Votação

Devem os Enfermeiros poder prescrever (terapeutica)?

Sim
65 (58.6%)
Não
37 (33.3%)
Sem opinião formada
9 (8.1%)

Votos totais: 109

Votação encerrada: Agosto 20, 2009, 02:06:00

Autor Tópico: Devem os Enfermeiros poder prescrever (terapeutica)?  (Lida 22141 vezes)

Offline libelinha

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 29
    • Ver Perfil
Re: Devem os Enfermeiros poder prescrever (terapeutica)?
« Responder #60 em: Janeiro 28, 2010, 17:56:57 »
[Para mim é evolução...os enfermeiros têm de ser mais autónomos...não digo fazer as coisas sem dizer nada porque trabalhamos em equipa (médico, enfermeiro, auxiliar, administrativa) mas não temos que pedir licença para fazer coisas óbvias que simplesmente vêm do bom senso...

colega, desculpe mas tem de desenvolver o seu conceito de autonomia. Ser mais autonomo nao significa fazer algo que 'e habitualmente feito por medicos. A autonomia e um conceito muito mais alargado e nao se pode reduzir a forma como o explicita. O que descreve nao 'e automia, 'e nao estar em paz com o que faz, nao estar satisfeito com o protagonismo e poder que tem...desculpe se lhe pareco rude...mas tem de crescer na sua nocao de autonomia.

Offline libelinha

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 29
    • Ver Perfil
Re: Devem os Enfermeiros poder prescrever (terapeutica)?
« Responder #61 em: Janeiro 28, 2010, 18:09:16 »
Citação de: Jconeves
Mais uma vez tenho que dar a minha opinião neste tópico, porque me faz alguma confusão se atendermos À realidade da enfermagem...

porque querermos novas autonomias se estamos a perder o que sempre foi nosso??para que prescrever se estamos a perder a administração da medicação (lembremos as vacinas), se estamos a perder os cuidados de higiene (para os AAM), se estamos a perder a alimentação (porque queremos ir almoçar mais cedo)...enfim!!!

não protegemos o que é nossa competência e queremos ir em busca do que nunca foi!? assim nunca nos darão valor... =(

nao poderia estar mais de acordo consigo colega! subescrevo 100%.

cumprimentos

Offline jo@n@_FGENTIL

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 74
    • Ver Perfil
Re: Devem os Enfermeiros poder prescrever (terapeutica)?
« Responder #62 em: Janeiro 29, 2010, 20:47:57 »
Citação de: libelinha
Citação de: Jconeves
Mais uma vez tenho que dar a minha opinião neste tópico, porque me faz alguma confusão se atendermos À realidade da enfermagem...

porque querermos novas autonomias se estamos a perder o que sempre foi nosso??para que prescrever se estamos a perder a administração da medicação (lembremos as vacinas), se estamos a perder os cuidados de higiene (para os AAM), se estamos a perder a alimentação (porque queremos ir almoçar mais cedo)...enfim!!!

não protegemos o que é nossa competência e queremos ir em busca do que nunca foi!? assim nunca nos darão valor... =(

nao poderia estar mais de acordo consigo colega! subescrevo 100%.

cumprimentos

subscrevo!! preocupem-se em cultivar o campo da Enfermagem e, não em querer semear na horta do vizinho!!!
i'm nurse...i know how to make the difference

Offline manuela castro

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 120
    • Ver Perfil
Re: Devem os Enfermeiros poder prescrever (terapeutica)?
« Responder #63 em: Fevereiro 26, 2010, 02:06:27 »
nem mais colega. ;). Prescrever com receita só se fosse apenas tiras para diabéticos e lancetas...já temos trabalho a mais e enfermeiros amenos nos serviços. Lutemos é por existirem enfermeiros nos serviços de estrangeiros e fronteiras- para transcrição de boletins de vacinas, ensinar a vigiar situação de doença e articular co respectivo enfermeiro de família; lutemos por ter enfermeiros em esquadras de polícia para ajudar os presumiveis condutores embriagados areconhecerem o problema e fazer o encaminhamento para seguimento, e também dar conselhos aos pais que trazem as crinaças sem os devidos assentos para diminuir na sinistralidade- colaborndo dessa forma para uma melhor e maior visibilidade; lutemos por existirem enfermeiros nos locais onde se realizam exames com contraste IV, lutemos para que existam enfermeiros nas farmácias e parafarmácias para informar, educar, instruir os utentes e administrar injectaveis; lutemos para que existam enfermiros nas corporações de bombeiros; lutemos para que existam enfermeiros nos hotéis para ajudar utentes diabéticos, hipertensos, asmaticos a controlar as complicações que possam eventualmente surgir; lutemos para que existam enfermeiros a fazer re educação funcional e respiratória; lutemos para que existam enfermeiros afazer preparação para o parto; lutemos por melhores condições de trabalho que nos dignifiquem e satisfaçam. Lutemos por sermos mais unidos e haver menos desemprego e mais visibilidade e consequente valorização profissional.
P.S.Porque é que os engenheiros e os arquitectos não andam á turra...? E AGORA VOU DESCANSAR QUE AMANHÃ É DIA DE MUITO TRABALHO:OXALÁ QUE OS MÉDICOS FALTEM...

Offline dprocha

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 410
    • Ver Perfil
    • http://Ifonix.blogspot.com
Re: Devem os Enfermeiros poder prescrever (terapeutica)?
« Responder #64 em: Fevereiro 26, 2010, 23:31:55 »
Citação de: "libelinha"
[Para mim é evolução...os enfermeiros têm de ser mais autónomos...não digo fazer as coisas sem dizer nada porque trabalhamos em equipa (médico, enfermeiro, auxiliar, administrativa) mas não temos que pedir licença para fazer coisas óbvias que simplesmente vêm do bom senso...

colega, desculpe mas tem de desenvolver o seu conceito de autonomia. Ser mais autonomo nao significa fazer algo que 'e habitualmente feito por medicos. A autonomia e um conceito muito mais alargado e nao se pode reduzir a forma como o explicita. O que descreve nao 'e automia, 'e nao estar em paz com o que faz, nao estar satisfeito com o protagonismo e poder que tem...desculpe se lhe pareco rude...mas tem de crescer na sua nocao de autonomia.

Fazemos assim então...
Para mim a autonomia consiste na qualidade de um indivíduo de tomar suas próprias decisões, com base na sua razão individual. Para a colega  libelinha é a correcta?

No meio de cansaço lembrei-me de uma situação simples para que possamos prescrever certos e determinados medicamentos...quantas e quantas as vezes não acontece que olhamos para uma ferida e verificamos que está com sinais inflamatórios ou com sinais de infecção e temos que ir atrás do senhor doutor para "ir ver a ferida" para prescrever uma coisa que já sabemos que é necessário...
EU NÃO PRECISO DE UM MÉDICO PARA ME DIZER QUE A FERIDA ESTÁ COM SINAIS INFLAMATÓRIOS E QUE NECESSITA DE UM ANTIINFLAMATÓRIO...é uma coisa simples e comum...
Como tantas outras...

No entanto, convinha salientar que não acho que deveria ser todos os enfermeiros, apenas os que tivessem formação especializada numa área e que essa especialidade tivesse um cadeirão de farmacologia adaptado à especialidade...

É a minha humilde opinião...agradecia que a respeitassem...

Offline Vitor A.

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 512
    • Ver Perfil
Re: Devem os Enfermeiros poder prescrever (terapeutica)?
« Responder #65 em: Fevereiro 28, 2010, 03:50:07 »
Porque será que a enfermagem estará a perder " o que sempre foi nosso"?
É uma pergunta que sempre me deixou perplexo, pois as respostas são das mais variadas possiveis! E metem todos no mesmo saco, dizendo, "a culpa é de todos nós!" Minha e de muitos colegas que conheço não é de certeza. Um enfermeiro que sabe quais são as suas competencias e que as desempenha sem as ultrapassar, é um enfermeiro que não perde algo para os outros! Sabe qual é seu papel. Muitas vezes esse papel pode ser complementado com a prescição de alguma terapêutica, repito alguma terapêutica, adequada ao grau de formação do enfermeiro.
No reencaminhamento de mail´s, Por Favor Usem Cco. ou Bcc (Cópia Oculta)
" Retire os endereços dos amigos antes de reenviar "
" Dificulte a disseminação de vírus e spams "
" Proteja a sua privacidade e a dos Outros

Saudações. Vitor A. :)

Offline libelinha

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 29
    • Ver Perfil
Re: Devem os Enfermeiros poder prescrever (terapeutica)?
« Responder #66 em: Março 19, 2010, 22:08:02 »
Caro colega DEPROCHA,

Acha assim tao obvio que uma ferida com sinais inflamatorios necessite de um anti inflamatorio? Desculpe, mas a ignorancia fica-lhe mal quando utiliza a sua suposta sabedoria como argumento que se volta contra si. Aconselho-o a estudar com afinco a fisiologia da cicatrizacao e a perceber qual o papel do processo inflamatorio na cicatrizacao e ainda porque, na generalidade das vezes, os anti inflamatorios nao devem ser usados.
J'a agora, sabe quais os nutrientes essenciais a incluir na alimentacao para favorecer o processo de cicatrizacao?  sabe os aspectos essenciais do WBP? sabe tamb'em como inteferem os estadios de stress e depressao sobre feridas cronicas...'e que pode fazer muito NO SEU PAPEL DE ENFERMEIRO, para ajudar um doente com feridas...fazer aquilo que a precricao de medicamentos nao faz. Mas para isso tem de saber o que pode fazer, saber tanto ou mais que o medico....e so assim vai agir em complementaridade, e nao fazer o que ele pode fazer.
passe bem.

Offline aNdR3

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1636
    • Ver Perfil
Re: Devem os Enfermeiros poder prescrever (terapeutica)?
« Responder #67 em: Março 20, 2010, 10:10:21 »
Citação de: "libelinha"
Caro colega DEPROCHA,

Acha assim tao obvio que uma ferida com sinais inflamatorios necessite de um anti inflamatorio? Desculpe, mas a ignorancia fica-lhe mal quando utiliza a sua suposta sabedoria como argumento que se volta contra si. Aconselho-o a estudar com afinco a fisiologia da cicatrizacao e a perceber qual o papel do processo inflamatorio na cicatrizacao e ainda porque, na generalidade das vezes, os anti inflamatorios nao devem ser usados.
J'a agora, sabe quais os nutrientes essenciais a incluir na alimentacao para favorecer o processo de cicatrizacao?  sabe os aspectos essenciais do WBP? sabe tamb'em como inteferem os estadios de stress e depressao sobre feridas cronicas...'e que pode fazer muito NO SEU PAPEL DE ENFERMEIRO, para ajudar um doente com feridas...fazer aquilo que a precricao de medicamentos nao faz. Mas para isso tem de saber o que pode fazer, saber tanto ou mais que o medico....e so assim vai agir em complementaridade, e nao fazer o que ele pode fazer.
passe bem.

Ignorância ou não, penso que não te dá o direito de seres tão arrogante e desrespeitosa, a ignorância faz parte de todos nós e é a nossa aprendizagem que vai contra-balançando a mesma, mais acrescento que outrora alguém citou "ignorante não é aquele que não sabe mas sim aquele que não quer saber". O facto de, supostamente, alguém "não ter tanto conhecimento" como tu, não te dá o direito de insulta-lo, e sinceramente não considero o colega ignorante por ter dito o que disse, até porque faz sentido, existem vários estádios que se podem considerar num processo inflamatório e várias frentes de tratamento para as mesmas, da mesma forma que se fala e distingue o tratamento médico e o tratamento cirúrgico, sendo apesar disso ambos da área médica, podemos perfeitamente abordar um processo inflamatório de uma ferida ou lesão com tratamento de enfermagem e tratamento médico, sendo que na possibilidade de podermos prescrever algum tratamento, tal como já supracitado noutros posts, em função da nossa formação, não vem em nada retirar a essência da enfermagem, até porque não se pretende deixar os cuidados de enfermagem e o cuidar, mas sim acrescentar a esse cuidar o tratar, com procedimentos como a prescrição de um anti-inflamatório que se discute aqui.

Questiono ainda se nunca auto-infligiste uma ferida em ti mesma por queda ou outra causa, um trauma num joelho ou algo semelhante, inclusive uma sinuvite, que é um processo inflamatório numa localização específica, uma garganta inflamada com ou sem erosão da mucosa, situações várias que podemos recordar do mais básico, e que pode realmente recorrer-se a tratamentos tópicos, a tratamentos de enfermagem que todos praticamos no dia a dia mas que uma vez ou outra um anti-inflamatório ajudava, até mesmo se pode considerar uma ferida cirúrgica de uma simples artroscopia do joelho que por mera mobilização inflamou a zona de sutura (e que ainda podemos acrescentar uma situação de dor em que um analgésico ou anti-inflamatório seria um excelente aliado). Ou só tens conhecimento do uso de anticépticos depois da limpeza com SF e colocação do devido apósito como tratamentos de feridas?

Na minha opinião, como enfermeiros, temos que ser mais críticos e mais abertos no que respeita a tratamento de algo, o organismo e corpo humano é por si só uma variável infinita, na qual há coisas que sim são certas ou praticamente 1 + 1 = 2, mas devemos ser pro-activos e dinâmicos, o comodismo e a conformação são os maiores aliados da ignorância e da falta de evolução e progresso.

O facto de não considerarmos uma ideia como válida, não justifica nem nos dá o direito de a insultar ou refutar de imediato, algumas permitem mas ainda assim é preciso moderação, argumentar e debater ideias sim, criticar e insultar não creio, muito menos entre colegas. Contudo, mais uma vez reforço a ideia, que mais "ignorante é aquele que não quer saber do que aquele que não sabe realmente", pois há também colegas que têm como duas palas nos olhos e porque foram ensinados "assim" uma vez simplesmente não permitem que ninguém lhes ensine ou demonstre outra forma, maneira ou saber, há colegas verdadeiramente ignorantes para manter essas palas sobretudo nos tempos que correm, seja a tentativa por alguém mais velho ou mais novo, mais ou menos experiente, sou e continuo a ser da opinião que devemos saber aceitar outras opiniões, logo se discutem e logo se debatem, logo se expõem e logo se argumentam, logo se aceitam logo se refutam, mas "há que perder tempo" com essas coisas, não é só ler e pesquisar artigos, a meu ver é muito importante ou mesmo tão importante a discussão entre profissionais e colegas das mais diversas situações ou temas, sejam mais ou menos controversos, discutíveis, delicados ou mesmo polémicos, assim como a observar e experienciar (dentro do aceitável como é óbvio).

Não descartamos nem podemos descartar os cuidados inerentes à nossa prática e formação, sejam estes cuidados, técnicas e procedimentos de enfermagem, que incluem todo o vasto leque de competências que temos capacidade para exercer, mas podemos sempre recorrer a mais quando assim acharmos pertinente, melhor ou mais aconselhável.

Todos temos o nosso direito de opinião e discurso, assim como a nossa liberdade de expressão e transmissão dessa mesma opinião, mas tal como nós, todos os demais também a têm e todos temos direito ao nosso espaço para os mesmos.
[size=80]Quem atribui à crise os seus fracassos e penurias, violenta o seu próprio talento e respeita mais os problemas do que as soluções. A verdadeira crise, é a crise da incompetência. O inconveniente das pessoas e dos países é a negligência para encontrar as saídas e as soluções. Sem crise não há desafios, sem desafios a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há méritos. É na crise que surge o melhor de cada um, porque sem crise todo o vento é uma carícia. Falar da crise é promove-la e calar-se na crise é exaltar o conformismo. Em vez disto, trabalhemos duro, acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar por superá-la.

Não pretendamos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo.
[/size]

Offline libelinha

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 29
    • Ver Perfil
Re: Devem os Enfermeiros poder prescrever (terapeutica)?
« Responder #68 em: Março 20, 2010, 11:56:02 »
Colega, as minhas ideias em nada contrariam as que defendeu.

Concordo que respondi de forma impaciente , mas discordo da forma parcial com que me etitula de arrogante e desrespeitosa sem atender ao historico da citacao e resposta. Esta minha citacao provem de um debate anterior sobre este tema e o fio condutor das minhas ideias nao esta exposto no debate actual.

De facto, insurgi-me exactamente contra uma visao 1+1=2, redutora e precipitada da avaliacao de feridas (exemplo referido) mas parece que, de forma que considero parcial, isto nao lhe foi visivel.

O principio que orientou a sua resposta ao meu post nao foi muito diferente do meu...discutir e colocar outras possibilidades...

Discutia-se a questao de basear uma maior autonomia e ainda a evolucao da enfermagem no acto de prescrever medicamentos. Concepcao que acho errada e at'e lamentavel....pois evidencia o nao reconhecimento da autonomia que se tem e das vias de evolucao dentro da nossa area de competencia. Ideia que foi ja desenvolvida por colegas neste forum e com a qual concordo plenamente.

Por mais competencias que adquiramos os doente vai estar sempre dependente da nossa capacidade de actuarmos em complementaridade para resolver os seus p.roblemas de saude e quanto mais conseguirmos desenvolver a nossa area de competencia melhor servido ficara o deonte

Offline dprocha

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 410
    • Ver Perfil
    • http://Ifonix.blogspot.com
Re: Devem os Enfermeiros poder prescrever (terapeutica)?
« Responder #69 em: Março 20, 2010, 12:23:29 »
Citação de: "libelinha"
Caro colega DEPROCHA,

Acha assim tao obvio que uma ferida com sinais inflamatorios necessite de um anti inflamatorio? Desculpe, mas a ignorancia fica-lhe mal quando utiliza a sua suposta sabedoria como argumento que se volta contra si. Aconselho-o a estudar com afinco a fisiologia da cicatrizacao e a perceber qual o papel do processo inflamatorio na cicatrizacao e ainda porque, na generalidade das vezes, os anti inflamatorios nao devem ser usados.
J'a agora, sabe quais os nutrientes essenciais a incluir na alimentacao para favorecer o processo de cicatrizacao?  sabe os aspectos essenciais do WBP? sabe tamb'em como inteferem os estadios de stress e depressao sobre feridas cronicas...'e que pode fazer muito NO SEU PAPEL DE ENFERMEIRO, para ajudar um doente com feridas...fazer aquilo que a precricao de medicamentos nao faz. Mas para isso tem de saber o que pode fazer, saber tanto ou mais que o medico....e so assim vai agir em complementaridade, e nao fazer o que ele pode fazer.
passe bem.

Fico triste em que pense que a minha descrição sobre uma ferida seja essa e apenas a que tinha feito...que pense que eu seja ignorante e pelos vistos mau enfermeiro!

Arrogância não é uma coisa que fique bem a ninguém...

No entanto só com o post anterior percebi o que é que queria afirmar sobre a autonomia em enfermagem...que tal no lugar de atacar primeiro expôr as suas ideias, poderiamos começar por aí!

Espero que em futuros debates...debatemos ideias e não atacar a "suposta" ignorância dos outros! Muitas vezes o mal de enfermagem está nisso, é sempre na tentativa de se mostrar mais importante, mais inteligente do que os outros pares da profissão, sempre na suposição "eu sou inteligente o resto...são o resto..."

Volto a dizer...não lhe fica bem...

Offline Mauro Germano

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 2218
    • Ver Perfil
    • http://saudeeportugal.blogspot.com
Re: Devem os Enfermeiros poder prescrever (terapeutica)?
« Responder #70 em: Março 20, 2010, 16:31:52 »
@dprocha e libelinha

De lembrar que existe algo a que chamam "mensagens pessoais" que serve exactamente para "Trocar impressões" mais pessoais.
Espero que tenham em atenção quando escreverem novamente neste ou noutro tópico.
Para já mantenhamo-nos fiéis ao tópico.

Obrigado a todos

Offline libelinha

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 29
    • Ver Perfil
Re: Devem os Enfermeiros poder prescrever (terapeutica)?
« Responder #71 em: Março 23, 2010, 20:20:40 »
ola mauro!
Tem razao...devo confessar-lhe que nunca tinha reparado nessa possibilidade. Obrigada pelo aviso. Terei isso em conta no futuro.

Offline J.Ribeiro

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 334
    • Ver Perfil
Re: Devem os Enfermeiros poder prescrever (terapeutica)?
« Responder #72 em: Abril 19, 2010, 19:18:18 »
Enfermagem... curso técnico profissional... sobretudo pelos espécimes que se degladiam uns com os outros... cá está mais uma

ideosincrasia singular !! deste magnifico corpo profissional...

Do melhor, realmente... prescrição? Com estes enfermeiros não, mal o resultado não fosse o previsto, era vê-los correr para a barra dos tribunais a acusar o colega !!

Só por causa disto é que não podia haver prescrição por enfermeiros. Há demasiados incompetentes, incapazes e até analfabetos entre o corpo de enfermagem.

Temos colegas que nem sabem escrever... e não estou a falar de mensagens de telemóvel...


Têm razão aqueles que dizem que não... estão muito errados quanto às razões...

Saudações

Offline Vitor A.

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 512
    • Ver Perfil
Re: Devem os Enfermeiros poder prescrever (terapeutica)?
« Responder #73 em: Abril 20, 2010, 00:58:13 »
Há os alegados incompetentes!

Mas também há aqueles que sabem o que fazem e o porquê de o fazer!
No reencaminhamento de mail´s, Por Favor Usem Cco. ou Bcc (Cópia Oculta)
" Retire os endereços dos amigos antes de reenviar "
" Dificulte a disseminação de vírus e spams "
" Proteja a sua privacidade e a dos Outros

Saudações. Vitor A. :)

Offline SkyLine

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 208
    • Ver Perfil
Re: Devem os Enfermeiros poder prescrever (terapeutica)?
« Responder #74 em: Abril 20, 2010, 15:01:50 »
NÃO! ???