Autor Tópico: como fariam?  (Lida 21511 vezes)

Offline npires

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 218
    • Ver Perfil
Re: como fariam?
« Responder #30 em: Novembro 10, 2008, 22:43:22 »
Citação de: tbento
Npires eu nao o acusei de ter dito k poderia existir infecção, além do mais, eu ate apoiei o k disse em tópicos anteriores em relação à utilização da zaragatoa ;)

Existem diversas bibliografias em k a aplicação das ligaduras de oxido de zinco (Bota de Unna) tem bons resultados.

Algumas revistas da nursing referem esse tratamento, queria disponibilizar um artigo mas ja nao sei dele  ::)

Contudo encontrei um site bastante interessante sobre a aplicação da Bota de Unna http://www.iime.pt/bota_de_una.html

Não ponho em causa as vantagens da cola de zinco...mas parece-me demais uni-la á terapia compressiva...

Offline npires

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 218
    • Ver Perfil
Re: como fariam?
« Responder #31 em: Novembro 10, 2008, 22:48:16 »
Citação de: isa_bruna
Eu começaria talvez com promogran ou hyallofil + actisorb por causa do cheiro, actuava cerca de 15 semanas.
Se não resultasse colocaria Calgitrol Ag+.
Tenta falar com colegas de outros Centros de Saúde, para ver se te podem ajudar com o doppler, porque uma uma compressão iria ajudar.
O que é que o cirurgião diz? Ele não sugere nenhum tratamento nem exame, eles por vezes solicitam o doppler.

Beijos


Não lhe parece arriscado a utilização de promogram?!

Offline x0321267

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 24
    • Ver Perfil
Re: como fariam?
« Responder #32 em: Novembro 16, 2008, 17:22:11 »
Vamos lá tentar organizar as ideias pois vai para aqui uma confusão nestas cabeças que ninguém se entende :
O diagnóstico de infecção é clinico ( sinais e sintomas), não é necessário zaragatoas ou biópsias numa 1ª abordagem pelos motivos já falados.
Podemos ter 2 tipos de infecção :
Superficial - Que se trata com antimicrobianos de acção topica
Profunda - que se trata com antimicrobianos de acção tópica e sistémica
Gostava que me explicassem com é que chegaram à conclusão que as feridas estão infectadas? será que estamos a falar do mesmo
Em relação às ulceras de perna:
Não começem a "tratar" sem terem em conta 3 aspectos fundamentais:
Avaliação do doente
  - Antecedentes
  - Sinais e sintomas
  - Avaliação vascular com calculo do IPTB
A partir daqui temos o conhecimento necessário para pode intervir.
Não se esqueçam de uma evidência cientifica tipo A :
A partir do momento em que chegamos à conclusão, depois de o doente avaliado, que a ùlcera de perna é de origem venosa o tratamento tem que passar pela compressão . Tudo o resto é secundário.
Para terminar gostaria de vos ver a discutir mais sobre as dúvidas em relação à avaliação do doente , mas infelizmente a maioria das dúvidas centram-se no material de penso.
é tempo de mudar ...
espero ter contribuido para clarificar ideias
Manuel Cruz

Offline tbento

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 15
    • Ver Perfil
Re: como fariam?
« Responder #33 em: Novembro 16, 2008, 20:09:10 »
Citação de: x0321267
Vamos lá tentar organizar as ideias pois vai para aqui uma confusão nestas cabeças que ninguém se entende :
O diagnóstico de infecção é clinico ( sinais e sintomas), não é necessário zaragatoas ou biópsias numa 1ª abordagem pelos motivos já falados.
Podemos ter 2 tipos de infecção :
Superficial - Que se trata com antimicrobianos de acção topica
Profunda - que se trata com antimicrobianos de acção tópica e sistémica
Gostava que me explicassem com é que chegaram à conclusão que as feridas estão infectadas? será que estamos a falar do mesmo
Em relação às ulceras de perna:
Não começem a "tratar" sem terem em conta 3 aspectos fundamentais:
Avaliação do doente
  - Antecedentes
  - Sinais e sintomas
  - Avaliação vascular com calculo do IPTB
A partir
daqui temos o conhecimento necessário para pode intervir.
Não se esqueçam de uma evidência cientifica tipo A :
A partir do momento em que chegamos à conclusão, depois de o doente avaliado, que a ùlcera de perna é de origem venosa o tratamento tem que passar pela compressão . Tudo o resto é secundário.
Para terminar gostaria de vos ver a discutir mais sobre as dúvidas em relação à avaliação do doente , mas infelizmente a maioria das dúvidas centram-se no material de penso.
é tempo de mudar ...
espero ter contribuido para clarificar ideias
Manuel Cruz

Muito bem, obrigado, gostei da resposta.... ;)

Offline npires

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 218
    • Ver Perfil
Re: como fariam?
« Responder #34 em: Novembro 17, 2008, 17:42:50 »
Citação de: x0321267
Vamos lá tentar organizar as ideias pois vai para aqui uma confusão nestas cabeças que ninguém se entende :
O diagnóstico de infecção é clinico ( sinais e sintomas), não é necessário zaragatoas ou biópsias numa 1ª abordagem pelos motivos já falados.
Podemos ter 2 tipos de infecção :
Superficial - Que se trata com antimicrobianos de acção topica
Profunda - que se trata com antimicrobianos de acção tópica e sistémica
Gostava que me explicassem com é que chegaram à conclusão que as feridas estão infectadas? será que estamos a falar do mesmo
Em relação às ulceras de perna:
Não começem a "tratar" sem terem em conta 3 aspectos fundamentais:
Avaliação do doente
  - Antecedentes
  - Sinais e sintomas
  - Avaliação vascular com calculo do IPTB
A partir daqui temos o conhecimento necessário para pode intervir.
Não se esqueçam de uma evidência cientifica tipo A :
A partir do momento em que chegamos à conclusão, depois de o doente avaliado, que a ùlcera de perna é de origem venosa o tratamento tem que passar pela compressão . Tudo o resto é secundário.
Para terminar gostaria de vos ver a discutir mais sobre as dúvidas em relação à avaliação do doente , mas infelizmente a maioria das dúvidas centram-se no material de penso.
é tempo de mudar ...
espero ter contribuido para clarificar ideias
Manuel Cruz



Concordo com alguns assuntos abordados...Agr com a zaragatoa não...mas tb não vou discutir....
Cada um tem a sua opinião....

Offline x0321267

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 24
    • Ver Perfil
Re: como fariam?
« Responder #35 em: Novembro 18, 2008, 18:39:20 »
Relativamente às biópsias ou zaragatoas aconselho-vos a consultarem o documento de posição da Ewma sobre infecção. está preto no branco que o diagnóstico de infecção é clinico.
temos é que conhecer muito bem os sinais e sintomas de infecção em feridas crónicas
A nossa opinião pouco ou nada vale ( a não ser que sejamos investigadores ). Temos que basear a nossa actuação em evidências cientificas
Manuel Cruz

Offline npires

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 218
    • Ver Perfil
Re: como fariam?
« Responder #36 em: Novembro 18, 2008, 20:51:49 »
Citação de: x0321267
Relativamente às biópsias ou zaragatoas aconselho-vos a consultarem o documento de posição da Ewma sobre infecção. está preto no branco que o diagnóstico de infecção é clinico.
temos é que conhecer muito bem os sinais e sintomas de infecção em feridas crónicas
A nossa opinião pouco ou nada vale ( a não ser que sejamos investigadores ). Temos que basear a nossa actuação em evidências cientificas
Manuel Cruz

Entao veja o k diz o Prof. Vicent Falanga....

Offline x0321267

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 24
    • Ver Perfil
Re: como fariam?
« Responder #37 em: Novembro 19, 2008, 16:49:22 »
Se me puder enviar o artigo do Prof.. , agradecia (www.gneaupp.org
saudações
Manuel Cruz

Offline npires

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 218
    • Ver Perfil
Re: como fariam?
« Responder #38 em: Novembro 19, 2008, 16:56:03 »
Não lhe consigo apresentar o documento...Eu tenho lido todos da EWMA e sei o que eles dizem...a mim foi me apresentado no Mestrado e não tenho acesso ao doc. mas assim que xegar a bibliografia eu coloco...

Offline x0321267

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 24
    • Ver Perfil
Re: como fariam?
« Responder #39 em: Novembro 19, 2008, 17:10:26 »
Fico a aguardar ...
Para o amigo Kokas , que colocou as imagens :
Quando fala em contenção , gostaria de saber a que tipo de contenção é que se está a referir . Pelas imagens com marcas circulares a contenção não me parece a ser a adequada (está a utilizar ligaduras de curta tracção , longa tracção , multicamadas????)
Pelas caracteristicas da lesão ( Muito exsudativa , bordos irregulares , Granulação e fibrina , localizada no terço inferior ) tudo indica que seja uma úlcera de origem venosa .
Faça a avaliação vascular ou peça a alguém que lha faça ( se precisar posso ajudá-lo ) e lhe garanto que se não houver compromisso arterial  o doente tem 85% de probabilidades de cicatrizar a lesão às 12 semanas
Obrigado
Manuel Cruz   
Terapiacompressiva@gmail.com