Autor Tópico: Dia Mundial dos Leprosos  (Lida 2362 vezes)

Offline joana santos

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 485
    • Ver Perfil
Dia Mundial dos Leprosos
« em: Janeiro 29, 2005, 14:19:50 »
Este ano o  dia mundial dos leprosos vai decorrer no dia 30 deste mês ... só para recordar os leprosos também são gente...

"Os Leprosos também são homens
São homens leprosos.
A necessidade de o afirmar decorre da triste realidade do abandono e segregação que sofrem aqueles que têm a infelicidade de contrair a doença da lepra.
São homens que vivem em extrema pobreza, devorados pela fome e em condições insalubres.
Atingidos por uma doença que, ironicamente, só ataca os seres humanos, arrastam e suportam o peso de uma tradição milenária que os rotula de amaldiçoados, cúmplices e merecedores de castigo, pelo que são repelidos da convivência social.
Os leprosos são doentes como quaisquer outros. Têm uma doença curável; são dignos do mesmo respeito, titulares dos mesmos direitos e sujeitos às mesmas leis que os outros homens. O estigma social que os fere é um golpe fratricida que empobrece a história do homem sobre a terra.
É preciso reconhecer que os homens que levam uma vida confortável não têm tido a coragem de praticar o gesto humano mais primário que é o de acolher e tratar os seus semelhantes que contraíram a doença. É preciso reconhecer que o homem são que rejeita o (homem) leproso, enferma de uma lepra mais mortífera e desumanizante - o egoísmo.
Quem poderá deixar de sentir que tem direito ao acolhimento e tratamento porque contraiu uma doença contagiosa?
Há milhões de homens entregues a si próprios, escondidos nos seus tugúrios, sozinhos com a sua dor, noite e dia, porque, um dia, na sua extrema miséria, foram vítimas da lepra. A lepra é uma doença de pessoas pobres: crianças, jovens, adultos.
A cura dos leprosos não consiste só em dominar o bacilo, em medicamentar os doentes. É, em primeiro lugar, um trabalho do coração, do amor, força que destrói preconceitos, que faz apertar a mão ao leproso, abraçá-lo e dizer que todos somos irmãos, como testemunhou Raoul Follereau com a própria vida. Como dizia este grande humanista do séc. XX, "o homem leproso tem duas doenças: a lepra e o ser leproso. O seu sofrimento físico e moral faz dele o ser mais infeliz da humanidade".
E continua Follereau: "Por ter visto com os meus olhos a imensa penúria dos leprosos no mundo, gritei: Iremos nós deixar morrer, apodrecer, 15 milhões de seres humanos que são nossos irmãos, agora que temos a possibilidade de os curar?... Só é impossível que nós, gente terrivelmente feliz, continuemos a comer, a dormir e a rir, enquanto à nossa volta o mundo chora, sangra e desespera".
Sentimos no mais fundo do nosso ser que o Mundo só se libertará de todas as lepras e será feliz, quando o amor, a grande arma que derruba barreiras e une os homens fraternalmente, tomar conta dos nossos corações".
Rosa Celeste Ferreira
Presidente da APARF

Para mais informações ver:
http://www.aparf.pt/aparf/index.asp

Joana,  :)

Offline Herodes

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 2220
    • Ver Perfil
Re: Dia Mundial dos Leprosos
« Responder #1 em: Dezembro 28, 2008, 02:17:26 »
A lepra (hanseníase ou mal de Hansen), é uma doença infecciosa[1] causada pelo bacilo Mycobacterium leprae que afeta os nervos e a pele e que provoca danos severos. O nome hanseníase é devido ao descobridor do microrganismo causador da doença Gerhard Hansen.

Quanto custa curar um doente de lepra?
Calçado para um leproso mutilado................................................................... 1.500$00
Medicamentos para tratamento de um leproso na fase inicial............................. 5.000$00
Mala-farmácia para um centro de cura de uma aldeia rural.............................. 15.000$00
Bicicleta para um paramédico em acções de despistagem................................ 25.000$00
Contribuição mensal para um trabalhador paramédico...................................... 50.000$00
http://www.audacia.org/cgi-bin/quickreg ... yENKZWLNsL