Autor Tópico: Ser enfermeiro ERA uma profissão com futuro?!?!  (Lida 6756 vezes)

Offline nunotavares

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 700
    • Ver Perfil
    • http://www.enfermeiro-de-anestesia.blogspot.com
Ser enfermeiro ERA uma profissão com futuro?!?!
« em: Fevereiro 11, 2005, 19:40:17 »
Li no jornal Diário do Minho (22 de Janeiro de 2005) uma notícia que me deixou.... 8O, que passo a transcrever...

Sou enfermeiro, procuro emprego!

Num passado não muito longínquo a escassez de enfermeiros no mercado de trabalho era evidente. Há três ou quatro anos atrás a necessidade era de tal forma sentida, que no período decorrente entre Junho e Setembro, se tinha que recorrer a expedientes normativos, no sentido de se aumentar a carga horária de 35 para 42 horas.

Face a esta real necessidade e à sua generalização, enfermeiros de várias nacionalidades, mas particularmente os espanhóis tentavam a sua sorte entre nós.

Entretanto, um Sindicato dos enfermeiros alegava que faltavam 22.000 profissionais. A Ordem dos Enfermeiros alinha pelo mesmo diapasão e referia em Dezembro de 2002 “faltam 20.000 no nosso País para atingir o ratio comunitário de enfermeiros por mil habitantes (5,8 enfermeiros por mil habitantes, contra 3,8 em Portugal)”.

Ser enfermeiro era uma profissão com futuro!

Vários stakeholderes perceberam isso. O resultado foi a proliferação de estabelecimentos de ensino a formarem enfermeiros e a provocarem a desregulação dos fluxos de enfermeiros aumentando a oferta num curto período de tempo.

O segmentos: público e privados até “agradeceram”.

Actualmente, aproximadamente 160 enfermeiros estão inscritos no Hospital de S. Marcos à espera da sua oportunidade. No Centro Hospitalar do Alto Minho, S. A. este número engrossa para os 250.

Mais uma vez a falta de um planeamento estratégico integrador, a nível estruturante falhou.

Face a este cenário emergem algumas questões, relevando-se as duas seguintes:
a do desemprego dos profis-sionais de enfermagem; a qualidade de formação dos mesmos.

Ora, sendo o desemprego o resultado directo do aumento dos fluxos formativos, estes terão que estar alinhados pela vontade expressa e assumida do Ministério da Saúde fazer aproximar os rácios nacionais de distribuição dos enfermeiros por mil habitantes, dos padrões europeus. A análise estratégica dos enfermeiros no activo, numa visão no mínimo de médio prazo, também será fundamental.

Entretanto, terá que ser encontrado um mecanismo regulador.

Se tal não acontecer, vamos seguramente ter com os enfermeiros uma situação semelhante à dos professores.

Contudo, alguns enfermeiros vão optar por emigrar, ou então continuar no desemprego.

No que respeita à qualidade da formação terá que ser garantido o elevado nível técnico-científico a que algumas escolas já nos tinham habituado. O factor de diferenciação na formação de base, deve vir a ser tomado em linha de conta pelas organizações empregadoras.

A opção pela formação de nível pós-graduado, enquanto o desemprego perdura, poderá vir a ser uma mais-valia para o ingresso na profissão de enfermeiro, ponderando aqui já o factor de maior diferenciação.

Há uma semana que uma mãe desesperada me pediu para a ajudar a arranjar emprego para a sua filha, que terminou o curso no final de 2002 e ainda não arranjou o primeiro emprego. Como limita as opções da filha à região norte, começo a sentir-me impotente para a ajudar.

Neste enquadramento ser enfermeiro não será uma profissão de futuro e a frase “procuro emprego” cada vez mais repetida.


 :?

Offline Guytonn

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 313
    • Ver Perfil
Ser enfermeiro ERA uma profissão com futuro?!?!
« Responder #1 em: Fevereiro 12, 2005, 13:40:27 »
Estabelecendo um paralelo com o mundo futebolístico atrevo-me a dizer que a enfermagem é como aquele jogador que aos 18 anos é uma promessa, aos 25 é ainda uma promessa, aos 30 uma promessa adiada e aos 35 anos era uma promessa. As profissões de futuro são aquelas que se capitalizam e se valorizam no presente pois o futuro não é mais do que  uma projeccção do hoje no horizonte do amanhã. Não nos  basta adormecer e sonhar que quando acordarmos no futuro tudo vai ser melhor...O futuro é o resultado do que fazemos hoje e, analisando a nossa situação por esse espectro, auguro um futuro negro para a nossa profissão, se as coisas continuarem no rumo actual... espero estar enganado desta vez!
PRESENTE É SIMULTÂNEAMENTE O EPÍLOGO DO PASSADO E O PRÓLOGO DO FUTURO.

Offline pedrojosesilva

  • Administrador
  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1883
    • Ver Perfil
    • http://www.forumenfermagem.org
Ser enfermeiro ERA uma profissão com futuro?!?!
« Responder #2 em: Fevereiro 12, 2005, 13:51:50 »
Sei que neste momento muitos esperam cerca de 6 meses para arranjar o primeiro emprego, sobretudo aqui no Norte. Isto leva a que as administrações hospitalares infrinjam a lei ou pelo menos o contrato social, caso do Hospital Santo Antonio SA (colegas deste hospital desmitam-me se estiver errado) e outra unidade hospitalar de Vila Real, que contratou enfermeiros para ganharem abaixo do indice de referência da função publica ao obrigar a trabalhar 40 horas/semana pelo salario de 35h.

Aqueles que não têm emprego sujeitam-se a estas manobras hediondas. A proliferação  desenfreada do negócio da formação de enfermeiros teve o aval das autoridades, ao aprovarem cursos sem se certificarem da sua qualidade pedagogica e técnica e da sua necessidade ao nível local num cenário politico de desinvistimento na saúde comunitária e redução dos recursos humanos em todas as áreas.

É este tipo de situação que causa a descreença no futuro da profissão mas sobretudo no país que temos....Não Desistam!

Offline Mario

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 10
    • Ver Perfil
Ser enfermeiro ERA uma profissão com futuro?!?!
« Responder #3 em: Fevereiro 12, 2005, 15:30:39 »
Costuma-se dizer que quem corre por gosto não se cansa.
Adoro o meu curso, e irei exercer cuidados de enfermagem a todos aqueles que necessitem de mim, seja no norte ou no sul de Portugal... Devemos sim em preocuparmo-nos em defender e  exercer a nossa profissão de modo correcto, porque o futuro é hoje!

 :)
ário Correia

Offline Paulo

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 168
    • Ver Perfil
Ser enfermeiro ERA uma profissão com futuro?!?!
« Responder #4 em: Fevereiro 25, 2005, 20:41:30 »
Guytonn concordo plenamente contigo e por vezes sinto que no futuro serei um profissional de enfermagem que a sociedade já não conhece o seu papel.

Pois até o complemento que pensei trouxesse uma lufada de saber novo, quase nada demonstra.

Só nos resta mexer nas chefias, direcções e administrações.

Bem hajam.

Tenho fé que os enfermeiros são um enorme potêncial por explorar mas naõ demorem muito tempo pois pode ser tarde demais.

Paulo
Paulo

Vamos trabalhar para uma enfermagem melhor, não se limitem a fazer bem, façam cada dia melhor!

Offline nunotavares

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 700
    • Ver Perfil
    • http://www.enfermeiro-de-anestesia.blogspot.com
Ser enfermeiro ERA uma profissão com futuro?!?!
« Responder #5 em: Fevereiro 26, 2005, 15:47:39 »
Esperamos que o novo corpo governamental, faça pela Enfermagem e o mesmo é dizer pela Saúde, o que o anterior não teve capacidade ou coragem de fazer!

De facto, a aprovação de determinados critérios relativos à carreira de enfermagem, pode vir a alterar todo o panorama a que se assiste nos dias de hoje....

Não vou dizer que tenho medo de entrar no mundo profissional, mas tenho sim algum receio que a longo prazo me seja vedada a possibilidade de prestar cuidados com a devida qualidade....

O reconhecimento social da profissão depende de quem a exerce!

Um abraço,  :D

Offline joana santos

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 485
    • Ver Perfil
Ser enfermeiro ERA uma profissão com futuro?!?!
« Responder #6 em: Fevereiro 26, 2005, 16:24:12 »
A profissão de enfermagem será futuramente aquilo que os enfermeiros quiserem .... pois estou plenamente de acordo com o Nuno quando afirma que " O reconhecimento social da profissão depende de quem a exerce" e, por outro lado, com o que o Paulo também afirma " Tenho fé que os enfermeiros são um enorme potêncial por explorar..." Contudo penso muitas vezes será que todos os enfermeiros têm a percepção, de facto, que são um enorme potencial e que o seu reconhecimento passa pela afirmação da própria profissão?
Confesso que às vezes tenho duvidas... mas quem não as  tem?...
Um abraço, Joana :)

Offline carina

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 32
    • Ver Perfil
Ser enfermeiro ERA uma profissão com futuro?!?!
« Responder #7 em: Abril 15, 2005, 13:04:41 »
oi, sou apenas aluna do primeiro ano portanto ainda me falta um pouco para ir para o mercado de trabalho.
sinto no entanto necessidade de comentar esta situação visto ser um potencial problema para mim e para os meus colegas.Estou numa pública em lisboa, a qual forma enfermeiros de qualidade (e acreditem que puxam muito por nós) e pelo que tenho ouvido os enfermeiros saídos da da minha escola ñ têm muitos problemas em entrar para o mercado de trabalho. O k realmente se vê, no entanto, é uma maior afluência de escolas privadas, pelo menos três em lisboa, k está a lançar muitos enfermeirose a vinda de enfermeiros espanhois. Claro k quem está na privada  também merece poder fazer o ke gosta,pois penso k ñ é a média com k entro na fac k faz de mim um bom enfermeiro. Mas torna-se complicado gerir tanta "mão de obra" para as mesmas vagas. Acho que todos temos direito a lutar para ter uma vida melhor, mas neste caso é : entrar-mos nós (portugueses) e sairem eles (espanhois). é pena não ser-mos nós quem tem o poder nas mãos....
portanto o meu conselho é: Formem-se os melhores enfermeiros possiveis e lutem pelos vossos direitos eu pretendo fazer o mesmo....

portem-se  :)

Offline ameli

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 7
    • Ver Perfil
PROCURO EMPREGO
« Responder #8 em: Abril 19, 2005, 10:54:47 »
OLÁ ACABEI DE ENTRAR NO FORUM E ESTOU A GOSTAR MUITO DO LER
SOU ALUNA DO 4º ANO ACABO EM JULHO E GOSTAVA DE SABER A VOSSA OPINIÃO SOBRE SE ACTUALMENTE É MELHOR ESCOLHER OS HOSP PÚBLICOS OU OS PRIVADOS PARA TRABALHAR ?

 :idea:

Offline pedrojosesilva

  • Administrador
  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1883
    • Ver Perfil
    • http://www.forumenfermagem.org
Ser enfermeiro ERA uma profissão com futuro?!?!
« Responder #9 em: Abril 19, 2005, 11:56:40 »
@Ameli

Em termos de futuro, parece-me que a melhor opção são os Hospitais Publicos ou Centros de Saúde do SNS no sentido de poder entrar para a carreira de enfermagem se ingressares nos quadros dessa instituição.

Fora da rede publica, as instituições privadas oferecem salarios baseados nos valores salariais da função pública, mas sujeita a uma contractualização individual que pode em última instancia representar riscos (ou não) para a tua estabilidade de emprego e de progressão. Por outro lado pode ter incentivos e bonificações em relação á produtividade da unidade, coisa que na função publica não acontece.

A Enfermagem em Portugal está em grande parte moldada em relação à estrutura da Carreira de Enfermagem na função pública que confere alguma estabilidade ás bases remuneratórias e aos vinculos contractuais que são colectivos e logo defendidos por sindicatos e associações, não estás sozinha como acontece quando és uma trabalhadora liberal com um contrato com um hospital/empresa privada.

De todas maneiras há muitos enfermeiros que têm como segundo emprego uma clinica ou Ordem religiosa privada onde prestam serviços através dos muito conhecidos "recibos verdes".


Agora o futuro a longo prazo, reside no rumo que o Sistema Nacional de Saúde vai tomar e o Estado Providência em Geral, e é uma questão que se coloca em toda a Europa em termos politicos. A ver vamos....

Beijinhos!

Offline nunotavares

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 700
    • Ver Perfil
    • http://www.enfermeiro-de-anestesia.blogspot.com
Ser enfermeiro ERA uma profissão com futuro?!?!
« Responder #10 em: Abril 19, 2005, 16:05:55 »
Olá Carina...aqui ninguém é "apenas" nada....és sim aluna do 1º Ano de Enfermagem e com muito orgulho...espero eu!

Relativamente ao que a Ameli referiu...concordo com o Pedro na medida em que eu, pela minha humilde esperança, considero que este novo governo, ou para ser mais concreto, este novo Ministro da Saúde vai ajudar muitos os Enfermeiros...é um Sr. muito esclarecido na matéria...e do qual espero que possa levar a Enfermagem Portuguesa a bom porto...


Um abraço,  :)

Offline carina

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 32
    • Ver Perfil
Ser enfermeiro ERA uma profissão com futuro?!?!
« Responder #11 em: Abril 19, 2005, 16:32:35 »
Obrigado Nuno..
Sou sim, e com muito orgulho mesmo!!! :wink:
Devo dizer que desde que começei a consultar o forum tenho esclarecido dúvidas importantes.
Tenho de dar os parabéns ao administrador....

Offline ameli

  • Novato
  • **
  • Mensagens: 7
    • Ver Perfil
licenciados?
« Responder #12 em: Abril 19, 2005, 19:00:47 »
obrigado por me responderem, no fundo vieram ao encontro do que penso, mas uma coisa me faz pensar:
então  a maioria dos enf já são licenciados, e continuam a ser pagos como bachareis?
qdo perguntei a uma srª do sindicado porque não tinham já ido apresentar a nova Carreira ao Ministro, disse-me que havia coisas mais urgentes, como o despedimento de colegas do norte.
Concordo que que tb é importante , mas  os enf em vez de andarem a fazer duplos e triplos para ganharem um ordenado melhor não deveriam era mostrar a força que têm e exigir aquilo que é normal serem pagos e term uma carreira de técnico superior como ´´e os professores que 15 dias depois de fazerem o CESE já estão na carreira!
Digam lá o que pensam?

um abraço a todos Ameli

Offline ruienf

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 241
    • Ver Perfil
Ser enfermeiro ERA uma profissão com futuro?!?!
« Responder #13 em: Abril 19, 2005, 21:53:52 »
A questão da revisão da Carreira de Enfermagem é complicada...

A meu ver, os enfermeiros deveriam ter começado a usufruir de vencimentos baseados na sua condição de licenciados a partir do momento em que apresentassem a licenciatura concluída. Como tal não aconteceu, dado o acordo existente de que apenas em 2006 se actualizariam os vencimentos na Enfermegem para valores baseados na Carreira Técnica Superior.

O que acontece é que somos já cerca de 45.000 enfermeiros... Se estimarmos um aumento médio de 300 € a cada enfermeiro por começar a receber como licenciado, teremos um valor médio de 13.500.000 € a mais por mês de despesa para o Estado... É claro que são números redondos, mas os números não devem fugir muito desse valor.

Se o aumento existisse desde 1999, não existiria este impacto financeiro... mas não adianta chorar sobre leite derramado.

Importa sim definir o que é Enfermagem, o que fazem os enfermeiros e, acima de tudo, por que razão são os enfermeiros indispensáveis no universo dos cuidados de saúde.

E quem é que tem de demoinstrar essa indispensablidade? Apenas nós...

Será que faltam enfermeiros em Portugal?

Na minha opinião faltam.

Fala-se muito do enfermeiro de família e dos cuidados de saúde. Na  minha opinião, nmão existem condições para que se operacionalize correctamente o conceito de enfermeiro de família enquanto os supostos "cuidados de saúde" forem encarados pelos responsáveis políticos como "cuidados às doenças".

Estratégias adaptativas e ensinos a nível familiar não se fazem nos três minutos que o enfermeiro tem para dar o injectável àquela pessoa que teve um AVC há cinco dias e cujos familiares se vêm agora com a responsabilidade de tratar dele...

E porque é que o enfermeiro só tem três minutos para aquela pessoa? Porque nas suas sete horas de trabalho tem trinta domicílios para fazer...

Para mim isto não é a operacionalização do enfermeiro de família, mas sim a operacionalização do enfermeiro das picas e dos curativos que tanto jeito dá aos supostos gestores para calcular os seus impressionantes índices de produtividade...
Rui Pedro Silva

Offline Vash

  • Iniciante
  • *
  • Mensagens: 1
    • Ver Perfil
Ser enfermeiro ERA uma profissão com futuro?!?!
« Responder #14 em: Maio 12, 2005, 00:25:00 »
E quando o enfermeiro não tem 30 domicílios para fazer e diz que vai visitar utentes acamados para realizar promoção e prevenção, vem a omnipotente direcção do Centro de Saúde dizer que não se pode fazer isso porque acarreta muitos custos!!!  8O

E então os custos de cura de, por exemplo, uma úlcera de pressão, que existe apenas porque não houve prevenção?

É mesmo DUUUUUHHHH!!!!!!!!!!!

Ainda estou para ver o que me vão dizer quando eu comunicar que então vou procurar crianças que não têm cumprido o PNV.

Enfermagem tem futuro, e somos nós que o criamos.