Mostrar Mensagens

Esta secção permite-lhe ver todas as mensagens colocadas por este membro. De realçar que apenas pode ver as mensagens colocadas em zonas em que você tem acesso.


Tópicos - Miss Nurse

Páginas: [1] 2
1
Assuntos laborais / Permuta
« em: Junho 10, 2012, 18:43:16 »
Estou a trabalhar no Centro Hospitalar de Setúbal e gostava de fazer permuta com alguém que trabalhe em Coimbra ou proximidades...também aceito Aveiro. Sou do Distrito de Coimbra e por motivos pessoais preciso de estar mais próxima de casa. Talvez alguém que seja cá das zonas de baixo pretenda o mesmo  ;)
 Aguardo propostas

2
Centro de Saúde de Santa Cruz das Flores
Aviso n.º 31/2009/A
1 — Em cumprimento da alínea h) do artigo 9.º da constituição a
Administração Pública, enquanto entidade empregadora promove uma
política de igualdade de oportunidades entre homens e mulheres no
acesso ao emprego e na progressão profissional, providenciando escrupulosamente
no sentido de evitar qualquer forma de discriminação.
2 — Nos termos das Disposições conjugadas na Lei n.º 12 -A/2008 de
27 de Julho, adaptado à Região pelo Decreto Legislativo Regional n.º 26/
A/2008 de 24 de Julho e do Decreto Legislativo Regional n.º 26/2008/A
de 24 de Julho, faz -se público que, por despacho do Secretário Regional
da Saúde de 21 de Agosto e do Vice-Presidente do Governo de 27 de
Agosto de 2009, se encontra aberto, pelo prazo de quinze dias úteis a
contar a partir da data da publicação do presente Aviso, em Diário da
República o processo concursual para admissão a Contrato por Tempo
Indeterminado para dois lugares na categoria de Enfermeiro do Centro
de Saúde de Santa Cruz das Flores.
3 — A legislação aplicável; artigo 19 do Decreto Lei n.º 69/A/2009,
de 24 de Março e do Decreto -Lei n.º 248/2009 de 22 de Setembro.
4 — O local de trabalho é o Centro de Saúde de Santa Cruz das Flores,
o qual abrange a área Geográfica de Flores e Corvo.
5 — Posicionamento Remuneratório — a determinação do posicionamento
remuneratório realiza -se nos termos do n.º 3, do artigo 13.º
do Decreto -Lei n.º 248/2009 de 22 de Setembro e do artigo 55.º da Lei
n.º 12 -A/2008, de 27 de Fevereiro.
6 — O conteúdo funcional do lugar a prover é o descrito do artigo 9.º
do Decreto -Lei n.º 248/2009 de 22 de Setembro.
7 — São Requisitos de admissão ao concurso:
Requisitos gerais:
a) Ter nacionalidade Portuguesa, salvo nos casos exceptuados por
lei especial ou convenção internacional, casos em que deve ser feita a
prova de conhecimento de língua portuguesa;
b) Ter cumprido os deveres militares ou serviço cívico quando obrigatório;
c) Não estar inibido do exercício de funções públicas ou interdito
para o exercício das funções a que se candidata;
d) Encontrar -se física e psiquiatricamente apto para o desempenho
das funções e ter cumprido as leis de vacinação obrigatória.
7.1 — Requisito especial:
a) Possuir o titulo profissional de enfermeiro e estar inscrito na Ordem
dos Enfermeiros.
8 — Os métodos de selecção a utilizar é o de avaliação curricular
nos termos do n.º 4 do artigo 13.º do Decreto -Lei n.º 248/2009 de 22 de
Setembro onde se aplica o regime previsto no capítulo IV, nos artigos 34.º
e 35.º do Decreto -Lei n.º 437/91 de 8 de Novembro.
Avaliação Curricular — Avalia a qualificação profissional dos candidatos,
ponderando de acordo com as exigências da função, a habilitação
académica, a formação profissional, a experiência profissional e outros
elementos considerados relevantes.
9 — A classificação final será expressa na escala de zero a vinte
valores e efectuada de acordo com a aplicação da seguinte formula:
CF= (3×FA) + (6×NC) + (8×EP) + (3×FP)
20
em que:
CF = Classificação Final
FA = Formação académica (ponderação 3)
NC = Nota final do curso de Licenciatura em Enfermagem ou equivalente
legal (ponderação 6)
EP = Experiência profissional (ponderação 8)
FP = Formação profissional (ponderação 3)
Formação Académica:
Bacharelato — 18 valores
Licenciatura — 20 valores
44218 Diário da República, 2.ª série — N.º 210 — 29 de Outubro de 2009
Nota final do curso de licenciatura em enfermagem:
Considera -se que cada valor da nota final de curso corresponde a
um ponto.
Experiência profissional:
a) Inexistência de experiência profissional — 10 valores
b) Partindo de uma base de 10 valores acrescem 0,5 valores por
cada 3 meses de exercício de funções como enfermeiro no Centro de
Saúde de Santa Cruz das Flores e 0,3 valores por cada 3 meses de
exercício de funções como enfermeiro noutras instituições, até o limite
de 20 valores.
Formação profissional:
Só serão sujeitas a apreciação as formações profissionais, no âmbito
de intervenção de enfermagem, frequentadas fora do âmbito académico,
partindo de uma base de 10 valores. A este valor acrescem:
a) 0,5 valores por cada acção de formação realizada, devidamente
comprovada;
b) 0,5 valores por cada acção de formação frequentada, devidamente
comprovada, com duração igual ou inferior a seis horas;
c) 1 valor por cada acção de formação frequentada, devidamente
comprovada, superior a 6 horas, até às 24 horas, inclusive;
d) 1,5 valores por cada acção de formação frequentada, devidamente
comprovada,com duração superior a 24 horas.
e) Nas acções de formação em cujo certificado comprovativo não
conste o número de horas, o júri considera por cada dia de formação,
seis horas, e por cada semana cinco dias,
Em caso de igualdade de classificação, após a aplicação da fórmula,
serão factores de desempate, de acordo com o descrito no n.º 9 do artigo
37.º do Decreto -Lei n.º 437/91, de 8 de Novembro, foram estipulados
os seguintes critérios de desempate:
a) Melhor nota final do curso de licenciatura em enfermagem;
b) Maior tempo de desempenho de funções no Centro de Saúde de
Santa Cruz das Flores;
c) Residência na ilha das Flores.
10 — Das actas do júri constam os parâmetros de avaliação e respectiva
ponderação de cada método de selecção a utilizar a grelha
classificativa e o sistema de valoração final do métodos.
11 — As candidaturas deverão ser formalizadas mediante requerimento,
nos moldes legais, dirigidos ao Presidente do Conselho de Administração
do Centro de Saúde de Santa Cruz das Flores — Rua do Hospital,
9970 -303 Santa Cruz das Flores e entregues na secção de pessoal, durante
as horas de expediente, ou remetidas pelo correio com aviso de recepção,
até ao termo do último dia do prazo fixado n.º 2 do presente aviso.
Do requerimento deve constar:
a) Identificação completa, (nome, filiação, naturalidade, nacionalidade,
data de nascimento, residência, código postal, número do bilhete
de identidade, data e serviço que o emitiu, situação militar e número
de telefone);
b) Lugar a que se candidata;
c) Morada para onde deve ser remetida qualquer expediente relativo
ao concurso;
d) Identificação do concurso, mediante referência, onde se encontra
publicado o presente aviso de abertura de concurso;
e) Quaisquer outros elementos que os candidatos consideram susceptíveis
de influir na apreciação do seu mérito ou de constituírem motivo
de preferência legal.
O requerimento deverão ser acompanhados dos seguintes documentos:
a) Documentos comprovativos dos requisitos estabelecidos nos pontos
7 e 7.1 do presente aviso;
b) Três exemplares do curriculum vitae, devidamente datado e assinado,
acompanhado dos documentos que comprovem o que nele se
refere e que se reportem a formação profissional, estágios e ou experiência
profissional;
c) Os candidatos que já prestam serviço em estabelecimentos, deverão
juntar declaração do respectivo serviço, devidamente autenticada onde
conste a natureza do vínculo e antiguidade;
d) O estabelecido no presente aviso não impede que o júri exija a
qualquer candidato o documento comprovativo das suas declarações.
11.1 — Não serão aceites candidaturas enviadas por correio electrónico;
11.2 — As falsas declarações serão punidas por lei.
O júri terá a seguinte constituição:
Presidente: Eunice Margarida Coelho de Lima,Enfermeira
Vogais efectivos:
Madalena Bettencourt Cordeiro, Enfermeira, que substituirá o Presidente
nas suas ausências e impedimentos;
Pedro Alexandre da Silva Vieira, Enfermeiro
Vogais suplentes:
Florent de Oliveira, Enfermeiro
Maria Goreti Fagundes Melo, Enfermeira
21 de Outubro de 2009. — A Presidente do Conselho de Administração,
Emiliana Mendes Ferreira Dias.

http://www.sep.org.pt/images/stories/Ed ... curso1.pdf

3
A I9project, Formação, Consultoria e Organização de Eventos encontra-se a recrutar Formadores, para Cursos EFA.

Requisitos:

Licenciatura na área de Enfermagem ou equivalentes;
Experiência/Conhecimentos de Geriatria, Primeiros Socorros, Higiene e Segurança.
Experiência Pedagógica (preferencial);
CAP válido (factor eliminatório);
Disponibilidade;

Os interessados devem enviar Curriculum Vitae com foto + CAP + Certificado de Habilitações em anexo para: http://www.net-empregos.com/843051/recr ... z0UlrVBnYx

4
procuro enfermeira/o para casa de Familia idosos para iniciar em Jan/fev 2010

Maria joão ramos 961169809

http://ataijadebaixo.olx.pt/ofereco-emp ... d-49216777

5
Anúncios de Emprego / Enfermeiro (M/F)
« em: Outubro 15, 2009, 14:59:34 »
Enfermeiro (M/F)

Empresa: Consultar    Data Publicação: 15-10-2009    Número de visualizações: 21   ID: 4968  Créditos a Debitar: 4
 

Introdução:   Empresa que presta Cuidados de Enfermagem no domicílio pretende recrutar Enfermeiro
    Â 
Requisitos:   Escolaridade: Licenciatura em Enfermagem
Experiência Profissional: Não especificada
Idade: Não especificada
    Â 
Oferece-se:   Integração num projecto em fase de franco crescimento
    Â 
Local:   Lisboa
    Â 
Entrada:   Entrada Imediata

http://www.empregosonline.pt/760/Detalh ... 390fed64ed

6
Anúncios de Emprego / Concurso CS do Nordeste (Açores)
« em: Outubro 14, 2009, 14:40:02 »
Em cumprimento da alínea h) do artigo 9.º da Constituição, a Administração
Pública, enquanto entidade empregadora, promove activamente
uma política de oportunidades entre homens e mulheres no acesso ao
emprego e na progressão profissional, providenciando escrupulosamente
no sentido de evitar toda e qualquer forma de discriminação.
Nos termos das disposições conjugadas na Lei n.º 12 -A/2008 de 27 de
Julho, adaptada à Região pelo Decreto Legislativo Regional n.º 26/2008/A
de 24 de Julho, Decreto Legislativo Regional n.º 27/2007/A de 10 de
Dezembro e Lei n.º 59/2008 de 11 de Setembro, torna -se público que
por despachos de S. Ex.ª o Vice Presidente do Governo Regional dos
Açores de 27 de Maio de 2009 e 29 de Agosto de 2009, se encontra
aberto pelo prazo de 15 dias úteis a contar da data da publicação deste
aviso no Diário da República, o processo concursal para admissão de
três enfermeiros do nível 1,em regime de contrato de trabalho por tempo
indeterminado.
Legislação aplicável: artº. 19.º do Decreto Lei n.º 69 -A/2009 de 24 de
Março e Decreto Lei n.º 437/91 de 8 de Novembro, com a redacção que
lhe foi dada pelo Decreto Lei n.º 412/98 de 30 de Dezembro.
O conteúdo funcional é o descrito no n.º 1 do artigo 7.º do Decreto
Lei n.º 437/91 de 8 de Novembro, com a redacção que lhe foi dada pelo
Decreto Lei n.º 412/98 de 30 de Dezembro.
O prazo de validade do concurso é o referente no n.º 1 do artigo 23.º
do Decreto Lei n.º 437/91 de 8 de Novembro.
O local de trabalho é o Centro de Saúde do Nordeste.
O vencimento é o constante da tabela anexa ao Decreto Lei n.º 437/91
de 8 de Novembro, com as alterações introduzidas pelo Decreto Lei
n.º 411/99 de 15 de Outubro, referente ao escalão 1 índice 114.
São requisitos gerais os constantes no artigo 27.º do Decreto Lei
n.º 437/91 de 8 de Novembro.
São requisitos especiais:
a) Possuir o título profissional de enfermeiro;
b) Estar inscrito na ordem dos enfermeiros;
O método de selecção a utilizar é da avaliação curricular, conforme
artigo 34.º e alínea a) do artigo 35.º do Decreto Lei n.º 437/91 de 8 de
Novembro, alterado pelo Decreto Lei n.º 412/98 de 30 de Dezembro.
O sistema de classificação final e respectivos critérios de avaliação
obedecem à seguinte fórmula:
CF = (FP×8)+(HL×2)+(EP×8)+(OECR×2)
20
em que:
CF= Classificação final
FP= Formação Profissional.
HL= Habilitações Literárias.
EP= Experiência Profissional.
OECR= Outros elementos considerados relevantes.
Cada item referido terá uma pontuação máxima de 20 pontos.
Na formação profissional é considerada a nota final do curso de
enfermagem atribuindo -se a ponderação — 8.
Habilitações Literárias terão a seguinte pontuação:
Licenciatura — 20 pontos;
Bacharelato — 18 pontos.
A este critério é atribuído a ponderação — 2.
Experiência profissional terá a seguinte pontuação:
Tempo de serviço — 14 pontos.
Para todos os candidatos admitidos partir -se -á de uma base de dez
pontos, acrescidos de dois pontos por cada seis meses de serviço em
instituições públicas ou privadas, até ao limite dos pontos.
Aos candidatos com tempo de serviço superior ou inferior a seis meses
será aplicada uma regra de três simples.
As acções de formação serão valorizadas da seguinte forma:
Apenas serão contabilizadas as acções de formação após o início da
actividade profissional.
Acções de formação realizadas — 3 pontos.
Por cada acção de formação realizada, atribuir -se -á 1 ponto até ao
limite de pontos.
Acções de formação assistidas — 3 pontos.
Por cada acção de formação assistida, devidamente comprovada por
identidade idónea, com duração inferior ou igual a 6 horas 0,2 pontos.
Por cada acção de formação assistida devidamente comprovada por
identidade idónea com duração superior a 6 horas 0,5 pontos.
Nas acções de formação cujo certificado comprovativo não conste o
número de horas, o júri considera por cada dia de formação 6 horas e
por cada semana 5 dias.
A pontuação atribuída às acções de formação assistidas irá até ao
limite dos pontos.
A este critério será aplicado a ponderação — 8.
Outros elementos considerados relevantes:
Para todos os candidatos admitidos partir -se -á de uma base de dez
pontos.
Apreciação curricular — 7 pontos.
Será feita uma apreciação global sobre: semântica, ortografia, paginação,
documentação, organização e formato.
Grelha para avaliação curricular:
Sumário — 0,5 pontos;
Introdução — 0,5 pontos;
Desenvolvimento com sequência lógica — 3 pontos;
Projectos futuros — 1 ponto;
Anexos — 1 ponto;
Capa 0,5 — pontos
Mancha — 0,5 pontos
Apoio no âmbito da saúde de actividades na comunidade — 3 pontos
Por cada actividade na comunidade 0,5 pontos, até ao limite dos
pontos.
A este critério será aplicado uma ponderação — 2.
As listas de candidatos admitidos e classificação final serão publicadas
no Diário da República, conforme n.º 2 do artigo 33.º do Decreto Lei
n.º 437/91 de 8 de Novembro.
As candidaturas deverão ser formalizadas mediante requerimento, em
papel adequado, dirigido ao presidente do Júri do referido concurso, e
dele deve constar:
a) Identificação completa (nome, filiação, naturalidade, nacionalidade,
data de nascimento, número e data do Bilhete de Identidade e serviço
que o emitiu) morada, código postal e telefone;
b) Identificação da categoria profissional.
c) Pedido de admissão ao concurso, com identificação do mesmo e
referencia Diário da República, onde se encontra publicado o respectivo
aviso de abertura;
d) Identificação dos documentos que instruam o processo;
e) Quaisquer outros elementos que o candidato considere de interesse
para avaliação do seu mérito.
Os requerimentos deverão ser acompanhados pelos seguintes documentos;
a) 3 exemplares do curriculum vitae;
b) Documento comprovativo das habilitações profissionais, devidamente
autenticado;
40190 Diário da República, 2.ª série — N.º 192 — 2 de Outubro de 2009
c) Documento comprovativo da inscrição na ordem dos enfermeiros,
devidamente autenticado;
d) Cópia do Bilhete de Identidade.
Os requerimentos e demais documentação, serão entregues por mão
própria ou por correio registado com aviso de recepção para presidente
do Júri do presente processo concursal Centro de Saúde do Nordeste,
Rua Estrada Regional 7 -F 9630 -161 Vila do Nordeste S. Miguel
Açores.
O Júri terá a seguinte constituição:
Presidente: Cristina da Conceição Silva Castela Cordeiro, enfermeira
graduada.
Vogais efectivos:
Carminda Maria Vasconcelos Estêvão, enfermeira especialista, que
substituirá o presidente nas suas faltas e impedimentos.
Maria Paula Pacheco Aguiar Medeiros, enfermeira graduada
Vogais suplentes:
Idalina de Fátima Correia Ferreira Borges, enfermeira graduada
Graça Margarida Cabral Lima Leite, enfermeira graduada
28 de Setembro de 2009. — A Presidente do Júri, Cristina da Conceição
Silva Castela Cordeiro.

Em cumprimento da alínea h) do artigo 9.º da Constituição, a Administração
Pública, enquanto entidade empregadora, promove activamente
uma política de oportunidades entre homens e mulheres no acesso ao
emprego e na progressão profissional, providenciando escrupulosamente
no sentido de evitar toda e qualquer forma de discriminação.
Nos termos das disposições conjugadas na Lei n.º 12 -A/2008 de 27 de
Julho, adaptada à Região pelo Decreto Legislativo Regional n.º 26/2008/A
de 24 de Julho, Decreto Legislativo Regional n.º 27/2007/A de 10 de
Dezembro e Lei n.º 59/2008 de 11 de Setembro, torna -se público que
por despachos de S. Ex.ª o Vice Presidente do Governo Regional dos
Açores de 27 de Maio de 2009 e 29 de Agosto de 2009, se encontra
aberto pelo prazo de 15 dias úteis a contar da data da publicação deste
aviso no Diário da República, o processo concursal para admissão de
três enfermeiros do nível 1,em regime de contrato de trabalho por tempo
indeterminado.
Legislação aplicável: artº. 19.º do Decreto Lei n.º 69 -A/2009 de 24 de
Março e Decreto Lei n.º 437/91 de 8 de Novembro, com a redacção que
lhe foi dada pelo Decreto Lei n.º 412/98 de 30 de Dezembro.
O conteúdo funcional é o descrito no n.º 1 do artigo 7.º do Decreto
Lei n.º 437/91 de 8 de Novembro, com a redacção que lhe foi dada pelo
Decreto Lei n.º 412/98 de 30 de Dezembro.
O prazo de validade do concurso é o referente no n.º 1 do artigo 23.º
do Decreto Lei n.º 437/91 de 8 de Novembro.
O local de trabalho é o Centro de Saúde do Nordeste.
O vencimento é o constante da tabela anexa ao Decreto Lei n.º 437/91
de 8 de Novembro, com as alterações introduzidas pelo Decreto Lei
n.º 411/99 de 15 de Outubro, referente ao escalão 1 índice 114.
São requisitos gerais os constantes no artigo 27.º do Decreto Lei
n.º 437/91 de 8 de Novembro.
São requisitos especiais:
a) Possuir o título profissional de enfermeiro;
b) Estar inscrito na ordem dos enfermeiros;
O método de selecção a utilizar é da avaliação curricular, conforme
artigo 34.º e alínea a) do artigo 35.º do Decreto Lei n.º 437/91 de 8 de
Novembro, alterado pelo Decreto Lei n.º 412/98 de 30 de Dezembro.
O sistema de classificação final e respectivos critérios de avaliação
obedecem à seguinte fórmula:
CF = (FP×8)+(HL×2)+(EP×8)+(OECR×2)
20
em que:
CF= Classificação final
FP= Formação Profissional.
HL= Habilitações Literárias.
EP= Experiência Profissional.
OECR= Outros elementos considerados relevantes.
Cada item referido terá uma pontuação máxima de 20 pontos.
Na formação profissional é considerada a nota final do curso de
enfermagem atribuindo -se a ponderação — 8.
Habilitações Literárias terão a seguinte pontuação:
Licenciatura — 20 pontos;
Bacharelato — 18 pontos.
A este critério é atribuído a ponderação — 2.
Experiência profissional terá a seguinte pontuação:
Tempo de serviço — 14 pontos.
Para todos os candidatos admitidos partir -se -á de uma base de dez
pontos, acrescidos de dois pontos por cada seis meses de serviço em
instituições públicas ou privadas, até ao limite dos pontos.
Aos candidatos com tempo de serviço superior ou inferior a seis meses
será aplicada uma regra de três simples.
As acções de formação serão valorizadas da seguinte forma:
Apenas serão contabilizadas as acções de formação após o início da
actividade profissional.
Acções de formação realizadas — 3 pontos.
Por cada acção de formação realizada, atribuir -se -á 1 ponto até ao
limite de pontos.
Acções de formação assistidas — 3 pontos.
Por cada acção de formação assistida, devidamente comprovada por
identidade idónea, com duração inferior ou igual a 6 horas 0,2 pontos.
Por cada acção de formação assistida devidamente comprovada por
identidade idónea com duração superior a 6 horas 0,5 pontos.
Nas acções de formação cujo certificado comprovativo não conste o
número de horas, o júri considera por cada dia de formação 6 horas e
por cada semana 5 dias.
A pontuação atribuída às acções de formação assistidas irá até ao
limite dos pontos.
A este critério será aplicado a ponderação — 8.
Outros elementos considerados relevantes:
Para todos os candidatos admitidos partir -se -á de uma base de dez
pontos.
Apreciação curricular — 7 pontos.
Será feita uma apreciação global sobre: semântica, ortografia, paginação,
documentação, organização e formato.
Grelha para avaliação curricular:
Sumário — 0,5 pontos;
Introdução — 0,5 pontos;
Desenvolvimento com sequência lógica — 3 pontos;
Projectos futuros — 1 ponto;
Anexos — 1 ponto;
Capa 0,5 — pontos
Mancha — 0,5 pontos
Apoio no âmbito da saúde de actividades na comunidade — 3 pontos
Por cada actividade na comunidade 0,5 pontos, até ao limite dos
pontos.
A este critério será aplicado uma ponderação — 2.
As listas de candidatos admitidos e classificação final serão publicadas
no Diário da República, conforme n.º 2 do artigo 33.º do Decreto Lei
n.º 437/91 de 8 de Novembro.
As candidaturas deverão ser formalizadas mediante requerimento, em
papel adequado, dirigido ao presidente do Júri do referido concurso, e
dele deve constar:
a) Identificação completa (nome, filiação, naturalidade, nacionalidade,
data de nascimento, número e data do Bilhete de Identidade e serviço
que o emitiu) morada, código postal e telefone;
b) Identificação da categoria profissional.
c) Pedido de admissão ao concurso, com identificação do mesmo e
referencia Diário da República, onde se encontra publicado o respectivo
aviso de abertura;
d) Identificação dos documentos que instruam o processo;
e) Quaisquer outros elementos que o candidato considere de interesse
para avaliação do seu mérito.
Os requerimentos deverão ser acompanhados pelos seguintes documentos;
a) 3 exemplares do curriculum vitae;
b) Documento comprovativo das habilitações profissionais, devidamente
autenticado;
40190 Diário da República, 2.ª série — N.º 192 — 2 de Outubro de 2009
c) Documento comprovativo da inscrição na ordem dos enfermeiros,
devidamente autenticado;
d) Cópia do Bilhete de Identidade.
Os requerimentos e demais documentação, serão entregues por mão
própria ou por correio registado com aviso de recepção para presidente
do Júri do presente processo concursal Centro de Saúde do Nordeste,
Rua Estrada Regional 7 -F 9630 -161 Vila do Nordeste S. Miguel
Açores.
O Júri terá a seguinte constituição:
Presidente: Cristina da Conceição Silva Castela Cordeiro, enfermeira
graduada.
Vogais efectivos:
Carminda Maria Vasconcelos Estêvão, enfermeira especialista, que
substituirá o presidente nas suas faltas e impedimentos.
Maria Paula Pacheco Aguiar Medeiros, enfermeira graduada
Vogais suplentes:
Idalina de Fátima Correia Ferreira Borges, enfermeira graduada
Graça Margarida Cabral Lima Leite, enfermeira graduada
28 de Setembro de 2009. — A Presidente do Júri, Cristina da Conceição
Silva Castela Cordeiro.

7
Anúncios de Emprego / Enfermeiros - Lisboa
« em: Setembro 30, 2009, 11:55:03 »
Descrição da Empresa
A operar em Portugal desde Novembro 2008, pode aparentar ser uma nova empresa no mercado, mas não é. De nova tem o espírito e a postura nos negócios, mas data de 1946 a sua fundação, pela mão de William Russell Kelly, pioneiro de trabalho temporário e recrutamento, nos EUA. Abriu as suas portas no mercado nacional ao adquirir as subsidiárias portuguesas da Randstad Holding N.V.

Actualmente, somos a 4ª empresa mundial no sector dos recursos humanos em volume de facturação e estamos presentes em 38 países, com mais de 2600 agências espalhadas por todo o mundo.
Detalhe da Função
A Kelly Services recruta Enfermeiros (m/f) para Linha de Apoio ao Cliente na área da saúde.
O nosso cliente é líder na prestação de serviços de Contact Center em vários sectores de actividade.
 
Descrição da função:
Prestar esclarecimentos a profissionais de saúde, nomeadamente médicos e farmacêuticos.
 
Horários de trabalho: 9h-18h e 11h-20h (2ª a 6ªfeira)
 
Oferecemos:
Entrada imediata;
Formação adequada à função;  
Remuneração de acordo com a função.
 
 Â           Se reúne estes requisitos e tem disponibilidade imediata, envie a sua candidatura

http://emprego.sapo.pt/emprego/anuncio/ ... -saude.htm

Para responderem acho que tem k ir mm ao link.
Gostei da parte do prestar esclarecimento a médicos ;D >:D

8
Anúncios de Emprego / Enfermeiros França Côte D'Azur
« em: Setembro 29, 2009, 15:42:12 »
Empresa:   SELEUROPA
Título do emprego:   Precisa-se 10 enfermeiros para Provence Alpes Côte D’Azur
Categoria de emprego:   Saúde
Descrição do emprego:   Empresa de seleçao de profesionais sanitarios, recruta enfermeiros para Provence Alpes Côte D’Azur. As condiçaoes gerais sao 1600 euros líquidos, alojamento pesquissado, 2 meses de prova e contrato indefinido en diversos servicios. Os requisitos sao ter um nivel medio de francés, nacionalidad da UE e ter a licenciatura de Enfermagem. Experiencia valorable.
Si estás interesado envíanos o teu currículum a seleuropa@gmail.com
Telefone:   918440376

http://www.careerjet.pt/job/54be12cf824 ... 0c0ed.html

9
Enfermeiros M/F), para trabalhar em Londres, em Hospitais privados e públicos e outras instituções.

Esta equipa irá estar no Porto, para realização de entrevistas e divulgação do projecto.

REQUISITOS
. Forte capacidade de comunicação é factor imprescindível;
. Excelentes conhecimentos de inglês na oralidade e escrita;
. Disponibilidade imediata para integrar o projecto o mais breve possível.

OFERTA
. Procura de alojamento facilitada pelo cliente através do London
Strategic Housing (http://www.londonstrategichousing.com/);
. Horários de trabalho flexívéis e escolhidos pelo trabalhador;
. Possibilidade de realizar um part time extra, pago à hora.

NOTA: OBRIGATÓRIO INGLÊS. NÃO ADIANTA COMPARECER QUEM NÃO TEM BONS CONHECIMENTOS DE INGLÊS

Esta é uma excelente oportunidade para se estabelecer uma carreira em Londres, desenvolver profissionalmente e ganhar uma valiosa experiência como Enfermeiro (a) hospitalar.

Todos os candidatos interessados deverão enviar o seu CV em Inglês e Português para www.sucesso24horas.com

"24 horas pela Saúde"


Read more: http://www.net-empregos.com/819049/enfe ... z0RHa5bHXa

10
Acho que ainda não está publicado por isso cá vai:

Para conhecimento de eventuais interessados, faz-se público que o Centro Hospitalar do Nordeste aceita candidaturas para constituição de Bolsa de Reserva de Recrutamento, a fim do desenvolvimento da actividade profissional nas Unidades de Bragança, Macedo de Cavaleiros e Mirandela.

 
http://www.chne.min-saude.pt/

Cedido pelo colega scmr112. Obrigada ;D

11
Assuntos laborais / Contrato..e agora?
« em: Março 22, 2009, 13:05:53 »
Colegas, precisava de uma ajuda vossa, sobretudo de quem já anda nisto há mais anos que eu...estou prestes a assinar o meu contrato e tenho algumas dúvidas sobre os direitos que tenho...tenho pesquisado e encontro tanto informação e alguma diferente que começo a ficar confusa...em relação aos dias de férias e subsídios de férias e natal já consegui perceber como funciona...a minha dúvida prende-se com o subsídio de refeição...é que os meus empregadores disseram-me um valor que eu achei um bom bocado duvidoso visto que não era essa a noção que tinha...alguém me pode ajudar??? queria ver se não assinava às cegas e se conseguia descobrir caso houvesse algum "erro"...além disso, li no código do trabalho algo sobre tempo experimental a que temos direito que deve também constar do contrato durante o qual podemos rescindir sem obrigação de indeminização à empresa/instituição...

Se alguém que percebe mais disto tudo me puder ajudar...ah...a instiuição em questão é privada...

12
Anúncios de Emprego / Enfermeiros UK
« em: Março 12, 2009, 13:36:03 »
Nursing Positions available for Experienced & New Graduate Nurses in UK. This is a fantastic opportunity to secure a full-time nursing position and gain outstanding nursing experience in premier UK Teaching Hospitals.
Travel with your friends!!
Excellent benefits and opportunities for further Education!!

Please call or send your CV (in English) to Catherine
http://www.net-empregos.com/detalhe_anu ... REF=694064

13
Cuidados Gerais / Lenda dos Enfermeiros
« em: Maio 03, 2008, 12:39:14 »
A Lenda dos Enfermeiros

>
>           Quando Deus criou o enfermeiro, teve de fazer horas
suplementares. Era o sexto dia. Disse-lhe um anjo:
>
>           - Senhor, há muito tempo que trabalhais para fazer este modelo!

>
>           - Já pensaste na longa lista de simbolos especiais inscritos
nesta encomenda? A obra tem de ser entregue sob a forma masculina e
feminina, fácil de desinfectar, sem despesas de conservação e não pode ser
de plástico. Ele deve ter nervos de aço, costas que resistam a toda a
provação, sendo ao mesmo tempo docil e gracioso, para se poder sentir à
vontade nos quartos de serviço demasiado pequenos. Deve poder fazer cinco
coisas ao mesmo tempo, tendo o cuidado de manter sempre uma mão livre. -
respondeu-lhe Deus.
>
>           O anjo abanou a cabeça e disse:
>           - Seis mãos, isso é uma coisa impossível.
>
>           - A dificuldade não está ai. O que me preocupa são os três
pares de olhos que deve ter o modelo padrão; dois olhos para ver a noite
atravês das paredes, durante as velas e para vigiar duas unidades; dois
olhos atrás da cabeça para ver aquilo que não gostariam que ele visse, mas
de que tem que ter absoluto conhecimento e, seguramente, dois olhos de
frente, que olham para o paciente e lhe dizem: 'Compreendo-vos, estou aqui,
não se preocupe.' - Deus respondeu.
>
>           O anjo puxou-lhe gentilmente pelo braço e disse:
>           - Ide dormir Senhor, amanhã de manhã continuareis.
>
>           - Não posso. - respondeu o Senhor - Já consegui que raramente
adoeça e se saiba tratar a si mesmo. Aceita que dez quartos duplos recolham
quarenta doentes, mas nunca que dez postos de trabalho sejam apenas
providos com cinco enfermeiros. Gosta muito da sua profissão, que exige
muito dele e não é muito bem pago. Sabe viver com horários irregulares e
aceita ter poucos tempos livres.
>
>           O anjo andou lentamente à volta do modelo do enfermeiro e
suspirou:
>           - O material é demasiado mole.
>
>           Deus replicou:
>           - Mas é tenaz. Tu não imaginas tudo o que ele pode pensar! Não
somente pensar, mas avaliar uma situação e tomar compromisso.
>
>           O anjo inclinou-se mais sobre o modelo, passou-lho o dedo pela
face e disse:
>           - Vejo aqui uma fenda. Já vos disse que experimentais várias
coisas no vosso modelo.
>
>           - Esta fenda é feita por uma lágrima. - disse Deus.
>
>           - Porquê?
>
>           - Ela corre nos momentos de alegria, de tristeza, de decepção,
de dor e de desamparo. - explicou-lhe Deus - é a lágrima que serve de tubo
de escape para o excedente.
>
>           Este postal é  dedicado a todos os que dedicam a vida a esta
profissão...
>           'Os anjos estão no céu e os enfermeiros na terra'

14
Novidades / Abuso sexual??!!
« em: Fevereiro 28, 2008, 19:49:36 »
Segundo esta notícia um "auxiliar de enfermagem" foi suspenso por abusar sexualmente de uma das doentes do serviço onde trabalha...Auxiliar de Enfermagem????Nem sabia que isso existia no nosso país ;D...Se bem que As nossas AAM são mais nossas auxiliares k dos sr doutores ::)

[url]]http://www.rr.pt/InformacaoDetalhe.aspx?AreaId=11&SubAreaId=39&SubSubAreaId=79&ContentId=238316[url][url][/url][/url]

15
Cuidados Gerais / Inem/Bombeiros
« em: Fevereiro 18, 2008, 15:00:36 »
INEM ou Bombeiros...quem seão os culpados?
Nos últimos tempos tem-se ouvido falar em vários casos em que vítimas não foram socorridas a tempo de se salvarem.
Será que a culpa é do INEM? Existirão falhas a nível do CODU? Ou será que, como no caso de Alijó, tão falado e ouvido, os culpados são os Bombeiros?... :-
Esta notícia saiu em Diário de notícias de hoje: "A última destas situações aconteceu ontem, quando os Bombeiros Voluntários de Lourosa receberam informações do INEM para prestar socorro a um acidentado de mota numa estrada de Mozelos, na Feira, na qual haviam, afinal, ocorrido dois acidentes do mesmo tipo, e à mesma hora. Por "erro do INEM", acusam os bombeiros, "por infeliz coincidência", justifica o INEM, o socorro acabou por chegar tardio ao acidentado que tinha ficado em estado grave e que acabou por morrer no local do acidente."
De quem foi a culpa? INEM e Bombeiros acusam-se mutuamente mas será que a culpa não é afinal de ambos os grupos? Não se deverá a todas estas guerras entre eles e a uma falta de comunicação e de organização?..

Páginas: [1] 2