Autor Tópico: Identidade como Enfermeiro  (Lida 4903 vezes)

Offline Álvaro Matos

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 442
    • Ver Perfil
Identidade como Enfermeiro
« em: Novembro 30, 2007, 21:11:16 »
Se por qualquer razão tivesse que ser internado numa unidade de saúde, sendo Enfermeiro, identificava-se como tal ,ou preferiria manter o anonimato em relação à profissão?
Qual a atitude que tomaria se um colega lhe prestasse um cuidado com o qual discordasse?

Offline charlie_ze

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 768
    • Ver Perfil
Re: Identidade como Enfermeiro
« Responder #1 em: Novembro 30, 2007, 23:22:31 »
Identificaria-me como enfermeiro para de modo a poder dar elementos à equipa que me aborda dos meus possiveis conhecimentos.
Se não concordasse com os cuidados que me iriam prestar  contestaria esse, por considerar não ser um bom serviço que me estariam a prestar, promovendo a discussão da necessidade deste ou náo.

Offline cafamesi

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 141
    • Ver Perfil
Re: Identidade como Enfermeiro
« Responder #2 em: Dezembro 01, 2007, 00:16:15 »
ola boa noite! por acaso ainda hoije foi atendido por um colega k diga se de passagem so me disse "bom dia" e foi kuase por favor...ate tive receio de me identificar...mas em outras situações identifico me como e tal e so logo tratada de outra forma..eu sinto isso.

saudações

Offline enfarfr

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 2758
    • Ver Perfil
Re: Identidade como Enfermeiro
« Responder #3 em: Dezembro 01, 2007, 15:39:57 »
Identificava-me...

Offline Roten_Boy

  • Administrador
  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1076
    • Ver Perfil
    • http://www.forumenfermagem.org
Re: Identidade como Enfermeiro
« Responder #4 em: Dezembro 01, 2007, 16:18:24 »
Eu identificar-me-ia no desenrolar da colheita de dados, se bem que muitas vezes essa informação chega antes da pessoa ser admitida no serviço.
Houve um caso em que a uma enfermeira internada puncionei-a e afim de reduzir a ansiedade expliquei o que era o cateter e qual a finalidade de o ter no dorso da mão, isto e muito mais no decorrer do internamento. Na alta disse que era enfermeira, caiu-me mal, senti que fiz figura de parvo durante todo aquele tempo...  >:(  (omitiu essa informação na colheita de dados, apenas referiu estar empregada)

Offline Álvaro Matos

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 442
    • Ver Perfil
Re: Identidade como Enfermeiro
« Responder #5 em: Dezembro 01, 2007, 21:53:30 »
Pois é ,eu sempre que me tenho identificado e tenho-me dado mal, pois parece que tudo funciona em sentido inverso e em vez de suscitar simpatia, consigo é distância.
Fui internado para ser submetido a uma intervenção cirúrgica o normal era explicarem-me o tipo de intervenção a que iria ser sujeito, mas foram parcos em explicações e eu é que acabei a dizer o que me iam fazer. Fui intervencionado e cheguei à Enfermaria por volta das 15 horas, tanto quanto me recordo por volta das 18 apareceu um colega que inquiriu do meu estado, perguntando se já havia urinado. Respondi-lhe que não, mas não se preocupasse que não tinha vontade e não sentia globo vesical. Após várias tentativas cerca das 4horas consegui com muita dificuldade uma micção de pequena quantidade, fiquei aliviado. A segunda micção foi dolorosa e progressivamente foi aumentando a dor e diminuindo o tempo entre micções. Por volta das 16 horas tentei urinar mas não era capaz, toquei a campainha (nestas alturas os minutos são horas) e um bom bocado depois apareceu-me uma Auxiliar, disse-lhe o que se passava que estava mesmo aflito, respondeu-me que os senhores Enfermeiros estavam a passar o turno. Pedi-lhe para transmitir aos colegas que estava com muitas dores, aguardei uma eternidade, ninguém aparecia, tornei a tocar e bastante tempo depois a repetição da resposta por parte da Auxiliar. Tentei aguentar, mas começou a ser insuportável, colei a campainha, já disposto a tudo. Alguns minutos depois apareceram dois colegas, tendo-me um deles dito sem grande simpatia se não queria ir ao WC tentar, ou que (soou-me ameaça) que me algaliaria. Respondi logo que tinha que ser algaliado pois não conseguia urinar. Contrariado foi buscar o material e introduziu-me uma sonda, drenando 1700 cc. A partir deste episódio sempre que tocava à campainha apareciam solicitos.O problema é que deveriam ter pensado, é Enfermeiro é piegas.
Como vou ser novamente internado estou a ponderar se me deva ou não identificar

Offline sidoniofaria

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 183
    • Ver Perfil
    • http://supervisaoclinicanaenfermagem.wikidot.com
Re: Identidade como Enfermeiro
« Responder #6 em: Dezembro 02, 2007, 03:31:29 »
Nestas situações costumo identificar-me e ao contrário do Amatosa não me tenho dado mal. Felizmente tenho sido bem tratado pelos colegas das poucas vezes que já necessitei de cuidados hospitalares ou do Centro de Saúde.
Em relação à segunda questão, a minha reacção dependeria do tipo de cuidado mas concerteza que se não estivesse de acordo manifestava-me (desde que pudesse, claro)
Supervisão Clínica na Enfermagem, no caminho da Excelência dos Cuidados.
http://supervisaoclinicanaenfermagem.wikidot.com

Offline vaniarcl

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 142
    • Ver Perfil
Re: Identidade como Enfermeiro
« Responder #7 em: Dezembro 02, 2007, 13:47:46 »
Nunca estive internada, mas quando isso acontecer julgo que me identificarei como enfermeira. No entanto, quando vou ao centro de saúde, nem que seja a acompanhar os meus avós, não me identifico como tal, exceptuando nas consultas de planamento familiar (de forma a poderem ultrapassar os ensinos) e ao médico (para ele não me contrariar nos exames e análises que pretendo fazer).

Pela pouca experiência que tenho, já deu para reparar que nos internamentos geralmente os enfermeiros de serviço têm o hábito de descurar os ensinos para os enfermeiros utentes, o que se assume especialmente como um problema, no caso de colegas que são mães e nas Maternidades não recebem os mesmos ensinos que as outras utentes.

Quero com isto dizer, que quando temos de cuidar de um colega como utente, não devemos ter como adquirido que o mesmo já detém todo o conhecimento inerente ao seu problema. Um dia que eu seja mãe, espero que os colegas me relembrem o que aprendi na licenciatura e dêem as actualizações científicas da área, pois duvido que consiga trabalhar na área de obstéctricia.

Além disto, é prática geral dos serviços por onde já passei, reservarem (sempre que possível) o quarto individual ou não ocupar as restantes camas, do quarto do nosso colega, seja ele conhecido ou não! Considero esta uma vantagem de nos identificarmos!!!

Offline mariamariamaria

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 926
    • Ver Perfil
Re: Identidade como Enfermeiro
« Responder #8 em: Dezembro 02, 2007, 22:26:24 »
Olá,

Felizmente, só estive internada em hospitais para os partos dos meus filhos, que foram partos eutócicos e sem complicações.

Posteriormente, tenho recorrido ao C. Saúde, sobretudo para os meus filhos, pois felizmente não tenho tido problemas de saúde.

Nunca me identfico como enfermeira, primeiro porque não entendo patavina de obstetrícia e pediatria e ia fazer uma tiste figura; depois, tal como disse o amatosa, são maiores os prejuízos causados pelo afastamento por medo de avaliação e por temor a exigência de tratamento especial que tenho preferido sempre ocultar a minha condição profissional.

Ainda existe muito o mito de os doentes serem todos iguais porque só assim se recebe tratamento justo. Ora eu penso precisamente o contrário. Só conhecendo bem o doente e isso inclui o respeito pelos títulos académicos ou outros, se podem personalizar cuidados e respeitar as pessoas que tratamos; não por diferenciação social, económica ou académica, mas porque essas realidades influenciam a receptividade e resposta aos tratamentos e ensino.

Abraço

Offline Babyann

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 474
    • Ver Perfil
Re: Identidade como Enfermeiro
« Responder #9 em: Dezembro 04, 2007, 21:37:43 »
Não sei se é só impressão minha, mas acho que os enfermeiros que nos atendem não gostam muito de atender outros colegas, por um lado acho que não admitem que possamos saber mais do que eles, ou seja, o paciente saber mais ou igual que o enfermeiro...por um lado é desconfortável, mas quando estiver nessa situação até posso achar piada no sentido de perguntar se acha que estou a ter a atitude correcta ou se fosse ela na minha situação como faria..
:)

Offline betisinha

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 91
    • Ver Perfil
Re: Identidade como Enfermeiro
« Responder #10 em: Dezembro 04, 2007, 21:46:12 »
por principio nunca me identifico como enfermeiro
gosto de ver a atitude dos colegas sem saberem que eu sou enfermeira, pois so assim vemos como de facto o colega actua.
se realmente nao concordasse com alguma coisa, se o colega violasse algum principio básico, nao fosse so uma questao de opiniao mas de principio cientifico, entao aí eu identificava -me e dizia o que tinha a dizer
na prática profissional, detesto quando algum colega se identifica logo com o intuito de ser melhor tratado que os outros
alguem que faz isto so demonstra que nao trata as pessoas por igual

Offline enfarfr

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 2758
    • Ver Perfil
Re: Identidade como Enfermeiro
« Responder #11 em: Dezembro 04, 2007, 21:53:52 »
Citação de: betisinha
na prática profissional, detesto quando algum colega se identifica logo com o intuito de ser melhor tratado que os outros
alguem que faz isto so demonstra que nao trata as pessoas por igual

Tenho que discordar... Devemos abordar cada pessoa de acordo com os factores que a tornam única... entre estes factores estão as habilitações académicas... Os termos utilizados para um utente enfermeiro ou médico serão necessariamente diferente dos usados para um utente analfabeto...

Discordo também de quando afirma que quem se identifica é com o intuito de ser melhor tratado que os outros...

Offline VeraReis

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 20
    • Ver Perfil
Re: Identidade como Enfermeiro
« Responder #12 em: Dezembro 04, 2007, 22:16:17 »
Na minha opinião acho que nos devemos identificar, eu ficaria incomodada se não o fizessem porque devemos abordar a pessoa de forma global e neste caso, saber que é profissional de saúde é importante nem que seja pelo tipo de linguagem que depois usamos e a forma como explicamos as coisas.No meu centro de saúde já me conhecem como sendo enfermeira, ficaram a saber quando iniciei o curso. A nível hospitalar, só estive internada quando nasceu a minha filha e a experiência foi péssima, senti-me muito só ninguém me explicava nada e desvalorizaram todas as minhas queixas. Moral da história tive uma complicação pós parto e diziam me que tinha que me acalmar e que estava a ficar histérica. Fiquei muito triste por ver colegas minhas a tratarem me assim, eu não queria ser tratada melhor que as outras mas sim de igual forma, e neste caso fui tratada muito pior, e quanto a ensinos... tive que os pedir.

Offline belaenf

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 63
    • Ver Perfil
Re: Identidade como Enfermeiro
« Responder #13 em: Dezembro 04, 2007, 22:36:06 »
Recentemente fui a urgencia do hospital local com uma familiar por esta apresentar fractura da falange distal do halux.  :-

O ortopedista, muito prestavel e atencioso, disse que a fractura nao era nada d especial e bastava fazer uma talinha colando adesivos a volta dos dois dedos de forma a imobilizar o halux. Disse até que eu própria podia substituir os adesivos em casa e que mos fornecia. Estava-me a explicar, a forma muito básica de esticar bem o adesivo e imobilizar os dedos qd a minha familiar sai-se com "oh senhor doutor... ela sabe que ela é enfermeira" (enfim... são 83 anos... é dificil controlar o discurso...  ;) lol).

Resumindo, não me quis identificar para não dar uma de "eu é que sei".. até porque sendo recém-licenciada não sei tanto quanto isso... Por outro lado o médico não deve ter ficado muito feliz com a minha atitude... deve ter pensado que eu o estava a fazer gastar o latim dele desnecessariamente...

Até hoje ainda não sei se teria sido mais correcto identificar-me como enfermeira, ou se a minha atitude foi correcta tendo em conta que a minha intenção era apenas não chamar a atençao sobre mim...  ???

Cumprimentos...  :-*

Offline Álvaro Matos

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 442
    • Ver Perfil
Re: Identidade como Enfermeiro
« Responder #14 em: Dezembro 04, 2007, 22:41:08 »
Pois o meu último internamento foi para esquecer, salvo uma Enfermeira que tinha uma semana de serviço e falou comigo alguns minutos mais ninguém se aproximava de mim, parecia que tinha algo contagioso.
 Quanto a ensinos foi o desastre completo, pois com indicação médica para não fazer carga durante dois meses ninguém foi capaz de me perguntar se sabia andar com as canadianas.
Eu jamais pretendia tratamento diferenciado, mas seria obrigação dos Enfermeiros irem indagando do meu estado e não aparecerem só ao toque da campainha.
Seria uma óptima acção de formação para muitos Enfermeiros passarem pela situação de doentes ,pois certamente mudariam comportamentos.