Autor Tópico: Vamos espicaçar os Enfermeiros  (Lida 10002 vezes)

Offline martinman

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 70
    • Ver Perfil
Vamos espicaçar os Enfermeiros
« em: Setembro 29, 2009, 17:17:00 »
Caros Colegas:
Finda a campanha eleitoral e respectivas eleições legislativas, aguardam-se novas rondas negociais pela carreira de enfermagem, que poderão não nos ser favoráveis.
Tenho lido, vários comentários de critica ao governo, critica aos sindicatos critica aos colegas, etc. Criticas e acções, sobretudo atrás de um computador, neste forum ou noutros locais virtuais, resguardados pelo anonimato ou por pseudónimos. Denoto também algum cansaço e leio muitos lamentos de desistência, temo que os enfermeiros se estejam a acomodar e a resignar a esta situação.
Na minha opinião, nada mais errado. Existem aqui, nestas comunidades virtuais, um grupo considerável de enfermeiros que estão interessados, informados, incomodados, até irritados com esta situação e mesmo sentindo algum cansaço estão dispostos a algo.
Mas tenhamos em atenção que somos uma migalha, no universo dos enfermeiros, que existem por este Portugal, penso então que é nossa obrigação e de extrema importância, transmitirmos este interesse, esta informação, vamos contagiar todos os colegas com este prurido, esta irritação. Nos nossos locais de trabalho, vamos contaminar os enfermeiros que ainda não se coçam ao pensar na carreira e vencimentos que aí vêem.
Não me digam que isso é trabalho para os sindicatos. Quem está a perder és tu e sou eu, então o trabalho tem de ser meu, teu e de todos os que se sentem insatisfeitos. Com certeza a tua explicação, vai ser mais bem recebida pelo colega que te conhece há anos, do que seria por um delegado sindical estranho que aparece a entregar uns panfletos.
Este objectivo de contagiar todos os enfermeiros, de união da classe, é vital para o momento, em que é necessário lutar com todas as forças e armas, é imprescindível também que haja um comando forte (sindicatos) e com coragem, que nos galvanize para a batalha, onde avançaremos como um bloco de cinquenta e tal mil soldados, dispostos a tudo.
Atenção colegas, eu não sou voz de nenhum sindicato, sou um enfermeiro exactamente igual a tantos que trabalham com dedicação e gosto por ser enfermeiro, mas estou mesmo farto de tanto me coçar.
Cumprimentos
Enf. Luís Martins

Offline EnfAngi

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 83
    • Ver Perfil
Re: Vamos espicaçar os Enfermeiros
« Responder #1 em: Setembro 29, 2009, 17:33:50 »
Caro colega

tudo que disse eu subscrevo.

No entanto, e tenho pena que assim seja, somos todos muito unidos até nos mexerem na carteira e no nosso comodismo. Quando se toca nestes dois pontos sensiveis a tanta gente aí a união que faria a força para acalmar a coceira geral, como diz, fica para o colega do lado porque eu tenho filhos ou tenho contas contas a pagar ou arranjo qualquer outro motivo para os outros se coçarem por mim.

Tenho imensa pena que assim seja e quem sabe, se a sua estratégia de cada um espicaçar os seus colegas não dá os seus frutos. Acima de tudo penso que é uma questão de atitude... e de (que neste momento não anda no seu melhor para muitos de nós).

Offline lets_goin

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 71
    • Ver Perfil
Re: Vamos espicaçar os Enfermeiros
« Responder #2 em: Setembro 29, 2009, 18:52:34 »
Saudações!

Apesar de ainda ser finalista do curso, entendo e concordo tudo que foi dito pelo "martinman"..
E mais.. deixo-vos uma pequena ideia pessoal para reflectirem: Não tenho nada contra os professores, mt pelo contrário tenho imensas amizades no ramo da educação, mas já repararam nas manifestações deles? no poderio? na mobilização? Reflictam intrinsecamente e de forma conscienciosa...talvez estas sejam algumas das razões para as "reivindicações" deles estarem a ser ouvidas...

Eu...fiquei contagiado.. e tu?

Offline paionense

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 45
    • Ver Perfil
Re: Vamos espicaçar os Enfermeiros
« Responder #3 em: Setembro 29, 2009, 19:25:46 »
Ó faxabor, um Atarax para a mesa do canto! Um gajo já nem pode com tanta coceira!

@martinman
Boa injeção (segundo o novo acordo!) Nós até podemos injetar o pessoal, mas depois a atitude fica com cada um! Mais do que um problema de conhecimento para mim é pura e simplesmente uma questão de atitude. Somos subservientes, mesquinhos, egoístas e resignados... Este é um problema que vem já desde a escola que forma gente sem massa crítica que diz "Ámen" a tudo o que lhes apareça pela frente. Eu até entendo essa dificuldade na vida académica mas não a entendo na vida profissional! Pela minha parte sempre tentei esclarecer as pessoas mais "distraídas", mas repare o colega na seguinte situação:

Citar
Colega - Então vamos ter nova carreira?
Eu - Parece que sim. É uma vergonha. Vão gozar com o (sete letras!)
Colega - Então vai tudo para os 1200€?
Eu - Não... Quem tem um salário base acima, mantém-se assim até Janeiro de 2011 e depois passa para o índice a seguir que são os 1400€. Os outros que têm até 14 anos de carreira e ganham menos vão para a base da carreira...
Colega - Olha, ainda acabei numa boa altura. Eu passo por pouco os 1200, vou ganhar 1400! Eheheheheheh!


Meus amigos, é assim que se pensa no mundinho mesquinho da Enfermagem



@ets_goin

Registo com apreço a comparação com as manifestações dos professores. E desculpo-lhe alguma ignorância à mistura por ser ainda um imberbe. Note Vossa Exa que na Enfermagem existem serviços mínimos (coisa que não existe na profissão de Professor) e que a grande manifestação dos professores foi feita, imagine-se, num Sábado! Ninguém discute que eles tiveram de abdicar de uma parte do seu vencimento nalgumas greves, mas convenhamos que o impacto é muito diferente... Lembrar-se-á das minhas palavras quando estiver a fazer serviços mínimos num dia de greve... porque serviços mínimos nalguns serviços, principalmente UCI, é fazer quase tudo com 1/3 dos Enfermeiros.

Mais, devolvo-lhe a reflexão que nos propõe! Vocês, finalistas, o que estão a fazer para o vosso futuro ser diferente? Onde estão as vossas manifestações? Também têm serviços mínimos e perdem alguma coisa se não forem às aulas? Que posição tem a vossa Associação Nacional de Estudantes de Enfermagem (se ainda existe) perante o desemprego dos jovens licenciados? Sabem as associações de estudantes não servem só para organizar encontros de Enfermagem, existe um propósito muito maior que é zelar pelos interesses dos Estudantes... a não ser que o vosso interesse seja trabalhar na Zara ou numa caixa do Continente (sem qualquer desprimor para o trabalho)

Sabem que existem perto de 5mil estudantes de Enfermagem e uma manifestação dessas poderia de fato marcar a diferença? Este não é um problema nosso, é vosso! Espero ter-lhe aguçado, ainda mais, a coceira!

Bem haja!
JP

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: Vamos espicaçar os Enfermeiros
« Responder #4 em: Setembro 29, 2009, 19:48:47 »
gostei do que li.

infelizmente os enfermeiros são uma classe desunida, cada um a olhar para o seu umbigo e se possível a pensar numa maneira de "lixar" o colega. Claro que não somos todos assim...mas todos nós conhecemos casos assim...isto em termos individuais.

se formos a traspor isto para o coletivo...o que acontece? cada um irá tentar lutar por aquilo que acha melhor para si...sem se preocupar com o conjunto de todos os enfermeiros... é aquilo que o colega paionense referiu...se o colega dele ja ganha acima dos 1200euros...vais passar para os 1400euros, para quê lutar para que o paionense, ou eu ou outro consigamos atingir os 1200? Ele já os atingiu e ultrapassou. Infelizmente é isto que acontece na enfermagem. É isto que nós observamos diariamente na enfermagem. E enquanto quem governa souber e sentir que somos completamente desunidos vai empatando e empatando e empatando...e nós caindo que nem patinhos...fazendo greves e mais greves, sem nos preocuparmos em explicar à população em geral o verdadeiro motivo das nossas lutas. Já repararam no que a população pensa das lutas da enfermagem? "Eles já ganham tanto e ainda querem ganhar mais" é muito comum ouvir ou ler isto de comentários. Já alguém ouviu na comunicação social alguem explicar de uma forma perceptível o porquê de lutarmos? Pensem nisto...

A união faz a força!

Offline lets_goin

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 71
    • Ver Perfil
Re: Vamos espicaçar os Enfermeiros
« Responder #5 em: Setembro 29, 2009, 21:36:34 »
Caro "paionense"
Pese embora a sua opinião, é evidente que há que contar com o assegurar dos serviços mínimos que temos que garantir..mas a minha questão é esta...terão sido mais os enfermeiros que não foram (porque infelizmente terem que assegurar esses tais "serviços mínimos" que falámos)  do que aqueles que poderiam ter ido à manif  e não foram?...
Entendo a sua posição...mas a minha opinião é que não...naturalmente..

Quanto ao papel dos estudantes.. Eu penso que haverá aqui um "equívoco".. Sou estudante de Enfermagem...não é de outra profissão.. não vejo interesse em estabelecer aqui uma separação.. Uns lutam pela carreira actual (Enfermeiros) e outros (Estudantes) pela carreira Futura...Mas a carreira é ma mesma!!

Quanto À posição da participação dos estudantes nas manifs...não represento nem tenho nenhum cargo administrativo junto das associações de estudantes...mas julgo que vai ao encontro do que já foi abordado...não cabe nem a sindicatos nem a associações de estudantes mobilizarmos para a luta...cabe a cada um de nós, unirmo-nos e lutarmos pelas mesmas causas.. E eu por exemplo fiz a minha parte..

Concluo que apenas qus mesmo apresentar uma perspectiva que fosse de uma certa forma um exemplo que Nos mobilizasse...

Offline paionense

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 45
    • Ver Perfil
Re: Vamos espicaçar os Enfermeiros
« Responder #6 em: Setembro 29, 2009, 22:22:03 »
Citar
.terão sido mais os enfermeiros que não foram (porque infelizmente terem que assegurar esses tais "serviços mínimos" que falámos)  do que aqueles que poderiam ter ido à manif  e não foram?...
Entendo a sua posição...mas a minha opinião é que não...naturalmente..

Quando viver a dificuldade de saber quem faz ou não greve, partir turnos ao meio, irá compreender a minha opinião! Só quis demonstrar, e penso que é claro, que uma greve onde haja serviços mínimos tem obrigatoriamente um impacto muito diferente do que onde não os haja. Daí que considero incomparável a aproximação que faz aos professores. Não retire mais nada das minhas palavras, para além das que escrevi.

Citar
Eu penso que haverá aqui um "equívoco"
Não não há! É mesmo para vós Estudantes de Enfermagem!


Citar
Mas a carreira é a mesma!!
Aí é? Pois não parece. Existe alguma tomada de posição perante um órgão oficial da vossa preocupação? Fizeram algumas diligências para serem ouvidas as vossas preocupações? Como futuros profissionais, não acham que devem preocupar-se já agora com essa situação? Não vejo nenhuma preocupação da vossa parte...

Vão todos contentes para uma tomada de posse na Ordem, serem gozados (in-your-face) e permanecem impávidos e serenos! Comparando a nossa situação (profissionais) e a vossa (estudantes) não vos parece que estão muito mais conformados?

Falo pelo interesse que conheço dos alunos que passam no meu serviço. Ainda há uma semana convidámos 3 alunos estagiários para uma manifestação e nenhum se mostrou disponível. Todos tinham coisas mais importantes para fazer e oferecíamos tudo... incrível não é?

Felizmente conclui o meu curso numa excelente altura, mas estivesse eu agora num curso cujo fim mais provável seria o desemprego e uma carreira miserável, não iria dormir descansado nem deixar que os outros dormissem... A própria resignação dos seus colegas a dizer "então se for preciso emigro" já diz tudo!

Portanto o que concluo é simples... O desinteresse começa já na escola e a postura de subserviência também... será da asfixia democrática? :D

Offline lets_goin

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 71
    • Ver Perfil
Re: Vamos espicaçar os Enfermeiros
« Responder #7 em: Setembro 29, 2009, 23:22:28 »
@asfixia democrática?...ehehe..lol ;D

Caro paionense

Respeito a sua opinião, mas penso que não se deve generalizar..cada um responde por si.. bons e maus profissionais ou estudantes existem..como em tudo..não respondo naturalmente por atitudes de outros colegas ..e penso que não deveria de ter essa opinião formada acerca da generalidade..nem que seja por ser injusto para alguns deles. ;)

Cada um defende os seus interesses da maneira que entende melhor.. Eu como disse no início..estou contagiado.
Apenas lhe  falo por mim.. e para mim a carreira naturalmente é a mesma, os interesses idem, e as acções devem ter a participação quer de profissionais quer de estudantes, aliás, nao referi nada em sentido diferente..muito pelo contrário..apelei á união da classe..

Offline Vitor A.

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 512
    • Ver Perfil
Re: Vamos espicaçar os Enfermeiros
« Responder #8 em: Setembro 29, 2009, 23:35:17 »
Citação de: martinman
Caros Colegas:
Finda a campanha eleitoral e respectivas eleições legislativas, aguardam-se novas rondas negociais pela carreira de enfermagem, que poderão não nos ser favoráveis.
Tenho lido, vários comentários de critica ao governo, critica aos sindicatos critica aos colegas, etc. Criticas e acções, sobretudo atrás de um computador, neste forum ou noutros locais virtuais, resguardados pelo anonimato ou por pseudónimos. Denoto também algum cansaço e leio muitos lamentos de desistência, temo que os enfermeiros se estejam a acomodar e a resignar a esta situação.
Na minha opinião, nada mais errado. Existem aqui, nestas comunidades virtuais, um grupo considerável de enfermeiros que estão interessados, informados, incomodados, até irritados com esta situação e mesmo sentindo algum cansaço estão dispostos a algo.
Mas tenhamos em atenção que somos uma migalha, no universo dos enfermeiros, que existem por este Portugal, penso então que é nossa obrigação e de extrema importância, transmitirmos este interesse, esta informação, vamos contagiar todos os colegas com este prurido, esta irritação. Nos nossos locais de trabalho, vamos contaminar os enfermeiros que ainda não se coçam ao pensar na carreira e vencimentos que aí vêem.
Não me digam que isso é trabalho para os sindicatos. Quem está a perder és tu e sou eu, então o trabalho tem de ser meu, teu e de todos os que se sentem insatisfeitos. Com certeza a tua explicação, vai ser mais bem recebida pelo colega que te conhece há anos, do que seria por um delegado sindical estranho que aparece a entregar uns panfletos.
Este objectivo de contagiar todos os enfermeiros, de união da classe, é vital para o momento, em que é necessário lutar com todas as forças e armas, é imprescindível também que haja um comando forte (sindicatos) e com coragem, que nos galvanize para a batalha, onde avançaremos como um bloco de cinquenta e tal mil soldados, dispostos a tudo.
Atenção colegas, eu não sou voz de nenhum sindicato, sou um enfermeiro exactamente igual a tantos que trabalham com dedicação e gosto por ser enfermeiro, mas estou mesmo farto de tanto me coçar.
Cumprimentos
Enf. Luís Martins

Já o faço há 15 anos esta luta. Ainda não desisti, nem vou!
No reencaminhamento de mail´s, Por Favor Usem Cco. ou Bcc (Cópia Oculta)
" Retire os endereços dos amigos antes de reenviar "
" Dificulte a disseminação de vírus e spams "
" Proteja a sua privacidade e a dos Outros

Saudações. Vitor A. :)

Offline martinman

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 70
    • Ver Perfil
Re: Vamos espicaçar os Enfermeiros
« Responder #9 em: Setembro 30, 2009, 08:30:52 »
Dizemos todos, que fazemos, que lutamos mas não confiamos em quem está ao nosso lado.
Se fosse proposta uma greve sem minimos, estariam dispostos a aderir?
Eu estaria, mas, cá está o mas, teria medo de ser eu mais 1 ou duas duzias e ver a minha vida estragada, por falta de união.
É este medo que eu tenho de estar abandonado e sem apoio do grosso da classe, tenho eu e suponho que temos todos, até os sindicatos.
Temos que ter a cabeça completamente virada e virar a de todos, nem que seja à custa de asfixia ou democrática ou real (apertar pescoços a alguns colegas), para avançarmos confiantes e de olhos postos apenas no grande objectivo, esquecendo por uns dias os nossos problemas individuais.
 Outros enfermeiros fizeram-no nós também conseguimos (greve de 76).

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: Vamos espicaçar os Enfermeiros
« Responder #10 em: Setembro 30, 2009, 12:11:34 »
Há serviços em que é impossível fazer uma greve sem mínimos...

Offline martinman

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 70
    • Ver Perfil
Re: Vamos espicaçar os Enfermeiros
« Responder #11 em: Setembro 30, 2009, 13:27:06 »
Citação de: enfsergio
Há serviços em que é impossível fazer uma greve sem mínimos...
Porquê?
Pela lei?
Estou a falar em medidas de extremo, em que temos de ignorar a lei e por isso é que tenho medo de falta de união, se em coisas mais pequenas e dentro dos padrões, as pessoas já não aderem, imaginem numa coisa dessas.
Mas não se sentem de tal forma prejudicados, desconsiderados, humilhados,espezinhados, que apetece dizer e fazer, que se lixe a lei ,os minimos e todos esses mamões. Nós temos força, sabemo-lo, mas eles pensam que não, que somos cobardes, não os deixemos a rir e dizerem lá foi o enfermeiral despachado, tótós.
Vamos mostrar o que valemos e a falta que fazemos, a minha coceira é desesperante e no desespero faz-se sangue ao coçar.

Offline Boo

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 211
    • Ver Perfil
    • http://www.rapazinhostuna.blogspot.com
Re: Vamos espicaçar os Enfermeiros
« Responder #12 em: Setembro 30, 2009, 18:45:28 »
Se o colega não entende o porque de ser realmente necessário assegurar alguns cuidados mínimos, reconsidere a sua profissão.

O que tem acontecido é que em vez de cuidados mínimos.. os colegas têm assegurado o trabalho todo do serviço... e assim, não se evidenciam efeitos numa greve...

Os estudantes têm que ser proibidos de ir para estágio e os colegas que prestam serviço só podem agir em risco eminente de vida... só quando pararem de agradar aos chefes.. é que se para com a camuflagem das greves... até la... qualquer colega que faça greve só se está a queimar a si mesmo...

Fazer com que inocentes paguem para sermos ouvidos.. não é solução...
Coiso

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: Vamos espicaçar os Enfermeiros
« Responder #13 em: Setembro 30, 2009, 19:01:00 »
Citação de: Boo
Se o colega não entende o porque de ser realmente necessário assegurar alguns cuidados mínimos, reconsidere a sua profissão.

O que tem acontecido é que em vez de cuidados mínimos.. os colegas têm assegurado o trabalho todo do serviço... e assim, não se evidenciam efeitos numa greve...

Os estudantes têm que ser proibidos de ir para estágio e os colegas que prestam serviço só podem agir em risco eminente de vida... só quando pararem de agradar aos chefes.. é que se para com a camuflagem das greves... até la... qualquer colega que faça greve só se está a queimar a si mesmo...

Fazer com que inocentes paguem para sermos ouvidos.. não é solução...



concordo

é mesmo isso...

colega martinman: se tiver algum familiar internado...reze para que não seja greve...sem mínimos...se tiver que recorrer a uma urgência...reze para que não seja greve...sem mínimos...pode ser que perceba para que existem mínimos...

Offline paionense

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 45
    • Ver Perfil
Re: Vamos espicaçar os Enfermeiros
« Responder #14 em: Setembro 30, 2009, 21:18:25 »
@lets_goin
Vamos lá ver se nos entendemos e se fala de coisas que eu falo:
1 - Na sua 1ª intervenção falou dos professores e das suas manifestações. Eu desmistifiquei a comparação

2 - Como estudante propôs a nós profissionais uma reflexão. Eu como profissional propus-lhe a si, estudante, também uma reflexão. Na sua intervenção deixou a entender que o problema estava apenas nos profissionais e eu muito claramente penso que não! Os estudantes também têm responsabilidades. Então temos todos de reflectir!


@Boo
A definição de serviços mínimos é tão vaga, que muito me agradaria que me desse exemplos. Porque o que num serviço pode não ser serviços mínimos noutros já o pode ser... e quem o define? É o colega que assume a responsabilidade perante um outro profissional de ser ou não serviço mínimo? Dou-lhe um exemplo: Está de greve, um médico decide colocar um CCentral a um doente para iniciar nutrição parenteral. Você o que faz?
Essa de fazer tudo num dia greve para agradar a chefes é de rir!
Gostei do conselho para reconsiderar a profissão. Foi muito paternalista e altivo. Não lhe ficou foi muito bem. Quem é o colega para ajuizar a continuidade ou não de um colega que nem conhece? Olhe, eu nunca devia era lá ter ido parar.



@enfsergio

Sempre o mesmo argumento. Se tivermos um familiar internado, bla, bla, bla... Porque se for noutro dia qualquer em que não haja greve, já não ha problema nenhum. Isso é pura demagogia!

Essa de falar ao coração e apelar ao amor pela profissão já foi chão que deu uvas, meu amigo! Estou farto que me metam a mão no bolso e que me tratem como dejectos de cão! Enquanto as pessoas no poder não perceberem que estamos dispostos a tudo para que nos devolvam a dignidade profissional vão continuar a tratar-nos como até agora.



Está visto e revisto... Pela vossa forma de falar não estão muito revoltados, nem incomodados com a mão no bolso que este governo (desculpe lá Boo-Sócrates) lhes está a meter.