Autor Tópico: Tramadol SC  (Lida 9497 vezes)

Offline Enigma_H

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 71
    • Ver Perfil
Tramadol SC
« em: Janeiro 03, 2013, 18:08:26 »
Boa tarde colegas,

Gostaria de saber qual a vossa experiência com a administração de Tramadol SC.

Obrigado.
"Isto de estar vivo... de certeza que não vai acabar bem!!!"

Offline Cátia_*

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 59
    • Ver Perfil
Re: Tramadol SC
« Responder #1 em: Janeiro 03, 2013, 22:58:18 »
Que tipo de experiência quer saber?

Offline Enigma_H

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 71
    • Ver Perfil
Re: Tramadol SC
« Responder #2 em: Janeiro 04, 2013, 20:09:15 »
Olá colega Cátia.*,

Refiro-me a experiências de administração como por exemplo em que situações utilizam o tramal SC.Qual o melhor local para a sua administração... coisas do género.

Obrigado coolega Cátia.
"Isto de estar vivo... de certeza que não vai acabar bem!!!"

Offline Cátia_*

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 59
    • Ver Perfil
Re: Tramadol SC
« Responder #3 em: Janeiro 06, 2013, 14:52:38 »
Da minha (pouca) experiência, utilizo o tramal SC em doentes do foro paliativo para controlo da dor. É colocado um abocath pediátrico ou um butterfly com a tuboladura previamente preenchida da terapêutica a administrar. É mais comum ser administrado na zona do deltóide (SC), abdómen ou face antero-lateral das coxas... Não sei se esclareci... 

Offline _Raquel_

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 23
    • Ver Perfil
    • http://entrelinhas.weebly.com/
Re: Tramadol SC
« Responder #4 em: Janeiro 06, 2013, 16:48:11 »
Olá colega Marko!

Penso que talvez lhe possa ajudar.
Tenho alguma experiência com Tramadol SC e com medicação subcutânea no geral, fiz formação em Cuidados Paliativos e desde há dois anos que tenho trabalhado com este tipo de terapêutica, em contexto domicílio e internamento hospitalar de Medicina Interna.

A terapêutica subcutânea é aplicável a qualquer tipo de doente, muito para além dos doentes paliativos, dependendo da situação clínica em que se encontra o doente. Tem bastantes mais vantagens que a via SC nalgumas situações, ainda não é amplamente utilizada por desconhecimento dos profissionais de saúde e por uma questão cultural (a via EV é que é!). Pode inclusivé ser utilizada nalgumas situações de urgência, como por exemplo, o Salbutamol no EAP.

No caso do Tramadol, a vantagem da administração via SC é bastante superior à via EV, visto que implica menor incidência de efeitos secundários (não necessita, por isso, de ser administrada em simultâneo com a Metoclopramida, tem um pico de acção semelhante e tem uma acção mais duradoura). Atenção à diferença de dosagem entre o Tramadol SC e Tramadol EV.

Para administração única, a administração do fármaco pode ser feita com seringa e uma agulha subcutânea, nas regiões do tórax superior (infra-escapular), abdómen, coxa, deltóide e na região superior dorsal, entre as omoplatas. É importante seleccionar um local onde se possa realizar uma boa prega cutânea (evidência de tecido adiposo adequado à via de administração). Outra coisa importante é verificar que a área está íntegra (sem feridas, hematomas, compromisso circulatório, sinais de vasoconstrição, cicatrizes, etc.) e garantir que não há edema na região, visto que a absorção do fármaco está dependente da adequada circulação linfática.

Se for para administração em esquema, convém colocar um catéter subcutâneo para conforto do doente.
Pode ser utilizado um abocath (mais seguro) ou uma agulha tipo butterfly. Não é necessário o pré-preenchimento do sistema com soro (o lumen do sistema butterfly tem pouco mais de 0,5ml de capacidade, o que é irrelevante se administrado no tecido SC).
A colocação do catéter é feita através de realização da prega cutânea, com punção da base da prega cutânea e fixação. Se tiver uma butterfly (agulha metálica) não esquecer de fazer a rotação do catéter para evitar perfuração de tecidos mais profundos e de puncionar o doente de forma a que a agulha fique sempre paralela ao movimento corporal do mesmo.

Administração em bólus pode ser feita em qualquer um dos locais mencionados. Se tiver um sistema com prolongamento, com é o caso da butterfly, lavar sempre o prolongamento com SF após administração, para garantir que a totalidade do fármaco foi introduzida no tecido subcutâneo.
Administração em perfusão convém ser realizada em locais de maior capacidade de absorção, como o abdómen, região infraescapular ou dorsal.

Se necessitar de administrar outros fármacos SC atenção às compatibilidades, pode ser necessário colocar outro catéter, o Tramadol é compatível apenas com alguns fármacos.

Bem, já me fartei de papaguear. Não sei se era este tipo de informação que pretendia?
Se precisar de mais informação diga-me, tenho artigos que se calhar lhe podem ajudar.

Espero ter ajudado.

Comprimentos,

Raquel
Cuidar é ajudar o outro a crescer e a realizar-se.

Offline Enigma_H

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 71
    • Ver Perfil
Re: Tramadol SC
« Responder #5 em: Janeiro 07, 2013, 20:39:28 »
Obrigado colega Raquel.
Foi muito esclarecedora, obrigado. Portanto, todos os locais de administração subcutânea de medicamentos também se aplicam ao tramadol, é isso? A região posterior do braço, que geralmente é rica em tecido subcutâneo, também faz parte desse leque de locais, certo? Portanto pode administra-se Tramadol SC tanto por hipodermóclise como por injecção SC directa, é isso?

Obrigado.
"Isto de estar vivo... de certeza que não vai acabar bem!!!"

Offline Digoxina

  • Membro Ativo
  • ****
  • Mensagens: 169
    • Ver Perfil
Re: Tramadol SC
« Responder #6 em: Janeiro 07, 2013, 20:50:18 »
Para colocar a butterfly como deve ser posicionado o bisel ?

Offline _Raquel_

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 23
    • Ver Perfil
    • http://entrelinhas.weebly.com/
Re: Tramadol SC
« Responder #7 em: Janeiro 13, 2013, 13:49:44 »
Ainda bem que fui útil!

Caro colega Marko:
Exactamente! :) O tramadol pode ser administrado em qualquer um dos locais referidos para administração de medicação SC. A região posterior do braço igualmente. O Tramadol pode ser administrado por injecção em bólus ou então em perfusão, via seringa infusora (de 50ml por exemplo, x mg diluídos em SF). Hipodermoclise é sinónimo de hidratação via SC (quando o doente faz um SF de 500mL, por exemplo, para hidratação). Nunca vi adicionar a um soro para hidratação SC nenhum fármaco (excepto o potássio), mas teoricamente não há qualquer tipo de contra indicação.

Cara colega Digoxina:
A punção com a butterfly faz-se como em qualquer outra punção, com o bisel para cima. Depois de introduzida a agulha, deve fazer-se uma rotação de 180º, de forma a que o bisel fique virado para baixo, de forma a evitar a perfuração dos tecidos mais profundos.

Cumprimentos,

Raquel
Cuidar é ajudar o outro a crescer e a realizar-se.

Offline EnfermeiroMaravilhas

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 84
    • Ver Perfil
Re: Tramadol SC
« Responder #8 em: Fevereiro 06, 2013, 11:48:47 »
É RIICULO, num paciente do foro paliativo, andar a pica-lo em SC para lhe dar analgésicos.

Picar um doente é SEMPRE desagradável. implica desconforto, dor, mal estar, ansiedade na pessoa.

Há patchs transdérmicos, MUITO mais eficazes que grande parte dos analgesicos IV de primeira linha. Há que saber sensibilizar os médicos para a sua prescrição.

Enfim... é a minha opinião.

Offline _Raquel_

  • Membro
  • ***
  • Mensagens: 23
    • Ver Perfil
    • http://entrelinhas.weebly.com/
Re: Tramadol SC
« Responder #9 em: Fevereiro 15, 2013, 14:00:27 »
Sem dúvida.
Quando o doente tem via oral, o procedimento é começar sempre com a Morfina PO de acção prolongada, combinada com a Morfina PO de acção rápida e depois calcular a dose necessária/dia para a especificidade da situação do doente e fazer a transversão para medicação TD.

Ninguém no seu perfeito juízo vai andar a picar doentes paliativos que tenham a via oral disponível - algo que infelizmente se faz regularmente em meio hospitalar, quer em doentes paliativos quer em doentes agudos - o bom do CVP parace ser quase pré-requesito para um doente que entre numa urgência hospitalar. Mas isso é outra conversa.

No entanto, nos doentes sem via oral e com dor descontrolada, o que sugere o colega? A aplicação de terapêutica TD? Como é que consegue calcular a dose de medicação necessária? Começa pela dose de patch mais baixa e vai subindo? - sabe que a medicação demora 12h até começar a fazer efeito? Entretanto o que faz?

Não podemos esquecer que doentes paliativos não são sempre doentes terminais, e que em muitas situações o tempo de desfecho até à morte pode durar meses a fim. Apesar de alguns opióides não terem tecto terapêutico, têm neurotoxicidade e criam habituação física, que por sua vez também danifica a qualidade de vida do doente - não podemos medicar a dor às cegas, daí existir o procedimento de titulação dos opióides.

Imagine que tem um doente com dor descontrolada, disfagia para sólidos e líquidos, agitação psicomotora, desidratação (sim, porque a dor muitas vezes é acompanhada de outros sintomas em doentes paliativos - e se o doente não tiver via oral, não tem ingesta mantida, o mais provável é que esteja também desidratado, o que por sua vez leva a desorientação e agitação psicomotora e à degradação da QoL). O que faz? Inicia terapêutica TD e espera 12h pelo início da acção? E se a dose administrada não for suficiente? Aumenta a dose e espera mais 12h?

Coloca um CVP? Num doente desidratado? Provavelmente com maus acessos? Quantas vezes tem de picar? Consegue efectivamente? Com o risco aumentado de infecção, hemorragia e embolia (sim, como segura um CVP num doente desorientado? - ligaduras de protecção? talas? imobiliza o doente fisicamente, seda o doente para ficar à espera do efeito da medicação contra a dor?).

A punção SC é uma punção relativamente confortável (experiência própria e dos doentes) e que só tem se ser levada a cabo no máximo de semana a semana (excepto no caso da Dexa e pouco mais), permite a titulação rápida de opióides, administração de muitos tipos de terapêutica que não estão disponíveis em TD e o controlo eficaz de sintomas em doentes em sofrimentos e sem via oral.

E ninguém vai andar a picar doentes meses a fio para controlo da dor - basta uma semana para a titulação (=1 picada) e depois pode transferir-se a medicação para TD.

Já no caso de outros sintomas isso não se aplica. E nesses casos uma picada por semana é um preço muito razoável para se pagar, pelo controlo de sintomas e pela QoL.
Cuidar é ajudar o outro a crescer e a realizar-se.

Offline enfsergio

  • Membro Veterano
  • *****
  • Mensagens: 1897
    • Ver Perfil
Re: Tramadol SC
« Responder #10 em: Fevereiro 22, 2013, 00:06:29 »
_Raquel_ obrigado pelas excelentes exposições que tem feito. Obrigado! Gostei e aprendi!