Forumenfermagem

Autor Tópico: Alertas: A austeridade mata!  (Lida 2085 vezes)

Offline pedrojosesilva

  • Administrador
  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1883
    • Ver Perfil
    • http://www.forumenfermagem.org
Alertas: A austeridade mata!
« em: Maio 24, 2013, 09:06:34 »
[align=center:1n6dave1][/align:1n6dave1]

Colegas


Iniciamos aqui um espaço de alerta de situações sintomáticas de degradação do sistema de saúde português devido à politica de austeridade. Não é a formalização de uma denúncia (dever deontológico do enfermeiro quando está em causa a qualidade dos cuidados aos cidadãos), para isso existem entidades como a DGS, a ERS e a Ordem dos Enfermeiros.

O alerta neste espaço é sobretudo informativo no intuito de aumentar a consciência colectiva sobre o que está a acontecer e despoletar o debate.

Podem enviar os vossos testemunhos para a equipa de administração do site administrador@forumenfermagem.org de forma a serem publicados com opção de anonimato.

Segue abaixo o primeiro recebido por e-mail:

Testemunho Enfª A

Caros colegas dinamizadores deste fórum, muito me agrada o trabalho por vós desenvolvido. atualmente a enfermagem encontra-se a atravessar momentos de grande retrocesso. A crise instalada no pais é motivo para mais uma vez fazer dos enfermeiros os parceiros pobres e pouco reconhecidos. No final do mês de Junho vão cessar os contratos efetuados em regime de acumulação e os enfermeiros que se encontram a desenvolver um trabalho necessário vão ser despedidos não tendo sido criadas alternativas para fazer face as necessidades dos serviços. O ACES A.... vai ficar com menos 20 enfermeiros e a solução encontrada pelo conselho de administração será mobilizar enfermeiros dentro do próprio ACES para colmatar necessidades sendo que  os programas de saúde a manter em funcionamento serão vacinação e salas de tratamentos, o que não poderia ser mais redutor para a profissão de enfermagem cujos cuidados visão a promoção e prevenção da saúde dos seu utente, neste momento os rácios enfermeiro/utente ficam aquém das necessidades para promover cuidados de qualidade, a partir de Julho que cuidados serão presados nestas condições??  Onde iremos parar se continuarmos a seguir por este caminho???