Autor Tópico: Música ambiente em serviço de emergência: percepção dos profissionais  (Lida 2754 vezes)

Offline charlie_ze

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 768
    • Ver Perfil
GATTI, Maria Fernanda Zorzi and SILVA, Maria Júlia Paes da. Música ambiente em serviço de emergência: percepção dos profissionais. Rev. Latino-Am. Enfermagem [online]. 2007, v. 15, n. 3, pp. 377-383. ISSN 0104-1169.

Em função da característica assistencial do serviço de emergência, o profissional de saúde vivencia inúmeras situações geradoras de ansiedade. O objetivo deste estudo foi conhecer a percepção dos profissionais sobre a audição de música erudita no ambiente de trabalho. A amostra constituiu-se de 49 profissionais do pronto-socorro adulto de um hospital privado de médio porte. Os dados foram coletados utilizando-se questionário de avaliação da percepção do profissional. Foi observado que, com a presença da música, 78% dos profissionais percebeu alteração no ambiente, 41% acreditou que a música alterou seu desempenho pessoal, de forma positiva para 85% e negativa para 15%. Em relação ao repertório musical, 61% dos indivíduos afirmou ter gostado da seleção, 96% acredita que se deve continuar com a música ambiente com sugestão de outros gêneros musicais por 76% dos entrevistados.

Keywords : ansiedade; emergências; música; terapias complementares.

http://www.scielo.br/pdf/rlae/v15n3/pt_v15n3a03.pdf

Offline artur_gaio

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 298
    • Ver Perfil
Re: Música ambiente em serviço de emergência: percepção dos profissionais
« Responder #1 em: Fevereiro 27, 2009, 10:32:52 »
não sei não...
barulho já é o que não falta na urgência, ainda por cima existem pessoas que vão para lá por não terem mais que fazer...
Com música, ainda levavam era uma mini e pensavam que estavam num bar ou numa discoteca...

Offline vmer16v

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 56
    • Ver Perfil
Re: Música ambiente em serviço de emergência: percepção dos profissionais
« Responder #2 em: Fevereiro 27, 2009, 15:45:43 »
Permita que discorde. Penso que com musica ambiente, o tom das conversas tenderia a diminuir, caso a musica estivesse de facto a nivel ambiente. Já repararam de certo no efeito que existe quando todos falamos baixo, a tendência é seguir esse tom, pelo contrário, quando estamos num ambiente com mais ruido a tendência é ir gradualmente elevando o tom de voz.
A musicoterapia tem comprovada os seus efeitos, é preciso é saber utilizá-la da melhor forma.
Cumps

Offline artur_gaio

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 298
    • Ver Perfil
Re: Música ambiente em serviço de emergência: percepção dos profissionais
« Responder #3 em: Fevereiro 27, 2009, 19:37:47 »
pois, se calhar até tens razão...
pessoalmente, eu preferia ouvir música, em vez do ruído constante no corredor, para mim era óptimo...
não há como experimentar...