Mostrar Mensagens

Esta secção permite-lhe ver todas as mensagens colocadas por este membro. De realçar que apenas pode ver as mensagens colocadas em zonas em que você tem acesso.


Mensagens - scruz

Páginas: 1 2 [3] 4 5 ... 13
31
Muito sinceramente não ligues aos comentários, o meu melhor comentário de estágio foi, há aqui uma pessoa que eu vou dar um 15 mas não vou dizer quem, toda a equipa de Enfermagem concorda que ela devia ter um 17, mas como é da Jean Piaget vai ter um honroso 15, não será necessário dizer que o resto do grupo foi corrido a 14, e que eu tive um "honroso" 15 depois de posso-te assegurar que há uns anos atrás me fartar a bulir de trás para a frente durante o estágio.

Posso-te assegurar que todo o grupo estava mais que acima de 16 valores, por postura, responsabilidade e conhecimentos. Mas a justificação era que éramos meninos da Jean Piaget. estes meninos da Jean Piaget que formamo-nos 118 em 2003, estamos bastante bem evoluídos a nível curricular de Enfermagem, muitos exercemos, estamos na docência e na gestão. E acredito que foi uma das melhores colheitas que aquela escola viu.

Fazíamos greves e nunca nos calávamos, nem te passa pela cabeça, de quando fomos contra os 3 dias de estágio semanal, mais 3 dias de aulas, nem pensar no ano a seguir toda a escola tinha uma semana de estágio, ou de aulas , acabou-se a normativa estágio de segunda a quarta, e aulas de quinta a sábado.

Depois nem pensar que eu ia levar aquelas horrorosas meias creme para o estágio, meias do piu piu, e roupa interior a condizer, que eu cá sempre gostei de cores alegres, era só o que faltava.

Sempre fui contra o branco transparente das fardas e muito a favor do azul e verde, numa profissão onde quem quer trabalha muito, porque é que a farda tem de mostrar todas as "medalhas" ao longo do dia ;), e ninguém tem nada a ver com a cor da minha roupa interior é a minha forma de ser e o branco não me permite privacidade.

No bloco da Cuf igual socas coloridas com toucas a condizer, estudos dos USA, a provar que a cor é benéfica ao estado de espírito dos utentes e profissionais de saúde.

Por isso há que levantar a cabeça seguir em frente, e dar o melhor dos meus sorrisos a pessoas que não lêem e não se actualizam e me respondem o branco sempre foi a cor da enfermagem, e eu penso deve ser por isso que a lamparina é amarela, melhor vestida de amarelo florescente sempre ficava parecida com um piriquito e fazia rir os doentes  ^-^. Eu sou mesmo assim colorida.

Ainda me lembro da minha última pergunta numa entrevista à Enfermeira Directora, Sra Directora eu queria uma farda bastante menos transparente porque com a que tem vestida consigo ver todos os bordados do seu sutiã branco. E ela disse não tinha noção que se via tanto, e eu respondi pois a verdade é que sim. E eu já a imaginar o meu rosa choque, dentro daquele tecido transparente. Nem pensar nisso seria bom.

32
Ensino e Atividades Académicas / Re: Lavagem das mãos
« em: Setembro 10, 2012, 10:01:29 »
Amac há diferentes opiniões e muitas vezes divergem, e tens de entender não sei se é o caso da tua professora que muitas vezes as pessoas saem da prática e só se dedicam à docência, o que muitas vezes é pouco benéfico.

Pensa nas coisas boas em Espanha, no último congresso que fui, já foi proposto o alargamento da prescrição e vai ser feito porque estava a secretária da Ministra Espanhola presente a prescrição de medicamentos por parte de farmacêuticos, enfermeiros e médicos, tenho-te a dizer que uma médica ficou tão ofendida que se levantou e foi-se embora, mas 90% dos seus colegas foram a favor.

Ao estarem presentes representantes da OMS, entre outras grandes patentes, é muito bom para nós, porque somos Enfermeiros Europeus.

E também se defendeu o conceito de promoção da Felicidade do utente e do profissional de saúde, a importância do sorriso, e de ajudar a pessoa a ser FELIZ na sua condição de p.e. doença crónica.

Por isso tem coragem e força ela deve ter-te ensinado com a melhor das intenções e se calhar nem ela sabe que está a ensinar-te de forma menos correcta.

33
Sabes vi a reportagem da aluna do Porto que entrou para Enfermagem e o sonho dela é ir trabalhar em Nova York, fiquei bastante sensibilizada com a maturidade, objectivos bem definidos, e perspectivas de futuro excelentemente delineadas.

Quando viajas  e és Português quanto ao Ensino somos uns privilegiados, quer no público quer no privado, nos USA tens de te endividar com o banco para fazer uma carreira se não fores rico ou multimilionário.

Em França entra toda a gente e só passam ao 2º ano os 200 melhores e se não conseguires no máximo de 2 tentativas estar entre os 200 melhores diz adeus ao teu sonho.

Em Espanha o sistema é dos melhores e mais justos da Europa, mas os estágios são de bradar aos céus se fores para um Hospital privado, não te vou nem comentar como vi ser tratados alguns alunos na Quirón de Madrid.

Somos nós que exercemos que temos de dar uma boa imagem, um aluno faz-te evoluir traz-te os conhecimentos mais recentes, nós temos a experiência, e as actualizações que fazemos.

Mas sobretudo  temos o dever de interagir com este novo Enfermeiro e encaminhá-lo dando-lhe o melhor de nós, porque este novo profissional vai ser uma pequena imagem de nós mesmos.

Dilema? O que fazer aos docentes e às escolas, não será melhor mudar o paradigma alargar horizontes e fornecer a preparação necessária, para trabalhar lá fora.

Porque não criar dentro da própria escola de enfermagem sessões com Países que tenham falta de enfermeiros, e encorajá-los a estar lá fora a exercer a profissão que escolheram , e que vão sacrificar-se durante 4 anos para terminar e adquirir competências.

Se a Arábia Saudita tem falta porque não leccionar àrabe nas escolas de enfermagem e inglês durante os 4 anos de curso, se calhar a concepção do PARADIGMA é que não está realmente contextualizada.

As vagas já estão atribuídas logo há que inverter a situação a favor destas pessoas e dar-lhe alternativas coerentes, se quando acabares o curso já tiveres um contrato de trabalho com condições de estadia num País Europeu que a Alemanha tb está a recrutar, pk não, desde que sejas bem acompanhado durante todo o processo.

Isto são fases a França não contratava agora está a contratar em massa, Portugal está a "fundir" unidades hospitalares de cuidados diferenciados, mas está a apostar em cheio a abertura de unidades de saúde de cuidados primários.

O que tem lógica porque se apostares forte na prevenção evitas os elevadíssimos custos da reabilitação.

Mas tudo isto é a minha humilde opinião, e sem dúvida que ajudar e ser ajudado é uma das leis da vida que te revitaliza.

Por isso vamos todos reflectir e dar opinião, também seria bom ouvir estes novos alunos. O que têm eles a dizer, no fundo e se tudo correr bem vão ser enfermeiros, os enfermeiros do futuro.

Por isso e entre todos vamos tentar ajudá-los no seu caminho que se para nós foi difícil talhar o caminho, não será nada fácil para eles, porque sair com experiência profissional que foi o meu caso é diferente eu fui uma sortuda, na bagagem já levava o Hospital de Santa Marta (unidade da dor, UCI, enfermarias vascular, SO e urgência referenciada, recobro do BO), BO Infante Santo, hemodiálise da FMC, e Centro de Saúde Andrade), entre os cursos de formação.

No fundo estava mais que preparada para o que desse e viesse e dominava o idioma como se fosse Português. Foi difícil aculturar-me a uma sociedade bem diferente da nossa mas no âmbito profissional sentia-me como o peixe na água, com 4 meses de Bo da Quirón de Madrid, estava considerada uma das melhores enfermeiras que eles viram no peri operatório, e no Ramón y Cajal também deixei muito boa imagem de uma alma lusitana.

E a minha mais sincera opinião é essa se as cartas que temos para jogar são estas, se os nossos colegas para exercerem vão ter de sair, vamos dar-lhes por todos a possibilidade de darem uma EXCELENTE imagem TUGA lá fora ;)

Mas seria fundamental ouvir outras opiniões e sem dúvida formular novos paradigmas, e daí encontrar novas soluções.

34
Amac desculpa pensei que era mais uma piada de mau gosto sobre a Jean Piaget de Macedo de Cavaleiros.

Amaritiz vais ver que vai correr bem quanto a Bragança, vais ter ótimos professores já saíram as classificações e se tinhas 14 entras-te, parabéns.

Vais gostar do pólo, não tenhas medo por vires de Humanidade 50% das disciplinas, em Enfermagem são relacionadas com teorias da psicologia, filosofia, antropologia de campo, entre outras.

O curso de enfermagem é muito diversificado e exigente, mas gostar é a base, depois é como tudo preserverância, auto estima, acreditares em ti mesma, na vida temos momentos bons e maus, ao longo da carreira é igual, vais ter momentos fantásticos e péssimos.

Se vires que tens dificuldades e em Bragança, existe uma abertura e espontaneidade que é bem aceite, que eu sou de lá estudei em Macedo e ia estudar à biblioteca de Bragança, pedes ajuda ao professor que te ajuda, não deixes acumular o que tens dificuldade senão vais ter uma valente dor de cabeça.

Sabes que a crítica construtiva é bem aceite em Trás os Montes, por isso vive a vida académica e como te ensinaram ao longo do secundário, auto e hetero avaliação.

Mas vais adorar o Prof. Carlos Magalhães faz apresentações interactivas com desenhos nos slides vais gostar muito, e outros docentes que lá exercem em regime de exclusividade também,  ;D

35
Trabalhar fora de Portugal / Re: Cursos de frances
« em: Setembro 09, 2012, 14:27:36 »
O que interessa não é um canudo, mas sim que saibas manter uma conversação em francês, que geralmente esta comunicação se estabelece na entrevista, e avaliam o teu grau de compreensão e correcta respostas e observações que fizeres.

36
Cuidados Gerais / Re: "Enfermeiro Medicado"
« em: Setembro 09, 2012, 14:25:43 »
Sim sou de Bragança grande terra, vivo em carcavelos mas considero-me um ser humano global, europeia, mas grande amante de outras culturas e outros povos.

Isso deve ter a ver com a multiculturalidade que se vive em Bragança que no Verão juntava-mo-nos todos de vários países e era uma festa.

37
Experimenta a unidade de cuidados intensivos do Covões

Unidade de cuidados intensivos cárdio torácicos de Santa Marta

Unidade de cuidados intensivos pediátrico da Estefânia

Hoje em dia deve-se procurar a melhor experiência de aprendizagem possivél.

Não concordo com os estágios voluntários pois a pessoa que desenvolve o trabalho de voluntariado exerce actividades de Enfermagem, trabalha e empenha-se muito e a instituição ou empregador "aproveita-se" da situação e contrata menos um profissional.

38
Psicologia é fulcral principalmente em pessoas que vão cuidar de outras e lidar com uma equipa multidisciplinar e não só na Jean Piaget.

Mais quem não fosse uma pessoa bastante equilibrada não deveria concorrer, e para mim forte apologista de psicotécnicos de personalidade para os cursos de saúde, torna-se importante não só a média mas o curriculum escolar como membro activo em actividades extra escolares.

Que transpareçam uma pessoa activa, responsável, dinâmica e pro activa, e ser bom aluno implica por vezes pessoas que decoram vomitam e já nem se lembram de nada que estudaram depois do teste.

Que são incapazes de conviver em sociedade seja no grupo de teatro, em futebol, em música, quem não sabe dar o exemplo não deveria concorrer  a cursos onde a psicologia de grupo, é uma base da boa convivência.

39
Tens força de vontade certo, pois aí está tudo a chave motivação, à pessoas que se "baldam" e depois fazem a faculdade com uma perna às costas, e outras que foi o caso do "amarelo" da minha turma que andava ali vai não vai, e agora é um dos Enfermeiros Nacionais mais bem sucedidos, mas quem o conhecesse pelo seu carisma percebia evidentemente como é que ele foi tão longe, chama-se educação e diplomacia.

Disciplinas que vais ter de "marrar"

Biogenética: as teorias de Mendel da secundária dão um certo jeito, vai revê-las  e aprende a fazer os problemas

Anatomia

Biofísica, bioquímica e física (exemplo princípios básicos se uma pessoa for impactada a determinada velocidade, o que implica isso para o organismo humano, lê Einsten)

Patologia

Microbiologia

Farmacologia

Estas vais precisar das bases mas depende de ti e do teu esforço pessoal, e querer é poder, eu acabei química e biologia na Emídio Garcia de Bragança com média de 18 valores e calro que me facilitou a vida, porque as bases já eram muito boas.

Mas olha na mesma escola o meu mano não conseguiu foi para o Porto e acabou no externato com 15 valores, e veio para Lisboa fez a tese no Instituto de Medicina Tropical com 19 valores, e quando estava em minha casa aprendeu finalmente que estudar e ser responsável, tem os seus lucros.

O meu conselho entra se gostares, e quiseres porque todos os cursos superiores são complicados por isso temos de saber muito bem o que queremos fazer, porque no fundo é a nossa vida profissional que terá implicações para a nossa vida pessoal.

40
Cuidados Gerais / Re: Tatuagem/Expulsão da Instituição!!
« em: Setembro 07, 2012, 15:22:04 »
Sim mas a união é complicada dentro de um grupo que promove os mexericos, em vez de promover as competências, o profissionalismo, a empatia, o carácter bem definido, as boas práticas.

41
Ensino e Atividades Académicas / Re: Lavagem das mãos
« em: Setembro 06, 2012, 12:08:26 »
As mãos ficam sempre acima do plano do cotovelo, consultar normativas da AESOP para lavagem cirúrgica de mãos, e a torneira deve ser fechada com o cotovelo se inexistência de pedal de pê, ou de activação automática.

42
Bragança é ótimo, nasci lá

A escola de enfermagem, actualmente integrada no Instituto Politécnico, situa-se no centro de Bragança, ao lado do Hospital, da pousada da juventude, e de um dos centros de saúde (2 no total).

As pessoas são acolhedoras, e vais gostar da sua simplicidade.

A cidade é muito limpa, fria de Inverno e tórrida de Verão, tens a Serra de Montesinho onde podes deslocar-te à aldeia de França a fazer hipismo, tem um teatro contmporâneo, e alguns museus, igrejas históricas, e um castelo (dos únicos do nosso país habitados por dentro das muralhas), e uma domus municipalis.

Tens pista de tartan, e é uma cidade com fortes raízes culturais, o espírito académico, é de louvar, e é considerada uma das melhores cidades para viver a vida acadêmica. Também podes praticar natação, futsal, entre outros desportos.

No fundo quando escolhes uma cidade para fazer uma Licenciatura são 4 anos, e aprendes a viver os costumes e a disfrutar do local.

Quanto a alguns professores como é o caso do Prof. Carlos Magalhães e da Profa Helena Pimentel,  Profa Maria Eugênia Mendes que me coordenou a monografia, leccionaram-me directamente e só tenho bem a dizer deles a Prof. Ângela, foram meus professores na Jean Piaget e bem a vida dá muitas voltas e a Escola de Bragança ganhou excelentes pessoas ;), que eram da Jean Piaget noutros tempos, mas que também tem um quadro docente muito bom na actualidade.

Celeste Antão amiga de família, vais gostar vê por ti mesma. podes consultar o site em http://www.essa.ipb.pt/portal/page?_pag ... ema=PORTAL.

Quanto à escola de Gandra não vou comentar porque não conheço.

Boa sorte na tua escolha.

43
Opinião

Quando há uns anos fiz estágio no Hospital Magalhães Lemos, mais propriamente há pelo menos 10 anos atrás, que acabei com 17 valores, e fiz estágio nas especialidades do São João, do Porto, no lar dos combatentes compartia sala de estudos com uma colega da Fernando Pessoa, e muito sinceramente, os apontamentos das aulas estavam bastante bem, e na altura tal como a Jean Piaget era uma das únicas escolas de enfermagem a leccionar um idioma inglés, francês ou espanhol, por isso não considero que haja nada de mal com esta escola.

As grandes vantagens da Jean Piaget de Macedo é que os estágios são Nacionais, e tive o privilêgio de conhecer e compreender diferentes gestões hospitalares, e formas diferentes de elaboração de protocolos e actuação. Por isso não creio que os alunos da FP, se devam sentir inferiorizados em relação a nínguêm, no fundo é uma opção depois aprofundar conhecimentos, ler e aprender com a experiência de profissionais de saúde, para depois fazermos o nosso próprio percurso profissional.

44
Cuidados Gerais / Re: Tatuagem/Expulsão da Instituição!!
« em: Setembro 05, 2012, 21:37:30 »
Pois eu tenho uma nas costas, e quando trabalhei no Hospital Universitário Ramón y Cajal, Hospital bem evoluído a nível de investigação, nunca foi um critério nem uma questão de imagem.

Lá as pessoas valia-mos pelos nossos neurónios e não por convicções, as minhas filosóficas que me levaram a tatuar as costas com a fábula do Lao tsé da Gueixa e o Sábio, que eu saiba pessoa também evoluída que escreveu a célebre frase, ensina um Homem a pescar, não lhe dês de comer ;)

45
Cuidados Gerais / Re: Ajuda sobre ser enfermeira
« em: Agosto 14, 2012, 23:39:37 »
Vais longe se te esforçares, e um dia se correr bem, mais há frente na tua velhice vais poder dizer eu estive lá, falar das tuas histórias pessoais com um carinho tremendo, se me disseres que as pedras são muitas

eu respondo como o campeão olímpico da Croácia, que não disse bem isto por estas palavras mas fartei-me a rir;)

"pressão eu aqui em Londres estive super bem, não tinha de escapar aos tijolos que me atiravam;) lá no meu País na Croácia

Um campião não se faz em dois jogos, somam-se todos os pontos da LIGA, carago O0

Páginas: 1 2 [3] 4 5 ... 13