Mostrar Mensagens

Esta secção permite-lhe ver todas as mensagens colocadas por este membro. De realçar que apenas pode ver as mensagens colocadas em zonas em que você tem acesso.


Mensagens - ruienf

Páginas: 1 ... 11 12 [13]
181
Sistemas de Informação em Enfermagem / Progif
« em: Agosto 27, 2004, 02:43:57 »
Em breve vão estar disponíveis na secção de downloads mais fotos do programa e os formulários em papel.

Pf vejam, comentem e, se quiserem, mandem sugestões!

Rui Pedro

182
Sistemas de Informação em Enfermagem / Registos de Enfermagem
« em: Agosto 24, 2004, 00:41:59 »
Excelente comentário!!!!


Estou plenamente de acordo contigo! O que referiste é uma das principais razões do desenvolvimento do PROGIF (ver página inicial do site).

Gostava de trocar ideias contigo acerca de projectos de desenvolvimento de suportes informáticos de informação relativa aos cuidados de enfermagem!


Rui Pedro

183
Cuidados Gerais / Falta de Enfermeiros nos cuidados à Comunidade
« em: Agosto 22, 2004, 12:00:05 »
Mais uma vez, as tuas palavras encorporam o sentido que eu por vezes quero dar às minhas e não consigo...

184
Sistemas de Informação em Enfermagem / Registos de Enfermagem
« em: Agosto 19, 2004, 23:58:21 »
Mais um tópico excelente e uma discussão riquíssima!!!

Antes de mais, admiro muito o enfermeiro Abel Paiva e o seu trabalho. Tive o privilégio de ser seu aluno e muito aprendi com ele.

Acrescento ao que foi dito (e muito bem dito) apenas o seguinte:
Os registos de enfermagem reflectem o que os enfermeiros pensam ser a essência da sua profissão.
Se um enfermeiro pensa que enfermagem é relaizar técnicas, então regista técnicas.
Se um enfermeiro pensa que enfermagem é seguir ordens médicas, então regista essas ordens.
Se um enfermeiro pensa que enfermagem é diagnosticar necessidades e providenciar estratégias adapativas para que essas necessidades sejam satisfeitas, então regista tudo o que de relevante pensa, decide e faz relativamente à sua actuação.

É caso para dizer (exageradamente mas com alguma verdade): diz-me o que registas e eu dir-te-ei que enfermeiro és...  :wink:

Rui Pedro Silva

185
Cuidados Gerais / Falta de Enfermeiros nos cuidados à Comunidade
« em: Agosto 19, 2004, 22:49:09 »
Na minha opinião, o problemas dos centros de saúde passa em muito pelas condições de trabalho oferecidas.

Penso que uma quantidade considerável de enfermeiros não se negaria a trabalhar num centro de saúde se no mesmo existissem:
-garantias de tempo suficiente para prestar os cuidados de enfermagem de forma correcta;
-recursos materiais satisfatórios;
-garantias de valorização da autonomia de enfermagem;
-condições para a realização de consultas de enfermagem;

A saúde pública é o grande poço de petróleo da enfermagem, coberto por uma camada espessa de aço que a muito custo se tenta perfurar.

Muitos são os que querem essa camada de aço cada vez mais grossa, e não são enfermeiros!

Perfuremos... o petróleo está lá e cabe aos enfermeiros perfurar o aço, descubrir o crude e aproveitá-lo ao máximo!!!

186
A minha experiência relativamente a feridas com fibrina revela que a colagenase (Ulcerase) apresenta maior efeito que os hidrogéis (Askina Gel, NuGel, IntraSite GEl, etc.).

No entanto, os resultados mais rápidos foram obtidos com o TenderWet (solução de Ringer impregnada num apósito próprio). Este produto é fabricado pela Hartmann e tem como principal efeito secundário a dor.

Quanto à Biafine, a minha experiência aponta para um efeito mais lento que a colagenase, mas com a vantagem de ser indolor, bacteriostática e inofensiva para o tecido são.

De realçar a maceração dos bordos da ferida que se verifica quando se utiliza a colagenase ou o TenderWet, pelo que os mesmos devem ser bem protegidos; tenho utilizado o Cavilon (3M) para esse efeito e com excelentes resultados.

187
O caso descrito tem tanto de interessante como de dramático. A ausência de recursos é um forte obstáculo à prestação de bons cuidados de enfermagem.

A minah experiência relativamente a feridas com fibrina revela que a colagenase (Ulcerase) apresenta maior efeito que os hidrogéis (Askina Gel, NuGel, IntraSite GEl, etc.).

No entanto, os resultados mais rápidos foram obtidos com o TenderWet (solução de Ringer impregnada num apósito próprio). Este produto é fabricado pela Hartmann e tem como principal efeito secundário a dor.

Quanto à Biafine, a minha experiência aponta para um efeito mais lento que a colagenase, mas com a vantagem de ser indolor, bacteriostática e inofensiva para o tecido são.

De realçar a maceração dos bordos da ferida que se verifica quando se utiliza a colagenase ou o TenderWet, pelo que os mesmos devem ser bem protegidos; tenho utilizado o Cavilon (3M) para esse efeito e com excelentes resultados.

188
Ensino e Atividades Académicas / Estágio Intensivo
« em: Agosto 19, 2004, 01:24:47 »
Este tópico do forum está simplesmente excelente... As participações são ricas e aliciantes!!! Prevejo longas páginas de discussão!

Abordando alguns dos temas que foram discutidos anteriormente:

1-Não me agrada a denominação "doente","paciente" ou "cliente". Convence-me o termo "pessoa". Se somos enfermeiros e tratamos da pessoa como um todo, então chammos as coisas pelos nomes. Ou seja, se é uma pessoa que tratamos, então chamemos "pessoa" a essa pessoa (peço desculpa pelo pleonasmo".

2-Acho que basta de divisões ridículas e altamente prejudiciais dentro da Enfermagem. A constante luta entre a Urgência, a Medicina, a Cirurgia, as UCI´s, etc. é estupidificante e contraria fortemente a evolução e a afirmação da enfermagem enquanto profissão, arte e ciência.
Não se pode comparar "quantidades" de trabalho!!! Mas como é que isso se faz? Eu dou mais banhos, trabalho mais que tu??? Eu punciono mais vezes, trabalho mais que tu??? Eu carrego em mais botões, trabalho mais que tu???
Caros colegas e futuros colegas, até um enfermeiro sentado numa cadeira rota de um Centro de Saúde com 4 metros quadrados e que abrange uma população de 2 habitantes pode, se quiser, trabalhar tanto como um enfermeiro numa Medicina com 70 doentes. Porquê??? Porque a essência do trabalho de um enfermeiro não são as técnicas que realiza mas a capacidade que tem de proporcionar o maior nível de assistência possível a quem cuida, de modo a que a pessoa cuidada possa atingir os objectivos do seu projecto de saúde.
Por outras palavras, é função do enfermeiro diagnosticar as necessidades da pessoa cuidada e providenciar os meios necessários para que essas necessidades sejam satisfeitas. E necessidades todas as pessoas têm... o difícil é diagnosticá-las. Difícil e, muitas das vezes, apenas possível após muito trabalho.
É fácil diagnosticar uma flebite causada pela presença de um catéter venoso periférico. Mas é difícil diagnosticar um
coping ineficaz por parte de uma pessoa de 50 anos face a uma impotência sexual quando essa pessoa vive numa zona rural e onde a impotência significa perda de masculinidade. E mais difícil ainda é proporcionar os meios necessários para que a pessoa se adapte eficazmente ao seu estado de impotência; no caso da flebite, basta retirar o cateter e puncionar novamente!
É por isso que eu me recuso a comparar "quantidades" de trabalho entre enfermeiros ou entre serviços.
Onde quer que seja exercida, a enfermagem é difícil e quem é bom enfermeiro nunca diz "não tenha nada para fazer; as pessoas a meu cargo
não precisam de nenhum cuidado de enfermagem".

Basta de divisões inúteis.

Unamo-nos para valorizar o que fazemos e o que somos.

Unamo-nos pela Enfermagem.

Rui Pedro Silva.

189
Dicas de informática e internet / Gluco Control
« em: Agosto 16, 2004, 03:31:06 »
Boa dica!

Talvez seja um passo decisivo no desenvolvimento de máquinas de avaliação de glicemia capilar com possibilidade de armazenamento de valores de várias pessoas; isso facilitaria imenso o registo dos dados colhidos, especialmente ao ser usado o suporte informático para os mesmos.

Rui Pedro

190
Dicas de informática e internet / PROGIF e outros
« em: Agosto 12, 2004, 01:39:55 »
Chamo-me Rui Pedro e faço parte da equipa responsável pelo PROGIF (mais informações na página inicial do forumenfermagem.org ou no tópico homónimo dentro deste Forum, em Informática&Enfermagem.
No entanto, tenho já desenvolvido (em conjunto com outros enfermeiros) algum trabalho no campo das bases de dados, nomeadamente a nível dos cuidados de enfermagem prestados num Centro de Dia.
O Centro de Dia em questão (Centro Social S. Félix da Marinha) conta com uma base de dados onde são registados e geridos alguns dos dados relevantes relativos aos cuidados de enfermagem que lá são prestados e que incluem a administração de medicação, o tratamento de feridas ou a realização de técnicas.

Para além de mim, a base de dados conta com o trabalho dos enfermeiros Hugo Vieira, Marco Paiva, Nuno Pinto, Pedro Silva (o criador deste site), Ricardo Barbosa e Telma Silva.

191
Dicas de informática e internet / Bases de Dados
« em: Agosto 12, 2004, 01:28:06 »
Este tópico permite a troca de informação sobre o desenvolvimento de bases de dados relativos aos cuidados de enfermagem.
Havendo trabalhos dispersos desenvolvidos a nível individual por enfermeiros, a partilha de informação sobre os mesmos será de grande benefício para a evolução dos SIE (Sistemas de Informação em Enfermagem).

192
Sistemas de Informação em Enfermagem / Progif
« em: Julho 25, 2004, 22:05:40 »
Karl:

O Progif é um Projecto de gestaão Informática de tratamento de Feridas.

Concebido inicialmente como projecto de investigação, cedo se transformou num conjunto de formulários (oprimizados através da utilização por parte dos enfermeiros do serviço de Medicina I-A do HGSA) utilizados para o registo dos cuidados de enfermagem prestados relativos ao tratamento de feridas.
De seguida foi elaborado o aplicativo informático em ACCESS e EXCEL, estando nese momento em fase de transição para ORACLE de modo a ser incluído no SAPE e a utilizar a linguagem calssificada em vigor (neste momento a CIPE).

Muito resumidamente, é esta a história do PROGIF.

Qualquer interesse ou contributo é muito bem-vindo!

Rui Pedro

Páginas: 1 ... 11 12 [13]