Mostrar Mensagens

Esta secção permite-lhe ver todas as mensagens colocadas por este membro. De realçar que apenas pode ver as mensagens colocadas em zonas em que você tem acesso.


Mensagens - BV1

Páginas: [1] 2 3 4
1
Mais um cumulo da estupidez e da discriminação num pais de pedantes!....
Um qualquer aluno do 1º ano de engenharia, arquitectura, direito, economia, pode aceder à classe de oficiais. Se for enfermeiro com licenciatura, mestrado ou douturamento apenas pode acederà classe de sargentos!....
Os médicos desconhecia, aliás, pensava que estavam abrangidos pelas mesmas leis que limitam o acesso dos enfermeiros!...
Isto é tudo uma palhaçada!....

2
Enfermagem e Politica de Saúde / Re: GREVE DE ENFERMEIROS
« em: Novembro 13, 2012, 16:37:22 »
Caro Roger, Krub e restantes enfermeiros
Deixo este texto que copiei do SE
Analisem!
Este é da autoria do colega António José Silva, que não conheço mas partilho inteiramente a sua opinião:
"Aproxima-se o momento em que os Enfermeiros terão de provar de que cepas são feitos. Os ataques à nossa profissão têm sido violentos, e os tempos que se aproximam serão ainda piores.

O nivelamento por baixo contínua, com a anuência de outros sindicatos, os tais do acordo dos 1200 euros.

Para eles essa é a fasquia para os Enfermeiros. O interesse em diluir as nossas lutas no grosso da coluna da CGTP mantém-se, assim como a relação privilegiada, que mantém com o ministério. Já era assim com o anterior governo, e foi o que levou á aprovação daquele documento a que alguns chamam carreira. Para nós não é carreira, é um atentado ao que tínhamos. Estranha, muito estranha esta relação de cordialidade entre esse sindicato e a tutela, seja ela de cor política for.

A destruição da anterior carreira era o seu principal objectivo.

Acabar com os chefes de carreira e com os especialistas, abrindo assim as portas aos especialistas gratuitos (tendo tido a ajuda da OE anterior), fazendo crer aos enfermeiros com especialidade que são obrigados a exercer, mesmo sem serem pagos como tal. Pois tinha de ser assim, porque na carreira que aprovaram na tabela salarial nem existem especialistas. Quanto aos chefes (assim nem é necessário impugnar concursos), é mais fácil nomear os “amigos“ ao seu serviço.

Genial sem dúvida.

Na actualidade as suas reivindicações salariais são de uma pobreza inqualificável. Para nós não existem CIT, CFP, ou qualquer outro vínculo laboral. HÁ ENFERMEIROS.

É por esta razão, que o nosso Acordo Colectivo de Trabalho tem como proposta fundamental é de uma CARREIRA ÚNICA, independente do seu vínculo laboral. Somos todos Enfermeiros.

Não podemos permitir que se mantenha uma carreira a duas velocidades, criando divisões entre a classe, pelos vistos o SEP é isso que quer manter. Dividir para reinar é este o lema desse sindicato, e que dá muito jeito a quem nos (des)governa.

Tudo isto fica claro, quando se lê alguns panfletos e se percebe as reivindicações desse sindicato. Mais um jeito ao ministro.

A nossa proposta ( Sindicato dos Enfermeiros ) de tabela salarial, é mais uma vez muito diferente e estará muito longe da deles. Tratará os Enfermeiros com dignidade, como licenciados.

Não podemos tolerar que o assalto e o EMPOBRECIMENTO DOS ENFERMEIROS continue.
Não podemos aceitar que se preparem para nos reduzir os suplementos a um valor ridículo, nunca aceitaremos essa redução.

Exigimos que o SEP e o Ministério da Saúde não voltem a cozinhar um outro acordo em que seremos todos prejudicados, como o último que assinaram ( a tal dita carreira ). Não podem continuar a prejudicar assim os Enfermeiros.

O silêncio do SEP em relação ao Pré-Hospitalar é lamentável, e revelador do seu sentido de responsabilidade na defesa dos Enfermeiros. Durante uns tempos andou a entreter os Enfermeiros, que lá trabalham, com alegadas reuniões com a administração do INEM, encontros do pré-hospitalar. Só fogo-de-vista!

Agora desapareceram, ninguém sabe deles. Gostaríamos por exemplo de saber qual a sua opinião sobre a carreira dos TAE……se os encontrarem digam-nos que nós perguntamos.

Mas a opinião não deve ser muito favorável aos Enfermeiros, ou não andassem sempre a apregoar que…. “ não somos contra a carreira de ninguém…”. Para bom entendedor….

Por todas estas questões e mais algumas lanço um alerta.

Tenham cuidado Enfermeiros, às vezes a embalagem engana e só quando se abre se percebe a desilusão. Não é por andarem sempre nos serviços a distribuir papéis da CGTP (na sua maioria), que estão mais atentos aos problemas. Pelo contrário….é para entreter.

A garantia que vos damos, é que iremos lutar até ao limite do possível pela PROFISSÃO DE ENFERMAGEM.

LUTAREMOS


Por uma carreira única que não exclua ninguém, independentemente do seu vínculo laboral.


Por uma tabela salarial condigna, que nos pague como licenciados e disso nunca vamos abdicar. Não podemos tolerar que nos tratem como licenciados no diploma, e na folha de vencimento nos tratem como licenciados de segunda.


Por uma participação efectiva nos grupos de trabalho da reforma do SNS. Não admitimos que o Sr Ministro continue a colocar os Enfermeiros sempre de parte nesses grupos de trabalho quando a maioria das alterações nos afectam a nós.


Pelo reconhecimento da autonomia dos Enfermeiros. Isso é que é ser licenciado, é ser autónomo.


Por um modelo de cuidados de saúde primários em que os Enfermeiros sejam a sua base. Hoje eles trabalham e os outros assinam receitas, e os verbetes das consultas.


Por um modelo de cuidados de saúde primários único. Sem a confusão que reina hoje. USF, ECCI, UCSP, UCC, ninguém se entende. Quem paga são os utentes. Quem “recebe” chorudas compensações já sabemos quem são.


Por uma Enfermagem que exclua de vez a complementaridade, palavra tão querida ao SEP.

São estes alguns dos motivos pelos quais vale a pena lutar até ao limite. E o limite meus caros é a GREVE.

Mas não uma greve de cuidados mínimos. Não uma greve que leve o Sr Ministro a afirmar que os Enfermeiros foram exemplares na greve (como fez com troça a ministra anterior).

UMA GREVE como se fez na Finlândia.

Sem cuidados mínimos.

Temos que provar que somos essenciais, e só dessa forma.

O momento da verdade aproxima-se. Façam a vossa reflexão, e não deixem que nos ENXOVALHEM mais. As nossas posições são claras e transparentes e não abdicaremos delas.

Estamos certos que muitos se identificam com o que aqui está escrito, por isso juntem-se a nós para que nos coloquem no patamar em que merecemos estar, pelo nosso mérito, pela qualidade que demonstramos todos os dias.

Por último, tabela salarial!

A resposta do outro sindicato será como sempre a de que estamos em crise, e que não há dinheiro. Estranho….que a CGTP (desculpem o SEP), só diga isto a respeito dos Enfermeiros, (porque dá os parabéns aos médicos pelo acordo que fizeram…)

Muito estranho….ou não? Reflictam!

Sr Ministro se há dinheiro para uns, tem de haver para os outros. Se Vª Ex.ª tem orçamento para elevar quase ao dobro o salário dos médicos, também tem de haver para nós Enfermeiros.

TEMOS QUE SER FORTES E UNIDOS.




Cordiais Saudações Sindicais,
Vogal Direção, António José Silva."

3
Enfermagem e Politica de Saúde / Re: Administração de vacinas
« em: Outubro 29, 2012, 22:23:21 »
O trabalho o farmaceutico não é esse, o de balconeiro também não!.... Além de considerar isso usurpação de funções, nem o balconeiro nem o farmaceutico  estão habilitados a administrar vacinas, a fazer tratamentos a receitar medicamento, mas fazem! Fazem tudo isto contra a lei. As farmácias que tem gente idonea, honesta e responsavel adequam instalações e contratam pessoal habilitado para essas funções, as outras vão aproveitando a distração das entidades competentes para somarem mais uns trocos.
O infarmed não faz leis, logo essa circular não tem valor nem regulamenta nada. Está ao arrepio da lei.
Aqui sim é que a Ordem dos Enfermeiros devia intervir, mas mais uma vez não faz nada.

4
Alguns teóricos falam em farmacovigilancia, farmacodinamica etc. Mas os enfermeiros não tem que saber isso quando administram um qualquer farmaco. Eu tive farmacologia e estudei tudo isso. Aliás tenho muitos colegas que tinham aulas de farmacologia juntamente com os alunos de medicina. Isto mudou assim tanto?!....
Tenho a certeza que os enfermeiros precisam de mais umas disciplinas no curso de base e principalmente nas especialidades!... Mas não ém Farmacologia,farmacovigilancia ou farmacodinamica.  A seu tempo direi quais são. Tenho a cereteza absoluta que faria toda a diferença!

5
Enfermagem e Politica de Saúde / Re: GREVE DE ENFERMEIROS
« em: Outubro 21, 2012, 01:02:41 »
Se for greve só de enfermeiros, concordo plenamente.
Se for para fazer greves de UGT,s, CGTP's e afins, greves de função publica estou contra. Perdemos os dias de trabalho e nem falam em nós!....Ficamos diluidos no meio dos outros, falam apenas em professores, juizes, médicos.....
Se for exclusivamente de enfermeiros estou à disposição, nem que seja uma semana.
Abraço

6
Anúncios de Emprego / Re: 24-09-2012 INEM Algarve e Alentejo 8 vagas
« em: Setembro 25, 2012, 20:59:43 »
Qualquer "concurso interno", é unicamente destinado a pessoas "de dentro".
Concurso "externo" é para todos!... Normalmente isto vem logo no cabeçalho.
Entre outras coisas muito importantes para a vida profissional, estas diferenciações eram dadas na disciplina de Direito do 2ª ou 3 ano do curso de Bacharelato em Enfermagem!
Neste momento nem sei se ainda há essa disciplina, e qual é o seu programa. Os alunos não tem culpa!

Mas se lerem o concurso até ao fim podem verificar:
Presidente:....................................., enfermeiro especialista
1º vogal efetivo:. ......................................., enfermeiro graduado
2º vogal efetivo:. ......................................., enfermeiro graduado
 Isto é a carreira publicada no DL 437/91 de 8 de Novembro. MAs não foi revogada?!!!!!
 Esta categoria não exite na atual carreira de Enfemagem. Gravissimo!, isto foi publicado em Diario da republica,  e à data, que eu conheça ainda não houve correcção.
Deixo aqui o repto a esses iluminados para que se proceda à devida correcção.
A nova carreira é uma vergonha!.... Mas infelizmente é a que temos!
Estamos entregues a uma cambada de incompetentes, que nem um concurso sabem fazer! cheira-me a um COPY and PASTE!!!!!!!!
Como diz o povo "Quem te manda a ti sapateiro tocar rabecão."

7
Caro(a) otnemeM
Como alguém disse depois de si, e muito bem, esse não é o papel da Ordem!...
Nós na Enfermagem queremos que a Ordem faça o seu trabalho, e bem! E que os sindicatos também façam o seu, e bem! Mas para desgraça nossa nem os sindicatos nem a Ordem tem feito nada de jeito. Os nossos dois Zés tem andado muito fraquinhos!...O Zé de Lisboa já mostrou imensas vezes "não tem coletes" e o Zé do Porto porque os enfermeiros não lho vestem!.... A mudança dá-se quando os enfermeiros quizerem! Experimentem tirar o colete ao Zé de Lisboa e vesti-lo ao Zé do Porto!...
A esperança que havia no Sr. Enf. Germano Couto está a esfumar-se..... é mais do mesmo, mas já era a minha perspectiva pois ele bem no antigo regime, nasceu com os outros.... (diz o povo na sua popular sabedoria: "quem nasce torto, tarde ou nunca mais se endireita." ). Desviando-se das suas verdadeiras funçoes, faz-se passar enumeras vezes por sindicalista! Quando o ouço falar lembro-me sempre do outro Zé..., o Manel que é presidente do sindicato unificado dos médicos, por imperativo chamado Ordem.

Inicio: 1200-2700= -1500
Isto parece-vos normal?!
parece-vos equitativo?!
parece-vos justo?!
parece-vos honesto?!
Pois é!....
mas para já fiquem quietos!....

8
"Ministério cede e aceita aumentar salário dos médicos
Os sindicatos dos médicos e o Ministério da Saúde estiveram reunidos, na quarta-feira, em mais uma ronda de negociações. No final da reunião, os sindicatos estavam satisfeitos com a abertura mostrada pela tutela para aumentar o salário dos médicos.
Sérgio Esperança, da Federação Nacional dos Médicos, disse ao Diário de Notícias (DN), que o Ministério da Saúde se mostrou disponível para aumentar os valores das remunerações e das horas extras dos médicos.
Segundo o DN, os valores propostos rondam os 2.600 e 2.700 euros de base salarial. Na última reunião, o Governo propôs 2.488 euros, abaixo dos 2.540 euros avançados no encontro anterior.
Sérgio Esperança referiu ainda que nesta reunião “não houve ruptura. Houve algumas novidades em cima da mesa negocial, mesmo na questão das horas extras que ficaram agora de ser trabalhadas numa reunião a 4 de Outubro. A ideia é haver tempo para que os juristas analisem e trabalhem as propostas para que possamos colocá-las à consideração dos médicos”.
Na reunião da próxima quarta-feira, dia 26, Governo e sindicatos vão discutir a questão da lista de utentes que cada médico de família deve ter. O Governo propõe 2100 utentes por cada médico, mas os profissionais de saúde exigem um limite de 1900."

Quem és tu Zé Carlos?!.... o que fazes aqui?!...

9
"...eu trabalho 20 horas por semana num lar e recebo 500 euros... "
Caríssima Raquel
Realmente o vencimento que refere é excelente!... Nessa medida, não tem legitimidade para dizer: "Pessoal eu não acho mau..."
Eu se ganhasse isso, não queria mais nada, trabalhava as 20 horas e o resto do tempo ia passear...
Para quê um segundo emprego?!...

10
Caros colegas
A nossa Ordem começa a "dar um ar da sua graça"!...
 Pelo que li, se o pregão não mentir, a partir de agora a coisa não é para brincar!...
Que se cuidem os traficantes do conhecimento em enfermagem!... E igualmente as salas de chuto!...
O nosso Bastonário e a sua equipa parecem querer por ordem na casa!...

11
Caro colega
Propofol
Discordo do seu último parágrafo. Só queria alertar que: Uma coisa é o auto-cuidado, outra, os cuidados prestados a outrem. Isso faz toda a diferença, em todas as suas dimensões!...Não podemos confundir!
E temos que ter pruridos sim!...só não os temos se a medicação for adequada e á hora certinha!...


HMartinho
O Sr diz: “Como tripulante de ambulância que sou, e como futuro Enfermeiro que pretendo ser”. Realmente as siglas TAE significam tripulante (de condutor e ajudante deste) de ambulância de emergência.
Acredito realmente que os Sr.s TAE precisem de mais formação…., só que essa formação deve versar sobre áreas da sua competência, (condução e segurança)!...
Cuidados de enfermagem!... Estão cá os enfermeiros, pois são as pessoas legalmente habilitadas a prestá-los com idoneidade e segurança.
Duvido que essas propostas, vão por diante. Na remota hipótese de irem, convido todos os colegas que trabalham em serviços de urgência ou outros a notificarem formalmente todas as práticas que ponham em causa segurança, a integridade e vida dos doentes.
Sabem colegas: Não é só preciso querer, é fundamentalmente preciso saber!...
Cordiais cumprimentos

12
Os enfermeiros continuam a dar tiros nos pés!...
Já ouviram falar da lei da oferta e da procura?!!!
Óptimo
Não se esqueçam que este fórum não é exclusivo dos enfermeiros!...
Então pensem naquilo/sobre o que escrevem para povo ver!...
Tenho dito.

13
Cuidado com o nome: Pode notar alguma depreciação....!!!
O nome pode comprometer todo o futuro!... Eu sei que os enfermeiros não costumam estar muito atentos a estas coisas, mas é altura de começar a pensar nelas. Sabem, cá, o Betislau é um nome próprio, mas João, Pedro, Manuel etc. são muito mais bonitos e apelativos!
Nesse sentido sugeria: associação de enfermeiros de geriatria e gerontologia, aliás há alguns indícios que possa surgir uma especialização nessa área. Aí seria como o código postal!...

Cumprimentos

14
Nota: onde se lê 16.25 horas deve ler-se 16.15 horas

15
Em bom rigor faz uma média de 16,25 horas semanais. De notar que os horários de enfermagem devem ser aferidos às 4 semanas. É importante não esquecer que o horário de domingo não deve ser pago ao mesmo preço do restante.
Repare que estamos a falar duma oferta concreta e não de outras!... Cada uma deve ser analisada per si. Esta é má!...Outras, porventura também o serão!... Haverá algumas boas (justas!).
Um reparo, que espero não me leve a mal: Na minha opinião a sua escrita (…K…?!!!) não é adequada a este espaço, mas deixo isso a cargo dos moderadores do fórum.

Páginas: [1] 2 3 4