Forumenfermagem

Autor Tópico: Voluntariado - Parecer CJ 50 da Ordem dos Enfermeiros  (Lida 2835 vezes)

Offline sara.pyxis

  • Iniciante
  • *
  • Mensagens: 2
    • Ver Perfil
Voluntariado - Parecer CJ 50 da Ordem dos Enfermeiros
« em: Agosto 06, 2013, 11:33:43 »
Bom dia.

Sou Enfermeira recém-licenciada e gostava de me inscrever como voluntária da cruz vermelha portuguesa e integrar a equipa de emergência da delegação da minha cidade.

Seria quase inevitável, assim sendo, utilizar algumas competências de enfermagem neste exercício de voluntariado.

Preocupa-me então o parecer da ordem dos enfermeiros acerca da prestação de trabalho voluntário por enfermeiro que refere "4. Por uma questão de clareza, afirma-se que não pode um enfermeiro realizar voluntariado. O cidadão, apesar de enfermeiro, ao ser voluntário, é lhe vedado o exercício da profissão."

Disto entendo que não poderei ser voluntária exercendo as competências de enfermagem, mas poderei exercer voluntariado enquanto cidadã, desde que não utilize as minhas competências enquanto enfermeira, correcto?

Gostava também de saber se alguém que seja voluntário na equipa de emergência poderá explicar-me como funciona e se enquanto voluntários exercem as competências de enfermagem.

Desde já, muito obrigada!

Offline catmartins22

  • Membro Associado
  • *****
  • Mensagens: 587
    • Ver Perfil
    • http://facebook.com/martinscat
Re: Voluntariado - Parecer CJ 50 da Ordem dos Enfermeiros
« Responder #1 em: Agosto 06, 2013, 15:49:09 »
Olá colega.

Eu sou voluntária da CVP no Centro Operacional de Emergência do Prior Velho. Já realizava eventos com eles após acabar a licenciatura e recentemente terminei a formação de Membro ativo da CVP.
Esse parecer é no mínimo ridículo e bastante generalizado, não contemplando muitas situações.
Por exemplo: Para tripular uma ambulância SBV como são as nossas no COE, ou seja numa equipa condutor + tripulante, um enfermeiro tem de tirar o TAT (Tripulante de ambulância de transporte) e mesmo sendo enfermeiro, exerces as funções de TAT e não as de enfermeiro. E sem TAT não podes tripular uma ambulância só com o condutor, podes sim funcionar como 3º elemento.
Em relação aos eventos, onde eu estou, os médicos e enfermeiros, exercendo essas funções, são pagos. Por exemplo, num Optimus Alive, no dispositivo médico existente, o SMUR, uma espécie de hospital de campanha, de triagem e encaminhamento de vítimas, os membros ativos da CVP que são médicos, enfermeiros etc exercem essas funções. Fora isso, exercem a função de socorrista mesmo tendo os conhecimentos mais diferenciados. Quando terminas o curso base da Cruz e fazes o compromisso de honra, é-te atribuída uma placa identificativa que no teu caso seria amarela por teres uma função diferenciada, mas nos eventos em que vais como socorrista é assim que atuas...
Penso que esse parecer se aplica àquelas instituições que se aproveitam do voluntariado para contratar enfermeiros a custo 0 com a desculpa do voluntariado e tal... Por isso digo que não se aplica a todas as situações...

Mas informa-te na tua delegação, eles saberão explicar-te melhor!!
Be careful, I might be your nurse someday! :)

Offline sara.pyxis

  • Iniciante
  • *
  • Mensagens: 2
    • Ver Perfil
Re: Voluntariado - Parecer CJ 50 da Ordem dos Enfermeiros
« Responder #2 em: Agosto 07, 2013, 00:43:57 »
Muito Obrigada colega! Foi muito esclarecedora! :)