Mostrar Mensagens

Esta secção permite-lhe ver todas as mensagens colocadas por este membro. De realçar que apenas pode ver as mensagens colocadas em zonas em que você tem acesso.


Tópicos - Karlwork31

Páginas: [1]
1
Cuidados Gerais / Foruns Descentralizados organizados pela Ordem...
« em: Outubro 17, 2006, 11:38:43 »
Olá a todos!

Apesar de nos últimos tempos não ter postado nada, tenho passado por aqui para ver como vão correndo as coisas. Digo-vos que tem-me aborrecido por vezes a forma algo simplista como algumas coisas tem sido tratadas. Tb me aborrece por vezes ver enfermeiros contra enfermeiros (a discussão é salutar, mas a forma como é feita diz muito do que a pessoa é e os enfemeiros são gente que cuida de gente, que gostam e preocupam-se com as pessoas pelo que o nosso discurso (em casa, na rua, no hospital, nos blogs, neste forum...) deve reflectir isso. E mais não digo sobre esse assunto...

O motivo pelo qual tive novamente vontade de postar neste forum deve-se com a realização dos foruns descentralizados realizados pela Ordem, sobre a certificação de competencias e especialidades, que já se realizaram em Setubal, Portalegre, Santarem e agora Lisboa.

Digo-vos que ver presentes aproximadamente 100 pessoas para ouvirem uma proposta (ainda em estudo, é certo, mas já com ideias chave muito fortes...) pareceu-me um número muito pequeno para uma mudança que se advinha tão grande...

Refira-se algumas ideias chave:

Candidatura a título profissional (leia-se enfermeiro), de entre os licenciados recem-formados através de documentação (?) e curriculum (?) com Prova Nacional (leia-se exame ???), com seriação e colocação organizada pela Ordem em serviços com idoneidade reconhecida pela Ordem (?) para um exercicio profissional tutelado com duração de 12 meses.

Refira-se que o número de colocados será decidido pela ordem e pode ser inferior ao número de licenciados que terminam os cursos naquele ano...

Só será atribuida cédula profissional a quem ao fim deste 12 meses tiver tido aproveitamento através de avaliação do tutor e do enfermeiro director da organização. Pergunta-se se este internato (?), estágio tutelado será remunerado??? Se sim, como garantir isso, afinal como alguém pode ser pago como enfermeiro, se não o reconhecem como tal?

Todos os enfermeiros que estejam já no exercício profissional autónomo iniciam um percurso de especialização (assente na prática clínica, em condições ainda a definir...) independentemente do seu percurso académico, que poderá ser complementar, mas não imprescindivel... (pelo menos foi isso que percebi...).

Esta última questão levanta-me dúvidas quanto à independência e qualidade da formação, quanto à mobilidade dos próprios enfermeiros (se mudam de serviço, podem necessitar de desenvolver novamente um percurso de especialização...), assim como ao beneficio real desta medida.

Por mim, acredito que é desejável que haja uma evolução da situação actual. É necessário que os enfermeiros possam continuar a fazer mais e melhor, mas duvido que este seja o único caminho. A entrada dos futuros enfermeiros no mercado de trabalho pode ficar dificultada. Ao introduzir mecanismos de auto-regulação no mercado (que já apresenta situações que não dignificam os enfermeiros...) corre-se o risco de o mercado responder ainda com formas mais imaginativas e pervertidas de atingir os seus objectivos (entenda-se fazer dinheiro, obter lucro...). Para mim, os internatos tutelados, se pagos, podem não merecer a concordância das instituições de saude, que não os recebem. Se não remunerados, podem ser mão de obra "barata" para os serviços. Isto para mim, não dignifica a profissão (existem outras profissões com estágios não remunerados,mas tb os há pagos...).

Quanto aos especialistas, é obvio que precisamos de especialistas e de muitos... mas a fazer prestação de cuidados. agora passar de um número pequeno (14%) para a quase totalidade não me parece exequivel, nem desejável. As competências de Cuidados Gerais já permitem muitas intervenções que anteriormente eram vistas como funções dos especialistas. Falta é gente que ensine, coordene, avalie, investigue... e para isso bastava só termos o dobro do que já temos...

Além disso, o especialista deve realmente ser "especial", deve realmente saber mais, logo o percurso académico não pode estar dissociado desta função...

Enfim, sugiro que os colegas que não estiveram presentes nestes foruns, os consultem, pois o que está em jogo é muito importante para todos nós.

Ps- peço a quem responder a este post, que mantenha-se centrado nas ideias e não nas pessoas. A ordem somos todos nós e não tenho nada contra ninguém. Discute-se conceitos, não pessoas, independentemente de poder não concordar com elas...


Carlos

2
Dicas de informática e internet / Pdftk
« em: Janeiro 08, 2006, 21:51:17 »
Olá a todos!

Não é a primeira que aqui se fala de ficheiros PDF. É hoje universalmente aceite que este constitui um standard, quer pela sua portabilidade, quer pela sua segurança face a manipulação indesejada.

Muitos de vós porventura até já terão recorrido a este tipo de ficheiro para armazenamento de trabalhos, usando como ferramentas de edição algumas aplicações já aqui sugeridas, como o OpenOffice (que já se encontra na versão 2.0).

No entanto, estas ferramentas que permitem a criação, não permitem a edição posterior destes documentos. Mas então, a manipulação de documentos PDF, fica um exclusivo para os detentores de uma versão paga do Adobe Acrobat (empresa criadora deste standard)?

Obviamente que não, se não tiverem receio de voltar a experimentar uma consola...

Sid Sedward, o autor do livro "PDF Hacks", (ver em http://www.oreilly.com/catalog/pdfhks/), mantem um forum online com muitas sugestões para o uso de PDFs (ver em http://www.accesspdf.com/), entre as quais se encontra a aplicação "pdftk". Esta aplicação de texto que corre em ambiente de consola (lembram-se do MS-DOS...), em Linux, BSD e até imagine-se em Windows, permite juntar dois documentos pdf num só, extrair páginas de um documento, alterar a ordem das páginas e outros tipos de manipulações. Quem quiser experimentar pode gravar a aplicação a partir deste endereço (http://www.accesspdf.com/pdftk/). Como qualquer aplicação Opensource, quem o fizer, deve fazê-lo por sua conta e risco... mas acreditem que vale a pena!

;) Carlos.

3
Olá a todos!

Após uma longa ausência, volto aos posts sobre Informática. Como alguns sabem, sou fã de S.O. Opensource como o Linux.

A filosofia destes sistemas operativos já foi aqui discutida, pelo que não vale a pena aqui continuar a fazer referência. No entanto, gostaria aqui de referir uma aplicação, que surgiu deste movimento, encontrando-se hoje até disponível para o Windows (de uma forma gratuita, claro!). Trata-se do Dasher.

Está disponível em:

http://www.inference.phy.cam.ac.uk/dasher

Trata-se de uma aplicação que permite editar texto, sem recorrer a um teclado como input. Desta forma é uma óptima escolha  para a inserção em dispositivos que não o tenham disponível. Igualmente é indicado para ser usado por pessoas que tenham limitações funcionais que dificultem o uso do teclado. O ambiente Gnome, o segundo ambiente gráfico mais usado pelo Linux, inclui-o nas suas ferramentas dirigidas a pessoas com limitações funcionais. É extremamente versátil, e consegue ser muito rápido, se o operador tiver o devido treino.

Ficam aqui os links para alguns gifs animados com o seu funcionamento.

http://www.inference.phy.cam.ac.uk/dash ... dasher.gif

http://www.inference.phy.cam.ac.uk/djw3 ... dasher.gif

Quem quiser, pode ainda consultar na página do projecto, alguns videos com demonstrações da aplicação. Refira-se que a escolha das letras pode ser feito usando o rato, ou até com um dispositivo adpatado que permita a selecção com o olhar (existe um video no site que demonstra essa capacidade...)

Carlos.

4
Dicas de informática e internet / Caixa Mágica 10
« em: Abril 28, 2005, 09:35:06 »
Olá a todos!

Saiu na semana passada o Caixa Mágica 10, a mais nova versão desta distribuição portuguesa de Linux. Tem já drivers para a grande maioria dos modens ADSL, que existem actualmente no mercado, pelo que a configuração fica mais fácil. Quem quiser experimentar pode fazer o download da versão standard (gratuita...) do site www.caixamagica.pt ou então pode adquirir a edição DVD de Maio da Exame Informática, que traz o ficheiro de instalação (só precisa de ser gravada a ISO num CD...).

Boas Experiências...

Carlos.

5
O Paipix Linux, apesar do seu sugestivo nome, nada tem a ver com os obstinados gauleses daquela aldeia irredutível ao invasor romano...

No entanto, não deixa de ser mais uma tentativa de David enfrentar o Golias de Redmond... (vulgo conhecido como Win...).

O Linux PaiPix é uma compilação de Software Livre, baseada no Knoppix (outra distribuição linux), destinada a ser utilizada em qualquer ambiente mas com especial vocação para o ensino das tecnologias da Informação e Instrumentação. Esta é uma primeira iniciativa no âmbito do Curso Pós Graduado de Programação Aplicada e Instrumentação da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.  Esta distribuição caracteriza-se por se apresentar sob as formas de um Live CD ou de um Live DVD. Estas apresentações permitem que, sem ser efectuada uma instalação do software, possa-se experimentar um sistema Linux, plenamente funcional. Como é tudo realizado a partir da RAM, não existe risco de lesar o disco rígido. Por outro lado, a menos que sejam gravados os ficheiros, estes correm o risco de serem apagados quando for desligado o computador. Desta forma, quem queira manter o seu sistema, pode instalá-lo definitivamente numa partição preparada para o efeito. Enquanto distribuição, tem toda as funcionalidades que caracterizam os sistemas Linux, especialmente os baseados em Debian e Knoppix, com a grande vantagem de ter a maioria das configurações já adptadas para português.

http://aamorimsrv.fis.fc.ul.pt/tikiwiki ... age=PaiPix

A experimentar por todos, que desejam alargar os seus horizontes...

Com Amizade, Carlos.

6
Dicas de informática e internet / Linha de Comandos...
« em: Janeiro 17, 2005, 18:52:53 »
Quem está habituado a usar Linux, sabe o enorme potencial do uso da Linha de Comandos. Já os utilizadores do Windows, na sua grande maioria desabituaram-se de a usar, considerando que o aspecto rústico de um terminal, corresponderia a uma menor eficiencia do que o seu correspondente gráfico. Nada está mais longe da verdade.

 A linha de comandos tem funcionalidades de extrema importância, que a interface gráfica não consegue imitar.

Por exemplo:

1- Queremos criar de uma forma rápida 6 pastas. Podemos perfeitamente fazê-lo gráficamente, mas implica respectivamente, fazê-lo uma de cada vez. Já na linha de comandos, se colocarmos o comando "md one two three four five six", irão ser criadas de uma só vez as pastas "one", "two", "three", "four", "five" e "six";

2- Se quisermos ter uma imagem tranversal do nosso sistema, com as pastas principais e suas subpastas em escala, não o poderemos fazer na interface gráfica sem abrir um conjunto enorme de janelas. Já com o comando "tree /A | more" é possivel ter essa visualização em texto, dividida em várias páginas, acessíveis pela tecla "Enter". Se quisermos até ter um registo escrito desta árvore basta fazer o comando" tree /A >"Os meus documentos"arvore.txt (caso a área da consola esteja em "C:Documents and settingso_seu_nome_utilizador")

Carlos

7
Dicas de informática e internet / Browsers...
« em: Outubro 29, 2004, 01:00:13 »
Os navegadores ou browsers, são indispensáveis a qualquer utilização da Internet.

Afinal são estes programas que nos permitem saltar de página em página, aceder a portais, imagens ou outros documentos.

Provavelmente, a maioria dos utilizadores deste forum usam o mais conhecido de todos, o Internet Explorer.  Este navegador, apesar de ser fornecido de raiz com o Windows,  apresenta muitas fragilidades. Quantos dos seus utilizadores, já não viram a sua configuração alterada, com barras não solicitadas, pela simples passagem por um site aparentemente inóquo?

Felizmente existem algumas alternativas mais seguras, mais rápidas e muito mais eficientes.

Navegadores como o Opera (que é pago, mas que dispõe de uma versão gratuita, com todas as funcionalidades, que só é deferenciada da outra por incluir uma pequena janela de publicidade), ou como o Mozilla ou o Firefox, (que são gratuitos), apresentam um conjunto de funcionalidades, que vão desde a navegação por Tabs (várias janelas abertas ao mesmo tempo), bloqueio de janelas não solicitadas, e um controlo mais apertado dos cookies, (que são injectados nas nossas navegações e quantas vezes funcionam como espiões dos nosso hábitos, gostos e até fragilidades de sistema).

Vale a pena consultar as respectivas páginas

http://www.opera.com (para o Opera)

http://www.mozilla.org  (para o Mozilla e Firefox)

Estes navegadores tem ainda a notável caracteristica de existirem para várias plataformas, nas quais se incluem para  além do Windows, o Linux,  o Mac Os, o Solaris, o Free BSD e outras.  

Espero que vos seja útil a sugestão.

Carlos.

8
Dicas de informática e internet / Gimp
« em: Setembro 16, 2004, 19:38:23 »
O Gimp é um editor de imagens gratuito, disponível inicialmente para Linux, mas que já tem a sua versão para Windows, devido à óptima qualidade das imagens fornecidas, comparável senão superior, a muitos editores de imagens pagos. Os Enfermeiros na preparação dos seus documentos, quer académicos, quer profissionais (ensinos, folhas de registo, etc...), recorrem-se de imagens com muita frequência. Este editor permite criar imagens de uma forma fácil e gratuita, personalizando os nossos textos e melhorando a satisfação de quem os usa.

Download disponível em :

http://www.gimp.org

Quem quiser usar em Windows, não esquecer de  prestar bem atenção às instruções. Deve igualmente instalar as bibliotecas GTK tb disponíveis (sem elas , o GIMP não trabalha...). Como é obvio, não esquecer de passar um anti-virus nos ficheiros sacados, assim como criar um ponto de restauro, para o caso de se surgir algum problema de compatibilidade, poder repôr o estado anterior à instalação.

Vale a pena experimentar! Muitos utilizadores de Linux, começaram a usá-lo, para poderem utilizar este programa. Agora tb os utilizadores do Windows  podem fazê-lo.

Fica aqui uma pequena brincadeira feita com este programa. Espero que gostem!

Pedro, queres usá-lo na folha de rosto?

9
Apesar de a Informática ser um assunto muito popular (são os downloads de filmes por estrear, com emule e o kazaa, são os mp3, são os messengers, são os chats...), este forum tem sido um dos menos participados. Como penso que a Informática será brevemente mais um dos nossos instrumentos, esta situação preocupa-me, já que muitos dos participantes neste fórum já terão algum contacto anterior com aplicações informáticas.

Gostaria de ter algum feedback da vossa opinião sobre os posts deste forum. Agradeço a vossa colaboração, através das vossas respostas.


O meu muito obrigado,

Carlos.

10
Dicas de informática e internet / Gluco Control
« em: Agosto 13, 2004, 15:03:05 »
Gluco Control é uma aplicação para PDA (Pocket PC), de distribuição gratuíta, para registos de glicémias dos doentes diabéticos crónicos.
Permite registos de glicémias, administrações de insulina, dietas, assim como gráficos de variações das tendências das glicémias.
É uma ferramenta útil aos diabéticos que podem assim compreender melhor as variações da sua doença, assim como aos enfermeiros pois fornece dados importantes para os ensinos personalizados, necessários ao sucesso dos tratamentos a estes doentes.

É distribuido em diversas linguas, nas quais está incluida o Português. Pode-se fazer o Download em
http://www.glucocontrol.org

A consultar...e usar. Os doentes agradecem...

11
Dicas de informática e internet / Criar documentos PDF...
« em: Agosto 09, 2004, 20:19:41 »
Hoje em dia muitos enfermeiros partilham trabalhos académicos.

Esta troca que é salutar e benéfica, por vezes é dificultada pelas imcompatibilidades das diferentes versões do Word, Excel e Powerpoint. Também a facilidade com que estes documentos podem ser alterados, faz com que muitas vezes tenhamos dúvidas em que o documento corresponda ao original criado pelo autor.

Estas simples razões devem levar á procura de um fomato de ficheiro padrão que seja portátil, não desformate nem seja incompatível com diferentes sistemas operativos e que garanta alguma segurança, quantos ás alterações face ao original. Este formato já existe e é até um padrão na Internet, trata-se do PDF (Portable Document File).

O grande obstáculo à sua utilização em massa sempre foi as poucas alternativas para criação destes documentos. Durante muito tempo a única hipótese consistia em comprar o Adobe Acrobat (o programa, não o reader que é gratuito...), opção cara e quase impossível para particulares.

Claro que houve sempre alternativas criadas pelo movimento Opensource ( o nosso colega Pedro, em post anterior, refere que foi um dos motivos para começar a usar Linux...).  Realmente o Kprinter, ou seja a impressora virtual do ambiente gráfico KDE, sempre permitiu imprimir documentos para este formato.

Apesar de ser um bom motivo para experimentar Linux (o que sugiro...), também há alternativas gratuitas para quem quiser criar documentos PDF em ambiente Windows, de uma forma legal e sem problemas.

Ficam aqui três sugestões, com os respectivos locais de download:

http://www.pdf995.com         "Pdf995"

http://www.download.com/3000-2064-10054140.html  "EasyOffice with PDF Filter 6.9"

http://pt.openoffice.org/  "Projecto Português do OpenOffice.org"

As duas últimas sugestões, são dois pacotes Office, compativeis com o MS Office, e que dispõem da opção de criar ficheiros PDF. O último inclusive já se encontra em uso no Hospital Pedro Hispano.

A não deixar de consultar...e usar.

12
Dicas de informática e internet / Outro grego famoso...
« em: Agosto 05, 2004, 00:09:51 »
Archimedes não é só o nome de outro grego famoso, um dos primeiros matemáticos conhecidos. Foi também o nome com que a Skyscape (empresa produtora de aplicações informáticas para PDA), baptizou a sua calculadora médica. Trata-se de uma aplicação que tem cerca de 70 funções que utilizam fórmulas matemáticas das áreas médicas da Cardiologia, Pneumologia, Nefrologia, Farmacologia, Hematologia e Pediatria. Tem ainda uma função acrescida, que actua como glossário. Pela sua pertinência e utilidade, interessa a todos os profissionais de saúde que trabalhem nestas áreas, enfermeiros inclusive. Tem a desvantagem de ser em inglês. Mas por outro lado, é gratuita, bastante completa e é compatível  com Palm Os e Pocket PC (Windows Mobile...).
Podem fazer aqui o download...

http://www.pocketgear.com/software_detail.asp?id=10658

Experimentem e deixem comentários...
Carlos.

13
Epocrates é o nome de um dos melhores guias terapêuticos existentes em lingua inglesa para PDA. Tem este nome como homenagem ao pai da Medicina, Hipocrates, mas trata-se de um software útil a todos profissionais de saúde, sejam estes médicos, farmacêuticos ou enfermeiros. Existe uma versão gratuita para Palm Os, o que não deixa de ser uma boa notícia para quem tem estes pequenos computadores de bolso com este sistema operativo. Infelizmente para quem tem Pocket PC (com Microsoft Windows Mobile...), só existe a versão paga. Podem consultar esta página web para ler mais informações sobre o produto, fazerem uma pequena visita guiada sobre esta aplicação e se estiverem interessados fazer o download.

http://www2.epocrates.com/products/rx.html

Espero que seja útil... um abraço a todos.

Carlos.

14
Dicas de informática e internet / Readers
« em: Julho 23, 2004, 16:30:15 »
Este forum é de grande utilidade, dou os meus parabéns ao Pedro de o ter criado. Como já tinha dito ao Pedro, espero escrever aqui com regularidade, facultando algumas experiências com a Informática e a sua utilização na Enfermagem.

As aplicações que eu hoje gostaria de vos falar, são conhecidas como "Readers" ou "Leitores", permitindo o acesso a documentos electrónicos (e-books), acessiveis na Net (alguns gratuitamente, outros não...), que podem constituir uma boa fonte de actualização de conhecimentos teóricos na area da Saúde em geral, e na Enfermagem em particular.

Vou-vos falar de três, respectivamente o Acrobat Reader, o Microsoft Reader e o Mobipocket Reader.

O primeiro, acessível para download em "http://www.adobe.com/products/acrobat/alternate.html", é de uso quase generalizado. Quem ainda não tem este programa instalado? Tem a grande vantagem de permitie uma impressão de grande qualidade, ser extremamente portátil, ocupando pouco espaço. Permite ainda na sua versão mais recente o preenchimento de formulários dinâmicos na Net, o que pode ser de grande utilidade. Ainda quem quiser fazer uma pesquisa no Google, pode atavés da pesquisa avançada solicitar só este formato.

O Microsoft Reader é menos conhecido, com alguma "culpa" da Micros_oft, que não o publicitou muito. Trata-se de um formato muito espalhado nas "livrarias virtuais", especialmente para "best-sellers", mais do que para livros técnicos (mas também se encontram, ainda que muitos não são gratuitos). No entanto, existe uma versão do Indice Nacional Terapêutico neste formato (ainda que muito incompleta, na minha opinião). Está acessivel em "http://www.microsoft.com/reader/downloads/default.asp".

O outro formato é o Mobipocket Reader. A empresa Mobipocket tem desenvolvido mutos e-books técnicos para Pocket Pc, assim como para Palm. Existe ainda a versão do Reader para PC. A maioria destes livros, em diversas linguas (infelizmente o português não costuma ser uma delas...), são pagos, mas existem "amostras grátis" que trazem de 60 a 80% do conteudo da versão paga, pelo que mesmo assim vale a pena tê-las disponíveis. Ainda quem tiver a versão paga, tem acesso a uma aplicação que faz a actualização da versão para a mais actual. Como estas versões pagas, são muito mais baratas do que as versões em papel, são uma hipótese a considerar, pela actualização dos dados assim como pela portatibilidade (quantos de nós gostariam de ter disponíveis no seu local de trabalho a toda a sua biblioteca, com a vantagem de acesso rápido e intuitivo? Está acessivel em "http://www.mobipocket.com/en/DownloadSoft/default.asp".

Quem não conhecer estas aplicações, deve ver as respectivas páginas Web. Como são ficheiros executáveis a sua instalação deve sempre ser feita de sites fidedignos. Claro que deve-se sempre passar um antivírus antes de os instalar, assim como quem tem a versão Windows Millenium, o 2000 ou o XP, deve fazer um ponto de restauro do computador, caso algo corra mal (não se espera, mas nunca se sabe!).

Esperando ter sido útil,
Com amizade, Carlos.

P.s. - esperam-se comentários...

Páginas: [1]