Autor Tópico: Tecidos das feridas  (Lida 18299 vezes)

Offline ARSF

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 4
    • Ver Perfil
Tecidos das feridas
« em: Novembro 14, 2008, 16:23:07 »
Boa tarde a todos!
Andei a ver o índice do sub-fórum e pelos títulos não encontrei nada pra responder à minha dúvida, então correndo o risco de ser um tema repetido cá vai...
Existe alguma forma de se distinguir tecido de fibrina de tecido desvitalizado a olho nu?
Por acaso é uma dúvida que tenho ha algum tempo e ninguém me sabe responder... Por isso se me pudessem dar uma ajudinha agradecia... =)
***

Offline betisinha

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 91
    • Ver Perfil
Re: Tecidos das feridas
« Responder #1 em: Novembro 14, 2008, 21:05:39 »
eu acho que tecido de fibrina é tecido desvitalizado, nao ha como distinguir, poder se á distinguir, dentro do desvitalizado, o tecido de fibrina e o tecido necrótico.
esta é a minha humilde opinião

Offline npires

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 218
    • Ver Perfil
Re: Tecidos das feridas
« Responder #2 em: Novembro 14, 2008, 21:36:46 »
De uma forma mais simples...A fibrina é diferente de tecido desvitalizado...Existem autores que defendem que a fibrina antecede o tecido de granulação num processo de cicatrização normal...As diferenças não são simples mas normalment o tecido desvitalizado é esponjoso e esbranquiçado, enquanto que a fibrina é mais amarelada e encontra-se "misturada" com tecido de granulação...

Não sei se fui claro...

Offline x0321267

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 24
    • Ver Perfil
Re: Tecidos das feridas
« Responder #3 em: Novembro 16, 2008, 16:41:21 »
Fibrina e tecido desvitalizado é tecido não viável e ponto final . Devem centrar-se no objectivo do tratamento - Desbridar , isso sim é o mais importante

Offline npires

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 218
    • Ver Perfil
Re: Tecidos das feridas
« Responder #4 em: Novembro 16, 2008, 20:44:01 »
Citação de: x0321267
Fibrina e tecido desvitalizado é tecido não viável e ponto final . Devem centrar-se no objectivo do tratamento - Desbridar , isso sim é o mais importante

Não diga isso com tanta segurança...São coisas diferentes e formam se por motivos diferentes...

Offline barrosaneves

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 19
    • Ver Perfil
Re: Tecidos das feridas
« Responder #5 em: Novembro 16, 2008, 22:38:39 »
Fisiologicamente e pelo que tenho lido o tecido fibrinoso é essencial para a cicatrização de uma ferida uma vez que é nele que o fibroblastos vão depositar as fibras de colagénio (penso que é assim que o processo se dá).

Corrijam-me se estiver enganado

Cumprimentos

Offline npires

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 218
    • Ver Perfil
Re: Tecidos das feridas
« Responder #6 em: Novembro 16, 2008, 22:52:38 »
Sim mais ou menos isso...
A fibrina para alem disso tem um papel fundamental na formação do coagulo e é resultante da acção do fibrinogenio sobre a trombina...Fisiologicamente é um passo da cicatrização que muitos autores defendem que antecede a cicatrização...

Offline ARSF

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 4
    • Ver Perfil
Re: Tecidos das feridas
« Responder #7 em: Novembro 17, 2008, 16:03:02 »
Por acaso também aprendi que tecido de fibrina favorece a cicatrização e tecido desvitalizado não... Daí eu querer saber, porque se não houver forma de os distiguir a olho nu ou se desbrida tudo ou não se desbrida nada... Obrigada pelas respostas!

Offline casopica

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 27
    • Ver Perfil
Re: Tecidos das feridas
« Responder #8 em: Novembro 17, 2008, 17:24:12 »
Muito interessante este tópico. Nunca me tinha colocado esta questão, pensei que tecido desvitalizado era a mesma coisa que fibrina. Gostaria que quem tivesse mais informações acerca deste assunto nos esclarecesse. OBrigada :)

Offline npires

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 218
    • Ver Perfil
Re: Tecidos das feridas
« Responder #9 em: Novembro 17, 2008, 17:39:40 »
Podem sempre rever a literatura da fisiologia da cicatrização que provavelmente explicam isso...

Com a prática diferenciam-s com mais facilidade...

Offline alicedoubts_86

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 83
    • Ver Perfil
Re: Tecidos das feridas
« Responder #10 em: Novembro 17, 2008, 18:49:17 »
- Numa ferida que consegue cicatrizar por primeira intençao, o leito da ferida enche-se de sangue e forma-se um coagulo. Este coagulo contém uma protéina filamentosa, a fibrina, que une os bordos da ferida. A superficie do coagulo seca para formar uma crosta , que fecha a ferida e ajuda a evitar a infecçao. Vai haver produçao de tecido de granulaçao e posteriormente epitelizaçao.

- Numa ferida crónica, como as UP's, os bordos da ferida estão mt distantes e o coagulo (formado pela tal protéina: fibrina) n conseguiu unir os bordos da ferida. Logo existe todo um atraso no processo de cicatrizaçao. existe mt mais tecido lesado. A fase inflamatória e profiferativa é mt mais demorada. Aqui cria-se tecido fibrinoso e nao fibrina. Este tecido precisa de ser desbridado (desbridamento autolítico).

Será por ai? não sei explicar melhor, nem sei se estou certa...  :-

Offline x0321267

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 24
    • Ver Perfil
Re: Tecidos das feridas
« Responder #11 em: Novembro 18, 2008, 19:11:05 »
Quando estamos a tratar de feridas crónicas temos que perceber alguns aspectos essenciais e não discutir o sexo dos anjos.
Nas fases do processo de cicatrização começa por haver vasoconstrição, depois vasodilatação e a seguir temos a fase inflamatória ( o grande problemas das feridas crónicas é que não passam desta fase) e é aqui que aparece o  tecido não viável  , chamem-lhe o que quiserem - FIBRINA Solto, AMARELO a acinzentado/esverdeado,pode significar  necrose da fáscia Firme, AMARELO, aderente, pode significar colagéneo no leito da ferida .Aqui o objecivo do tratamento deve centrar-se no desbridamento . Quando passamos à fase seguinte - proliferativa , aqui o unico tecido é a granulação , que corresponde à angiogénese . a seguir se tudo correr bem temos o tecido de epitelização.
Manuel Cruz

Offline togtog

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 8
    • Ver Perfil
Re: Tecidos das feridas
« Responder #12 em: Dezembro 19, 2008, 11:24:15 »
bom dia.olhem desculpem o incomodo mas como e k se cancela uma conta aqui no forum de enfermagem?agradeco quem me responda. obrigado e comprimentos

Offline projenf

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 87
    • Ver Perfil
Re: Tecidos das feridas
« Responder #13 em: Dezembro 19, 2008, 11:40:45 »
bom dia!!

Recentemente ingressei num curso de feridas crónicas (cuja avaliação será neste sabado) e por isso vou dar a minha opinião acerca deste tópico...

Como ja foi dito, a fibrina faz parte do processo fisiologico de cicatrização, contudo, nas ulceras esta fibrina (ou tecido fibrinoso, é a mesma coisa) forma em excesso e atrasa o processo de cicatrização, deste modo, sempre que exista fibrina, deve ser sempre desbridada, tanto mecanicamente, com recurso a enzimas (ulcerase) ou de modo autolitico (hidrogel).

A fibrina é um tecido amarelo, o tecido necrosado/desvitalizado pode ir desde a cor amarelo-esverdeado a tecido negro.

Quando se recorre ao desbridamento, temos que ter sempre em conta a não lesão de pele perilesional. è de extrema importância este facto pois enquanto se desbrida o leito da ferida, vamos protegendo os bordos e assim a contribuir para o desenvolvimento da restruturação celular e consequente contração dos bordos.

Espero ter ajudado.

Offline Miss Nurse

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1183
    • Ver Perfil
Re: Tecidos das feridas
« Responder #14 em: Dezembro 19, 2008, 14:04:48 »
Estou neste momento a estudar para a avaliação do meu curso de feridas...o que tenho diante de mim diz que a fibrina surge através do processo de fibrinólise em que ocorre libertação de fragmentos de fibrina e formação do coágulo. Este processo faz parte da fase inflamatória da ferida (0-4 dias). Noutros tempos, quando ainda não havia a grande gama de apósitos que podemos encontrar hoje, era recomendado que essa fibrina não fosse retirada, apesar de atrasar o processo de cicatrização, funcionava como barreira para os microorganismos. Hoje em dia, visto que é possível usar pensos/apósitos que têm também essa função de barreira, é recomendado que a fibrina seja toda retirada do leito da ferida para permitir uma boa cicatrização...
Espero ter ajudado em alguma coisa...