Autor Tópico: Compromisso de Governo: a saúde do PS  (Lida 9148 vezes)

Offline npires

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 218
    • Ver Perfil
Re: Compromisso de Governo: a saúde do PS
« Responder #30 em: Janeiro 05, 2008, 01:10:34 »
Muito sinceramente acho que é impossivel unir saúde e correia de campos, esse é o primeiro ponto...

E se querem a minha opinião, nós caminhamos para o desastre total  e tudo graças a politicas (estupidas) de contenção... mas quer se me parecer que esse individuo que se diz Ministro da Saúde percebe tanto disto como eu de agricultura maritima... Não consigo perceber que politica é esta e sinceramente eu falo porque me afecta directamente estes encerramentos todos, quer a nivel pessoal quer a nivel profissional...

Mas enfim, é o pais que e o (des)governo que teremos de aguentar...

Offline Álvaro Matos

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 442
    • Ver Perfil
Re: Compromisso de Governo: a saúde do PS
« Responder #31 em: Janeiro 05, 2008, 11:34:47 »
Perante isto e com o devido respeito ,qualquer comentário se torna desnecessário.
PS: Os nomes das pessoas iniciam-se com letra maiúscula.

Offline pedrojosesilva

  • Administrador
  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1883
    • Ver Perfil
    • http://www.forumenfermagem.org
Re: Compromisso de Governo: a saúde do PS
« Responder #32 em: Março 13, 2008, 19:17:56 »
Correia de Campos já se foi. Fica o discurso da Ministra em 2008-03-11. Assinalo as referências aos enfermeiros no seu discurso. Nada de especifico para com o maio grupo profissional da saúde.

Intervenção da Ministra da Saúde na Comissão Parlamentar de Saúde

http://www.portugal.gov.pt/Portal/PT/Go ... ude_AR.htm

Citar
Graças ao SNS e ao trabalho dos seus profissionais - médicos, enfermeiros, técnicos de saúde, auxiliares, administrativos e outros -, o país conseguiu melhorar progressivamente os seus indicadores. A melhoria alcançada no combate à mortalidade infantil, embora esta vitória não possa ser atribuída exclusivamente aos cuidados de saúde, coloca-nos ao nível de um restrito grupo de países desenvolvidos. No mesmo plano está a melhoria da esperança média de vida à nascença, que está hoje em 78,7 anos.


Citar
As Unidades de Saúde Familiares, organizadas em equipas multi-profissionais (médicos, enfermeiros, administrativos) permitem um acesso mais fácil, sem burocracias, com afabilidade e humanização a todos os cidadãos.

Algumas das características de organização do trabalho são a garantia do sucesso:

As 108 USF já em funcionamento acolhem mais de 1 milhão e 300 mil pessoas. Destas, 160 mil não tinham médico de família. Uma cobertura assegurada agora por um trabalho de grande qualidade, com elevada motivação e satisfação dos profissionais, médicos, enfermeiros e administrativos.

Citar
Rede de Urgências

As motivações e os pressupostos do trabalho realizado são já bem conhecidos, embora continuem a ser muito deturpados. Trata-se de construir uma rede de urgências moderna, técnica e humanamente equipada para corresponder às exigências de qualidade e de resposta. Esta rede estará mais próxima das populações, de acordo com critérios de humanização e racionalidade tecnicamente validados.

Os pontos de rede estão, como é sabido, publicados, num despacho assinado pelo meu antecessor neste cargo. O meu esforço é, nesta área, o de transmitir segurança às pessoas. Primeiro, explicando que doença aguda, ainda que incómoda e perturbadora, não significa, em termos médicos, urgência. A doença aguda necessita de orientação, que pode ser dada pelo médico, pelo enfermeiro, por outro profissional de saúde ou mesmo pelos serviços de atendimento, de que merece destaque a linha Saúde 24. Já urgência implica a intervenção concertada de uma equipa e de um conjunto de meios, sem os quais não será possível inverter o curso, eventualmente irreversível, de uma determinada doença.

Offline Caldas

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1323
    • Ver Perfil
    • http://ocantosocial.blogspot.com
Re: Compromisso de Governo: a saúde do PS
« Responder #33 em: Março 22, 2008, 21:32:15 »
Tal como escrevi no outro tópico há medidas que concordo que foram tomadas por este governo e outras que me desagradam.

A Favor:
- Concordo com a reestruturação da rede de Urgências e fim de alguns SAPs que de seguro nada tinham.
- Concordo com a passagem dos hospitais PPP do Estado a EPE.
- Concordo com a implementação da Rede de Cuidados Continuados.
- Concordo com a Criação de Mais USF, que têm verificado um aumento no serviço prestado a população.
- Concordo com o encerramento de maternidades que em nada permitiam o nascimento seguro de crianças, semelhante a algo que a ex-Ministra Leonor Beleza fez à uns anos atrás e que foi também contestado, mas que contribuiu para a diminuição da mortalidade infantil.
- Concordo com a centralização de serviços especializados e a criação de serviços gerais próximos da população.

Não posso concordar:
- Com o autoritarismo da implementação de determinadas medidas.
- Com o encerramento de determinados serviços por questões económicas e não por questões da melhoria dos cuidados prestados.
- Com a ausência dos profissionais dos novos ACES tornando novamente o exercício da saúde exclusivo dos médicos.
- Com o afastamento de um ministro apenas por uma questão de imagem e não por uma questão de mudança de alguns rumos de política.
- Com medidas populistas como a vacina do colo do útero que ainda não está comprovada a sua grande eficácia.
- Com o pouco investimento na criação de serviços de saúde gerais para a população.


Fico a espera para avaliar os novos responsáveis pelos cargos da saúde. A Ministra Ana Jorge e o Secretário de Estado da Saúde Manuel Pizarro estão a muito pouco tempo no governo e têm apresentado algumas medidas de agrado à população que penso algumas delas ainda serem do anterior grupo gestor da saúde, mas que lhes tem permitido garantir uma boa imagem. Acredito e pelo que conheço das posições do ex-deputado e agora SESaúde Manuel Pizarro que ele tem consciência que o SNS tem os seus problemas e que é necessário criar estruturas válidas e não criar um paliativo que agradem a população. Estou atento a ver se as convicções não cedem as pressões da reeleição.

Fico também para ver a inclusão dos enfermeiros neste locais de debate. De positivo o facto de esta Ministra já ter recebido a Ordem dos Enfermeiros e já terem sido debatidos diversos aspectos que são fundamentais para os enfermeiros.

Offline Herodes

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 2220
    • Ver Perfil
Re: Compromisso de Governo: a saúde do PS
« Responder #34 em: Outubro 22, 2008, 07:45:08 »
Coincidência ou não, nunca como nos últimos tempos proliferaram instituições privadas de saúde.
Culpa do PS?
Penso que de todos nós!