Autor Tópico: Bolha de ar nas intramusculares  (Lida 25359 vezes)

Offline Boiler

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 287
    • Ver Perfil
Re: Bolha de ar nas intramusculares
« Responder #15 em: Dezembro 27, 2009, 17:48:57 »
Citação de: aNdR3
O que entendes pela técnica em Z Boiler?

"1- Repuxar o tecido lateralmente e para baixo e deixar estar até a agulha permanecer no tecido;
2- Enquanto o tecido está repuxado introduzir a agulha de pelo menos 5cm (ventro ou dorso gluteo) num ângulo próximo de 90º. Aspirar para verificar se (não) está num vaso. Injectar lentamente, aguardar 5 a 10 seg e retirar a agulha;
3- Largar a pele e não massajar (pode espalhar o medicamento)"

SINAIS, Vitais, Técnicas de Enfermagem I, 3ªEdição, 2004

ou

"1.    Locais corretos para a injeção20: quadrantes súpero- externos da região glútea, em direção perpendicular à asa ilíaca, evitando o trajeto do nervo.

2.    Com os dedos da mão espalmada, repuxar firmemente a pele, mantendo- se assim durante todo o tempo de administração. O estiramento da pele somente cessará após retirada da agulha.

3.    Após assepsia, introduzir a agulha profundamente e injetar lentamente, verificando, antes, se a ponta da agulha não atingiu algum vaso sangüíneo.

4.    Injetado todo o líquido, esperar 10 segundos e retirar rapidamente a agulha. Somente então soltar a pele, que estava sendo repuxada pelos dedos da outra mão do aplicador.

5.    Com estas manobras, os planos superficiais (pele e tecido21 subcutâneo) voltam à posição original e o canal formado pela agulha assume um trajeto irregular (em Z), que impede o refluxo do produto."

in http://www.bulas.med.br/p/noripurum+sol ... -4595.html
"What is the most resilient parasite? A bacteria? A virus? An intestinal worm? ...An idea. Resilient, highly contagious. Once an idea has taken hold of the brain it's almost impossible to irradicate. An idea that is fully formed, fully understood. That sticks, right in there somewhere."

Offline aNdR3

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1636
    • Ver Perfil
Re: Bolha de ar nas intramusculares
« Responder #16 em: Dezembro 27, 2009, 20:20:17 »
Conheço a técnica e pratico, mas sinceramente não me recordava dessa denominação, obrigado ;)
[size=80]Quem atribui à crise os seus fracassos e penurias, violenta o seu próprio talento e respeita mais os problemas do que as soluções. A verdadeira crise, é a crise da incompetência. O inconveniente das pessoas e dos países é a negligência para encontrar as saídas e as soluções. Sem crise não há desafios, sem desafios a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há méritos. É na crise que surge o melhor de cada um, porque sem crise todo o vento é uma carícia. Falar da crise é promove-la e calar-se na crise é exaltar o conformismo. Em vez disto, trabalhemos duro, acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar por superá-la.

Não pretendamos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo.
[/size]

Offline wikas

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 5
    • Ver Perfil
Re: Bolha de ar nas intramusculares
« Responder #17 em: Outubro 10, 2011, 20:33:10 »
se o ar de uma vacina não for retirado que podera acontecer?

Offline silviapgribeiro

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 62
    • Ver Perfil
Re: Bolha de ar nas intramusculares
« Responder #18 em: Outubro 10, 2011, 20:51:49 »
Boas....

Embolia gasosa...que pode levar à morte
 :-
Abraço

Offline Propofol

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 186
    • Ver Perfil
Re: Bolha de ar nas intramusculares
« Responder #19 em: Outubro 10, 2011, 21:00:49 »
Citação de: silviapgribeiro
Boas....
Embolia gasosa...que pode levar à morte
 :-
Abraço
Embolia gasosa numa injecção intramuscular? Nunca tinha ouvido falar... A menos que haja administração acidental dentro de um vaso em vez de ser no músculo, não me parece que seja muito provável a ocorrência de embolia gasosa. Parece-me mais provável, se for muito ar, que cause compressão das estruturas e consequente dor. Mas admito que possa estar errado, e se o estiver agradeço correcção. ;D ;)
Já agora, achei pertinente em relação a este tema o seguinte artigo.

Offline wikas

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 5
    • Ver Perfil
Re: Bolha de ar nas intramusculares
« Responder #20 em: Outubro 10, 2011, 21:21:44 »
A Embolia ja sabia que poderia acontecer...

desde da administração ate à embolia quanto tempo podera levar?

Offline silviapgribeiro

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 62
    • Ver Perfil
Re: Bolha de ar nas intramusculares
« Responder #21 em: Outubro 10, 2011, 22:20:00 »
O colega Propofol tem razão! :P
Assinilei adm. de injecção e consequência!Peço desculpa pelo lapso!
De facto a dor é sem dúvida a principal consequência ^-^

Offline Enf.Rosa

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 10
    • Ver Perfil
Re: Bolha de ar nas intramusculares
« Responder #22 em: Outubro 10, 2011, 23:40:08 »
Boa noite Caros Colegas.
No caso das bulas das vacinas da gripe 2011-2012 em algumas vem o seguinte:
“modo e/ou via(s) de administração
Deixe a vacina atingir a temperatura ambiente (15ºc a 25ºc) antes de usar
Agite antes de usar.
Retire a protecção/tampa da agulha.

Segure a seringa virada para cima e retire o ar restante.

Não utilize a vacina caso haja partículas estranhas em suspensão.
….” 
Na minha opinião o correcto é seguir a bula.

Offline wikas

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 5
    • Ver Perfil
Re: Bolha de ar nas intramusculares
« Responder #23 em: Outubro 10, 2011, 23:43:10 »
Correcto Enf. Rosa,

Mas a questão é mais...se não se retirar o ar...corre a pessoa o risco de embolia? caso seja administrado via intra-muscular?

Offline BrunoParra

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 5
    • Ver Perfil
Re: Bolha de ar nas intramusculares
« Responder #24 em: Outubro 11, 2011, 00:58:30 »
Boas, achei pertinente esta citação para clarificar algumas dúvidas, espero ter ajudado:

"A embolia gasosa é um risco potencial de qualquer acesso venoso central, sendo uma rara, porém grave complicação, com uma taxa de mortalidade relatada de 30 a 50%. Deve ser suspeitada em qualquer paciente com cateter venoso central que subitamente desenvolva hipoxemia inexplicável ou colapso cardiocirculatório. O ar pode entrar na veia diretamente pela agulha de punção, durante a permanência do cateter na veia central, por desconexão ou fratura do cateter, e durante a sua retirada, pelo trajeto no subcutâneo. A quantidade de ar estimada para produzir o quadro de embolia gasosa significativa é entre 300 e 500 ml de ar, numa taxa de 100 ml/segundo. Porém, quantidades menores podem ser fatais nos pacientes gravemente enfermos e com reserva cardiopulmonar limitada.

A interação do sangue com ar desencadeia agregação de plaquetas, hemácias e glóbulos de gordura às bolhas de ar, promovendo obstrução de vasos pulmonares, com conseqüente aumento da resistência vascular, redução da complacência pulmonar e hipoxemia grave, assim como instabilidade hemodinâmica concomitante, relacionada a hipertensão pulmonar aguda."


in: Revista da Associação Médica Brasileira
Print version ISSN 0104-4230
Rev. Assoc. Med. Bras. vol.47 no.3 São Paulo July/Sept. 2001

Offline BrunoParra

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 5
    • Ver Perfil
Re: Bolha de ar nas intramusculares
« Responder #25 em: Outubro 11, 2011, 01:05:57 »
De qualquer forma o ar deve ser retirado, tanto nas administrações IV como nas IM, na totalidade.
Considerando, que nas adm. via IM que o risco de embolia gasosa é mínimo, diria mesmo nulo.

Cumps.

Offline TMarçal

  • Iniciante
  • *
  • Mensagens: 1
    • Ver Perfil
Re: Bolha de ar nas intramusculares
« Responder #26 em: Junho 16, 2013, 16:36:11 »
ola! alguem tem algum artigo, ou fonte que me comprove isso que se tem vindo a dizer acerca do airlock? nao é desconfiar, é apenas procurar algo comprovado

Offline rute

  • Iniciante
  • *
  • Mensagens: 2
    • Ver Perfil
Re: Bolha de ar nas intramusculares
« Responder #27 em: Novembro 23, 2014, 19:38:04 »
Tenho uma dúvida. No caso de uma vacina ( que normalmente contém 0,5 ml) vamos supor que retiramos o ar. No final da administração é normal conter algum líquido na seringa, por exemplo 0, 1ml? O facto de ficar algum conteúdo na seringa tem algum problema, por exemplo na eficácia?