Votação

Quem deve dirigir os lares, apoio dom. e centros de dia?

Qualquer profissional das ciencias humanas e sociais.
18 (20.7%)
Só profissionais de saúde
42 (48.3%)
Só assistentes sociais
4 (4.6%)
Só médicos
0 (0%)
Só fisioterapeutas
0 (0%)
Só enfermeiros
10 (11.5%)
Psicologos e sociologos
0 (0%)
Quem frequente curso para tal
13 (14.9%)

Votos totais: 87

Votação encerrada: Junho 04, 2008, 22:49:07

Autor Tópico: Assistentes sociais  (Lida 30825 vezes)

Offline mariamariamaria

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 926
    • Ver Perfil
Re: Assistentes sociais
« Responder #15 em: Junho 06, 2008, 20:32:20 »
Olá,

Sim, tenho conhecido excelentes asistentes sociais, que não interferem com o nosso trabalho, etc... Mas isso também tem a ver com a solidez da equipa de Enfermagem.

Amigos, o hospital não é de ninguém (a maioria por enquanto), são do estado ou de outras instituições; mas os do estado são do doente, para o servir e acompanhar.

E para servir um doente, tem de haver uma equipa composta por vários elementos. Nesta altura em que a realidade é uma população envelhecida e pobre, os assistentes que conheço fazem milagres, dentro das suas poucas possibilidades.

Eu sei tratar de um doente, enquadrada no sistema hospitalar e não me venha ninguém dar lições sobre isso, mas pouco mais sei.

Quem "toca muitos burros ao mesmo tempo, algum tem de ficar para trás...".

Os enfermeiros são, de facto, o pilar do SNS, mas não se ofusquem... Isso foi conseguido com muito trabalho e muita humildade.

Todos temos o nossa especificidade e, ainda que o enfermeiro tenha de ter conhecimentos mais alargados a todos os níveis, não pode substutuir profissionais especialmente dirigidos para certos problemas; que nos envolvem, mas não dependem de nós apenas.

Há é que haver noção de que a opinião do enfermeiro é insubstituível no encaminhamento e continuidade de tratamento do doente e assistência às suas famílias. Só o enfermeiro conhece muitas especificidades do doente e, se queremos cuidados personalizados, é uma questão incontornavel.

Abraço.

Offline SandroMelo

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1286
    • Ver Perfil
Re: Assistentes sociais
« Responder #16 em: Junho 06, 2008, 21:06:18 »
Ninguem diz que os outros profissionais não são importantes no sistema. A nossa crítica é para com a obrigatoriedade de serem ass. sociais a gerir os lares e apoios domiciliários.

Offline mariamariamaria

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 926
    • Ver Perfil
Re: Assistentes sociais
« Responder #17 em: Junho 06, 2008, 21:58:20 »
Olá,

talvez alguns enfermeiros tenham mais conhecimentos práticos de que alguns médicos... Talvez alguns AAM tenham maiores conhecimentos  práticos do que alguns enfermeiros...

Isto começa a aborrecer...

O que querem os enfermeiros, afinal?

Abraço.

Offline enfermeiredo

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 878
    • Ver Perfil
    • http://groups.google.com/group/noticias-da-enfermagem
Re: Assistentes sociais
« Responder #18 em: Junho 06, 2008, 22:50:53 »
Citação de: enfsergio
Um enfermeiro com formação adequada na área consegue fazer uma avaliação do doente e família na sua globalidade e tem conhecimento das alternativas existentes fora do hospital e centro de saúde, e tem capacidades de fazer o seu encaminhamento.

Parece-me que o enfermeiro consegue fazer uma avaliação muito mais completa do que o assistente social.



Subscrevo e concordo plenamente!

Se a instituição tiver dinheiro às pazadas, porque não contratar uma assistente social? Poderá ser útil para tratar de dinheiros e de subsídios e pensões de reforma. Acho bem. Mas para gerir enfermeiros e toda a equipa de pessoal, criar e manter ambientes e dotações seguras, e identificar e satisfazer as necessidades humanas básicas ou por padroes funcionais, então, sim, deve estar um ou mais enfermeiros.
O povo opõe-se à massa;
vive da liberdade e da consciência de cada um

Pio XII
Rádio Mensagem de Natal de 1944
Sobre a democracia
O 5.º Natal de guerra

Offline Son_Goku

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 527
    • Ver Perfil
Re: Assistentes sociais
« Responder #19 em: Junho 07, 2008, 14:42:59 »
Na linha do que refere a Mariarebelo, não nos podemos emproar numa suposta multivalvência e supremacia relativamente aos demais profissionais. Cada vez mais vejo colegas nosso propalarem um discurso de demagogia cega, de uma ufania oca, dizendo que o Enfermeiro pode substituir médicos, Farmacêuticos, fisioterapeutas, TAE`s e agora Assistentes socias,! No entanto o que constatamos é que os Enfermeiros têm cada vez mais um campo de actuação mais limitado, pois não raras vezes nem aquilo que ainda é consagrado à nossa atenção executamos com conveniente competência. Por isso não se melindrem quando encontram o mesmo discurso nas outras classes, mas direccionado em direcção á nossa!
Quanto à questão que está na berlinda, penso que a ndirecção técnica de um lar, centro de dia, etc prende-se com muitos aspectos burocráticos e que se prendem com o conhecimento do funcionamento de muitos instâncias e organismos que escapam à nossa esfera de formação. Não ponho de parte que um Enfermeiro não possa assumir a direcção técnica de uma destas instituições, mas para isso seria necessário uma formação específica e alargada, que actualmente ainda não existe mas que poderia ser colmatada com uma especialização nesta área.

Offline SandroMelo

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1286
    • Ver Perfil
Re: Assistentes sociais
« Responder #20 em: Junho 08, 2008, 18:52:12 »
O que não faltam são Mestrados em Gestão de Serviços de Saúde e afins, pelo que formação disponivel não falta.
A questão de nós querermos substituir os outros profissionais que o colega anterior refere, penso que está a ser vista ao contrário. Muitos dos profissionais que refere ficaram com funções tradicionalmente nossas, porque não as assumimos, eventualmente porque eramos poucos. Agora somos mais e podemos ter valências muito diferentes.
Um enfermeiros de saúde comunitária por exemplo pode fazer muito na área dos cuidados domociliários por exemplo.

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: Assistentes sociais
« Responder #21 em: Junho 08, 2008, 19:56:24 »
Concordo...um enfermeiro com formação em gestão de serviços de saúde pode perfeitamente estar à frente de um centro de dia, lar de terceira idade, apoio domiciliário...

Offline enfermeiredo

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 878
    • Ver Perfil
    • http://groups.google.com/group/noticias-da-enfermagem
Re: Assistentes sociais
« Responder #22 em: Junho 19, 2008, 22:50:52 »
Citação de: SandroMelo
Ninguem diz que os outros profissionais não são importantes no sistema. A nossa crítica é para com a obrigatoriedade de serem ass. sociais a gerir os lares e apoios domiciliários.
É esse o centro da questão que levantei. Não sou contra os/as assistentes sociais. Sou contra a posição hegemónica que pretendem ter nas estruturas de apoio a idosos.
O povo opõe-se à massa;
vive da liberdade e da consciência de cada um

Pio XII
Rádio Mensagem de Natal de 1944
Sobre a democracia
O 5.º Natal de guerra

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: Assistentes sociais
« Responder #23 em: Junho 21, 2008, 17:05:19 »
Enfermeiros e assistentes sociais podem e devem ser complementares nas diversas instituições em que trabalham.

Offline enfermeiredo

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 878
    • Ver Perfil
    • http://groups.google.com/group/noticias-da-enfermagem
Re: Assistentes sociais
« Responder #24 em: Junho 21, 2008, 22:39:50 »
EnfSergio:
E porque não serem complementares na gestão e na direcção técnica?
O povo opõe-se à massa;
vive da liberdade e da consciência de cada um

Pio XII
Rádio Mensagem de Natal de 1944
Sobre a democracia
O 5.º Natal de guerra

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: Assistentes sociais
« Responder #25 em: Junho 22, 2008, 18:11:04 »
enfermeiredo...

... e porque não poderá ser essa uma realidade?

Offline SandroMelo

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1286
    • Ver Perfil
Re: Assistentes sociais
« Responder #26 em: Junho 25, 2008, 11:40:21 »
A lei prevê que seja um assistente social a gerir e ponto final...agora se não concordamos...o que podemos fazer?

Offline enfermeiredo

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 878
    • Ver Perfil
    • http://groups.google.com/group/noticias-da-enfermagem
Re: Assistentes sociais
« Responder #27 em: Junho 25, 2008, 22:10:25 »
Citação de: SandroMelo
A lei prevê que seja um assistente social a gerir e ponto final...agora se não concordamos...o que podemos fazer?
Temos duas opções:
a) baixar os braços e dizer adeus...
b) Arregaçar as mangas e meter mãos à obra.
Na b), que subscrevo, passaria por um trabalho sistemático da OE junto de quem legisla, ie, deputados: (não há um deputado comunista que é enfermeiro, pois que fale do assunto); Segurança Social que fiscaliza os lares e equipamentos sociais.
Para isso temos uma Ordem, certo?
O povo opõe-se à massa;
vive da liberdade e da consciência de cada um

Pio XII
Rádio Mensagem de Natal de 1944
Sobre a democracia
O 5.º Natal de guerra

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: Assistentes sociais
« Responder #28 em: Junho 25, 2008, 22:16:21 »
E porque não um modelo de gestão de lares, centros de dia, apoio domiciliário, por enfermeiros?

Penso que o enfermeiro rui fontes tem um modelo organizacional para lares e casas de repouso, que apresentou no Congresso Nacional do Idoso organizado pela admédic.

Infelizmente não consegui estar no curso pré-congresso que ele deu...infelizmente...

Vi os posteres com os resultados obtidos...foram muito bons...

Offline enfermeiredo

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 878
    • Ver Perfil
    • http://groups.google.com/group/noticias-da-enfermagem
Re: Assistentes sociais
« Responder #29 em: Junho 25, 2008, 23:29:10 »
Tambem vi por alto os posteres do Enfº Rui Fontes no simposio de ENFERMAGEM de 19 Maio e fiquei com a mesma boa impressão. Gostaria de os ver em pormenor. Podem ser contributos para nova perspectiva da profissão em Portugal
O povo opõe-se à massa;
vive da liberdade e da consciência de cada um

Pio XII
Rádio Mensagem de Natal de 1944
Sobre a democracia
O 5.º Natal de guerra