline Zinote

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 113
    • Ver Perfil
Re: Enfermeiros nível 1: Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa
« Responder #10 em: Dezembro 09, 2009, 11:33:53 »
Caros colegas.

Este tipo de empresas continuam a fazer com que a profissao de enfermagem seja vista como apenas uma pestacao de serviços. Sou contra a formacao deste tipo de empresas, visto que os nossos hospitais, onde trabalham grande parte dos enfermeiros que criam estas empresas, tendem a incluir enfermeiros não só reformados mas seleccionados, a baixo custo, pedindo a entidade quantidades monetarias elevadas. Ou seja, é um ciclo vicioso visto que quem tutela os cargos superiores nos hospitais tende sempre a "incluir" colegas que posteriormente teram beneficio em situacoes que nem vale a pena comentar.

Tenham uma boa tarde.

Obg pela atenção.
Há vezes que é necessário dar um salto e contruir as asas durante a queda.

Offline pedrojosesilva

  • Administrador
  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1883
    • Ver Perfil
    • http://www.forumenfermagem.org
Re: Enfermeiros nível 1: Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa
« Responder #11 em: Dezembro 10, 2009, 20:58:18 »
Não recebemos nenhuma resposta dos sindicatos.
Consequentemente ainda não temos informações sobre o enquadramento deste concurso.

O 437/91não pode ser evocado para descrever o conteúdo funcional dos enfermeiros,pois a nova carreira já entrou em vigor.
O que não está regulamentado é a tabela salarial e a avaliuação de desempenho, que será efectuada numa segunda fase de negociações que já se iniciou.

Offline pedrojosesilva

  • Administrador
  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1883
    • Ver Perfil
    • http://www.forumenfermagem.org
Re: Enfermeiros nível 1: Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa
« Responder #12 em: Dezembro 20, 2009, 14:11:02 »
Resposta do SEP (na pessoa do Enf. José Carlos Martins)ao nosso e-mail sobre este concurso:


Citar
Nesta fase não é relevante saber da (des) conformidade legal do Concurso (nem este aviso de abertura é impugnável)

Sendo um Concurso Interno (nos termos da actual legislação sobre Concursos de Enfermagem – DL 248/2009 que manteve em vigor o Cap dos Concursos do DL 437/91) e dada a natureza jurídica da entidade empregadora, apenas podem Concorrer colegas que estejam em Contrato de Trabalho em Funções Públicas por Tempo Indeterminado (que já seja Efectivo).

E, quem nestas circunstâncias deseje concorrer, pode concorrer.

Se no decurso do desenvolvimento processual do Concurso em que há intervenção dos Candidatos (lista de Admitidos/Excluídos e Lista de Classificação Final) houver impugnações, nesse momento é que se pode dirimir se há ou não alguma desconformidade com a legislação.

Dado a Admissão (Contratos a Termo) estar legalmente condicionada à existência de Postos de Trabalho no Mapa e Orçamento e o Recrutamento para Efectivo estar condicionado, para além daquelas condições à existência de quotas, o CHP e outros abrem estes Concurso Internos como forma de aumentarem o n.º de Efectivos sem constrangimentos … não necessitam de Quotas porque os candidatos já são CTFPTIndeterminado (Tipo Funcionários públicos)… vão “buscar” enfermeiros Efectivos a outras Instituições.

 

Por isso, a guerra do SEP relativamente a este domínio (Emprego) gira sempre em torno de 3 objectivos:

1 – Pressionar para Admitir Enfermeiros, face à reconhecida carência existente … vamos passar a lutar institucionalmente para aumentar Postos de Trabalho no Mapa de Pessoal para o ano seguinte

2 – Pressionar para “descongelarem Quotas” para que os Admitidos (Precários) passem a Efectivos nas instituições SPA … e para os CITs passarem a CIT Sem Termo/tempo Indeterminado nas EPEs e PPPs

3 – Pressionar para que o Tempo de Exercício em “precário” seja considerado para efeitos de Desenvolvimento Profissional e Salarial

Abraço

Pel’ O SEP

José carlos martins