Mostrar Mensagens

Esta secção permite-lhe ver todas as mensagens colocadas por este membro. De realçar que apenas pode ver as mensagens colocadas em zonas em que você tem acesso.


Mensagens - enflourenco

Páginas: [1]
1
Trabalhar fora de Portugal / Re: Recrutamento Enf p/ Holanda
« em: Junho 21, 2012, 10:46:10 »
Bom dia,

Antes demais dizer que o Recrutamento em Coimbra não foi um flop, pois está em marcha, mas após tais denúncias no fórum de enfermagem, a ROCA-BHR/Trabalho sem fronteiras viu-se como obrigada a reflectir e validar o seu “produto”, bem como a sua imagem de empresa séria e responsável junto ao Consulado de Portugal em Haia (Holanda). Convido vos a contactar o Consulado de Portugal, D. Sofia Mestre (0031 703020150), para que vós próprios tirem as vossas dúvidas relativamente à seriedade e responsabilidade da empresa ROCA-BHR, e não basearem a vossa ideia no que apenas aqui foi dito.

Dizer que a ROCA-BHR é uma empresa Holandesa que desde 2002 ensina a Língua Holandesa a profissionais de enfermagem estrangeiros da Lituânia, Indonésia, Roménia, Hungria, Polónia e Alemanha. Como poderão verificar no nosso site, também temos testemunhos de enfermeiras que 10 anos depois não se esquecem do bom trabalho efectuado pela ROCA-BHR.

A nossa missão passa por oferecer possibilidades de trabalho a profissionais de enfermagem na Holanda, criando uma escola no país do aluno. Não só será ensinado o Holandês, ao nível CEF B1, como também termos/expressões relacionados com saúde/enfermagem, em especial na área de geriatria.

A ROCA-BHR tem protocolos com entidades patronais no mundo dos cuidados geriátricos onde há grande falta de enfermeiros, e eles comprometem-se a pagar os custos deste curso á ROCA-BHR.

Em jeito de conclusão, e tal como referi na última mensagem, agora é esperar, “e de duas uma”:

- ou dentro de um/dois meses venho aqui sem qualquer problema assumir o fracasso deste recrutamento, independentemente da justificação para que ela o tenha sido;

- ou passado esses meses, vou aqui vir e contar a realidade deste recrutamento, e “obrigar” os enfermeiros recrutados a aqui vir contar a sua experiência.


Disponível para responder a qualquer dúvida,

os melhores cumprimentos,

Fábio Lourenço
ROCA-BHR: Trabalho sem fronteiras
E-mail: enf.lourenco@gmail.com
Tlm: 91 658 43 55 / 91 461 26 14
Site: http://www.trabalhosemfronteiras.com

2
Trabalhar fora de Portugal / Re: Recrutamento Enf p/ Holanda
« em: Junho 03, 2012, 23:53:16 »
Boa noite,

Antes demais, espero que esta seja a minha última intervenção neste tópico. Dizer que a má experiência de Évora foi essencial para a melhoria das condições desta nova proposta, pois não fui só eu que fui essencial para esta mudança.

E agora é esperar, “e de duas uma”:

- ou dentro de um/dois meses venho aqui sem qualquer problema assumir o fracasso deste recrutamento;

- ou passado esses meses, vou aqui vir e contar a realidade deste recrutamento, e “obrigar” os enfermeiros recrutados a aqui vir contar a sua experiência.


Disponível para responder a qualquer dúvida,

os melhores cumprimentos,

Fábio Lourenço
ROCA-BHR: Trabalho sem fronteiras
E-mail: enf.lourenco@gmail.com
Tlm: 91 658 43 55 / 91 461 26 14
Site: http://www.trabalhosemfronteiras.com

3
Trabalhar fora de Portugal / Re: Recrutamento Enf p/ Holanda
« em: Junho 02, 2012, 18:08:02 »
Boa tarde,

Caro Luís dizer-te que antes de aceitar a proposta da ROCA-BHR consultei diversas opiniões, inclusive dos meus colegas do curso de Évora, que sabem o que “ganho” com este recrutamento (não está oculto). Volto a frisar ainda que, uma das minhas condições para eu aceitar a proposta, seria ver alguns pontos do contrato melhorados, situação que a ROCA-BHR acedeu.

Concluindo, estou a “vender” o que vou “comprar”, pois como já disse, eu irei integrar a turma em Coimbra.

Disponível para responder a qualquer dúvida,

os melhores cumprimentos,

Fábio Lourenço
ROCA-BHR: Trabalho sem fronteiras
E-mail: enf.lourenco@gmail.com
Tlm: 91 658 43 55 / 91 461 26 14
Site: http://www.trabalhosemfronteiras.com

4
Trabalhar fora de Portugal / Re: Recrutamento Enf p/ Holanda
« em: Junho 02, 2012, 01:47:21 »
Boa noite,

Desta vez vou tentar ser mais breve. Antes demais quero “gritar” bem alto, que tudo o que eu disse até aqui nunca foi com intenção de atacar alguém que aqui não se pode defender, pois tenho o máximo respeito e amizade pelos nossos dois professores e pela Enfermeira que nos acompanhou (mas vocês sabem disso).

Agradecer também à minha colega Diana que aqui descreveu a sua experiência, mas para não me tornar repetitivo, desta vez não vou voltar a explicar o que já está mais que esclarecido nos post’s anteriores. Só referir que toda esta situação, foi causado por um mail que não devia ter vindo parar a mim. Imaginem que eu não recebia o mail... naturalmente as aulas continuavam em Évora sem qualquer conhecimento da ROCA-BHR, mesmo estas sendo dadas com materiais da empresa ROCA-BHR, e com o professor ainda com contrato com a mesma (entretanto o contrato terminou).

Para concluir, da mesma forma que eu sempre fui verdadeiro com os meus colegas de curso de Évora (professores e enfermeira), quero aqui mais uma vez agradecer, e agora em especial a ti, Diana, o facto de me teres feito pensar no que me podia acontecer. E novamente digo que não aceitei logo a proposta, mas após consultar várias opiniões, inclusive de vós e da enfermeira “mediadora”, decidi aceitar a proposta, no entanto com as melhorias do contrato inicialmente proposto para os candidatos de Évora. Dizer ainda que eu próprio assumirei o fracasso deste projecto, se assim suceder.

Relativamente ao/à colega luigirnurse dizer apenas o seguinte: a empresa ROCA-BHR até agora não tem vencimentos nenhuns em qualquer país estrangeiro, por isso só paga e não recebe. Paga o IVA em qualquer produto/serviço como qualquer um de nós.


Disponível para responder a qualquer dúvida,

os melhores cumprimentos,

Fábio Lourenço
ROCA-BHR: Trabalho sem fronteiras
E-mail: enf.lourenco@gmail.com
Tlm: 91 658 43 55 / 91 461 26 14
Site: http://www.trabalhosemfronteiras.com

5
Trabalhar fora de Portugal / Re: Recrutamento Enf p/ Holanda
« em: Junho 01, 2012, 18:59:04 »
Boa tarde,

Relativamente a como vos trataram, não posso tecer qualquer comentário uma vez que depois do dia 9 de Abril deixei de pertencer ao vosso grupo enquanto turma do curso de Holandês.

No que diz respeito ao contrato, como eu referi no post anterior, “a abordagem aos candidatos deve ser feita de igual forma, e não pressionando com a obrigatoriedade de assinar contrato para “assegurar a vaga””, e posso assegurar que em Coimbra está a decorrer desta forma.

Mais uma vez posso assegurar que lavar a louça e preparar a comida (cozinhar) não se enquadram nesta proposta. Confirmo que uma das estratégias utilizadas para a estimulação do olfacto em pessoas idosas dementes é de facto preparar algumas comidas junto delas. Mas não se pode confundir esta intervenção de enfermagem com o acto de preparar a comida (cozinhar).

Relativamente à situação de Évora todos perdemos: eu, tu, os nossos colegas e também a ROCA-BHR, mas compreende que eles não poderiam continuar sem os contratos assinados. Relativamente à situação do professor dizer que tentei-me informar melhor, e o professor tinha contrato com a ROCA-BHR até 25 de Maio. Admito que não posso assegurar que isto é a verdade, mas tu também não tens a certeza se o professor te está a falar a verdade. Digo isto, apesar de eu ter gostado bastante deste professor, e ser a minha preferência para iniciar o curso em Coimbra.

Relativamente à situação do livro, e porque não sei, questiono-te quem afirmou que as cauções não seriam devolvidas? Alguém da empresa ROCA-BHR, o professor? De salientar que os livros e o CD foram essenciais para a continuidade do curso, bem como todo o material com “marca” ROCA-BHR.

Relativamente ao professor que foi “abruptamente” despedido dizer que também fiquei muito triste. Mas considera o seguinte facto: o objetivo seria fazer duas turmas de 15 enfermeiros (total de 30 enfermeiros), ficando cada professor responsável por uma. A presença de apenas 7 candidatos precipitou esta dispensa, pois o professor não tinha contrato definitivo.

Agora no que diz respeito à Enf. Dina, no tempo em que estive em Évora, posso dizer que ela foi espectacular. Dizer também que sempre fui verdadeiro com ela (e desde o princípio), e ela é a pessoa certa para o dizer (e vocês sabem disso).

Em toda esta situação, é-nos impossível apurar o que é mais verdade e menos verdade, pois ambos vemos a mesma situação de prismas diferentes.

Relativamente ao referido pelo(a) Kitty12345 apenas dizer que desisti essencialmente pelo que já disse no meu primeiro post:
“O curso que seria de 5 meses e meio a 7 meses e meio passaria a ser de 3 meses, uma vez que as Instituições de Saúde na Holanda necessitavam urgentemente de Enfermeiros, e ainda mais na altura de férias de Verão. Juntando isto ao facto de eu estar na organização do 33º Encontro Nacional de Estudantes de Enfermagem, e assim ter que estar ausente duas semanas do curso de Holandês, seria completamente incompatível para o bom sucesso da minha aprendizagem desta nova língua.”

Por fim, quero rematar toda esta situação para canto, e dizer que tenho consciência do que será o curso em Coimbra. Como já referi, uma das condições para eu aceitar cooperar com a empresa ROCA-BHR seria melhorar alguns pontos do contrato. E esses pontos, posso garantir que foram melhorados.


Disponível para responder a qualquer dúvida,

os melhores cumprimentos,

Fábio Lourenço
ROCA-BHR: Trabalho sem fronteiras
E-mail: enf.lourenco@gmail.com
Tlm: 91 658 43 55 / 91 461 26 14
Site: http://www.trabalhosemfronteiras.com

6
Trabalhar fora de Portugal / Re: Recrutamento Enf p/ Holanda
« em: Junho 01, 2012, 10:32:57 »
Bom dia,

Antes de mais dizer que estou extremamente satisfeito por a minha colega Sara Alex ter vindo aqui contar a sua experiência, sublinhando ainda o facto de conseguirmos ter uma excelente relação pessoal apesar de toda esta situação menos boa.

Como referi no post anterior, antes de aceitar a proposta consultei várias opiniões, inclusive de colegas do curso de Évora e da enfermeira “mediadora” que estiveram sempre ocorrentes desta proposta. Dizer que uma das minhas condições para aceitar esta proposta da ROCA-BHR, seria melhorar o contrato em alguns pontos, bem como a forma de abordagem e proximidade para com os candidatos. Dizer ainda que, visitei a Holanda e em particular as Instituições de Saúde Vitalis, estando completamente sabedor do que a proposta vale.

Relativamente ao que a Sara disse:

Na minha entrevista apenas me apresentaram um documento ainda em inglês sobre toda a proposta. Como mencionei no post anterior, eu darei o braço a torcer quando o assim tiver que fazer, e esta é uma dessas situações. A abordagem aos candidatos deve ser feita de igual forma, e não pressionando com a obrigatoriedade de assinar contrato para “assegurar a vaga”.

Relativamente ao contrato, posso dizer que “lavar loiça” e “preparar comida” não estão enquadradas na proposta da ROCA-BHR. Dizer ainda que relativamente ao salário total líquido anual é de 18.714 € com 0 anos de experiência, que dividido por 12 meses é 1559,50 € por mês + horas extraordinárias (salário correspondente a 36 horas laborais por semana).

Relativamente à situação que aconteceu com a Sara e com outra colega, vou tentar enquadrar o que realmente se passou.

No meu caso, e tal como o contrato diz, estive quatro semanas no curso de Holandês sem qualquer compromisso, e no início da quinta semana (segunda-feira, dia 9 de Abril) desisti do curso. Como é obvio, a empresa ROCA-BHR necessitava de ter os contratos assinados dos enfermeiros que realmente continuavam no curso (6 enfermeiros), para ter garantias que os mesmos iriam permanecer no curso, e assim salvaguardar a sua parte. Mas as duas partes não se entenderam, e a ROCA-BHR decidiu fechar a escola. Até aqui tudo bem.

A situação atingiu moldes mais graves quando o Professor de Holandês com contrato com a empresa Tempoteam, que estava a prestar serviços à ROCA-BHR e tinha exclusividade para ambas as empresas, decidiu por iniciativa própria ou não (não tenho a certeza dessa informação) recomeçar o curso de Holandês com os mesmos candidatos recrutados pela ROCA-BHR. Dizer que esse curso iria recomeçar sem que a empresa ROCA-BHR tivesse qualquer conhecimento, mas por engano, o professor enviou-me o planeamento das aulas.

Referir ainda que, as aulas foram leccionadas (penso que continuam ainda) com um livro e CD disponibilizados pela empresa ROCA-BHR (cada candidato pagou 30 € de caução) e por testes de avaliação da empresa ROCA-BHR, bem como todo o método de avaliação.

A minha colega Sara sei que continua a ter aulas de Holandês com o Professor que até 15 de Maio (não tenho a certeza da data) tinha contrato de exclusividade com a ROCA-BHR, mas a outra colega a quem foi instaurado o processo desistiu durante a 5ª semana, isto é, ambas tiveram aulas após as 4 semanas sem qualquer compromisso.

Esta é informação que não justifica o menos bom trabalho conseguido pela empresa ROCA-BHR em Évora, mas é informação importante que até agora estava oculta. Dizer que tenho quase a certeza que todos os membros que têm acompanhado este Tópico, não têm conhecimento de toda esta situação.

Relativamente ao/à colega luigirnurse, dizer que eu próprio estou a tentar contactar o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses para que todas estas dúvidas e incertezas sejam esclarecidas. Dizer ainda que eu próprio assumirei o fracasso se assim suceder. Mas mais uma vez digo, antes de aceitar a proposta da ROCA-BHR fiz saber à empresa as condições que queria ver alteradas no contrato.


Disponível para responder a qualquer dúvida,

os melhores cumprimentos,

Fábio Lourenço
ROCA-BHR: Trabalho sem fronteiras
E-mail: enf.lourenco@gmail.com
Tlm: 91 658 43 55 / 91 461 26 14
Site: http://www.trabalhosemfronteiras.com

7
Trabalhar fora de Portugal / Re: Recrutamento Enf p/ Holanda
« em: Maio 31, 2012, 16:26:00 »
Boa tarde,

Fábio Lourenço, 24 anos, Licenciatura de Enfermagem pela Escola Superior de Enfermagem de Coimbra a 13 de Julho de 2011. Este é o meu ”BI”.

Após ter acabado o curso, como é natural comecei a enviar o meu Currículo para diversas propostas de emprego na área de Enfermagem, entre elas a ROCA-BHR.

No dia 7 de Fevereiro de 2012, enviei o meu C.V. para a empresa Holandesa, obtendo resposta logo no mesmo dia, com o compromisso de marcação de uma entrevista. Vinte dias depois, no dia 27 de Fevereiro, fiz uma viagem a Évora e tive a tão aguardada entrevista, sendo um dos seleccionados para integrar o projecto.

Assim, no dia 12 de Março começou esta aventura. Inicialmente com 8 enfermeiros (na primeira semana desistiu uma colega), 2 professores e uma enfermeira “mediadora”. O curso foi-se desenvolvendo da melhor forma, mas o contrato tardava em chegar, e naturalmente começamos a ficar reticentes ao projecto. Até que na terceira semana de curso, tivemos a visita do responsável da ROCA-BHR, empresa responsável por oferecer o curso de Holandês e fazer todo o processo de transição entre Portugal e Holanda, e de dois responsáveis da A-ZORG, empresa responsável por empregar-nos em instituições de saúde. Nesta altura o contrato foi-nos dado, sendo que a justificação do atraso no fornecimento do mesmo, foi a sua tradução para a Língua Portuguesa e Língua Espanhola (o grupo era composto por um Enfermeiro espanhol)

Dizer que no início da 5ª semana (segunda-feira, dia 9 de Abril), desisti do curso porque:

PRINCIPAL MOTIVO: O curso que seria de 5 meses e meio a 7 meses e meio passaria a ser de 3 meses, uma vez que as Instituições de Saúde na Holanda necessitavam urgentemente de Enfermeiros, e ainda mais na altura de férias de Verão. Juntando isto ao facto de eu estar na organização do 33º Encontro Nacional de Estudantes de Enfermagem, e assim ter que estar ausente duas semanas do curso de Holandês, seria completamente incompatível para o bom sucesso da minha aprendizagem desta nova língua.

OUTROS MOTIVOS: Todos estes atrasos no fornecimento do contrato e alguns pontos menos bons do mesmo ajudaram a que eu desistisse do projecto.

Mas no dia 10 e 11 de Abril (dias seguintes a eu ter desistido do projecto), contactaram-me para que eu visitasse a Holanda, e em concreto a empresa ROCA-BHR e algumas das instituições de saúde para as quais nós iríamos trabalhar, com o intuito de conhecer as suas realidades. Esta visita seria o ponto de partida para iniciar novo curso de holandês em Portugal (Coimbra).

Naturalmente não aceitei logo, mas após consultar várias opiniões, inclusive de colegas do curso de Holandês em Évora da enfermeira “mediadora” que estiveram sempre ocorrentes da proposta, decidi aceitar a proposta e visitar a Holanda, e assim informar da melhor forma todos os meus colegas que eventualmente estivessem interessados em integrar este projecto.

Informo ainda que para além de estar a fazer este papel de mediação, eu também irei integrar o curso de Holandês em Coimbra, e assim assinar contrato de 25 meses com a empresa ROCA-BHR.

Dizer ainda que irei contactar os meus colegas de curso em Évora para virem aqui comentar este meu post, pois quero que fiquem completamente esclarecidos que esta é uma empresa séria e responsável. Sei que os meus colegas têm uma visão díspar da minha em alguns pontos, mas é mesmo essa visão que eu quero que eles digam aqui perante todos, para que eu possa explicar todas as dúvidas e as incertezas que existem.

Este post serve apenas para debatermos ideias de forma civilizada, sendo que darei o braço a torcer quando o assim tiver que fazer, mas que acima de tudo justificarei todas as más informações que serão colocadas a partir daqui.

Estou certo que estou a representar uma empresa que trabalha ao pormenor, e sublinho a parte do pormenor, sempre tendo como base a confiança e a proximidade com os seus clientes.

Disponível para responder a qualquer dúvida,

os melhores cumprimentos,

Fábio Lourenço
ROCA-BHR: Trabalho sem fronteiras
E-mail: enf.lourenco@gmail.com
Tlm: 91 658 43 55 / 91 461 26 14
Site: http://www.trabalhosemfronteiras.com

Páginas: [1]