Mostrar Mensagens

Esta secção permite-lhe ver todas as mensagens colocadas por este membro. De realçar que apenas pode ver as mensagens colocadas em zonas em que você tem acesso.


Mensagens - Miguellopes

Páginas: [1] 2 3 ... 34
1
sei de fonte seguríssima...

2
1020? sensato? a empresa está a receber propostas de 2000 euros e voces acham 1000 euros sensato? Oh minha santíssima... uns a dar cabo dos outros....
Bem, cada um sabe o que vale... >:(

3
Os reposicionamentos salariais também já estão publicados no blogue do Doutor Enfermeiro! doutorenfermeiro.blogspot.com

4
Vi agora que a nova proposta está publicada no blogue do Doutor Enfermeiro. Se isto continua assim mudo de profissão: http://doutorenfermeiro.blogspot.com/2009/02/publicacao-integral-da-proposta-do.html

5
Ensino e Atividades Académicas / CIPE... (mais vale ser mudo!)
« em: Fevereiro 09, 2009, 08:50:48 »
Chegou às Direcções de Enfermagem das Instituições de Saúde, uma nota, proveniente da Ordem dos Enfermeiros, para averiguações acerca da aplicação da Classificação Internacional para a Prática de Enfermagem (CIPE).

Esta "invenção" (CIPE), que pretende ser um instrumento uniformizador da linguagem dos Enfermeiros é um descalabro. Pôs os Enfermeiros a falar francês, quando todo o mundo fala inglês! Até trocou as voltas ao dicionário!

O ímpeto em separar radicalmente a Enfermagem da Medicina e do resto do mundo da saúde, dá nestas preciosidades que ninguém entende e que castra a nossa profissão. Juntando a todo este bradar aos céus, temos os Enfermeiros formadores da CIPE fanáticos.
A conceptualização na CIPE é tão densa e baralhada que surgem verdadeiras pérolas. Basta ir à CIPE para observar estes rasgos de genialidade:

O que é o nascimento?
- "é um tipo de gravidez (...)".

O que é um aborto?
- "é um tipo de gravidez (...)"
Esta foi ao lado.

O que é uma ferida?
- "é um tipo de tecido (...)".
Depois de ler esta fiquei com uma ferida na alma (é um tipo de tecido?).

O que é a asfixia?
- "é um tipo de limpeza das vias aéreas (...)".

O que é uma hemorragia?
- "(...) é uma perda de grande quantidade de sangue num curto espaço de tempo (...)"
E se for uma perda de pequena quantidade de sangue num largo espaço de tempo? Já não é uma hemorragia?

O que é uma sesta?
- "(..) passar pelas brasas (...)"
Sim, é verdade, esta preciosidade científica está lá bem descrita.

O que é uma fecaloma?
- "é uma tipo de obstipação (...)"
Para a comunidade científica é uma massa constituída por um bolo fecal endurecido, de difícil eliminação intestinal.

O que é uma glândula mamária?
- "é um tipo de glândula com características esféricas: duas grandes glândulas discóides hemisféricas (...)"
E se um indivíduo só tiver uma? Já não tem cabimento neste conceito...

O que é a candidíase?
- "é um tipo de mucosa (...)"
Há muitos deficientes por aí. Falta-lhes uma mucosa.
Seria preciso uniformizar este conceito (entre tantos outros...)? Uma candidíase não será a mesma coisa para os Enfermeiros portugueses, chineses ou egípcios?

Estes são só pequenos exemplos, a CIPE brinda-nos com imensos. Alguns tão maus, que é vergonhoso colocá-los aqui.
Mas a CIPE também rivaliza com outras linguagens. Por lá também podemos ler o significado dos conceitos "edifício comercial", "prisão", "ponte" (pontes ou prisões não serão a mesma coisa em qualquer parte do planeta? Andamos a despender esforços para uniformizar o que já está uniformizado?), "caminho de ferro", "impostos", "furacão" etc.
"Impostos", por exemplo, é definido como... "tipo de prosperidade". Até o dicionário fica confuso!!

Para quem desconhece fiquem sabendo, por exemplo, que "deplecção", ou "desejo" são "fenómenos de Enfermagem". Nossos, só nossos e de mais ninguém. Quem usar estes conceitos terá de pagar direitos de autor.

E os diagnósticos de Enfermagem? É mais complexo entrosar os conceitos-base (foco, julgamento, características definidoras, etc), do que fazer o próprio diagnóstico! Obsessão pela complicação?

Por outro lado, os diagnósticos são básicos. Se nos depararmos com alguém que descreve "dores abdominais intensas", o diagnóstico imediatamente levantado é "dor presente em grau elevado"... "Mas porquê que tenho dores?" - pergunta furiosa e tristemente o utente. (será que a Enfermagem não deve evoluir de complexidade? Em pleno séc. XXI o paradigma não deve mudar? Reparem que qualquer dona de casa sabe fazer colocar em prática as nossas intervenções independentes - colocar gelo, calor, promover autocuidado, massagem, etc e até pode administrar fármacos (NSRM)...)
Já alguém pensou que, se fosse apenas pelas nossas intervenções independentes, os Enfermeiros eram dispensáveis e ninguém os contratava?

Porque havemos de colocar os Enfermeiros a falar numa linguagem diferente de toda a comunidade científica? Psicólogos, Sociólogos, Biólogos, Médicos, etc, todos falam a mesma linguagem... porque não falam os Enfermeiros também? Há conceitos inerentes apenas à Enfermagem? Óptimo, também as outras disciplinas do saber os têm.

Com esta ânsia canibalesca em separar a Enfermagem das ciências médicas ( não serão a administração de fármacos, suporte avançado de vida, etc, procedimentos demasiado "médicos?" É melhor desistirmos deles... só assim nos podemos separar em pleno do bio-médico e assumimos toda a nossa força no reino do bio-desinteressante!), a curto prazo deixar-se-á de leccionar saúde no curso de Enfermagem. Proponho que o curso passe para as faculdades de letras.
Continuem com a CIPE's e companhia, mas notem bem que:
... não faltam técnicos ansiosos por "deitar a mão" nas áreas que vamos deixando a descoberto.
Depois admiramo-nos que os Enfermeiros já não prescrevam dietas porque existem os nutricionistas/dientistas, já não façam intervenções do âmbito psicológico por existem os psicólogos, que a Enfermagem podológica tenha falecido porque já existem podólogos, que a Enfermagem geriátrica esteja a morrer porque já existem os gerontólogos, que a intervenção da Enfermagem nos meios de diagnóstico e terapêutica seja quase nula, porque os técnicos de diagnóstico e terapêutica disseminaram-se, que a reabilitação esteja a ser assumida na totalidade por fisioterapeutas...

in doutorenfermeiro.blogspot.com (http://doutorenfermeiro.blogspot.com/2009/02/cipe.html)

6
Cuidados Gerais / Re: TIVE UM SONHO!
« em: Agosto 30, 2008, 22:47:35 »
Boas questões...

8
Assuntos laborais / Re: Os números...
« em: Agosto 05, 2008, 16:35:24 »
Pelo menos no SEP e na OE esse blog é uma leitura obrigatório....

Se reparem, muitos comunicados da OE coincidem com posts... reparem bem!

9
Cuidados Gerais / A Maldição?
« em: Julho 23, 2008, 21:27:28 »
in doutorenfermeiro.blogspot.com

"Sinto-me desiludido. Sobretudo, quando leio artigos - que me entristecem, mas com os quais concordo - como este, que o colega O Enfermeiro escreveu e do qual deixo um excerto:


"Felizmente que tivemos ontem o prazer de ver na TV portuguesa e na companhia do nosso estimado colega José Carlos Martins, o Secretário-Geral do Partido Comunista Português (PCP), Jerónimo de Sousa.


Como não poderia deixar de ser (outro assunto parece não haver) veio relembrar os responsáveis pela Enfermagem Portuguesa - não se tivessem já esquecido - sobre importância dos rácios da OCDE e, com o seu contributo, alertar os actuais responsáveis políticos para o défice de 25000 Enfermeiros no Serviço Nacional de Saúde Português.
Reparem que já faltam 25000 enfermeiros! (... ) Cada dois meses que passam, e em plena crise económica e social, somos informados que temos um acréscimo ao défice de de 5000 enfermeiros. Conseguiremos atingir um défice de 40000 até ao fim do ano? Quem dá mais?
Imagino já o sorriso da Senhora Bastonária (igual ao que transpareceu na TV nos Prós e Contras) quando a Ordem dos Enfermeiros atingir os 100000 Enfermeiros inscritos. Vai ser um festa com "pompa e circunstância".
Fico ansioso! Vamos ser a MAIOR Ordem de sempre."


Perante isto, o que me assalta o espírito são as polémicas palavras de José Saramago: "a esquerda não tem puta ideia do que se passa no mundo"... neste caso, o PCP...
Não sei a quem devemos a obrigação de aturar esta "cassete" indefinidamente...
Será promessa ou castigo?
.
Há quem deseje produzir "tijolos" sem saber que "casa" se vai construir, como será construída, se poderá ser construída, quanto tempo demorará a ser construída, se há dinheiro para a construir.... e assim, um dia, arriscamo-nos a morrer num desmoronamento de montanhas de "tijolos"...
Vamos lá se os PCP's percebem, desta vez, a metáfora...
Eu, pessoalmente, não gosto de militâncias políticas extremas. Prefiro orientar-me pelas boas ideias, posições, estratégias e soluções... deixando as obcessões à parte.
Desafio os PCP's a visitarem instituições de saúde estrangeiras, para constatar se existem mais Enfermeiros (relativamente a Portugal) com graduação superior (equivalente à nossa licenciatura) presentes nos serviços (estou certo que encontrarão muitos auxiliares de Enfermagem e afins que, grosseiramente, poderíamos comparar aos nossos AAM)...
Nem o Johns Hopkins Hospital tem tantos Registered Nurses/utente nos SU's, como têm o H.S. João ou o H. Santa Maria..."

10
Prata, cala-te.

Se queres fazer outros serviços vai para AAM.

11
Cuidados Gerais / Re: Cursos de Enfermagem Originais!
« em: Julho 02, 2008, 18:22:04 »
Em muitas escolas é tudo uma palhaçada! Muitas só querem é extorquir dinheiro. E anda por aí muita gente conivente!

12
Cuidados Gerais / Re: Misericordia de Vila Verde
« em: Julho 02, 2008, 18:20:34 »
Citação de: letita
acho que temos que acabar com este tipo de atitudes e começar a falar realmente em coisas que interessam a nossa profissão.

E isto não interessa à profissão? Andam enfermeiros a limpar o chão e a colega acha que não tem interesse?
Diga-me, o que é para si interessante?

13
Cuidados Gerais / Re: Misericordia de Vila Verde
« em: Junho 28, 2008, 13:54:39 »
Ver estas notícias é dar-me uma facada!!!!

14
Assuntos laborais / Re: outro tipo de emprego?!
« em: Junho 24, 2008, 10:48:23 »
"Cada x me custa mais a querer que determinadas pessoas que frequentam aki o forum sejam enfermeiros,"


Porquê? Temos de estar todos aqui a lamentar-mo-nos em conjunto? Isto já parece um gigantesco muro das lamentações!

15
Assuntos laborais / Re: outro tipo de emprego?!
« em: Junho 23, 2008, 23:06:48 »
"Receber 50€ por noite, desvaloriza a profissão de enfermagem, no entanto é dinheiro.. que para quem está desesperado dá muito jeito obviamente!!!"


Se está desesperado que vá varrer ruas ou para a caixa do hipermercado. Agora, arruinar uma classe de 55 mil pessoas só porque um anda desesperado....


O desespero é um cicli vicioso, faz baixar ainda mais os salários, causando ainda mais desespero...


Cheguei a trabalhar num local onde todos enfermeiros tinham um preço combinado. Começaram a vir os da cidade mais próxima e arruinaram tudo. Venderam-se ainda mais barato. Depois vieram outros que se ainda venderam mais barato. E consta-em que agora se trabalho até como voluntário....

Páginas: [1] 2 3 ... 34